▷ CrossFit Open 2020, tudo o que precisas saber【HSN Blog】
Home / Blog de Desporto / Crossfit / CrossFit Open 2020, tudo o que necessitas saber
CrossFit Open 2020, tudo o que necessitas saber

CrossFit Open 2020, tudo o que necessitas saber

Vamos contar tudo sobre o CrossFit Open 2020!

Os CrossFit Open 2020 já estão aqui!

Os CrossFit Open 2020 já faz parte de nós, entramos nessa ambiente de expectativa para descobrir como vamos deixar a pele no wod de todas às sextas-feiras.

A maior competição mundial de Crossfit, nasceu graças a Greg Glassman, coloca à prova todos e cada um de nós, sem importar a idade, nível ou experiência. Se estás a ler isto é porque sabes do que falo… vamos lá!

open-2020

Queres saber dia a dia as novidades? Acabas de começar nisto do crossfit? Continua a ler, vás a saber de tudo: o que são os CrossFit Open, quem pode participar, quais são os wods de cada sexta-feira, qual é a melhor estratégia para afrontar, e, sobre tudo, qual sera a pista que o Dave Castro nos deixou … não deixes que os teus colegas de box passem na frente! 😉

Última pista de Dave Castro para o 20.4

View this post on Instagram

twentypoint4

A post shared by @ thedavecastro on

O que são os CrossFit Open 2020? E os CrossFit Games?

Os CrossFit Open são as fases classificativas para a maior competição que existe nesta modalidade desportiva: os CrossFit Games

Para os crossfitters mais novatos, quando falamos dos Games, podemos dizer que nos encontramos ante as “Olimpíadas” do Crossfit, onde os atletas mais completos competem para alcançar o título de “Fittest on Earth” (o atleta que está mais em do mundo).

Se estas um pouco perdido, olhas os artigos sobre como evolucionaram os CrossFit Games e sobre o CrossFit Games Open 2019, onde vamos explicar a historia desta competição e as particularidades da fase Open.

Faz alguns anos começou o rumor de que passariam grandes mudanças nesta competição. Estas modificações entraram em pratica de forma definitiva nos CrossFit Open 2019 e continuaram nos Open 2020. Se és um bom crossfitter já sabes das novidades, verdade? 😉

Quais são as novidades no CrossFit Open 2020?

Fase classificativa

Até o 2018, a fase de classificação para os CrossFit Games se dividem em duas etapas: os CrossFit Open e os Regionals.

Só os que conseguiram as melhores marcas nos Open, que se realizam de forma online, podem apresentar-se presencialmente aos Regionals, repartidos pelos países afiliados.

Na nova versão, já implantada durante os Open 2019, existem duas vias de classificação para os Games:

CrossFit Open

Continuando a mesma mecânica que nos anos anteriores, os crossfitters competem através de vídeos aos que realizam os wods que anunciam cada semana (durante um período de 5 semanas).

CrossFit Sanctioned Competitions

Nova mecânica de competição, onde o passe aos Games se obtém através de competições oficiais, realizadas pôr afiliadas ao CrossFit e que capacitam aos vencedores como participantes de dos Games.

equipa competiçaõ

Estas grandes mudanças no último ano não foram as únicas, já que datas também foram alteradas, provocando que tenha dado a situação particular de dois Open num mesmo ano. Por se um fosse pouco!

O adiantamento dos CrossFit Games no mês de Outubro conseguiu que fizéramos burpees de forma frenética com o 20.1 quando o passado Fevereiro perdemos os ombros com o famoso 19.3… Nós crossfiters estamos preparados para tudo!

Passe aos Games

As novidades não foram só a implantação da mecânica das fases classificativas gerais, mais também modificaram certos procedimentos na hora de conseguir o passe aos Games.

Este ano mantém-se as possibilidades de anos anteriores de acesso a competição de duas formas:

1. Entrando na lista de melhores atletas por país.
2. Entrando nos 20 melhores mundiais.

Embora, nas novidades inclui certos indícios desta classificação que reflexa no Rulebook CrossFit 2020:

  • Se um dos atletas se encontra na lista dos 20 melhores mundiais tem acesso também através da lista por países, dará lugar ao seu lugar no mundial para o posto 21,22 e assim sucessivamente.
  • Se um dos atletas consegue classificar, mas decide apresentar-se por equipas, o seu lugar também irá ao seguinte na lista, de forma que não perde o lugar , como acontecia antes.
A maior novidade a este respeito são as terceiras e quantas vias de passe respeito
  1. Através das Sanctioned Competitions que mencionamos com anteriormente.
  2. Conseguindo um convite direto da organização, o qual pode dar acesso a qualquer atleta de maneira automática.

Revisão dos vídeos

Rep? Não rep? O pesadelo dos homens e das mulheres mais em forma do planeta..

Para os novatos, quando um movimento não é executado de forma correta, o de acordo com os estandartes marcados pela organização, o atleta pode ser punido com segundos adicionais na competição,

No CrossFit Open 2020 a novidade consiste que se revisará cada wod de forma más personalizada e não todas as não rep vai ter a mesma gravidade na punição, a qual depende do movimento e do contexto. Todos sabemos que não é o mesmo uma não rep em um double under que em um ring muscle up, verdade? 😉

repetição correta

Além disso, podem realizar-se revisões semanais dos vídeos dos 40 atletas que estão no top mundial, no lugar de realizar ao finalizar o Open.

Desta forma, a organização pode solicitar o vídeo do wod aos atletas durante a competição, com o objetivo de assegurar a fiabilidade dos resultados, agilizar o seguimento da competição e conseguir assim dar uma maior emoção. Segue a leaderboard semana à semana!regras

Esta seriam as novidades mais determinantes dos novos CrossFit Open Games, veremos como desenvolve e como racionam os atletas ao longo da competição!

O que está claro é que a emoção está servida, ficas connosco?

CrossFit Open 2020 é para todos, sim, para ti também!

A particularidade do CrossFit Open é precisamente o que o seu nome indica, a participação é aberta e todo o mundo, sim, todo o mundo!, pode participar

Classificações, diferentes vias de passe aos Games, reps, não reps…tudo isso não é importante se realmente o que queres é comprovar a tua forma física ou mental e, sobre tudo, desfrutar com os teus colegas de box. crossdit para todo o mundo

Umas da caraterísticas mais reconhecidas do mundo do CrossFit é a comunidade que se gera em torno a este desporto, no qual não só encontras colegas, mas também forma uma pequena família onde a competitividade não está em conflito com o companheirismo

O mês do Open é uma oportunidade para medir o teu rendimento (o teu “fitness”), para dar o melhor de ti e estimular a conseguir esses movimentos que talvez descuidas durante o resto do ano. Os teus colegas colegas vão apoiar te e animar sejam quais sejam os teus resultados em cada wod.

Nos anos posteriores podes comparar tuas sensações durante o Open, sobre tudo se há algum repeat! (As vezes se repetem wods de anos anteriores, não lembravas do 20.3? 😉)
View this post on Instagram

20.3 is 18.4

A post shared by @ thedavecastro on

Quando as datas do Open estão perto escutamos os rumores entre os crossfitters. Se é a tua primeira vez os encontrarás falando de wods de anos precedentes, que se o 19.4, 18.2… é um clássico o intentar adivinhar o que vamos a deparar cada sexta-feira.

O ambiente, a expectativa e as conversas que se geram são o que te motiva a seguir em frente. Semana após semana!

O melhor desta competição é que foi desenhada para que qualquer possa competir, já seja de forma oficial ou extraoficial, cada um tem a sua própria competição dentro de nós! Para isso cada wod divide em duas modalidades, o RX, para os mais experientes, e o escaled ou escalado, para o resto dos mortais.

Se depois de ler isso ainda não sabes se vais lançar-te aos wods do Open, certeza que és crossfitter? Já tens toda a informação que precisas saber… Prepara!

A competir!

Durante as 5 semanas que dura o Open, se anuncia o wod correspondente de forma mundial cada quinta-feira às 2:00 da madrugada, hora espanhola. Depois do anuncio, os atletas dispõem de 4 dias para realizar o wod e subir sua marca a web oficial. O tempo limite é até a madrugada da segunda-feira.

No anuncio de cada wod encontramos outra das novidades deste ano, que já introduzida nos Games 2019. No lugar de ter como única localização os Estados Unidos, este ano se realizam desde diferentes lugares do planeta, em boxs que são célebres pelo seu prestigio ou pela sua historia. Os protagonistas costumam ser atletas reconhecidos de cada país, que se enfrentam de forma não oficial realizando o wod após o anuncio.

Nos boxs costumam fazer o wod do Open cada sexta-feira. O encontraras na  planificação desse dia e te enfrentarás ao “workout of the day” junto com com os teus colegas na modalidade RX ou escaled, não há melhor motivação que essa!

Podes acompanhar os resultados semanais em leaderboard da página oficial dos Games

Se estavas perdido e agora acabar de saber como funciona, nunca é tarde para saber quanto é a tua força de vontade e conseguir terminar todos os wods do Open. Se queres saber toda a informação sobre os wods, as estratégias e os resultados, continua lendo, agora começa o melhor!

Wods

20.1

Anuncio

O anuncio do 20.1 foi realizado desde quatro localizações:

  • Austin, Texas (Estados Unidos),  de pessoas reconhecidas deste desporto: Rich Froning, ganhador do 4 CrossFit Games individuais e 3 por equipas, e Scott Panchik, participante de todas as edições dos games com postos maioritariamente entre a 4ª e a 6ª posição.

  • Toulousse, França, com Carole Castellani e Sabrina Caron, primeira e terceira na classificação nacional no Open 2019.
  • Seúl, Coreia: o primeiro anuncio de um Open realizado na Àsia.
  • São Paulo, Brasil, com Tata Rebane, Susana Etto, Kaique Cerveny e Gui Domingues, atletas nacionais.

Wod

10 rondas por tempo:

  • 8 ground-to-overheads (43kg homens / 29kg mulheres) (29kg homens / 20kg mulheres)
  • 10 bar-facing burpees

Time cap: 15 minutos

Análise

Os 15 minutos deste wod fazem-se muito mas muito longos…

Os pesos correspondentes de cada modalidade não são particularmente elevados, pelo que a alternativa mais rápida para quem possa executar o movimento nesse rango de peso é o power snatch.

Se o pes ou a tua experiência não permite manter o power snatch durante todo o wod, o clean and jerk é a alternativa mais segura e fatível para um ritmo sustenido.

A dificultade encontra sem duvida na fase dos burpees enfrentados a barra e nas transições. Os burpees com step up estão permitido, mas reserva para o final se és um bom crossfitter 😉. Manter um ritmo constante, maximizando o rendimento, sem cair no error de começar com as pulsações muito altas, é a chave para poder afrontar este wod com garantias.

Se necessitas fazer descansos, intenta que sejam curtos e que o ritmo do trabalho te permita aguantar 15 minutos, do primeiro ao último. Sofrer vais a sofrer, mas melhor com uma estratégia. 😉

Diga-nos nos comentários como se comportou com este 20.1!

Não perdas a Annie Thorisdottir e Sara Sigmundsdottir no 20.1.

20.2

Anuncio

As duas localizações elegidas para anunciar o 20.2 foram:

  • Newcastle, Australia, com os atletas Khan Porter, que alcançou o 1er lugar nas Pacific Regionals em 2015, e Matt Mcleod, 5º na classificação nacional nos CrossFit Open 2019.
  • Quebec, Canada. Com o confrontação entre Carolyne Prevost e Carol-Ann Reason-Thibault. Estas duas atletas disputaram o primeiro e segundo lugar na classificação nacional durante os últimos anos. Carolyne terminou 3era no ranking mundial em 2018, e primeira no seu país.

O ano passado acabou segunda na classificação nacional, deixando o primeiro lugar a sua contratante deste competição, Carol-Ann Reason-Thibault, tem três títulos nacionais nos últimos 5 anos.

Wod

AMRAP

RX

  • 4 dumbbell Thrusters (22,5kg homens / 15kg mulheres)
  • 6 toes-to-bar
  • 24 double unders

Time Cap: 20 minutos

ESCALADO

  • 4 dumbbell Thrusters (15kg homens / 10kg mulheres)
  • 6 hanging knee-raises (elevações de joelhos com barra)
  • 24 single unders

Time Cap: 20 minutos

Análise

Este wod, ao igual que o anterior, não apresenta dificuldades técnicas especialmente sinalizadas

Os movimentos são accessíveis a qualquer pessoa que pratique crossfit tanto a nível de competição como de amador, cada um nas suas respectivas categorias (RX e escalado).

As séries curtas obrigam a ter um ritmo rápido, mas a chave deste wod é estabilizar o ritmo e a capacidade de manter o nível de esforço na linha contínua.

São 20 minutos de movimentos rápidos e ágeis, onde o único momento no que tens que colocar mais de força é os thrusters, embora as 4 repetições e o peso, não especialmente inchado se tens um pouco de experiência, isso permite um pouco mais de rapidez.

O dinamismo e as transições continuam a ser a chave no 20.2, assim consegue uma estratégia mais efetiva quem consiga estabelecer um ritmo de trabalho que permita maximizar os descansos e agilizar as transições. É o wod perfeito para destacar se gostas de aeróbicos!

Queres ver aos melhores em ação? Aqui estão os 4 dos grandes enfrentando-se cara a cara no 20.2.

20.3

Anuncio

Repetimos país no anuncio do 20.3, nesta ocasião as localizações são:

  • Oslo, Noruega: é a primeira vez que se produz um anuncio dos Open neste país. A confrontação é um dobro cara a cara, a emoção está servida! O primeiro enfrentou a Kristin Holte, ganhadora dos CrossFit Games em 2019, com Nico Billaudel, que conseguiu o primeiro lugar nacional ano passado. O segundo confronto é entre Matilde Garnes e Rebecka Vitesson, primeira por equipas nas regionals europeias de 2018 e segunda por equipas nas meridian regionals de 2017 respetivamente.

  • Sydney, Austrália. Neste anuncio houve a confrontação de Madeline Sturt, que começou a participar no CrossFit Games somente com 18 anos, e James Newbury, que consegui um 5º lugar mundial no CrossFit Games 2019.
  • Buenos Aires, Argentina, com atletas como Jimena Delamer, primeira classificada nacional nos últimos dois anos, Delfina Ortuño, primeira por equipas nos regionals Latin America 2018 e 2014, e Sasha Nievas, 6ª nacional nos CrossFit Games 2019.

Wod

RX

Diane, 21-15-9 reps:

  • Deadlifts (102kg homens / 70kg mulheres)
  • Handstand push-ups

21-15-9 reps:

  • Deadlifts (143kg / 93kg)
  • 50-ft (15,24m) handstand walk

Time Cap: 9 minutos

ESCALADO

21-15-9 reps:

  • Deadlifts (61kg homens / 43g mulheres)
  • Hand-release push ups

21-15-9 reps:

  • Deadlifts (83kg / 61kg)
  • 50-ft (15,24m) passo do urso

Time Cap: 9 minutos

Análise

Welcome back, 20.3! Esta vez houve uma surpresa, este wod é um repeat do 18.4, pelo que é ideal para verificar se melhoraste nos últimos meses, vamos!

Na modalidade RX, sem duvida o handstand push-up e o handstand walk é o toque mais complexo, já que consiste em dois movimentos susceptíveis de provocar não reps e de proporcionar um cansaço extra se te estas na obrigação de recuperar a repetição. Os estandartes do movimento são muito estritos nesta ocasião. O wod pode tornar-se eterno se o enchemos de no reps, cuidado para não cair numa armadilha!

No escalado, a acumulação de cansaço será a tua pior vantagem. Pensa bem a tua estratégia e divide as séries em rangos que permitam minimizar os descansos. Aproveita as séries intermédias de push-ups e passos do osso na medida do possível para poder recuperar. Este wod não vai poder contigo!

Aqui mostramos o 20.3 da Annie Thorisdottir, não sonhas em fazer um handstand walk como ela?

20.4

Anuncio

Já passamos o equador destes Open, cada vez falta menos! O anuncio do 20.4 teve lugar em duas localizações diferentes:

Pleasant Hill, California, EE. UU. Neste anuncio encontraremos a renomeados atletas Ben Smith, único atleta em participar 11 vezes nos Games e vencedor em 2015, Sean Sweeney, conhecido como o CrossFit Cowboy, e Jason Carroll, duas vezes participante dos Games.

Azzate, Italia. O Italian Showdown enfrentará a Stefano Carosso, segundo lugar do ranking italiano em 2019, e Marta Ricottini, sexta na classificação nacional durante os últimos Games.

Wod

RX

  • 30 box jumps 24 in.
  • 15 clean and jerks (29kg mulheres / 43kg homens)
  • 30 box jumps
  • 15 clean and jerks (38kg / 61kg)
  • 30 box jumps
  • 10 clean and jerks (52kg / 83kg)
  • 30 single-leg squats
  • 10 clean and jerks (65kg / 102kg)
  • 30 single-leg squats
  • 5 clean and jerks (79kg / 124kg)
  • 30 single-leg squats
  • 5 clean and jerks (93kg / 142kg)
  • Time Cap: 20 minutos

ESCALADO

  • 30 box jumps 24 in.
  • 15 clean and jerks (15kg mulheres / 29 kg homens)
  • 30 box jumps
  • 15 clean and jerks (25kg / 43kg)
  • 30 box jumps
  • 10 clean and jerks (34kg / 53kg)
  • 30 medicine-ball step-ups (6kg / 9kg)
  • 10 clean and jerks (43kg /61kg)
  • 30 medicine-ball setp-ups (6kg / 9kg)
  • 5 clean and jerks (52kg / 70kg)
  • 30 medicine-ball step-ups (6kg / 9kg)
  • 5 clean and jerks (61kg / 83kg)

Time Cap: 20 minutos

Análise

O que dizer deste 20.4? Digno da noite de Halloween, dá o lançamento…puro terror!

Pouco se pode dizer deste wod onde às tuas pernas estão dizendo “basta” em cada uma das rondas. Entra em jogo o levantamento pesado com avance progressivo…Não temos que dizer que não está pensado para mortais, só para a elite pode aceder ao RX e poucos atletas podem terminar a modalidade em escalado nos 20 minutos que estabeleceram como tempo limite.

Esses 93kg e 142kg de peso na última repetição do RX, junto com as pistol squats (que estreiam no Open) nos lembra, por que os “Fittest on Earth”  estão feitos de outra matéria. Se és amateur ou tens pouca experiência conforma em dar o cem por cento durante os 20 minutos que dura este 20.4 que vai tornar eterno…

Não desanimes! Precisamente é um wod para colocar a prova a tua fortaleza física mais também a mental. A chave aqui é dividir, dividir e dividir. Uma boa estratégia é a chaves para fazer frente aos martelos constantes deste wod sobre as tuas pernas.

Leva um ritmo animado mas ao mesmo tempo pausado, lembra que nas séries de “descanso” tens box jumps e step ups com bola medicinal, que encarregara, ademais de acabar com os teus isquios, quadriceps e glúteos, de aumentar as tuas pulsações até ficar sem ar aos clean & jerks. Um pouco de calma e vê com atenção as séries com um número de repetições para que possas manter o ritmo.

A por todas, este 20.4 da medo ninguém  vai poder contigo!

Alguma vez passaste um Halloween mais terrorífico que este? Para aportar um pouco mais de motivação trazemos o 20.4 de Noah Ohlsen e Chandler Smith em Miami.

20.5

Anuncio

Que pena! Os Open 2020 esta chegar ao seu fim com o último anuncio, o mais esperado 20.5! Desta vez são 4 lugares privilegiados, os protagonistas do anuncio são:

  • Boston, Massachusetts em Reebok CrossFit One. Um grande equipa! Annie Thorisdottir, ou Iceland Annie, que não precisa de presentação: duas vezes campeã dos Games, em 2011 e 2012, segunda em 2010 e 2014. Excepto um ano que sofreu uma caída de pressão pelo calor, jamais acabou debaixo do lugar 13º. Uma verdadeira lenda do CrossFit! Sua rival foi Pat Vellner, canadiense, terminou no 5º lugar mundial em 2018, primeiro, segundo e terceiro a nível nacional nos últimos 4 anos. Sem duvida este é o enfrentamento que vai ter mais expectação!

  • Castelnau-leLez, França: a equipa do CrossFit French Throwdown é o encarregue de presentar o 20.5 nesta localização junto a outros dois grandes atletas: Willy Georges, quem ocupa o primeiro lugar como nacional em França desde os últimos três anos, entrando no pódio mundial como terceiro classificado em 2018 e Streat Hoerner, estado unidense, sétimo classificado mundialmente em 2018 e segundo nos regionais de 2017.
  • Lijnden, Países Baixos. Esta vez o box afiliado contou com quatro rivais nacionais para enfrentar neste 20.5 em dois cara-cara: Leonie Henrich (6ª) contra Linda Keesman (4ª) e Elwin Travest (3º) contra Zachary Van Dorp (1º). Este anuncio é realizado inteiro em inglês, por se queres dar uma vista de olhos!

  • Goiânia, Brasil. De novo o Brasil foi escolhido como localização para o último anuncio do Open 2020, esta vez enfrentando as duas coaches do box, Wendy Lee e Mariana Pontes com a campeã nacional Anita Pravatti, mulheres ao poder !

Wod

Por teempo, parte como desejes:

RX

  • 40 muscle-ups
  • 80-cal. row
  • 120 wall-ball shots (20-lb. ball to 10 ft. homens / 14-lb. ball to 9 ft mulheres)

Time Cap: 20 minutos

ESCALADO

  • Chin-over-bar pull-ups
  • 80-cal. row
  • 120 wall-ball shots (14-lb. ball to 10 ft. homens / 10-lb. ball to 9 ft. mulheres)

Time Cap: 20 minutos

Análise

Podemos chamar 20.5 ou podemos dar o nome de “estratégia”, porque em isso consiste este wod.

Pela primeira vez os Open nos encontramos com a possibilidade de partir as séries e as repetições com liberdade, da forma na que o atleta considere mais apropriado. Chegou o momento de pensar! 🤔

Se falou que muscle-ups para este 20.5, efetivamente, aqueles que já previam-o não estavam equivocados, nos toca um dos reis dos ginásios, reservados para os mais experimentados!

Este vai ser a complexidade técnica, é o único movimento dos três que não pode aceder qualquer crossfitter. Dependendo do nível que tenhas de experiência, recomendamos começar com os muscle-ups ou deixar para a fase final. Se consegues realizar algumas repetições, mas não podes chegar a um volume alto, te sugerimos começar com este movimento para não fatigar com o resto.

Se não tens um nível de experiência para ter muscle-up, a opção de escalado dos chin-over-bar pull-ups é para ti. Vamos lá, este movimento não vai poder contigo!

Os outros dois movimentos são totalmente acessível para qualquer crossfitter, do mais inesperto ao mais avançado. Nos encontramos com um movimento de tração e outro de empurre (wall-ball shots e remada) que, combinados com o muscle-up ou pull-up (tração), temos que planificar da melhor forma possível para minimizar os tempos de descanso e obter o máximo rendimento do nosso esforço.

Lembra que tie break os wall-ball shots e as calorias de remada, são os que vai dar te tempo para a classificação no caso do empate.

É obvio, a recomendação geral é dividir entre os três movimentos sem ter nenhum falho, e sem descuidar as transições, que podem fazer perder segundos muito valiosos. Tudo depende da tua experiência, do teu rendimento em cada um dos movimentos e das tua capacidade para ser coerente com a tua estratégia.

Vais entrar no jogo mais que nunca neste wod! Are you ready to go? 💪

Dá uma vista de olhos nos conselhos de Cole Sager para definir a tua estratégia.

Aqui podes ver como a Annie Thorisdottir e Pat Vellner se enfretam, atenção as estratégias! (Minuto 41:10 pra frente).

Vamos despedir dos Open 2020 com este 20.5! Esperamos que tenhas desfrutado tanto como nós! 🏋‍♀
Valoração CrossFit Open 2020

Descrição - 100%

Análise - 100%

Resultados - 100%

Videos - 99%

100%

HSN Evaluação: 4 /5
Content Protection by DMCA.com
Confira também
crossfit treino funcional
CrossFit ou Treino Funcional?

Ainda que o crossfit e o treino funcional sejam 2 práticas diferentes costumam confundir-se pelas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?
HSN Newsletter
Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade