Creatina e Miostatina: Funções, Regulador de reservas musculares... Blog de Fitness, Nutrição, Saúde e Desporto | Blog HSN
Home / Suplementos / Recuperação / Creatina e miostatina
Creatina e miostatina

Creatina e miostatina

A creatina no nosso corpo

A creatina é um composto derivado a partir de glicina, arginina e metionina, sintetizado pelo pâncreas e fígado e é fundamental para a regulação das reservas musculares.

Aproximadamente um 95% deste composto acumula-se no músculo esquelético e uma pequena parte no cérebro e testículos

Arredor de 2g/día são excretados em forma de creatinina no músculo esquelético

Em termos quantitativos, arredor de 120g são os que deposita uma pessoa de uns 70kg, dos quais, 2/3 se depositam em forma de fosfocreatina e o terço restante como creatina livre.

São transportados à célula diana com altos requerimentos como o músculo esquelético, mediante um transportador de creatina específico (uma proteína transmembranal que filtra a creatina desde o sague até as células musculares).

Também a sua síntese endogénia, também a ingerimos a partir de alimentos (por exemplo peixe e carne) e não podemos suplementar com o composto

A creatina no sistema de energia

Este composto serve-nos como substrato energético celular, já que repõe e previne a redução dos níveis de adenosín trifosfato, ATP, de modo imediato.

Concretamente, a creatina ajuda-nos a reciclar o ADP (adenosín difosfato) e AMP (adenosín monofosfato) em ATP para assim evitar a produção muscular de ácido láctico

Assim uns níveis supra-fisiológicos intramusculares de creatina (fosfocreaina e creatian livre) vão permitir permanecer mais tempo baixo tensão durante o exercício 

Quando o ATP é degradado libera uma molécula de fosfato que a creatina ”capta” formado e armazenando assim como fosfocreatina. Depois a fosfocreatina entrega sua molécula de fosfato a DP para formar ATP de novo mediante a acção da creatina kinasa.

Este sistema de transporte de energia imediato que oferece  a creatina ajuda-nos em grande medida na hora de levar a cabo actividades muito estressantes.

Mas este artigo não tem como fim centrar no poder ergogénico da creatina  como complemeneto para melhorar a composição corporal (ganhar massa muscular, volumen celular), ganhar força ou melhorar o rendimento desportivo de alta intensidade (Não endurance). O que mais chamoou-nos a atenção, já acostumados a seus benefícios habituais, é possível atributo como suplemento anti-catabólico.

A parecer a creatina poderia actuar como “boqueador da miostatina.

O que é a miostatina?

A miostatina é um potente regulador catabolico da massa muscular.

Actua sobre o músculo esquelético como inibidor do crescimento

Ou seja, põe o “travão” na síntese proteica quando fixa aos receptores das células musculares causando atrofia.

Sua deficiência, causada pela mutação de um gen, foi demonstrado que conduz a hipertrofia muscular. Do mesmo modo , o incremento da sua expressão é acompanhado de atrofia muscular. Ao parecer, actua directamente sobre as células satélite.

Estudo da Universidade de Arak: RT+CR lead to greater decreases in serum myostatin

Um estudo levado a cabo por uma universidade de Arak, no Irão, durante 8 semanas conclui que a creatina adicionada ao treino de força/resistência provoca uma descida nos níveis de miostatina. O treino de resistência por si, provoca uma descida do nível de mioestatina, demonstrando que actua como um bloqueador do agente.

Mas, também, o grupo com treino de resistência e 1 toma diária de creatina (0,05 g/kg, após 1 semana de protocolo de carga) presente no melhor resultado em quanto a redução de níveis de miostatina.

estudioMas estes possíveis benefícios e que, além de não produzir side effects em sujeitos saudáveis, em #S4F estamos introduzindo maior número de doses ao longo do dia. Como sempre, tentamos aplicar diferentes metodologias e protocolos. Ainda que uns sejam mais igual e outros mais opostos, manteremos o progresso.

Se tiverem alguma dúvida, podem eixar umc omentário ou dirigir-se a nós na rede social Twitter:@Science4Fitness.

Fontes

  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/3536590
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/6092820
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/6357850
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18652080
  • http://jp.physoc.org/content/573/2/525.full.pdf+html
  • http://www.jissn.com/content/4/1/6
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9662683
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10362012
  • http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0303720709006388
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/14636103
  • The Effects of Creatine Monohydrate Supplementation on Creatine Transporter Activity and Creatine Metabolism in Resistance Trained Males, Christopher J. Moulton, M.S.Ed.
Confira também
electrólitos.
Bebidas com electrólitos e minerais

As bebidas com electrólito tem um sabor refrescante e servem para recuperar a perdas de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?
HSN Newsletter
Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade