Animal Cuts - O Guia Definitivo Blog de Fitness, Nutrição, Saúde e Desporto | Blog HSN
Home / Suplementos / Perder peso / gordura / Animal Cuts – O Guia Definitivo
Animal Cuts – O Guia Definitivo

Animal Cuts – O Guia Definitivo

Formado por 8 grupos de ingredientes fomentando a perca de gordura de uma forma mais completa.

O que é Animal Cuts?

Animal Cuts trata-se de um potente produto termogénico que fomenta a perda de gordura, da prestigiosa marca Universal Nutrition, cujo objetivo prioritário é o de servir como ajuda para aquelas pessoas que, fartas de provar produtos para perder peso, não tenham obtido resultados satisfatórios.

E bem o sabe o público que tem experiência com este tipo de suplementos, já que se o Animal Cuts é possivelmente o mais vendido dentro do seu segmento, por algo será…

Como costume nos produtos da linha mais agressiva de Universal, o formato no qual se dispõe Animal Cuts é mediante “packs” e, neste caso, cada um terá 9 cápsulas (de cores diversas), com diferentes ingredientes e funcionalidades, que trabalharão de maneira sinérgica numa única linha: melhorar esteticamente, reduzindo o peso do usuário.

Como funciona Animal Cuts?

O sistema em que se baseia Animal Cuts é mediante “Complexos”, isto é, está formado por 8 grupos de ingredientes que por separado têm um cometido diferente a nível de atuação sobre a recomposição corporal.

Complexo animal cuts

Complexo Estimulante (“Stimulant Complex”)

Este é um dos complexos mais importantes que se incorporam na formulação e que se baseia em aproveitar as propriedades termogénicas dos ingredientes. Neste caso, incluem-se elementos bastante contrastados como são a cafeína, kola nut, guaraná ou cetonas de framboesa. A principal missão será a de gerar um aumento da temperatura corporal – termogénese – dando como resultado influir no consumo calórico em repouso, acelerando-o.

Assim, o poder de atuação sobre o sistema nervoso central dará pé a que o nosso nível de concentração, estado de alerta e até os reflexos se magnifiquem.

Complexo Metabólico (“Metabolic Complex”)

Este segundo conjunto de ingredientes busca otimizar o metabolismo energético oxidativo, em concreto potenciar a lipólise – mobilização e uso de ácidos gordos – e, por outro lado, conseguir regular e controlar a glicemia sanguínea.

O maior apoio que recebe este complexo será a partir de fontes de chá (verde, Oolong e preto) com o princípio ativo EGCG (epigalocatequina).

Complexo para a Tiroide (“Thyroid Complex”)

Neste terceiro complexo, destaca o aparecimento do aminoácido L-Tirosina, cujas características lhe concedem ser precursor de neurotransmissores, em concreto as catecolaminas (adrenalina, noradrenalina e dopamina) e para melhorar a função da tiroide. Durante uma etapa de definição, a redução calórica prolongada faz diminuir a produção da hormona da tiroide T3, repercutindo sobre a atividade metabólica, abrandando-a.

Complexo Diurético (“Water Shedding Complex”)

Tal como o seu nome indica, o principal motivo deste complexo será o apoio à excreção de fluidos e reduzir a retenção de líquidos subcutâneos, dando lugar a um “look” mais chamativo. É certo que para tal fim, contar com uma percentagem de gordura já baixa e ir acompanhado de uma abundante ingestão de líquido, provocará uma maior repercussão.

Complexo Nootrópico (“Nootropic Complex”)

Num processo de perda de peso, onde o factor calórico se ressente (estabelecemos um consumo de calorias que tenha como resultado estar em deficit), podem passar fatura a nível mental. E quando se diz “pode” estamos quase a contemplar com total segurança este aparecimento. Se se quer conseguir o objetivo, a fortaleza mental será muito importante. Para este caso, Animal Cuts conta com certos ingredientes que intervêm positivamente sobre a nossa função cognitiva, estado de lucidez mental e melhoria do humor (este ponto é bastante importante).

Complexo para Inibir o Cortisol (“Cortisol Inhibiting Complex”)

Outro “dano colateral” de manter uma restrição calórica unida ao exercício físico será de elevar irremediavelmente os níveis de stress e, por fim, os do temido cortisol. Ainda que dita hormona, em princípio, é uma aliada, dado que nos protege e incrementa as nossas capacidades, a sua presença deve ser muito limitada e pontual ou, do contrario, corre-se o risco de provocar um certo mal estar contínuo, atacando a saúde. Por isso, Animal Cuts busca colocar remédio e mitigar a ação deste estado stressado e adicionou importantes ingredientes que atuam como adaptógenos, como é o caso da Ashwagandha, cuja finalidade será a de “lidar” e tornar mais fácil o período durante esta etapa.

Complexo para Aumentar a Saciedade (“CCK Boosting Complex”)

Voltamos a atacar o deficit calórico como o gerador de um estado no que obviamente o nosso organismo fará o possível para que o “engulas”. A nível hormonal, as descidas a pique da hormona leptina favorecem para que tenhas “ânsia” pela comida. O teu corpo não é tonto e por muito que tu procures a estética, a ele é-lhe indiferente, prioriza a “vida” e isto passa por alimentar-nos. Ainda que tenha soado muito extremo, é certo o que se desencadeia no nosso interior com um cambio de hábitos nutricionais deste calibre. Assim, Animal Cuts quer evitar, na medida do possível, que te lances a atracar qualquer pasteleria pela que passes e junta este complexo para melhorar a componente de saciedade.

Complexo para Aumentar la Biodisponibilidade (“Bioavailability Complex)

E, finalmente, o último complexo de Animal Cuts tem como objetivo o melhor aproveitamento do conjunto de ingredientes. Para conseguir isto, o método de atuação passa por inibir a ação da enzima citocromo P450, que tem como cometido no nosso organismo descartar estruturas moleculares às quais não está habituado; e por outro lado, contribuir para melhorar o processo digestivo.

Definição

Efetividade de Animal Cuts

A pergunta do milhão: Funcionará o meu termogénico?, Quanto peso vou perder?, Merece realmente a pena? Pois vou tentar sintetizar em resumidas contas qual é a tua ideia inicial – porque o viste em outras pessoas- e porque podes estar equivocado.

O processo de melhoria da composição corporal é talvez a maior dor de cabeça dos amantes do fitness. Isto tem a sua explicação em que, devemos dar a entender ao nosso corpo precisamente o oposto do que estamos a fazer, porque o objetivo é distinto. Ups, o que é que quis dizer? É fácil:

Com o bom tempo, e o “destape” próximo de roupa, buscas mostrar o melhor nível corporal, ou pela meta pessoal ou por outras questões… Planificas umas pautas a seguir durante as próximas semanas, que basicamente respondem ao padrão:

  • Reduzir calorias
  • Treino super seriado
  • Aumentar “o tempo do cardio”

Mas como bom internauta que és, tiveste a sorte de encontrar um blog onde se expõe certa informação que tenta desmentir ou dar-te a conhecer o porquê de que isto não é bem assim.

Deficit calórico

No ponto número 1, estamos de acordo, é necessário um deficit calórico pelo qual o nosso corpo entre em modo de “busca energética” e acuda ao nosso armazém lipídico (gordura), principalmente.

Neste momento, o Animal Cuts entra em ação

Uma vez que existe este deficit calórico, é quando o termogénico fará efeito, nada de novo até ao momento. Concentrando-nos na dieta, é necessário ressaltar que a divisão de macronutrientes deve ajustar-se, e incorporar uma quantidade de proteína suficiente para mitigar a perda de massa muscular, o que nos leva ao seguinte ponto:

Treina básico e pesado

O melhor é adotar esta postura posto que enquanto nos encontramos em definição, procurar melhorar as nossas marcas ou realizar treinos muito exaustivos não é boa ideia. E o que se entende por “básico e pesado”, pois atende ao raciocínio de que se mantemos uma restrição de calorias devemos otimizar o nosso treino e isto consegue-se ao poupar tempo e esforços. Se treinas exercícios multi articulares, em intervalos de força, consegues:

  • Aportar o estímulo que o teu corpo necessita para mantener a massa muscular
  • Ser eficiente, já que com estes exercícios recrutas praticamente toda a musculatura
  • Manter as reservas energéticas sem chegar a despejar-las (lembra-te, estamos em deficit calórico e com menor ingestão de hidratos…)

Lembra-te: agora não procuramos construir massa muscular, senão que se trata de manter-la

Dizer também, que se se pode realizar um treino tão exigente como SuperSeries, Multseries, encurtar o tempo de descanso…, ou qualquer outro tipo destas técnicas, mas não será a norma. Assim, incluir 1 dia de indução à diminuição de glicogénio pode ser totalmente factível.

Alterna LISS e HIIT

Em relação ao passar horas e horas a realizar cardio, porque não optar por ser mais eficiente. Aqui temos a possibilidade de realizar:

  • LISS (“Low Intensity Steady State” ou Cardio de ritmo estacionário e baixa intensidade)
  • HIIT (“High Interval Intensity Training” ou Cardio de alta intensidade com intervalos)

Cada um tem as suas vantagens e usos. Na minha opinião, conseguir fomentar o uso das gorduras será através de uma atividade de maior duração e intensidade mais leve (LISS) e, por outro lado, consumir maior quantidade de calorias num menor período de tempo será através do HIIT. Uma boa recomendação seria: de 5 a 7 dias LISS (melhor momento: em jejum) e de 3 a 4 HIIT (melhor momento: pós pesos)

Agora, podes ter uma ideia muito mais clara do porque é que falha o teu plano e não do porque é que o suplemento não dá resultado

Como se toma Animal Cuts

Rotina definição

Na hora de ingerir Animal Cuts, desde o meu ponto de vista, penso que é muito mais eficiente manter a recomendação do fabricante, que será a de ingerir 2 packs por dia e que, portanto, a duração de 1 embalagem de Animal Cuts nos dará suporte para 21 dias consecutivos.

Quando tomar o primeiro pack?

Uma estratégia de uso seria ingerir o primeiro pack* logo ao levantar-nos e, de seguida, por volta de 20 minutos, realizar uma atividade aeróbica de intensidade leve, tal como poderia ser:

  • Caminhar a ritmo rápido durante 60min
  • Bicicleta estática com resistência média durante 45min
  • Bicicleta elíptica durante 30-45min
  • Máquina de Remo durante 25-30min

Quando tomar o segundo pack?

Passadas umas 4-6 horas do primeiro pack, e não depois do almoço, com o fim de evitar interferir com o descanso nocturno. Tomaremos o mesmo com o estômago vazio.

*Não é uma condição necessária a metodologia de uso do primeiro pack, ainda que dada a duração do período no qual estaremos a tomar Animal Cuts merecerá a pena fazer por levantar-nos antes e aproveitar bem o dia! Se não for o caso, consideramos tomar o primeiro pack 20 minutos antes do pequeno-almoço.

Posso tomar outra embalagem de Animal Cuts?

A recomendação como nos vem dada é realizar a toma de Animal Cuts durante 21 dias consecutivos, logo realizar um período de descanso de estimulantes de 1 semana. Uma vez concluído este período, e tendo em conta que estamos mais próximos do nosso propósito, poderia-se avaliar realizar outra fase de toma de outros 21 (2 packs por dia) ou 42 (1 pack por dia), este último como manutenção.

A ter em conta com Animal Cuts

Os resultados de Animal Cuts em todos os que o provaram não deixam de ser notáveis. Manter umas pautas como as descritas anteriormente e incorporar este magnífico produto entre o arsenal de ferramentas para perder gordura possivelmente “sempre” produza um efeito positivo.

Reduzir fontes de estimulantes

Enquanto estamos a tomar Animal Cuts seria muito recomendado reduzir o aporte de estimulantes por outras fontes, quase por completo.

Eliminar a cápsula dos estimulantes

Se fosse necessário, ou por patologia a estas substâncias, ou porque se começa de novo com a dosagem deste produto, existe a possibilidade de suprimir a ingestão.

Interação com outros suplementos

Entre outros suplementos recomendados que possam contribuir para melhorar o processo de perda de gordura e manutenção da massa muscular ao mesmo tempo que se toma Animal Cuts:

  • Proteínas do tipo Isolado e até Hidrolisado
  • Aminoácidos
  • Multivitamínicos e minerais
  • Ácido Gordos Essenciais, como Ómega-3, ou CLA

Hidratação

Durante o período de toma, recomenda-se do mesmo modo, ingerir uma alta quantidade de líquido de modo que nos ajude a melhorar a função de excreção que encontramos no Complexo de Animal Cuts. Notar também que este produto vai ocasionar um aumento da transpiração, pelo que junto a esta quantidade de líquido convém intervir com algum complexo de eletrólitos, como reforço.

Conclusão

Sob o meu critério pessoal, o principal campo de ação de Animal Cuts será o de servir para colocar a ponto, partindo de uma percentagem gorda não muito elevada e, dada a sua forma de toma, (2 packs diários de 9 cápsulas), poder realizar uma fase de 1 ou 2 tomas deste produto como ápice no processo de definição e conseguir a meta previamente proposta com importantes resultados.

Junto a uma dieta hipocalórica, incluir este produto pode solucionar este deficit, incrementando o rendimento por causa do complexo estimulante e melhorando a concentração em cada sessão de treino.

Prós

  • Eficácia
  • Formato e possibilidade de eliminar os estimulantes
  • Definição muscular
  • Rendimento cognitivo
  • Incremento da transpiração (redução da retenção de líquidos)

Contras

  • Mistura patenteada (não conhecer as doses individuais de cada ingrediente)
  • Sufocos, sobretudo na época estival
  • Necessidade de incrementar a hidratação
  • Poder estimulante que pode ocasionar alguma dor de cabeça ou tonturas (ainda que se possa suprimir o componente estimulante).
Formado por 8 grupos de ingredientes fomentando a perca de gordura de uma forma mais completa. O que é Animal Cuts? Animal Cuts trata-se de um potente produto termogénico que fomenta a perda de gordura, da prestigiosa marca Universal Nutrition, cujo objetivo prioritário é o de servir como ajuda para aquelas pessoas que, fartas de provar produtos para perder peso, não tenham obtido resultados satisfatórios. E bem o sabe o público que tem experiência com este tipo de suplementos, já que se o Animal Cuts é possivelmente o mais vendido dentro do seu segmento, por algo será... Como costume nos produtos da linha mais agressiva…
Apreciação Animal Cuts

Qualidade - 90%

Eficácia - 88%

Preço - 80%

86%

Puntuação Média

HSN Evaluação: 4.18 /5
Confira também
picolinato crómio
Alimentos com picolinato de crómio

Índice1 Benefícios e riscos2 Os melhores alimentos com picolinato de crómio2.1 Frutas e verduras2.2 Produtos …

4 comentários
  1. Viva, conteúdo super.

    Fiquei apenas com uma pequena dúvida, se for tomar o primeiro pack 20 minutos antes do pequeno-alomoço, a que horas devo tomar o segundo pack? Quanto tempo depois, visto que não pode ser depois do almoço para evitar interferir com o descanso nocturno.

    Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?
HSN Newsletter
Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade