Glutationa: Como tomar, Propriedades e Efeitos Secundários Blog de Fitness, Nutrição, Saúde e Desporto | Blog HSN
Home / Suplementos / Antioxidantes / A importância da glutationa no organismo
A importância da glutationa no organismo

A importância da glutationa no organismo

A glutationa é uma proteína que é produzida pelo corpo e protege a cada célula, tecido e órgão dos radicais livres e das doenças. A glutationa está formada por três aminoácidos: glicina, glutamato e cisteína.

Funções principais da glutationa

  • Actuação sobre o sistema imune
  • Desintoxicação do organismo
  • Protecção contra a radiação: a glutationa pode ajudar a reparar as células danificadas pelo stress, radiação, contaminação e algumas doenças.

A função mais conhecida do glutationa é a sua acção desintoxicante, especialmente a nível hepático e renal. O mecanismo pelo qual este efeito é realizado é através da conjugação de produtos a serem eliminados. Além disso, devido à sua estrutura química, ajuda a reduzir os agentes oxidantes doando um elétron, tornando-o um grande antioxidante.

Por outro lado, seu papel no sistema imunológico é muito importante, para modular a resposta dos linfócitos contra substâncias estranhas ao nosso corpo, aumentando a produção de citocinas e, portanto, favorece uma melhor defesa.

cansaço glutationa

Glutationa no organismo

Cada dia o corpo está exposto a inúmeros factores que podem dar percas nas suas reservas de glutationa: stress, contaminantes, radiações, infecções, bactérias, lesões, remédios, alimentação inadequada, envelhecimento, desporto…

Todos estes factores stressantes provocam que as quantidades de glutationa que produz o nosso corpo endogenamente se reduzam, por tanto estamos mais predispostos ao aparecimento de danos celulares, envelhecimento e, a longo prazo, diversas doenças.

Para compensar esta deficiência se recomenda tomar suplementos de glutationa.

Também podemos elevar a síntese de glutationa de forma endógena tomando suplementos de N-acetilcisteína ou N-acetil-L-cisteína que é o principal precursor de glutationa.

Estudos e investigações

Até recentemente, os cientistas pensavam que  não podia ser devidamente assimilado pelo corpo, e que para elevar seu nível no corpo era melhor tomar precursores como N-acetil cisteína (NAC) e substancias como o ácido alfa-lipóico.

Estudos recentes mostram que o glutationa pode ser assimilado correctamente em doses significativas, o que significa que os suplementos de glutationa são uma alternativa justificada e bem orientada para estimular os níveis celulares.

A principal fonte de glutationa é a acetil glutationa que, sendo estável, não é eliminado no trato digestivo, e é distribuído por todas as células do corpo..

abacate glutationa

Alimentos com glutationa

  • Vegetais: Os espargos são especialmente uma rica fonte de glutatião. Contém 26mg de glutationa por 100g. A maioria dos vegetais crus fornece este nutriente. Abóbora, com 14mg, brócolos com 8mg, batata com 13mg e tomate com 11mg, tudo por 100g de serviço.
  • Frutas: Entre as frutas, a melancia é uma das melhores fontes de glutatião. Tem 28mg por 100g de serviço. Morangos têm 12mg, toranja 15mg, laranjas 11mg e pêssegos 7mg por 100g de serviço. O abacate também fornece 31mg por 100g.
  • Frutos secos: As nozes fornecem 15mg por 100g de serviço.
  • Peixe, Aves, Carne Vermelha: Forneça cerca de 10mg por 100g de serviço

Benefícios da glutationa

  • Desaceleração do processo de envelhecimento.
  • Combate os danos dos radicais livres nas células.
  • Função hepática.
  • Prevenção do cancro.
  • Melhora os sintomas da doença de Parkinson.
  • Desintoxicação do fígado.
  • Aumenta a energia, permitindo um aumento no exercício.
  • Melhora as funções mentais e a concentração..

Quer complementar os níveis de glutationa do seu corpo com suplementos? Clica aqui para comprar complementos de glutationa na loja on-line da HSN

.

Radicais livres

Os radicais livres são estruturas químicas capazes de existir independentemente e que têm um ou mais electrões não emparelhados na sua órbita mais externa, ou o que é o mesmo numa linguagem menos técnica, são substâncias que reagem muito facilmente a compostos celulares ou tecidulares. Como mencionei no parágrafo anterior, os radicais livres podem vir de fora ou ser gerados em nosso organismo.

fumo tabaco glutationa

Tipos de radicais livres

Entre os radicais exógenos temos:

  1. Inflamação
  2. Fumo do cigarro
  3. Exercício
  4. Contaminantes atmosféricos
  5. Radiação (ionizante, UV, partículas)
  6. Medicamentos (anestésicos, antimicrobianos, anticancerígenos)
  7. Dieta rica em PUFA
  8. Isquemia
  9. Xenobióticos

Enquanto nos radicais endógenos temos:

  1. Pequenas moléculas citosólicas: catecolaminas (adrenalina, noradrenalina), flavinas, tetrahidropterinas, quinonas, tioles e difenoles
  2. Hemoglobina e mioglobina
  3. Proteínas enzimáticas (MAO, aldehido oxidasa, ciclooxigenasa)
  4. Peroxisomas: orgánulos que formam H2 O2, pois têm muitas oxidasas
  5. Cadeia de transporte electrónico mitocondrial

A modo de resumo, o mecanismo seria o seguinte:

Produção de radicais livres (espécies oxigénio activo)

Interação com proteínas, lípidos, ácidos nucléicos e hidratos de carbono

Alteração do metabolismo celular. Dano sub-celular

Alteração da homeostase celular

Envelhecimento e doença

antienvelhecimento glutationa

A maioria dos problemas relacionados com a saúde se associam à exposição dos radicais livres

Exemplo de danos que provocam os radicais livres

  • A α-1-antiprotease neutraliza a actividade proteolítica da elastase e protege o tecido pulmonar destruindo a elastina.
  • Os radicais livres da fumaça do tabaco inativam α-1-antiprotease e isso pode estar relacionado ao enfisema pulmonar. Isso é de grande importância nos fumantes, uma vez que a fumaça do tabaco aumenta os radicais livres, que adicionados às substâncias do cigarro, aumenta a probabilidade de mutagênese e, como consequência, o cancro.
  • Outra doença que se deve, em certa medida, aos radicais livres é a artrite reumatóide, pois a presença desses radicais despolimeriza a ácido hialurónico perdendo a sua acção lubrificante..

Como a glutationa atua?

Actua reduzindo os níveis de radicais livres neutralizando-os, graças em grande parte ao seu grupo de tiol (-SH) por enxofre.

No entanto, como veremos mais adiante, nem todos os radicais livres devem ser evitados.

O problema vem em que estamos actualmente sujeitos a uma quantidade muito elevada de radicais livres, quer por pesticidas, tabaco, stresse, má alimentação, atmosfera … etc …  Isso tende a piorar à medida que envelhecemos, pois nossos níveis e defesas de glutationa diminuem [1], por esta razão, aquelas pessoas com níveis baixos de glutationa (como os pacientes com SIDA) podem se beneficiar da suplementação de glutationa [2], algo que abre portas em doenças relacionadas à ↓glutationa, como artrite reumatóide, doença de Parkinson, hepatite, cirrose hepática, choque séptico e diabetes.

NAC como precursores de glutationa

Uma das substâncias que ajudam a aumentar os níveis de glutationa é a n-acetilcisterina (NAC) como precursora, embora também tenha sido vista como uma terapia para a esquizofrenia e a desordem bipolar [3].

A NAC é conhecido por ser usado como um tratamento para certas condições pulmonares relacionadas ao muco, embora se acredite que em combinação com selênio pode aumentar a produção de testosterona.

gráfica 1

O incluso, aumentar a quantidade de espermatozóides.

gráfica 2

Outro estudo [4] demonstrou que aquelas pessoas que consumiam uma maior quantidade de cisteína (aminoácido que forma a glutationa) junto à teatina, aumentavam os níveis de natural killers, umas células do sistema imune que destroem as células danificadas ou infeccionadas.

cisteina 1

Não todos os radicais livres não nocivos

Entretanto, como falamos no começo, não todos os radicais livres produzem um efeito ruim no nosso organismo. O exercício é um potente estimulador de radicais livres, entretanto, o seu efeito é bom já que além destes radicais influem na recuperação e adaptação muscular.

Alguns ensaios evidenciaram que antioxidantes como vitamina C o E diminuem o entorno benéfico criado pelo próprio exercício [6]. Ainda que (proteínas UCP).

radicais livres gráfica

No entanto, é impressionante ao ver que em certos grupos de pessoas que realizam HIIT, a ingestão de antioxidantes pode aumentar a perda de gordura em 60%:

consumo antiox

Gráfica sacada de Dr.Andro

Isto pode ser devido a uma melhor função mitocondrial. Lembre-se que a mitocôndria é o “forno” celular onde a energia é gerada. Mesmo assim, e a nível pessoal, não recomendo baixar os níveis de IL-6 (como é o caso dos antioxidantes), pois tem efeitos interessantes no tecido adiposo, como níveis mais elevados de adiponectina, favorecendo a utilização de gordura a nível muscular, o que permite uma maior flexibilidade metabólica.

Propriedades da glutationa

Antioxidantes

Desempenha um papel muito importante na defesa do organismo contra o stress oxidativo.

Ele tem a capacidade de capturar partículas reativas antes que elas possam danificar estruturas celulares como DNA, RNA, proteínas ou membranas.

A forma reduzida de glutationa neutraliza a maioria dos radicais livres e partículas reativas de oxigênio, tais como radicais hidroxila, superóxido e radicais de ácidos grasos.

A glutationa também tem a capacidade de “reciclar outros antioxidantes”. Pode reactivar formas oxidadas de vitamina C, E, ácido alfa-lipóico e coenzima Q10. Graças a glutationa, estes antioxidantes podem ser usados novamente.

Desintoxicantes

A glutationa permite a desintoxicação de substâncias xenobióticas. A glutationa tem a capacidade de se ligar no fígado a toxinas lipossolúveis, tais como metais pesados, solventes e alguns pesticidas, que se tornam solúveis em água para que possam ser eliminados através da urina.

Isto porque a molécula de glutationa tem componentes de enxofre. Este enxofre forma uma substância pegajosa que permite que as toxinas adiram a ela, sendo transportadas através do corpo até que sejam excretadas e eliminadas.

Foi demonstrado que  é a substância que produz a desintoxicação diária do fígado.

O fígado é o maior armazém de glutationa. Vários estudos mostram que baixos níveis de glutationa podem ter um efeito negativo na função hepática.

fortalecimento gluta

Certas doenças (hepatite, cirrose ou danos hepáticos devido ao consumo de álcool) e, sobretudo, a própria velhice, provocam uma sobrecarga do fígado e podem sofrer danos, impedindo uma desintoxicação óptima do organismo.

Um suplemento de glutationa ajudará a eliminar estas toxinas, melhorando assim a saúde do órgão hepático.

Sistema imune

A glutationa fortalece o sistema imunitário e reforça as defesas contra todos os tipos de patologias.

O sistema imunológico está constantemente “caçando” agentes patogénicos e antígenos estranhos (vírus, bactérias, fungos, parasitas, células pré-cancerosas, etc.) que podem causar danos celulares, toxicidade e várias doenças.

Para eliminar esses patógenos, o organismo precisa ter um nível adequado de glutationa, pois atua como um “combustível” para as células defensivas do sistema imunológico.

A glutationa promove a correcta actividade e multiplicação dos nossos linfócitos (glóbulos brancos). Após entrar em contacto com o antigénio, os linfócitos devem multiplicar-se muito rapidamente e acima de tudo, para criar anticorpos e interleucinas e para isso necessitam de glutationa.

A glutationa tem demonstrado clinicamente ser muito importante na protecção do corpo contra infecções, doenças auto-imunes graves e até mesmo cancro.

Um sistema imunitário saudável e forte é essencial para prevenir doenças auto-imunes como a tiroidite, lúpus, psoríase e muitas outras.

Estudos sobre a relação entre a glutationa e o sistema imunitário mostraram que a glutationa pode até ajudar no tratamento de doenças graves como o VIH.

Como tomar Glutationa

Estudos mostram que a dose recomendada é de 250mg/dia, uma vez que os consumos mais elevados (como 1g) não demonstraram maiores benefícios. Atualmente, tem-se observado que a introdução do glutationa por via de administração direta ou por meio de adesivos é superior à via oral ao elevar os níveis plasmáticos de glutationa, tornando-a uma ferramenta de interesse no ambiente hospitalar.

como tomar gluta

Quando tomar Glutationa

Pode ser tomado a qualquer hora do dia, pois não é um composto de natureza lipídica. No entanto, uma vez que a L-cisteína está degradada no tracto gastrointestinal, seria aconselhável evitar a sua introdução com medicamentos ou anti-nutrientes que afectem a absorção deste aminoácido.

Quem pode tomar glutationa

A glutationa é uma substancia segura, pois é mesmo produzido pelo nosso organismo a partir de aminoácidos como glicina, ácido glutámico ou cisteína.

A suplementação com tal composto pode ser de interesse para aqueles cujo sistema imunológico está suprimido, ou mesmo nos casos em que as reservas de glutationa podem ser reduzidas, como a exposição a metais pesados ou mesmo drogas.

quem pode tomar gluta

Falta de glutationa

A deficiência de glutationa não se limita a uma determinada idade ou estilo de vida, se não que qualquer pessoa pode padecer, incluso seguindo uma dieta saudável e equilibrada.

Os níveis baixos de glutationa pode produzir muitos problemas para a saúde, como o TDHA, a esclerose múltipla, a dor das articulações, a fibromialgia e a diabete.

Os suplementos de glutationa são a forma mais eficaz de aumentar os níveis desta valiosa molécula no corpo e proteger do risco de sofrer todo tipo de transtornos e doenças graves. As pessoas que ficam doentes devem considerar que podem padecer uma deficiência de glutationa, pelo que a ingestão de suplementos de glutationa é a solução mais recomendável.

Efeitos secundários da glutationa

É muito raro que a glutationa apresente efeitos secundários. Em ocasiões se observou uma leve dor abdominal e náuseas.

Por outro lado, se acredita que uma ingestão prolongada durante muito tempo, pode produzir uma redução nos níveis de zinco. Por esse motivo, se aconselha tomar também suplementos de zinco sempre que este esteja tomando glutationa. Se desconhece se a ingestão de glutationa é segura durante a gravidez, pelo que, para evitar riscos, é preferível não tomar.

Interacções da glutationa

Se considera um suplemento totalmente seguro.

Não existe interacções conhecidas da glutationa com outras substâncias. Mas se recomenda consultar com o médico se está tomando outros remédios ou substâncias.

O álcool reduz os níveis de glutationa, por isso beber álcool enquanto toma glutationa deve ser evitado, pois pode anular os seus efeitos.

Muitas pessoas também tomam N-acetil-L-cisteína (NAC), uma forma de cisteína, juntamente com glutationa. Também foi demonstrado que o leite de cardo mariano aumenta os níveis de glutationa, então a ingestão simultânea das três substâncias garante bons níveis de glutationa.

Conclusões

Em resumo, a suplementação de NAC ou glutationa em certos grupos de pessoas como fumantes, pessoas com baixo sistema imunológico ou mesmo como prevenção relacionada a problemas de câncer pode ser uma excelente opção.

Se quisermos impulsionar este suplemento, devemos acompanhá-lo com exercício diário, se possível em alta intensidade. Devido à interacção deste antioxidante com o treino, o ideal é se afastar do treino pré-pós, por isso se treinarmos de manhã podemos tomá-lo à noite ou vice-versa..

Fontes Bibliográficas

  1. Glutathione levels in health and sickness.Kharb S1, Singh V, Ghalaut PS, Sharma A, Singh GP.
  2. N-acetilcisteína repone glutatión en la infección por VIH.De Rosa SC 1 , Zaretsky MD , Dubs JG , Roederer M
  3. N-acetylcysteine in psychiatry: current therapeutic evidence and potential mechanisms of actionOlivia Dean, BS
  4. Cystine and theanine supplementation restores high-intensity resistance exercise-induced attenuation of natural killer cell activity in well-trained men. Kawada S1, Kobayashi K, Ohtani M, Fukusaki C.
  5. Uncoupling proteins and the control of mitochondrial reactive oxygen species production.Mailloux RJ1, Harper ME.
  6. Free radicals in exhaustive physical exercise: mechanism of production, and protection by antioxidants.Viña J1, Gomez-Cabrera MC, Lloret A, Marquez R, Miñana JB, Pallardó FV, Sastre J.
  7. Vitamin C and E supplementation hampers cellular adaptation to endurance training in humans: a double-blind randomized control trial
  8. Role of IL-6 in Exercise Training-and Cold-Induced UCP1 Expression in Subcutaneous White Adipose Tissue.
  9. Antioxidants that protect mitochondria reduce interleukin-6 and oxidative stress, improve mitochondrial function, and reduce biochemical markers of organ dysfunction in a ratmodel of acute sepsis

Artigos Relacionados com o tema

Valoração Glutationa

Alimentos com glutationa - 100%

Desintoxicante - 99%

Como tomar - 100%

Efetividade - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Confira também
Chá Verde – Tudo o que deve saber sobre este antioxidante

O chá verde significa de todas as variedades do chá, tanto quantitativa como qualitativamente, lembrando que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?
HSN Newsletter
Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade