Ácidos Gordos Essenciais
130 Produtos
  1. «
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. »
Definir direcção ascendente
130 Produtos
  1. «
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. »
Definir direcção ascendente
Últimos comentários sobre Ácidos Gordos Essenciais

OMEGA-3 MD 1000mg Produto com relação preço/qualidade boa - manuel, 12/09/2017

Apesar de não ser veggy friendly, a qualidade das cápsulas de gel são suficientemente boas. Como já é a segunda vez que encomendo, confirmei que mantêm a mesma qualidade da primeira vez.

Valor
Eficácia
Acondicionamento
Put.General

FULL SPECTRUM OMEGA - 120 softgels Solgar, Wild Alaskan - Vasco , 10/07/2017

Omegas 3 de origem marinha de grande qualidade a um preço ainda mais interessante.
Não há muitos com esta relação Preço / Qualidade

Valor
Eficácia
Acondicionamento
Put.General

OMEGA-3 MD 1000mg Melhora as funções cognitivas - Maria Fernanda , 19/06/2017

Não dispenso Ómega 3 pelos benefícios ao nível do cérebro, mas também pelas suas propriedades anti-inflamatórias; e, ainda, por mitigar os sintomas da menopausa

Valor
Eficácia
Acondicionamento
Put.General

EVENING PRIMROSE OIL 1300mg - 60 softgels Great! - MARTA , 02/06/2017

Great for hormonal acne!

Valor
Eficácia
Acondicionamento
Put.General

DHA-500 Works - Carlos Alberto, 11/05/2017

This product is good quality, and works with me. I take one every night, and next day i am more aware and with a clean mind.

Valor
Eficácia
Acondicionamento
Put.General

Ácidos Gordos Essenciais

Os ácidos gordos essenciais, cujas siglas são (AGE), são um tipo de gorduras que o nosso próprio organismo não pode sintetizar por si só e devemos obter-los através da alimentação ou da suplementação. Os ácidos gordos essenciais são do tipo polinsaturados com todas as ligações duplas na posição cis.

Os dois únicos ácidos gordos essenciais para o ser humano são o α-linolénico (Ómega-3) e o linoleico (Ómega-6). Se estes se subministram, o organismo humano pode sintetizar o resto de ácidos gordos que necessita.

Os ácidos gordos essenciais realizam funções que são realmente importantes para o corpo humano. A partir destes ácidos gordos, sintetizam-se substâncias como os neurotransmissores, células, colesterol bom, substâncias anti-inflamatórias, vasodilatadoras e anti-trombóticos.

Índice de conteúdos Ocultar

  1. O que são os ácidos gordos essenciais?
  2. Ácidos gordos ómega-6
    1. Fontes de Ácidos Essenciais Ómega-6
  3. Ácido gordos ómega-3
    1. Fontes de Ácidos Essenciais Ómega-3
  4. Funções dos ácidos gordos essenciais
  5. Equilíbrio de ácidos gordos ómega 3 com respeito aos ácidos gordos ómega-6

O que são os ácidos gordos essenciais?

A partir de certos elementos (proteínas, carboidratos) o nosso próprio corpo pode sintetizar por si só ácidos gordos saturados e monoinsaturados, mas os ácidos gordos essenciais (que são polinsaturados) devem ser, obrigatoriamente, aportados por meio da alimentação.

O nosso corpo tem a capacidade de fazer estruturas de carbono com ligações duplas a partir do carbono número 9, como o Ómega-9. No entanto, não dispõe das enzimas necessárias para realizar as ligações duplas nos carbonos dos ácidos gordos prévios ao carbono n9, como o Ómega-3 e 6.

Ácidos gordos ómega-6

O grupo dos Ómega-6 está formado pelo ácido gamma linoleico (GLA), o ácido dihomo-gamma linoleico (GLA) e o ácido araquidónico (AA).

Fontes de Ácidos Essenciais Ómega-6

Podemos encontrar-los em vários vegetais de folha verde, em óleos de procedência vegetal como o milho, a soja o girassol e em alguns frutos secos e sementes. Dentro dos Ómega-6, o mais importante é o ácido gamma-linóleico (GLA) (encontrado sobretudo no óleo de borragem).

Ácido gordos ómega-3

A família dos Ómega-3 está composta pelo ácido alfa-linolénico (ALA), ácidos eicosapentaenóico (EPA) e ácido docosa-hexanoico (DHA). O ALA é precursor de ácidos gordos que têm cadeias mais longas, como EPA (ácido eicosapentaenóico), DHA (ácido docosa-hexaenoico), ácido alfa-linolenico e ácido linolénico.

O EPA e o DHA são também ácidos essenciais muito importantes para a saúde. Os únicos alimentos que contêm as quantidades suficientes de EPA e DHA são os alimentos de procedência animal, sobretudo o peixe azul.

Fontes de Ácidos Essenciais Ómega-3

O ALA encontra-se no óleo de linho, sésamo, gérmen de trigo, linhaça, em frutos secos como as nozes, chia, soja, canola, onagra, quinoa, etc. O EPA e DHA encontram-se sobretudo no peixe azul (krill, atum, sardinha, cavala, etc).

Funções dos ácidos gordos essenciais

Os Ómega-3 localizam-se em grandes doses no cérebro e no sistema nervoso. São essenciais para o bom funcionamento da visão e do cérebro e para evitar transtornos mentais como insónias, stress, ansiedade, etc. Os Ómega-3 ajudam a reduzir os níveis de colesterol mau e elevar os níveis do colesterol bom. Além disso, têm propriedades anti-arritmicas, anti-trombóticas, anti-inflamatórias e são muito importantes para evitar doenças cardiovasculares.

Os ácidos gordos Ómega-6 também atuam como protetores cardiovasculares e possuem ações anti-inflamatórios, no entanto, em excesso, estes ácidos gordos podem produzir substâncias inflamatórias.

Equilíbrio de ácidos gordos ómega 3 com respeito aos ácidos gordos ómega-6

Os Ómega-3 são a família de ácidos gordos essenciais benéficos para a saúde do organismo. No entanto, a nossa dieta habitual costuma ser rica em Ómega 6 e pobre em ácidos gordos Ómega 3.

É muito importante que na nossa dieta haja um equilíbrio entre esses ácidos gordos Ómega-6 e Ómega-3. Para que o entendamos bem, estes ácidos gordos "competem" entre si, o que significa que um superavit de um deles inibirá a síntese do outro.

Isso é precisamente o que acontece com as dietas altas em Ómega-6 e baixas em Ómega 3. Hoje em dia, a proporção de Ómega 3 - Ómega 6 encontra-se aproximadamente em 1:25.

Isto é bastante sério, tendo em conta que, para que o nosso corpo possa beneficiar-se das propriedades benéficas do Ómega 3 sobre as do Ómega 6, o rácio deveria estar entre 1:5 e 1:1.

Este desequilíbrio pode afetar a saúde e pode manifestar-se, por exemplo, no aparecimento da dor e da inflamação, já que se bloqueiam as capacidades anti-inflamatórias dos Ómega-3. Também pode manifestar-se na formação de coágulos, já que, numa dieta equilibrada, o aporte de ómega-3 poderia evitar-los.

É importante conhecer as necessidades do nosso corpo e saber exatamente o que lhe devemos dar. De nada nos serve tomar uma suplementação de Ómega 3 e 6, quando a partir de hoje, já sabemos que as quantidades de Ómega 6 que tomamos na nossa dieta são mais que suficientes, portanto, só necessitaremos o Ómega 3 que procuramos.

É essencial saber as necessidades de nosso organismo e conhecer de forma exata o que lhe temos que proporcionar. Não serve de nada tomar uma suplementação com Ómega-3 e Ómega-6 se a nossa dieta é rica em Ómega-6. Neste caso, temos só de agregar um suplemento de Ómega-3.

  
      A Carregar...