5-htp, un neurotransmisor importante. Beneficios, funções... Blog de Fitness, Nutrição, Saúde e Desporto | Blog HSN
Home / Suplementos / Para Depressão / 5-HTP – Propriedades e Benefícios: Ajuda NATURAL com a Depressão, a Insónia…

5-HTP – Propriedades e Benefícios: Ajuda NATURAL com a Depressão, a Insónia…

Índice

Podes encontrar aqui toda a informação sobre o 5-HTP ou 5-hidroxitriptófano (também chamado oxitriptan), um aminoácido que se extrai das sementes de um feijão preto africano.

Pode-se comprar 5-HTP em forma de suplemento nutricional sem receita médica, e foi demonstrado ser muito mais seguro e eficaz que muitos dos remédios receitados habitualmente para o tratamento dos sintomas associados com baixos níveis de serotonina.

A serotonina é uma substância que está presente nas neuronas e realiza funções de neurotransmissor muito importantes para manter uma ótima saúde.

Nosso actual ritmo de vida é sumamente stressante e isto tem devastadoras consequências para a saúde, obrigando a nosso organismo a compensar constantemente os efeitos negativos da má alimentação, a falta de exercícios e sono escasso.

Os científicos descobriram, surpreendentemente, que nosso nocivo estilo de vida não afecta só ao nosso corpo, se não que também danifica nosso cérebro.

O stress, a dieta deficiente e a vida sedentária tem como consequência que nosso cérebro produza muito pouca serotonina, um neurotransmissor que repercute no estado de animo, o apetite e a capacidade de uma recuperação rápida a través do sono e o descanso.

Quando nosso cérebro não produz suficiente serotonina acabamos sofrendo depressão, obesidade ou insónia. Além disso, também não alcançamos nosso máximo rendimento físico nem mental.

O que é 5-HTP?

Depois de muitas pesquisas, os cientistas inventaram um revolucionário que aumenta, de forma segura e eficaz, os níveis de serotonina e reduz a depressão, obesidade, insónia, enxaqueca e a ansiedade. Este suplemento dietético é o 5-HTP.

O 5-hidroxitriptofano (5-HTP) é um aminoácido transmissor que aumenta o nível de serotonina ao chegar ao cérebro.

Existem inúmeras indicações que demonstram que os baixos níveis de serotonina no cérebro são causados pelo estilo de vida atual nas grandes cidades e os hábitos alimentares pouco saudáveis.

Devido a isto muitas pessoas padecem de sobrepeso, sofrem distúrbios alimentares e não podem controlar as ânsias de tomar açúcar e carboidratos.

Noutros casos, devem combater a depressão, dor de cabeça ou as dores musculares. Todos estes sintomas podem ser combatidos se os níveis de serotonina são aumentados.

Entre os principais sintomas associados com os baixos níveis de serotonina, os quais são atenuados ao tomar 5-HTP, estão os seguintes:

  • Depressão
  • Obesidade
  • Ânsia de comer carbohidratos
  • Bulimia
  • Insónia
  • Narcolepsia
  • Enxaqueca
  • Dores de cabeça tensionais
  • Enxaqueca crónica
  • Síndrome pré-menstrual
  • Fibromialgia

Ainda que o 5-HTP é relativamente novo, tem sido intensamente estudado nas últimas três décadas. Desde o início dos anos setenta está disponível em vários países.

Quais as vantagens do 5-HTP em relação ao L-triptófano?

O 5-HTP tem muitas vantagens em relação ao L-triptófano. Em primeiro lugar, o 5-HTP é mais eficaz que o L-triptófano, já que está mais próximo da serotonina.

Melatonina 1,8MG
Ajuda a conciliar o sono. Fomenta um ótimo descanso noturno. Restaura os ritmos circadianos. COMPRAR
O 5-HTP é extraído de uma fonte natural: as sementes de uma planta Africana (Griffonia simplicifolia), enquanto que o L-triptófano é produzido por meio da fermentação bacteriana.

Que efeito tem o 5-HTP para a perda de peso?

Os investigadores demonstraram em 1976, num estudo realizado com ratos, que aqueles que 
perca de peso 5 htptinham uma tendência para a obesidade por ter de comido demasiado durante a reprodução, reduziram drasticamente a ingestão de alimentos depois de tomar 5-HTP.

Em outras palavras, os ratos eram geralmente demasiado grossos por ter baixos níveis da enzima que provoca a produção de serotonina. Portanto, estes ratos não recebiam no seu cérebro o sinal para deixar de comer até que já tinham consumido quantidades muito maiores que as que costumam comer os ratos normais.

Existem inúmeras indicações de que muitas pessoas tendem à obesidade devido a fatores genéticos. Esta tendência pode incluir os mesmos mecanismos que se observaram em ratos, que tendem a converter-se em obesos por motivos genéticos.

Noutras palavras, muitas pessoas tendem a ter sobrepeso pelos baixos níveis de serotonina no seu cérebro

Por esta razão, se tomas 5-HTP elimina-se esta deficiência genética, conseguindo que geram maior quantidade de serotonina, com a que se trava o seu anormal e desproporcionado apetite.

Estudos realizados com 5-HTP sobre a perda de peso

Após as primeiras experiências que demonstraram os efeitos de 5-HTP na perda de peso nos animais, foram realizados pela Universidade de Roma três ensaios clínicos em pessoas, destinados a avaliar o efeito do 5-HTP em mulheres com excesso de peso.

O primeiro estudo foi realizado num grupo de mulheres que estavam a tentar perder peso. Durante 5 semanas foi-lhes fornecido suplementos de 5-HTP e o resultado mostrou a redução da ingestão calórica e a perda de peso numa média de aproximadamente 1,4 quilogramas.

5-HTP
Ajuda a elevar os níveis de serotonina. Melhora o descanso e o estado de ânimo. Favorece para controlar o apetite. COMPRAR

O segundo estudo procurou determinar se o 5-HTP pode ajudar a pessoas com excesso de peso para seguir as recomendações dietéticas. O estudo foi dividido em dois períodos seis semanas. Nas primeiros seis semanas não houve recomendações dietéticas de qualquer tipo e nas segundas seis semanas recomendavam-lhes seguir uma dieta de 1.200 calorias.
O resultado foi que as mulheres que tinham recebido um placebo perderam apenas 1 quilo de peso, enquanto que as mulheres que tomaram 5-HTP diminuiram cerca de 4,7 quilos. Tal como no estudo anterior, o 5-HTP pareceu promover a perda de peso por causar uma sensação de saciedade que leva a comer menos quantidade de alimentos e calorias. Todas as mulheres que tomaram 5-HTP tinham esta sensação de saciedade.

No terceiro estudo de 5-HTP, não havia recomendações dietéticas nas primeiras seis semanas, e nas seguintes seis semanas recomendaram às mulheres uma dieta de 1.200 calorias por dia.

Os resultados deste estudo foram ainda mais impressionantes do que os estudos anteriores por várias razões, dado que o grupo que tomou o 5-HTP, perdeu uma média de cerca de 2 kg em seis semanas e uma média em torno aos 5,3 quilos em 12 semanas.

Em vez disso, o grupo que tomou um placebo perdeu, em média, cerca de 0,3 quilos em seis semanas e cerca de 0,8 quilogranas em doze semanas. A diferença da perda de peso no grupo ao que lhe foi fornecido o placebo depois de seis semanas demonstra a dificuldade deste grupo de mulheres para manter a dieta.
O nível de saciedade dos participantes foi registrada em 100 por cento durante o teste e a conclusão foi que 90 por cento das mulheres que tomaram 5-HTP, experimentaram uma sensação de saciedade, apesar de terem tomado uma quantidade menor de calorias.

Algumas mulheres que tomaram 300 mg de 5-HTP (três vezes ao dia, apresentaram náusea leves durante as primeiras seis semanas do estudo. No entanto, os sintomas não foram o suficientemente fortes para abandonar o ensaio clínico. Também foi relatado que não se tinha produzido nenhum outro efeito secundário.

O 5-HTP não interfere na segregação, libertação ou eliminação natural de serotonina. O 5-HTP não é um fármaco sintético, mas um indutor para a geração de um aminoácido que se origina de forma natural no organismo.

Como funciona o 5-HTP em comparação com a melatonina no tratamento da insónia?

O 5-HTP é muito mais eficaz do que a melatonina.

Vários estudos clínicos têm demonstrado excelentes resultados de 5-HTP para gerar um sono reparador, tanto em indivíduos normais e em pessoas que sofrem de insónia.

A capacidade para melhorar a qualidade do sono é uma das principais vantagens de 5-HTP para tratar a insónia.

O que é a fibromialgia e como é que o 5-HTP pode ajudar no seu tratamento?

A fibromialgia é uma doença recentemente reconhecida que apresenta como sintomas dor muscular crónica e esgotamento. A fibromialgia é uma doença relativamente comum que afeta cerca de 4% da população. O seu diagnóstico requer que se cumpram três critérios principais e, pelo menos, quatro subcritérios.

A história do 5-HTP como um método eficaz para tratar a fibromialgia começou com estudos sobre o medicamento Fenclonin. Este fármaco bloqueia a enzima Typtophan impedindo, assim, a produção de serotonina.

5-htp doresNa década compreendida entre 1960 e 1970, prevaleceu o critério de que o aumento da serotonina provocava enxaqueca. Mas demonstrou-se que esta opinião era falsa e que aconteceu exactamente o contrário, ou seja, que os altos níveis de serotonina reduzem os sintomas da enxaqueca.

Os investigadores descobriram que as pessoas que sofriam de dores de cabeça, experimentavam uma dor muscular grave quando tomavam Fenclonin. Este efeito, que era o contrário do que era esperado, conduziu, no entanto, a obter avanços importantes no estudo da fibromialgia e a explicar os sintomas da doença.

Os investigadores também descobriram que as pessoas que sofriam de enxaquecas, reagiram ao medicamento muito mais do que aquelas que não tinham dores de cabeça. Em vez disso, as pessoas sem esta doença, não experimentaram qualquer reação ao Fenclonin. Estas observações demonstraram a sensibilidade que tinham as pessoas que sofriam de enxaquecas, aos baixos níveis de serotonina.

Em conclusão, a enxaqueca e a fibromialgia têm uma característica comum: Ambas são doenças caracterizadas por baixos níveis de serotonina em pessoas que as sofrem.

Depois de mais de 25 anos de pesquisa no campo, um líder científico de prestígio sobre o assunto, disse:

“Na minha opinião, que coincide com a de outros especialistas sobre a dor, tomar 5-HTP pode reduzir em grande medida os sintomas de dor próprios da fibromialgia primária”. Os ensaios clínicos duplo-cegos apoiam esta conclusão.

Pode-se tomar 5-HTP junto com o estrato de Erva-de-São-João?

Sim. Na verdade, eles funcionam muito bem juntos. Em mais de 25 ensaios clínicos foi demonstrado que o extrato de erva de São João é mais eficaz que os antidepressivos no tratamento da depressão, num nível de leve a moderado. Nos casos mais graves, a recomendação é tomar 5-HTP, junto com o extrato de erva de São João.

Deves garantir que está a tomar o extrato da erva de São João standart com 0,3% de hipericina.

A dose normalmente recomendada deste extracto é de 300mg, três vezes ao dia. Quando se toma em combinação com 5-HTP, a recomendação é:

  • tomar três vezes por dia 50-100 mg de 5-HTP
  • 150-300 mg de extrato de erva de São João.

Foi estudada a utilização do 5-HTP no tratamento da depressão?

depressão e 5htp

Sim. Na verdade, existem excelentes estudos que demonstraram que o 5-HTP é um remédio eficaz no tratamento da depressão. O 5-HTP, muitas vezes, consegue obter muito bons resultados em pacientes que não respondem aos medicamentos antidepressivos normais.

Um dos estudos clínicos mais impressionantes foi realizado em 90 pacientes que sofriam uma depressão com “resistência ao tratamento”.

Estes pacientes não respondiam aos tratamentos anteriores, incluindo todos os antidepressivos conhecidos e a terapia electro-convulsa. Estes pacientes, resistentes tratamento, receberam 5-HTP numa dose média de 200 mg por dia, variando entre 50 a 600mg por dia.

Entre todos os pacientes estudados, 43 entre 99 deles foram completamente curados, outros 8 deles apresentaram uma melhoria significativa. A resposta dos pacientes que sofriam de depressão de longa duração foi impressionante na medida em que os investigadores afirmaram que:

O 5-HTP ganhou o primeiro lugar entre os antidepressivos que são aplicadas como último recurso.

Durante estes 20 anos comprovou-se que nenhum fármaco:

1. Atua tão rápido como o 5-HTP

2. Transforma o paciente, assim como o faz o 5-HTP, numa pessoa completamente nova, como era antes, e faz-lhe recuperar a sua relação de casal

3. É completamente seguro, sem efeitos secundarios”.

Existem estudos que se tenham comparado o 5-HTP directamente com os antidepressivos?

Sim, existem vários. O 5-HTP é igual ou melhor que os antidepressivos convencionais e os efeitos secundarios são muito mais baixos. O estudo mais significativo comparou o 5-HTP com a fluvoxamina, um inibidor seletivo da recuperação da serotonina.

Durante seis semanas, os indivíduos receberam três vezes por dia 5-HTP (100mg) ou fluvoxamina (50mg). No grupo que recebeu 5-HTP, a percentagem na diminuição da depressão foi de 60,7% versus 56,1% correspondente a aqueles que receberam fluvoxamina.

5-HTP
Ajuda a elevar os níveis de serotonina. Melhora o descanso e o estado de ânimo. Favorece para controlar o apetite. COMPRAR
A diminuição percentual em todos os períodos de depressão foi ligeiramente superior no grupo de 5-HTP (60,7% vs 56,1%). A resposta dos doentes tratados com 5-HTP também foi mais rápida que a dos que tomaram fluvoxamina.

A verdadeira vantagem de 5-HTP neste estudo foram os baixos efeitos secundários. Assim, os médicos descobriram as diferenças entre os dois grupos:

Embora o número de pacientes que sofreram efeitos secundários não diferiram significativamente entre os dois grupos de tratamento, a relação entre a gravidade e o tipo de tratamento recebido foi muito significativa: a fluvoxamina mostrou efeitos secundários de moderados a graves, enquanto que o 5-HTP, apresentou menores efeitos secundários.

Os efeitos secundários mais comuns de 5-HTP foram náuseas, azia e problemas gastrointestinais (inchaço e saciedade). Estes efeitos secundários foram classificados como ligeiros. Em contraste, a maioria destes efeitos do grupo da fluvoxamina foram descritos como moderados ou graves.

O 5-HTP pode ajudar as pessoas que sofrem de dor de cabeça?

5htp e dores de cabeça

Devido a que as pessoas que sofrem dores de cabeça crónicas, muitas vezes têm baixos níveis de serotonina, muitos investigadores denominam a enxaqueca e as dores de cabeça crónicas como “Síndrome da serotonina biaxa”.

Houve vários estudos clínicos que investigaram os efeitos do 5-HTP sobre as dores de cabeça (tanto contra a enxaqueca como contra a cefaleia tensional), e os resultados têm sido excelentes. Em particular, a utilização do 5-HTP na prevenção da enxaqueca oferece vantagens significativas em relação ao tratamento farmacológico.

Embora haja uma variedade de fármacos que são úteis na prevenção de enxaqueca, todos eles têm efeitos secundários, em contraste com o 5-HTP que é muito mais seguro.

Dose de 5-HTP

A dose de 5-HTP contra a depressão, a perda de peso, dor de cabeça e a fibromialgia deve começar com 50mg três vezes por dia.

Se não aparecem efeitos secundários depois de duas semanas, a dose deve ser aumentada para 100mg, três vezes por dia.

Uma vez que o 5-HTP executa um método de transmissão distinto ao de L-triptófano, pode tomar-se durante a refeição. Se queres tomar o 5-HTP para a perda de peso, podes tomá-lo 20 minutos antes das refeições.

Como tomar o 5-HTP

  • Se queres tomar o 5-HTP para a perda de peso, podes tomar-lo 20 minutos antes das refeições.
  • Se queres tomar 5-HTP contra a insónia, a recomendação é tomar entre 100 a 300 mg uns 30-45 minutos antes da hora de ir dormir.
  • Deve-se começar com a dose mais baixa, três dias antes de aumentar a dose.

Efeitos de 5-HTP

O 5-HTP é uma alternativa segura e natural aos medicamentos para aumentar os níveis de serotonina no cérebro.

O 5-HTP (L-5-hidroxitriptófano), recupera de forma directa os níveis de serotonina ao ser absorvido pela corrente sanguínea, atravessar facilmente a barreira hematoencefálica e produzir um equilíbrio óptimo da serotonina no cérebro.

O 5-HTP mostrou ser mais eficaz do que o L-triptófano já que, quimicamente falando, está mais próximo da serotonina.

A experiência demonstra que os efeitos do 5-HTP e do triptófano são diferentes em cada tipo de pessoa.

Por este motivo, os nutricionistas recomendam provar um deles e mudar para o outro se o efeito desejado não é alcançado.

O que é a serotonina?

A serotonina é um neurotransmissor que é absolutamente essencial para o correto funcionamento do teu cérebro e do teu corpo. Um neurotransmissor é uma substância natural do organismo que transmite sinais vitais entre as células. A deficiência de serotonina faz com que estes sinais não se transmitam corretamente.

A serotonina é um neurotransmissor muito importante porque regula a actividade de muitos outros componentes essenciais do cérebro. Os baixos níveis de serotonina têm efeitos negativos graves, causando doenças que vão desde depressão à fibromialgia ou a insónia.

A principal função da serotonina é ajudar ao sistema digestivo a regular os movimentos intestinais. A serotonina também se utiliza no sistema nervoso central e no cérebro, e joga um papel importante na resposta a dor.

5-HTP Estado animo

5-HTP 3 serotonina

Q serotonina afecta as fuenções como o estado de animo, apetite, sono, ansiedade, etc.. pelo que o 5-HTP está indicado para combater a depressão, tratar a falta de apetite, combater a baixa auto-estima etc…

A serotonina se sintetiza a partir do aminoácido L-triptófano, que encontra-se nas proteínas. O L-triptófano nestes alimentos se convertem em 5-HTP e depois em serotonina com a ajuda da vitamina B-6 no trato gastrointestinal.

Para produzir serotonina, necessitas uma adequada quantidade de vitamina B-6. Muitas fontes de triptófano também contém vitamina B-6.

Dado que a serotonina também tem um efeito positivo sobre o estado de ázimo, também pode ser vantajosa no tratamento de doenças com dor crónica. Baixos níveis de serotonina podem causar irritabilidade e depressão.

Fuentes de serotonina

Uma forma de aumentar os níveis de serotonina é consumir alimentos com altos níveis de vitamina B-6 e L-triptofano. As fontes incluem queijo, frango, ovos, peixe, leite, nozes, manteiga de amendoim, soja e pernil. Outra forma de aumentar a serotonina é tomar suplementos de 5-HTP e suplementos de vitamina B-6. Isto ajudará a teu corpo a produzir ais serotonina e ajudar a controlar a dor.

Uma importante fonte são as sementes de Griffonia Simplicifolia

O 5-HTP poderia revolucionar o tratamento futuro de doenças mentais e físicas e relacionadas com a serotonina. Se utiliza de forma eficaz em Europa desde faz décadas.

A informação que aqui proporcionamos não pode-se utilizar para diagnosticar ou tratar uma doença. Neste casos deves consultar com um médico para qualquer diagnóstico ou tratameto. Esta informação não pode substituir uma valoração de um médico profissional. Não deve-se usar esta informação para diagnosticar um problema de saúde ou doença sem consultar com o teu médico. Entra em contacto com o teu médico se tens alguma pergunta ou dúvida referente a tua doença

O 5-HTP e a insónia

Sofres de insónias? Tens dificuldade para adormecer? Tens dificuldade para dormir durante toda a noite? Acordas de manhã com a sensação de sonolência e exausto?

5-HTP
Ajuda a elevar os níveis de serotonina. Melhora o descanso e o estado de ânimo. Favorece para controlar o apetite. COMPRAR
Se for assim, não estás sozinho. Na verdade, uma de cada três pessoas sofre de insónia ou têm dificuldade para adormecer ou manter o sono durante a noite.

O 5-HTP pode ajudar a combater a insónia?

São muitas as pessoas que podem responder a esta pergunta com um sonoro “sim”.

O 5-HTP melhora o sono de forma natural

melhora o sono htp

Esta é a razão: O sono está dividido em vários ciclos. Um padrão de sono normal inclui entre quatro e sete ciclos, distribuídos durante toda a noite. Cada ciclo é constituído por duas partes principais.

A primeira parte inclui a diminuição da atividade cerebral e uma redução no nível de consciência. Nesta fase, não estamos a sonhar. A segunda fase do ciclo denomina-se sono REM, e é a fase em que ocorrem os sonhos.

O 5-HTP ajuda a “diminuir as irregularidades nos patrões de sono” e favorece um sono mais profundo e reparador.

Os estudos têm mostrado que o 5-HTP melhora a qualidade do sono, prolonga a fase REM e proporciona um sono mais profundo, mas sem alterar o tempo total de sono.

Os medicamentos, pelo contrário, perturbam o sono de REM e o sono profundo não REM, provocando um sono superfecial que fornece muito pouco benefício.

Enquanto isso, o 5-HTP melhora a fase REM e o sono profundo e aumenta os níveis de serotonina, que são o combustível que o cérebro precisa para regular a actividade do sono.

Advertência:

Se tomas medicamentos com receita médica durante mais de quatro semanas não deves interromper o tratamento de repente. Conversa com o teu médico sobre o modo como parar de tomar os medicamentos gradualmente para minimizar ou evitar possíveis sintomas de abstinência potencialmente perigosos.

A capacidade do 5-HTP, para melhorar o sono inclui a regulação da hormona melatonina, uma hormona que muitas pessoas tomam para poder dormir. Mas o 5-HTP demonstrou ser muito mais eficaz para produzir um sono reparador, uma vez que estimula a liberação de melatonina pela glândula pineal, no cérebro.

Por esta razão, tomar 5-HTP melhora a produção natural de melatonina no corpo, sem causar sonolência durante o dia.

Os estudos confirmam o efeito positivo do 5-HTP para provocar o sono

Os efeitos positivos de 5-HTP para combater as insónias foram descobertos, por primeira vez, na década de 1970 em estudos realizados pelo Dr. Richard J. Wyatt, do Instituto Nacional de Saúde em Bethesda, em Maryland, e o Dr . Vincent Zarcone da Universidade de Stanford. Estes estudos demonstraram que o 5-HTP, afecta a duração do sono REM, dependendo da dose aplicada em cada caso.

O neurotransmissor da serotonina é crucial para adormecer e manter o sono.

O 5-HTP favorece directamente a produção de serotonina, estimulando um sono de alta qualidade e relaxado, o que permite despertar de manhã totalmente descansado e fresco, com forças para enfrentar os desafios do novo dia.

5-HTP e a depressão

Toda gente se sente mal alguma vez. Mas se esse estado de ânimo persiste por mais de duas semanas ou interfere com as tuas atividades diárias, pode ser algo pior: a depressão.

Seguidamente vais encontrar os critérios de diagnóstico para a depressão, de acordo com o manual “Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais”, quarta edição (DSM-IV), publicado pela Associação Médica de Psiquiatria de Washington D.C., 1994.

Depressão e efeitosCritérios de diagnóstico da depressão A e A2:

Devem passar pelo menos um dos seguintes três estados de ânimo anormais, afectando profundamente a vida da pessoa:

  • Estado de humor deprimido anormal durante a maior parte do dia e quase todos os dias, durante pelo menos duas semanas.
  • Perca de interesse e prazer durante a maior parte do dia, quase todos os dias pelo menos 2 semanas.
  • Em indivíduos com 18 anos ou menores de idade: estado de humor anormal irritável durante a maior parte do dia, quase todos os dias, durante pelo menos duas semanas.
Se houver, pelo menos, cinco dos seguintes sintomas durante a fase depressiva de duas semanas:
  • Estado de humor anormal depressivo (ou estado de ânimo irritável, se se trata de um adolescente), conforme definido no anterior critério de diagnóstico A
  • Perda anormal de interesse e prazer, tal como se define no critério A2
  • Problemas de apetite ou peso, seja: perdas anormais de peso (sem dieta) ou perda de apetite; assim como aumento de peso ou um anormal aumento do apetite
  • Distúrbios de sono anormais: insónia ou hipersonia
  • Distúrbios de movimentos, tanto desajeitado, movimentos anormais ou desaceleração anormal (observáveis por outros)
  • Fadiga ou perda de energia anormal
  • Sentimento de culpa anormal ou inapropriado
  • Falta anormal de concentração ou decisão
  • Pensamentos mórbidos sobre a morte (não apenas medo de morrer) ou o suicídio

Nota: Esta lista de critérios é apenas informativa e não se destina a diagnosticar qualquer doença. Para um obter um diagnóstico correto, entre em contacto com um especialista em saúde mental.

A depressão pode afetar a qualquer pessoa

funções do 5htp

A depressão não é algo imaginário. Não é devido a nenhuma fraqueza pessoal nem se pode curar por escolha própria, do mesmo modo que não pode ser curada como uma doença cardíaca ou uma diabetes. A depressão é uma doença real causada por um desequilíbrio químico do cérebro. A boa notícia é que existe ajuda disponível para o seu tratamento.

Um grande avanço no tratamento da depressão foi o desenvolvimento de ISRS (inibidores seletivos para a geração de serotonina). Estes antidepressivos funcionam, aumentando os níveis de serotonina no cérebro, que são demasiado baixos quando existe uma depressão.

No entanto, existe uma alternativa natural para os ISRS que também pode aumentar os níveis de serotonina no cérebro: O 5-HTP (L-5-hidroxitriptofano). O 5-HTP entra facilmente no cérebro, onde se converte em serotonina.

5-HTP
Ajuda a elevar os níveis de serotonina. Melhora o descanso e o estado de ânimo. Favorece para controlar o apetite. COMPRAR
Muitos estudos clínicos confirmam o efeito do 5-HTP no aumento da serotonina

Desde a década de 1970, pelo menos 15 estudos realizados a 511 sujeitos avaliaram os efeitos clínicos do 5-HTP sobre a depressão. O resultado destes estudos mostrou uma melhoria significativa em 56% dos sujeitos aos que foram submetidos ao teste.

Um destes estudos, nos que se examinou a eficácia de 5-HTP como antidepressivo, foi realizado em 59 pacientes que lhe foram fornecidos a cada dia, cerca de 150-300 mg de 5-HTP. O resultado foi impressionante: 40 destes pacientes (ou seja, 68%) apresentaram uma reação positiva em apenas uma semana.

Em 1991, um estudo realizado a 36 sujeitos comparou o efeito do 5-HTP com um ISRS. Um grupo recebeu 5-HTP e outro grupo um ISRS. Depois de seis semanas, os dois grupos apresentaram aproximadamente a mesma taxa de sucesso.

Quando os números foram adicionados ao final do estudo, a taxa de sucesso para os pacientes que tomaram 5-HTP, era ligeiramente superior.

Os efeitos secundários do 5-HTP foram leves e geralmente desapareceram nos primeiros dias. O 5-HTP foi melhor tolerado do que os ISRS. A tolerância avaliada de 5-HTP em 95% dos pacientes foi boa ou muito boa.

Alguns investigadores descobriram que os efeitos benéficos do 5-HTP como antidepressivo aumentam-se quando combinado com L-tirosina.

No entanto, não é aconselhável interromper a toma de um medicamento sem consultar previamente com o teu médico.

Se suspeitas que sofres de depressão e não obtens resultados com os medicamentos como a fluoxetina, tomar 5-HTP pode ser a alternativa natural que estás à procura.

5-HTP contra dor de cabeça

5-HTP para a dor de cabeça e enxaqueca

Todos nós sofremos de dores de cabeça de vez em quando. Em algumas pessoas, no entanto, a intensidade e frequência da dor é tão grande que acaba afectando a sua qualidade de vida. Muitos analgésicos aliviam apenas minimamente e, na realidade, pode agravar o problema.

Como é o caso com a fibromialgia, as dores de cabeça persistentes podem ser causadas por baixos níveis de serotonina. O 5-HTP aumenta os níveis de serotonina e corrige, assim, a deficiência bioquímica que pode desencadear a dor de cabeça.

Aproximadamente 45 milhões de americanos sofrem dores de cabeça crónicas e recorrentes. Entre 16 a 18 milhões deles sofrem de enxaqueca. A dor de cabeça provoca anualmente perdas no valor de 50 bilhões de dólares.

Muitas pessoas sofrem uma dor de cabeça intensa, crónica e debilitante. No entanto, isso pode ser evitado.

Existem dois tipos de dor de cabeça: vasculares e não vasculares

As dores de cabeça vasculares são causadas por uma excessiva dilatação dos vasos sanguíneos na cabeça. A dor é o resultado de sangue bombeado com cada batimento cardíaco através destes vasos. A enxaqueca é uma das formas de dor de cabeça vascular.

A boa notícia é que a serotonina contrai os vasos sanguíneos e reduz a dor. Os efeitos de 5-HTP na serotonina convertem-no um excelente aliado para prevenir estes tipos de dores de cabeça.

Descobriu-se que quanto maior o nível de serotonina menos propenso se é à dor.

A razão disto é porque o 5-HTP aumenta a quantidade de endorfinas. As endorfinas estão quimicamente relacionados com a morfina, os analgésicos naturais do organismo.

Cada vez existem mais evidências que mostram que o 5-HTP pode aumentar existem níveis de endorfina, uma vez que a serotonina é a que regula a produção e liberação de endorfinas.

Os estudos clínicos demonstraram uma melhoria significativa em 71% dos pacientes que sofrem dores de cabeça

Um estudo sobre o efeito do 5-HTP no tratamento das dores de cabeça realizado a 124 pessoas que sofriam enxaquecas mostrou que 71% destas pessoas apresentaram uma melhoria significativa depois de tomar o 5-HTP.

Os investigadores do Instituto de Investigação da Dor e o seu Tratamento, da Universidade de Milão, descobriram que, entre uma percentagem de 77,4% para 93,5% dos pacientes que sofriam cefaleia crónica diária, 77,4% experimentaram uma melhoria quando tomaram 5-HTP. O estudo durou dois meses e os resultados melhoraram constantemente desde que os sujeitos estudados tomaram 5-HTP.

Recomendações para reduzir a dor de cabeça em relação à dieta e ao estilo de vida:

  • Seguir uma dieta saudável (cereais integrais, vegetais de folhas verdes, legumes, frutas, nozes e sementes)
  • Eliminar o açúcar, álcool e cafeína da dieta
  • Identificar e controlar as alergias alimentares
  • Fazer exercício regularmente
  • Realizar diariamente exercícios de relaxamento de dez a quinze minutos de duração (respiração profunda, meditação, oração, visualização, etc.)
  • Beber pelo menos 1,5 litros de água por dia
  • Evitar alimentos e bebidas que contenham histamina (por exemplo, chocolate, queijo, vinho e cerveja) uma vez que a histamina pode causar enxaquecas
5-htp e desporto

Uso recomendado de 5-HTP para tratar a dor de cabeça:

Tomar 100 a 200mg 5-HTP três vezes por dia. A melhoria pode ser vista depois de vários meses.

O 5-HTP não é nenhuma cura milagrosa e não actua da mesma forma em todos os casos, mas sim funciona em muitas pessoas.

Se sofres de dores de cabeça crónicas, deves considerar a opção de tentar o suplemento natural de 5-HTP.

O 5-HTP e a fibromialgia

A fibromialgia caracteriza-se por uma dor generalizada, fadiga, rigidez matinal e distúrbios do sono. É uma dor constante e geral que limita o funcionamento normal das pessoas.

A dor afecta, geralmente, o pescoço, ombros, costas, ancas, tornozelos, cotovelos, joelhos e, normalmente, é mais profundo na parte da manhã.

A fibromialgia está relacionada com baixos níveis de serotonina

Tal como foi avaliado num estudo sobre a fibromialgia e enxaqueca, o aumento dos níveis de serotonina pode ter um efeito direto sobre a redução e a transmissão dos sinais da dor. Quando se produz um nível maior de serotonina menos propenso se é à dor.

O facto de que o 5-HTP afeta nos níveis de endorfina apoia esta teoria. As endorfinas são substâncias químicas que estão relacionados com a morfina, que se considera o analgésico natural do corpo.

5-HTP
Ajuda a elevar os níveis de serotonina. Melhora o descanso e o estado de ânimo. Favorece para controlar o apetite. COMPRAR
O 5-HTP pode aumentar os níveis de endorfina, mediante o incremento dos níveis de seretonina que regulam a produção e libertação de endorfinas.

Critérios de diagnóstico para a fibromialgia

Para um diagnóstico de fibromialgia, o paciente deve cumprir com três dos critérios principais, bem como quatro ou mais critérios menores.

Critérios principais:

  • Dor geral ou rigidez em, pelo menos, três áreas anatóômicas, que dure pelo menos três meses
  • Seis ou mais pontos de sensibilidade típica persistente
  • Exclusão de outras doenças que podem causar sintomas similares

Sub-critérios:

  • Esgotamento geral
  • Dor de cabeça crónico
  • Distúrbios do sono
  • Distúrbios neurológicos e psicológicos
  • Inchaço nas articulações
  • Dormência ou formigamento
  • Síndrome do intestino Irritável
  • Vários sintomas relacionados com a actividade e o stress

Estudos que demonstram a diminuição da dor ao tomar 5-HTP

Um estudo clínico realizado durante 90 dias descobriu que o 5-HTP reduzia os sintomas da fibromialgia em 50 pacientes. A ansiedade, os pontos sensíveis, a intensidade da dor e o esgotamento diminuiram; enquanto que melhorarm significativamente na qualidade do sono.

Outro estudo encontrou resultados semelhantes na redução dos sintomas da fibromialgia. (Sarzi, Caruso et al. 1992;) Caruso, Sarzi, et al. 1990)

No 4ª etapa da fibromialgia, o esgotamento é causado pela falta de sono. As pessoas que sofrem fibromialgia tendem a carecer das fases de sono profundo e passam a noite na 1ª etapa do ciclo do sono. (Harding et al., 1998)

O 5-HTP ajuda aos pacientes com fibromialgia a melhorar a qualidade do sono. (Juhl, 1998)

Verificou-se que a combinação de 5-HTP (100 mg) com o extracto de hipericão (300mg) e o magnésio (200-250 mg), fornecido três vezes por dia funcionam melhor do que cada produto separadamente.

Nota: A vantagem máxima pode ser geralmente observada depois de quatro semanas de aplicação contínua do tratamento.

Na fibriomiangia a dor sofrida pelos pacientes é inimaginável. Há verdadeiras razões que explicam essa dor que é devido a baixos níveis de serotonina. A boa notícia é – e há muitas pessoas que já o comprovaram – que o 5-HTP aborda exatamente esta causa e proporciona o alívio da dor.

O 5-HTP e a perda de peso

Um dos maiores obstáculos para o êxito das dietas de perda de peso é a tendência à ansiedade depois de seguir a dieta. Aqui é onde o 5-HTP entra em jogo.

Demonstrou-se que o desejo de comer hidratos de carbono e o ataque de desejos alimentares é devido aos baixos níveis de serotonina. Portanto, o aumento dos níveis de serotonina no cérebro pode contribuir para o êxito de uma dieta para perder peso.

5-HTP emagrecer

O 5-HTP é um estimulador direto na geração da serotonina, o que significa que, no corpo, converte-se em serotonina.

O 5-HTP promove um equilíbrio óptimo de serotonina no cérebro de maneira semelhante a outros produtos fornecidos por receita médica para perder peso.

Resultados dos estudos clínicos demonstraram o êxito do 5-HTP

Numerosos estudos clínicos controlados cientificamente demonstraram que o 5-HTP resulta ser muito eficaz em programas de perda de peso.

Um estudo realizado pela Universidade de Roma avaliou os efeitos do 5-HTP (300 mg) sobre os hábitos alimentares e programa de dieta para a perda de peso em 20 mulheres com sobrepeso.

O período de estudo foi dividido em duas fases de seis semanas. Durante as primeiras seis semanas, as participantes tomaram 5-HTP ou um placebo, mas sem restrições dietéticas. No segundo período de seis semanas, os participantes seguiram uma dieta de 1200 calorias por dia, enquanto tomavam 5-HTP ou um placebo.

Os participantes do grupo que tomaram placebo não experimentaram nenhuma perda significativa de peso depois do final dos dois períodos, enquanto que as do grupo que tomaram 5-HTP no primeiro e no segundo período tiveram uma perda de peso significativa.

O grupo de placebo nem sequer diminuiu a sua ingestão de calorias, mesmo no segundo período, em que se recomendava reduzir a quantidade de ingestão de alimentos.

O grupo que tomou 5-HTP, no entanto, mostrou uma redução significativa na ingestão espontânea de alimentos e calorias (3220 a 1879 calorias por dia) durante o primeiro período, de modo a que a ingestão de hidratos de carbono foi reduzida em 50%!

No segundo período, a ingestão calórica das que tinham tomado o 5-HTP foi ainda mais reduzida, diminuiu para 1.268 calorias por dia, apresentando também uma queda ainda maior no consumo de hidratos de carbono.

Os investigadores interpretam estes resultados como uma confirmação da teoria de que o 5-HTP reduz a ansiedade por comer hidratos de carbono e diminui os desejos de comida, mesmo naqueles que não seguem nenhum tipo de dieta.

Como tomar 5-HTP durante uma dieta?

Como parte de um programa ou dieta de perda de peso ou dieta recomenda-se tomar uma dose de 5-HTP 20 minutos antes de cada refeição, porque actua como um supressor natural do apetite e reduz o apetite por hidratos de carbono.

  • Recomenda-se começar com 100mg três vezes por dia.
  • Se depois de quatro semanas não se consegue o resultado desejado pode-se aumentar a dose a 200mg três vezes por dia.
5-HTP
Ajuda a elevar os níveis de serotonina. Melhora o descanso e o estado de ânimo. Favorece para controlar o apetite. COMPRAR
Uma dose de 300mg três vezes por dia, também é bem tolerada, mas não deverá exceder 900mg por dia, em qualquer caso. Em doses mais elevadas podem aparecer leves náuseas, ainda que geralmente, seja apenas temporária.

Efeitos secundários do 5-HTP

O 5-HTP é, geralmente, muito bem tolerado. Em escassas ocasiões podem aparecer leves efeitos secundários, sendo as náuseas o mais comum destes efeitos. No entanto, deves evitar tomar doses muito elevadas de 5-HTP, uma vez que este pode gerar níveis extremamente elevados de serotonina, que podem ter um impacto negativo.

O 5-HTP é melhor tolerado que os medicamentos de SSRI.

Possíveis efeitos secundários dos medicamentos de SSRI:

  • Náuseas
  • Dor de cabeça
  • Nervosismo
  • Insónia
  • Ansiedade
  • Sono
  • Diarreia
  • Tremores
  • Boca seca
  • Transpiração
  • Tonturas
  • Prisão de ventre
  • Problemas de visão
5-HTP efeitos secundários

Notas importantes sobre a toma de 5-HTP

O 5-HTP não deve ser tomado com antidepressivos, a menos que a toma seja supervisionada por um médico, já que o 5-HTP pode aumentar a atividade destes medicamentos.

Deves evitar tomar 5-HTP, se estás grávida, a amamentar um bebé e/ou tens doenças cardiovasculares graves.

As doses elevadas de 5-HTP podem aumentar os níveis de serotonina no sangue, o que pode causar náuseas temporárias. Não deves tomar nunca mais de 900 mg de 5-HTP por dia.

Tal como acontece com qualquer suplemento alimentar, também pode ser objecto de abuso. Aplicado em doses razoáveis o 5-HTP demonstrou ser um suplemento nutricional seguro e eficaz.

Estudos sobre 5-HTP e as suas Referências

Entre as investigações mais relevantes realizadas sobre os suplementos dietéticos de 5-HTP, devemos destacar as seguintes:

  • Birdsall TC. 5-hidroxitriptófano: Un precursor de la serotonina clínicamente eficaz. Altern Med Rev 1998; 3:271-80.
  • Byerley WF, Judd LL, Reimherr FW, BI éxito del 5-hidroxitriptófano: una revisión de su eficacia antidepresiva y su efectos adversos. J Clin Psychopharmacol 1987; 7:127-37.
  • Boer JA, Westenberg HG. Efectos conductuales, neuroendocrinos y bioquímicos de la administración de 5-hidroxitriptófano en los trastornos de pánico. Psiquiatría Res 1990; 31:267-78.
  • Cangiano C, Ceci F, Cairella M, et al. Efectos del 5-hidroxitriptófano en la conducta alimentaria y seguimiento de las prescripciones dietéticas en sujetos adultos obesos. ADV Exp Med Biol 1991; 294:591-3.
  • Cangiano C, Laviano A, Del Ben M, et al. Efectos de la administración oral del 5-hidroxi-triptófano en la energía y macronutrientes en una selección de pacientes diabéticos no dependientes de insulina. Int J Obes Relat Metab Disorders, 1998; 22: 648-54.
  • Caruso I, Sarzi Puttini P, M Cazzola, estudio Azzolini V. Estudio doble ciego de 5-hidroxitriptófano versus placebo en el tratamiento del síndrome primario de la fibromialgia. J Int Med Res 1990; 18: 201-9.
  • Cangiano C, Ceci F, Cancino A, et al. La conducta alimentaria y el cumplimiento de las prescripciones dietéticas en sujetos adultos obesos tratados con 5-hidroxitriptófano. Am J Clin Nutr 1992; 56: 863-7.
  • Ceci F, C Cangiano, Cairella M, et al. Los efectos de la administración oral de 5-hidroxitriptófano en la conducta alimentaria de mujeres adultas obesas. J Neural Transm 1989; 76: 109-17.
  • Coleman M. Infantil: Espasmos asociados con la administración de 5-hidroxitriptófano en pacientes con síndrome de Down. Neurología 1971; 21: 911-9.
  • Coppen A, Whybrow PC, Noguera R, et al. El valor comparativo del antidepresivo L-triptófano e imipramina con y sin intento de potenciación de la liotironina. Archivos Generales de Psiquiatría 1972; 26: 234-41.
  • De Benedittis G, Massei R. Precursores del 5-HT en la profilaxis de la migraña: un estudio doble ciego cruzado con L-5-hidroxitriptófano. Clin J Dolor 1986; 2: 123-129.
  • De Benedittis G. Massei R. Precursores de la serotonina en la cefalea primaria crónica. Un estudio doble ciego cruzado con L-5-hidroxitriptófano vs. placebo. J Neurosurg Sci 1985; 29: 239-48.
  • De Giorgis G, R Miletto, Iannuccelli M, M Camuffo, Scerni S. El dolor de cabeza asociado con los trastornos del sueño en los niños: Evaluación, psicodiagnóstico y estudio clínico controlado- L-5-HTP en comparación con el placebo y los medicamentos Exp Clin Res 1987; 13: 425-33.
  • RR Freedman. El tratamiento de los sofocos de la menopáusia con 5-hidroxitriptófano. Maturitas 2010; 65: 383-5.
  • George DT, Lindquist T, Rawlings RR, et al. Mantenimiento de la abstinencia farmacológica en pacientes con alcoholismo: Falta de eficacia del 5-hidroxitriptófano o levodopa. Clin Pharmacol Ther 1992; 52: 553-60
  • Jangid P, Malik P, P Singh, Sharma M, Gulia AK. Estudio comparativo de la eficacia del L-5-hidroxitriptófano y la fluoxetina en pacientes que padecen un primer episodio depresivo. J Psychiatr 2013; 6: 29-34.
  • Johnson KL, Klarskov K, Benson LM, et al. Presencia de pico X y compuestos relacionados: El contaminante reportado en casos relacionados con 5-hidroxi-L-triptófano asociados con el síndrome de eosinofilia-mialgia. J Rheumatol 1999; 26: 2714-7.
  • Joly P, Lampert A, Thomine E, et al. Desarrollo de morfea pseudobullous y enfermedades como la esclerodermia durante el tratamiento con L-5-hidroxitriptófano y carbidopa. J Am Acad Dermatol 1991; 25: 332-3.
  • Jukic T, Rojc B, Boben-Bardutzky D, M Hafner, Ihan A. El uso de los suplementos de alimentos con D-fenilalanina, L-glutamina y L-5-hydroxytriptophan en el alivio de los síntomas de abstinencia del alcohol. Coll antropol 2011; 35: 1225-30.
  • RS Kahn, Westenberg HG. El L-5-hidroxitriptófano en el tratamiento de trastornos de ansiedad. J Affect Disorders, 1985; 8: 197-200.
  • RS Kahn, Westenberg HG, Verhoeven WM, et al. Efecto de un precursor e inhibidor de la serotonina en el tratamiento de los trastornos de ansiedad; una comparación doble ciego de 5-hidroxitriptófano, clomipramina y placebo. Int Clin Psychopharmacol 1987; 21: 33-45.
  • Kaneko M, Kumashiro H, Takahashi y Hoshino. El L-5HTP en el tratamiento y nivel de 5-HT del suero en los pacientes con depresión. Neuropsychobiology 1979; 5:232-40.
  • Longo G, Rudoi I, Iannuccelli M, R Strinati, Panizon F. [Tratamiento de la cefalea esencial en la edad de su desarrollo con L-5-HTP (estudio cruzado doble ciego frente a placebo). Pediatr Med Chir 1984; 6: 241-5.
  • Maissen CP, Ludin HP. [Comparación del efecto del 5-hidroxitriptófano y propranolol en el tratamiento de la migraña]. Schweiz Med Wochenschr 1991; 121: 1585-1590.
  • Meyer JS, Welch KM, Deshmukh VD, et al. Aminoácidos precursores de neurotransmisores en el tratamiento de la demencia por infarto múltiple y enfermedad de Alzheimer. J Amer Geriat Soc 1977; 25: 289-98.
  • Michelson D, Page SW, Casey R, et al. Síndrome de eosinofilia-mialgia, trastorno relacionado con la exposición al L-5-hidroxitriptófano. J Rheumatol 1994; 21: 2261-5.
  • Nakajima T, Kudo Y, Z. Kaneko Evaluación clínica del 5-hidroxi-L-triptófano como un fármaco antidepresivo. Folia Psychiatr Neurol Japn 1978; 32: 223-30.
  • Nardini M, De Stefano R, Iannuccelli M, et al. El tratamiento de la depresión con la L-5-hidroxitriptófano combinado con la clorimipramina, un estudio doble ciego. Int J Clin Pharmacol Res 1983; 3: 239-50.
  • Nicolodi M, Sicuteri F. La fibromialgia y la migraña, dos caras del mismo mecanismo. La serotonina como clave común para la patogénesis y la terapia. Adv Exp Med Biol 1996; 398: 373-9.
  • Nolen WA, van de Putte JJ, Dijken WA, Kamp JS. L-5HTP en depresiones resistente a los inhibidores de la recaptación. Un estudio comparativo abierto con tranilcipromina. Br J Psiquiatría 1985; 147: 16-22.
  • Poldinger W, Calanchini B, Schwarz W. Un enfoque funcional de las dimensiones de la depresión: La deficiencia de la serotonina como síndrome causante, en una comparación de 5-hidroxitriptófano y fluvoxamina. Psicopatología 1991; 24: 53-81.
  • Preshaw RM, Leavitt D, Hoag G. El suplemento dietético 5-hidroxitriptófano y el ácido acético urinario. 5-hidroxi-indol. CMAJ 2008; 178: 993.
  • Pueschel SM, Reed RB, Cronk CE, Goldstein BI. 5-hidroxitriptófano y piridoxina. Sus efectos en los niños pequeños con síndrome de Down. Am J Dis Child 1980; 134: 838-44.
  • Ribeiro CA. L-5-hidroxitriptófano en la profilaxis de la cefalea de tipo tensional crónica: un estudio doble ciego, aleatorio controlado con placebo. Dolor de cabeza 2000; 40: 451-6.
  • Rondanelli M, Klersy C, Iadarola P, et al. La saciedad y el perfil de aminoácidos en las mujeres con sobrepeso después de un nuevo tratamiento utilizando una formulación de aerosol sublingual de planta natural. Int J Obes (Lond) 2009; 33: 1174-82.
  • Rousseau JJ. Efectos sobre la depresión y el rendimento neuropsíquico en una combinación levo-5-hidroxitriptófano-dihidroergocristina: un estudio clínico doble ciego controlado con placebo en pacientes de edad avanzada. Clin Ther 1987; 9: 267-72.
  • Santucci M, P Cortelli, Rossi PG, Baruzzi A, Sacquegna T. L-5-hidroxitriptófano frente al placebo en la profilaxis de la migraña infantil: un estudio doble ciego cruzado. Cephalalgia 1986; 6: 155-7.
  • Sarzi Puttini P, Caruso I. Síndrome de fibromialgia primaria y 5-hidroxi-L-triptófano: un estudio abierto de 90 días. J Int Med Res 1992; 20: 182-9.
  • Shaw K, J Turner, Del Mar C. El triptófano y 5-hidroxitriptófano para la depresión. Cochrane Database Syst Rev 2002;: CD003198.
  • Shell W, Bullias D, Charuvastra E, et al. Un ensayo aleatorio controlado con placebo de una preparación de aminoácidos sobre la calidad del sueño. Am J Ther 2010; 17: 133-9.
  • Sicuteri F. 5-hidroxitriptófano en la profilaxis de la migraña. Farmacológica Communications Research 1972; 4: 213-218.
  • Singhal AB, Caviness VS, Begleiter AF, et al. Vasoconstricción cerebral y accidente cerebrovascular después del uso de fármacos serotoninérgicos. Neurología 2002; 58: 130-3.
  • Sternberg EM, Van Woert MH, SN Young, et al. El desarrollo de una enfermedad similar a la esclerodermia durante el tratamiento con L-5-hidroxitriptófano y carbidopa. N Engl J Med 1980; 303: 782-7.
  • Takahashi S, Kondo H, Kato N. Efecto de la L-5-hidroxitriptófano en el metabolismo del cerebro y la evaluación de su efecto clínico en pacientes deprimidos. J Psychiatr Res 1975; 12: 177-87.
  • Titus F, Dávalos A, Alom J, A. El 5-hidroxitriptófano en la profilaxis de la migraña. Ensayo clínico aleatorio. Eur Neurol 1986; 25: 327-9.
  • Trouillas P, Serratrice G, Laplane D, et al. Forma levógira de 5-hidroxitriptófano en la ataxia de Friedreich. Los resultados de un estudio comparativo doble ciego droga placebo. Arch Neurol 1995; 52: 456-60.
  • Trouillas P, F Brudon, Adeleine P. Mejoría de la ataxia cerebral con forma levógira de 5-hidroxitriptófano: un estudio doble ciego con el proceso de datos cuantificados. Arch Neurol 1988; 45: 1217-22.
  • LJ van Hiele. L-5-hidroxitriptófano en la depresión: ¿la primera terapia de sustitución en la psiquiatría? El tratamiento de 99 pacientes ambulatorios con depresiones resistentes a la terapia.
  • Neuropsicobiología 1980; 6: 230-40. HM van Praag, Korf J, Dols LC, Schut T. Un estudio piloto del valor predictivo de la prueba probenecid en aplicación de 5-hidroxitriptófano como antidepresivo.
  • Psicofarmacología 1972; 25: 14-21.
  • Wessel K, J Hermsdorfer, Deger K, et al. Estudio cruzado doble ciego con forma levógira del hidroxitriptófano en pacientes con enfermedades cerebrales degenerativas. Arco Neurol 1995; 52: 451-5.
  • Williams A, Goodenberger D, Caline DB, et al. Mioclono palatino y herpes zoster, mejoría por la 5-hidroxitriptófano y carbidopa. Neurología 1978; 28: 358-9.
Podes encontrar aqui toda a informação sobre o 5-HTP ou 5-hidroxitriptófano (também chamado oxitriptan), um aminoácido que se extrai das sementes de um feijão preto africano. Pode-se comprar 5-HTP em forma de suplemento nutricional sem receita médica, e foi demonstrado ser muito mais seguro e eficaz que muitos dos remédios receitados habitualmente para o tratamento dos sintomas associados com baixos níveis de serotonina. A serotonina é uma substância que está presente nas neuronas e realiza funções de neurotransmissor muito importantes para manter uma ótima saúde. Nosso actual ritmo de vida é sumamente stressante e isto tem devastadoras consequências para a saúde, obrigando…

Valoração 5-HTP

HTP na Perca de Peso - 100%

HTP, um Remédio Natural para a Depresão - 100%

Para a enxaqueca e a Dor de Cabeça - 100%

Efetividade - 100%

100%

HSN Evaluação: 4.3 /5

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?

Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade


Não obrigado, não quero aproveitar as promoções