Maca Andina - Propriedades e Benefícios, Para Que Serve... - Blog de Fitness, Nutrição, Saúde e Desporto | Blog HSN Blog de Fitness, Nutrição, Saúde e Desporto | Blog HSN
Home / Nutrição / Plantas / Maca Andina – Propriedades e Benefícios, Para Que Serve…
Maca Andina – Propriedades e Benefícios, Para Que Serve…

Maca Andina – Propriedades e Benefícios, Para Que Serve…

A raiz de maca tem muitos benefícios para a saúde, é um potente regulador hormonal, proporciona energia, reduz o esgotamento, ajuda a tratar a menopausa e é uma forte afrodisíaco, além de estimular a fertilidade.

Dependendo do uso terapêutico para a saúde que queiramos conseguir, teremos que consumi-la em diferentes formas, cores e doses.

Neste artigo contamos tudo o que você precisa saber sobre a autêntica maca de los Andes: as suas peculiaridades, as propriedades que o tornam um superalimento, os benefícios que ele tem para a saúde, os diferentes formatos em que é comercializado (em pó, gelatinizado e em extrato), e todos os outros recursos que podem interessar-lhe desta planta extraordinária.

O que é a Maca?

O termo “maca” vem da cultura chibchae composta de sílabas “ma” (que significa “altitudes mais elevadas”) e “ca” (que significa “fortalecimento alimentar”). Na língua quechua é conhecida pelos nomes de “ayak chichira” ou “ayak willka”.

A maca é um alimento que foi descoberto pelos incas e que esse povo usava para fins terapêuticos por causa dos seus múltiplos benefícios para a saúde. Na região peruana de Junín foi usado para pagar impostos ao imperador, que o deu como alimento aos soldados durante campanhas militares, porque o consumo de energia proporciona.

Este tubérculo é muito rico em nutrientes e tem um poderoso efeito revitalizante, mesmo em condições extremas. Maca estimula o crescimento muscular e proporciona lucidez e clareza mental. Além disso, é um regulador hormonal e endócrino e aumenta a libido e a fertilidade, tanto em homens quanto em mulheres. Porque se tornou famoso no mundo inteiro como um potenciador sexual para homens e mulheres, e é conhecido como o “Viagra Andino” ou “Ginseng peruano

Como podemos pegar a raiz de maca? Podemos consumir esta planta em diferentes formatos: como puro, em forma gelatinizada, em extrato, em cápsulas ou em comprimidos. É administrado de forma diferente de acordo com a idade, sexo ou dose recomendada para cada pessoa.

Os ingredientes especiais da Maca

Os benefícios da maca sobre a saúde são devidos à combinação de ingredientes, ainda que não todos estão completamente investigados. Aqui oferecemos um resumem dos ingredientes mais conhecidos da maca e duas propriedades para a saúde:

  • Macamida: inibidores de FAAH. Produz resultados similaresaos anti-inflamatórios e ansiolíticos, melhora a regeneração e aumenta a resistência quando se está sometido a stress físico ou mental de larga duração.
  • Alcaloides: Incluem-se a macardina, macaeno, lipildina A e B. Regula a modulação hormonal do hipotálamo.
  • Glicósidos de óleo de mostarda: glucotropaleolina com atividade anti-cancerígena. Recomendada para prevenir o cancro de mama e próstata. Os glucósidos de azeite de mostarda tem propriedades anti-bacterianos, anti-virais e anti-micóticos no corpo humano.
  • Beta-carbolina: a maca tem pequenas propriedades de triptona, como antidepressivo, inibe a recaptação de serotonina e noreppinerfina. O tryptolin tem um afeito antioxidante.
  • Beta sitosterol: reduz os niveis de colesterol no sangue, produz a diminuição nos casos do aumento leve de próstata e inibe a calvicie em homens
  • Selénio: a maca contém enormes quantidades de selênio (arredor de 700% do que o corpo precisa diariamente por porção estándar de 10g de pó orgânico). O selénio é um antioxidante e é essencial para o funcionamento de todas as glândulas endocrinas.

Todos os ingredientes ativos estão contidos, em concentrações diferentes, em cada uma das variedades da maca. O modo no que a planta foi processada joga um papel essencial nos benefícios que podemos obter para a saúde. Também é importante a sua pureza e qualidade. Quanto maior é a altitude de cultivo (exclusiva da maca andina) maior é a proporção de glucócidos de azeite de mostarda que a planta contém e maiores seus benefícios.

Principais Propriedades da Maca

  • A maca contém uma grande variedade de vitaminas e minerais: ferro, cálcio, magnésio e zinco.
  • Aminoácidos essenciais: todos excepto triptófano.
  • A maca é rica em ácidos gordos ómega-3, 6 e 9, ác. linolénico, palmítico e oleico.
  • Contém substâncias como fitosteroles, alcaloides (macaina 1, 2, 3 e 4), flavonoides, saponinas, isocianatos, glucosinolatos, macacidas, alcamidas e mais.
  • A maca ajuda a restaurar o equilíbrio físico e a compensar as possíveis deficiências do organismo.
  • Os ingredientes da maca favorecem o rendimento físico e a resistência mental.
  • A maca se utiliza para trata as disfunções sexuais, pelo que é considerada o viagra natural.

Perfil Nutricional da Maca

O perfil nutricional da raiz desta planta é alto, semelhante ao dos alimentos tais como grãos de cereal como milho, o arroz e o trigo: 60% de hidratos de carbono, 10 % de proteína, 8’5% de fibra e 2,2% de gorduras.

Em parte, a concentração de lipidos da maca andina é de arredor de 2,2%, incluindo o ácido linoléico, o ácido palmítico e o ácido oleico. A maca em pó tem aproximadamente um 10 por cento de proteína que contém sete dos oito aminoácidos essenciais. Apesar de não ser uma proteína completa, é uma excelente fonte de aminoácidos, especialmente para desportistas veganos.

Maca Propriedades

E ainda, a maca andina contém muitos minerais em pequenas quantidade ( cálcio, magnésio, fósforo, potássio, enxofre, sódio, ferro, zincom, cobre, ferro, zinco, cobre, selénio, iodo, bismuto, manganesco, silício e estanho) o que ajuda na produção de anticorpos. Apresenta uma boa fonte de esteroles, componente fundamental para estimular o sistema imune

Possui, vitaminas do grupo B, que são vitaminas da energia, como a vitamina B1 e B2, e a vitamina C e vitamina E.

Os Usos Terapêuticos da Maca: Propriedades e Benefícios

A maca, conhecida com os nomes botânicos de Lepidium peruvianum ou Lepidium meyenii, foi descoberta pela cultura Chinchay faz mais de dois mil anos. Este alimento tem propriedades afrodisíacas, estimula a fertilidade e um energizante, que incrementa a vitalidade de quem a consome.

Baixo o governo Inca, converteu-se em um dos alimentos e remédios para a saúde mais importantes da medicina Inca. Usou-se com diversos fines terapêuticos. Os incas incluíram esta planta entre os alimentos que recebia o exército na época de campanha, para proporcionar energia. Nesta época da Independência do Peru, a maca ficou um pouco esquecida, mas a partir dos anos sessenta começou a ressurgir novamente, devido aos estudos realizados sobre os benefícios para à saúde que proporciona esta planta extraordinária.


A Maca é um alimento extraordinariamente valioso e um suplemento dietético completo devido à variedade de vitaminas e minerais que aporta tem uma ampla lista de propriedades. Por isso compensa as deficiências nutricionais que experimentam com a idade, ao diminuir gradualmente a capacidade do corpo para absorver nutrientes.

Forma parte do grupo chamado plantas adaptógenas, que são aquelas que podem normalizar ou equilibrar as respostas do organismo ajudando a aguentar as situações de stress que em condições normais teriam um efeito negativo sobre o seu funcionamento, incrementando desta forma a capacidade do nossos corpo se adaptar aos fatores ambientais como podem ser o stress, toxinas etc.

Em términos gerais a Maca funciona de forma muito positiva sobre o organismo, ao mesmo tempo, é considerada uma das plantas mais afrodisíacas tanto para homens como para mulheres, ajudando também a tratar problemas de fertilidade. A continuação, detalhamos algumas das propriedades e benefícios destacados:

  • Melhora os níveis de energia, aumentando o rendimento físico e a resistência
  • Reforça o sistema imunitário
  • Aumenta a capacidade do cérebro. A agudeza mental e a aprendizagem são potenciados por esta erva.
  • Ajuda a melhorar a fertilidade
  • Incrementa o rendimento sexual
  • Estimula e potência o líbido
  • Ajuda a melhorar a fertilidade
  • Produz uma melhoria nos sintomas da menopausa
  • Regula os níveis de testosterona
  • Ajuda aliviando as dores menstruais
  • É nutricionalmente densa, aporta uma grande quantidade de nutrientes
  • Os fitoestrógenos na raiz também podem proporcionar alguns efeitos antidepressivos.

Por outro lado, está demonstrado cientificamente que a ingestão de Maca durante varias semanas tem uma série de benefícios para à saúde como: aumenta a qualidade do esperma, o número de espermatozoide e a velocidade dos mesmos. O centro da raiz de Maca utiliza-se tradicionalmente para incrementar os níveis de fertilidade e melhorar a atividade sexual. Pode aumentar a motilidade e o número de células de espermatozoides no sémen. A raiz também pode melhorar o desejo sexual e o melhor rendimento. Também tem capacidade para aumentar a libido.

Resumem sobre a Raiz de Maca

  • A raiz de maca é um tubérculo usado pela cultura Inca para tratar muitas doenças. Esta planta extraordinária é uma das poucas que pode sobreviver as duras condições climatológicas de altitude dos Andes. Esta planta tem propriedades revitalizastes e é um potente afrodisíaco, que favorece e potencia a fertilidade em homens, mulheres e animais. Devido ao seu poder estimulante na cultura Inca foi utilizada como alimento para o exército.
  • Podemos encontrar no mercado em diversos formatos: em pó orgânico, em forma de gelatina, em forma de cápsulas, assim como forma líquida ou em gotas.
  • O berço do cultivo da maca está situada em Peru, na região do Lago de Junín, e tem denominação de origem protegida com o nome de “Maca Junín-Pasco“.
  • Na última década o cultivo da planta popularizada na China, entretanto na região de Yunnan, cujo terreno está em grande parte contaminado por metais pesados. E também, esta região carece das condições climatológicas excecionais dos Andes, o berço original da maca. Por isso é muito importante saber distinguir a origem da planta que se consome, já que disto depende a qualidade da planta.
  • eficácia terapêutica da planta dependem da altitude dos Andes, dado que é a alta pressão a que origina que a maca armazene todos os nutrientes, que tão benéficos são para a saúde. Com diferença de outras plantas, o hipocótilo da maca é comestível.
  • A característica especial desta planta consiste em que, além de transferir os seus benefícios as pessoas ou animais que a consome, também transfere a sua força e energia, pelo que, além de ser um dos remédios mais eficazes para a saúde, proporciona um estilo de vida saudável e cheio de energia.
  • A maca é a mais conhecida como raiz amarela, mas esta planta, na realidade, tem uma grande variedade de cores. Ainda que a sua composição é similar em todas as suas tonalidades, os seus efeitos são muito diferentes. Atualmente, em 2017, existe no mercado em diferentes tonalidades: amarela, vermelha, roxa, preta ou mista. Aqui vamos contar os diferentes benefícios que a maca tem dependendo da sua cor e os diferentes remédios que podem oferecer.

Como beneficia a Maca à nossa Saúde

Estritamente falando, a raiz da maca não é uma raiz em si, mas é a parte do hipocótilo, que vai da raiz até a planta. A verdadeira raiz começa como um apêndice da extremidade inferior do tubérculo ao hipocótilo. Por causa disso, o tubérculo da maca é chamado botanicamente de “hipocótilo”. No entanto, para simplificar, o termo “raiz” é geralmente usado para se referir ao tubérculo de maca e seus derivados.

O hipocótilo é o órgão principal da planta da maca, a parte em que, durante o primeiro ano de seu ciclo de crescimento, os principais nutrientes são armazenados. Nos Andes, na terra localizada a grande altitude, a maca absorve minerais do solo em que é cultivada, por isso é necessário respeitar os períodos de pousio entre as diferentes plantações para permitir que o solo se regenere. Graças a isso, a maca de los Andes é excepcionalmente rica em minerais e o hipocótilo da maca fornece as propriedades terapêuticas pelas quais é tradicionalmente conhecida e que oferece tantos benefícios às pessoas e animais que a consomem.

A Maca transmite para aqueles que consomem as suas propriedades terapêuticas, bem como sua força e energia. Isso ocorre porque a planta extrai os minerais do sólo em que é cultivada e produz mudanças na circulação sanguínea, estimulando o corpo a extrair os minerais da maca e transportá-los para todas as proteínas do corpo.

  • Da mesma forma que a planta de maca pode se reproduzir sob condições adversas, é também um regulador hormonal e estimula a reprodução humana, mesmo em condições adversas, o que ajuda a aumentar a fertilidade em mulheres e homens.
  • A maca tem outros benefícios à saúde: fortalece o sistema imunológico, promove a concentração e a memória, elimina a ansiedade e o stresse, de modo que as pessoas que tomam maca se tornam mais alegres, têm mais força de vontade e um estilo de vida mais equilibrada e agradável..

A Maca e as suas Propriedades Adaptogénicas, Como afeta ao organismo

Um adaptogénico é uma substancia que ajuda ao corpo a adaptar-se ao entorno e proporciona um rendimento ótimo à nível físico e mental. Na medicina Inca, os adaptógenicos se conhecem com o nome de “rasayana“. O efeito principal da maca consiste em regular e equilibrar as hormonas, ainda em condições de stress ou de falta de adaptação.

O efeito de maca deve-se à potente ‘’vontade de viver’’ da planta nas condições mais inóspitas das cimas do Andes.

A Maca é considerada uma planta adaptogénica, quer dizer, o seu consumo aumenta a resistência do corpo ante das doenças e situações de stress, atua modulando o metabolismo para que este acomode-se ou “adapte-se” a épocas excecionais, mudanças fisiológicas em épocas de melhor requerimentos energéticos.

A Maca, é igual que outras plantas como o Ginseng, la Rodhiola Rosea ou a Aswaghandha encaixam dentro do grupo das adaptogénas.

Foi demonstrado que a raiz tem propriedades antioxidantes. Trata-se de um eliminador efetivo dos radicais livres, protegendo assim as células dos danos oxidativo. Maca também pode ajudar a reduzir os níveis do colesterol.

A planta maca tem que realizar constantes ajustes para sobreviver nas condições climatológicas adversas das cimas dos andes para produzir suas sementes suportando temperaturas extremas (frias a noite e sufocantes durante o dia), fortes ventos na altitude, elevada radiação de UV e o perigo dos depredadores. A potencia da planta, ao realizar esta adaptação ao meio, está contida nos seus nutrientes e se transmitem às pessoas quando a consomem. Podemos dizer, que além dos ingredientes da maca, também passa pelo organismo a sua potente ”vontade de viver”, a sua energia e a sua vitalidade. Isto foi comprovado por diversos estudos científicos realizados sobre o tema, entre os que destacam os seguintes:

  • Remineralização: a maca pertence à família do agrião, um tubérculo subterrâneo que forma suas sementes dos minerais que absorve. Isto explica seu alto conteúdo em minerais. Poderíamos pensar que a planta só contem uma quantidade limitada de minerais. Porém, quando entra no organismo , estimula-o e provoca uma mudança nas proteínas, que se transmitem através do sangue, de modo que o corpo é capaz de captar com maior facilidade os minerais de todos os alimentos consumidos. A maca é um potenciador na absorção de minerais pelo organismo. Devido a isto, as pessoas ou animais que a incluem entre seus alimentos podem ajudar ao organismo a compensar a anemia e evitar, ao mesmo tempo, a perca de ferro.
  • Fertilidade: A maca ‘’quer’’ ante tudo produzir sementes, por muito inóspitas que sejam as condições nas que se encontra e por muito difícil que resulte, em condições adversas, a capacidade produtiva. Devida a esta potencia inata, esta planta transmite as pessoas ou animais que a incluem em suas dietas, a mesma vontade. Esta é uma das causas pelas quais a maca é capaz de aumentar o volume do esperma e de regenerá-lo em somente duas semanas. Os experimentos realizados com ratos sometidos ao envenenamento por pesticida, produziram o mesmo efeito regenerativo. E o mesmo sucede com as hormonas e ovulação da mulher, que se incrementa consideravelmente trás o consumo da planta.
  • Libido: as propriedades da maca como afrodisíaco procedem da firme disposição da planta para se reproduzir, cuja potencia se acumula no bulbo radicular
  • Vitalidade: A maca tem propriedades nutritivas, proporciona energia e permite ao organismo se adaptar às condições de stress. Por esta razão, entre seus benefícios cabe destacar o seguinte: estimula as hormonas relacionadas com a fertilidade, melhora o estado de animo e favorece a relaxação nas mulheres que sofrem um deficit de progesterona, que padecem insónia ou tem um desequilíbrio emocional. A pequena planta peruana cresce nos Andes, a elevada altitude, em um entorno inóspito, suportando diariamente elevadas temperaturas e ventos constantes. Igual que a planta suporta estas condições adversas, a pessoa a a inclui na sua dieta pode suportar e reduzir os níveis de stresse, regular seu sistema nervoso, ter um sono profundo e reparador, uma sensação geral de bem-estar e maior qualidade de vida.
  • Proteção dos raios UV: A maca tem que se ajustar aos elevados níveis de radiação dos raios UV que suporta no seu entorno. Os últimos experimentos realizados em ratos puderam demonstrar que o consumo oferece esta proteção contra a elevada radiação dos raios UV. Ainda que esta proteção não é suficiente conforme os estandares modernos, sim corresponde com a proteção proporcional aos ingredientes que a planta pode oferecer em relação ao seu consumo..

As propriedades da maca relacionadas com o libido e os seus efeitos imediatos

A raiz de maca é famosa e legendária pelas suas propriedades como afrodisíaco, sobre tudo pela rapidez com que atua sobre o organismo a poucas horas de consumir a planta. Porém, tem outras propriedades para a saúde, que se manifestam a longo prazo. Um dos seus benefícios imediatos, quando se toma por primeira vez, é similar ao cortisol, produzindo, a longo prazo, a diminuição dos níveis de stress hormonal.

O efeito da maca sobre a mobilidade dos espermatozóides é imediato e pode-se apreciar no mesmo dia. Porém, suas propriedades para revitalizar o ciclo feminino produzem-se trás o consumo prolongado. O tempo no que demora para manifestar seus benefícios depende do processo orgânico, o qual explica que em uns casos seja mais rápida que em outros.

Propriedades da maca conforme a sua cor, formato e a dosagem

Cada tipo de maca tem um standart de qualidade.

A maca ajuda ao corpo a obter os nutrientes que necessita e incrementar o nível de ferro no sangue.

Podemos encontrar maca de diferentes cores e cada cor pode conter ingredientes diferentes e proporcionar diferentes benefícios (por exemplo, a maca vermelha é a única que pode reduzir o abrandamento da próstata), E ainda, a planta pode-se consumir em diferentes formatos.

O mais conhecido é o pó orgânico de maca, que costuma ser uma mistura de maca das quatro cores principais (amarela, vermelha, roxa e preta). Oferece-se na proporção aproximada na qual é colheita (um 51% de maca amarela, 22% de maca roxa, 17% de maca vermelha e 10% de maca preta). A proporção pode variar em função à aplicação terapêutica que queira dar (por exemplo, fertilidade masculina ou potência sexual). Nos últimos anos investigou-se muito sobre os benefícios da maca, e atualmente recomenda-se o uso específico de um tipo de cor concreto em função das propriedades curativas que queiram conseguir-se, por exemplo a maca preta está indicada para aumentar a potência sexual masculina e diminuir a disfunção erétil.

Por outra parte, os benefícios da planta depende tanto da qualidade do produto como da dosagem que se tome em cada caso. A maca andina originaria da região de Junín-Pasco, é a única que se cultiva a uma altitude superior aos quatro mil cem metros, por tanto a sua qualidade é maior que a que procede de qualquer outra região de Peru. A razão disto é que a planta que cresce a maior altitude contem maior quantidade de nutrientes e propriedades. Por tanto, quanto menos a altitude na qual foi cultivada, mais barata é no mercado. Devido a isto, os que comercializam esta planta, se são empresa serias, prestam muita atenção, tanto à origem da zona onde foi cultivada como à altitude dessa zona de cultivo.

A maca está disponível no mercado em diversos formatos: em pó orgânico, em pó gelatinizado, em forma concentrada em cápsulas ou extrato (seco ou líquido).

Deve-se tomar sempre em função das suas indicações e doses específicas para cada caso, seguindo as instruções da embalagem.

A Maca como energizante: Proporciona Força e Vitalidade, Aumenta o fluxo sanguíneo e Remineraliza os Ossos

Na medicina tradicional chinesa, a maca se classifica entre as plantas anabólicas as quais se atribuem energia (Jing) que na realidade quer dizer que tem uma grande capacidade de remineralizar e aportar nutrientes ao organismo. E ainda regula o sistema endócrino e contribui ao equilibro hormonal, pelo que a potência e vitalidade que aporta surge desde o interior e resulta que se mantém a longo prazo ( diferente do que acontece com os estimulantes como o café).

Muitos sintomas, como a fatiga, a perca de concentração ou rendimento devem-se a uma deficiência no organismo de minerais essenciais como o ferro, cálcio e o magnésio.

Quando o sangue tem uma deficiência de ferro, isto afeta o consumo de oxigénio e, por tanto, a capacidade do organismo para obter energia através da respiração. Igualmente, a deficiência no cálcio e magnésio estão relacionadas com o cansaço e a fadiga. Por outra parte, uma deficiência em iodo prejudica o funcionamento das tiroide e do metabolismo, em geral.

Nestes casos, a maca realiza duas funções, por um lado proporciona uma elevada quantidade diária de minerais ao organismo com somente 10 gramas diários de pó orgânico; e por outra parte incrementa a absorção de minerais procedentes de outros alimentos que consumimos.

Quadro comparativo da dose diária de maca em relação com os minerais que o organismo precisa diariamente

Transporte de proteínas: globulinas e albumina

A maca aporta muitos benefícios para a saúde: estimula o fluxo sanguíneo e favorece o transporte das proteínas que levam as vitaminas e os minerais a todo o organismo. Isto favorece que haja uma maior ingestão dos nutrientes vitais procedentes de outros alimentos. Em particular, a proteína do sangue chamado albumina, que representa 55 a 60% da proteína do plasma no sangue, se intensifica significativamente. Algumas substâncias, como os ácidos gordos, minerais iónicos (magnésio Mg2 + cálcio Ca 2+) e os elementos traça não podem ser transportados pelo sangue sem albumina, pelo que, quando existe deficiência das mesmas substancias não chegam ao organismo.

A albumina é responsável do transporte das hormonas da tiroide, que são essenciais para o metabolismo. O resultado ótimo de alguns medicamentos dependem do conteúdo de albumina do sangue. A falta de albumina pode produzir dano hepático, afetar a qualidade de vida ou causar perca de pressão osmótica nos tecidos e na produção de edemas nos vasos sanguíneos.

A Maca Aumenta a massa muscular e Favorece a Força e Resistência durante o treino físico (o seu uso no culturismo)

No império Inca a maca formava parte dos alimentos que davam aos soldados em época de campanha, para favorecer a sua força e energia. Por isto, começou a ser cultivada em toda a região andina, para garantir o subministro na dieta dos soldados durante o ano todo. Devido a potente energia que proporciona, aumentando o rendimento físico, é o suplemento nutricional mais usado por desportistas, culturistas e atletas, já que incrementa a força e a resistência. Mas para que tenha o seu máximo efeito, deve-se consumir na variedade correta, e a ingestão e dose adequada em cada caso.

A maca aumenta a massa muscular e favorece a regeneração do músculo.

A maca é conhecido principalmente pelo seu efeito como afrodisíaco e as suas propriedades para estimular a libido e aumentar os níveis de testosterona. A maioria dos estudos sobre esta planta, trabalham com doses relativamente baixas, em tono as três gramas. Esta dose é 10 vezes maior, em comparação com alimentos que costumam tomar os soldados da cultura inca. Porém, a partir do novo estudo japonês quebrou-se esta tendência, apostando por uma ingestão elevada e concentrada durante 8 semanas. O experimento sobre ratos demonstrou o rápido aumento de testosterona que produz a ingestão da maca.

Quais são os tipos de Maca

No que se refere a regeneração do músculo e resistência, demonstrou-se que o ingrediente da macramida que contém produz melhoras significativas no rendimento. Isto observou-se num experimento de resistência realizados com ratos, no que se utilizaram 123mg em pó puro da variedade de maca preta, que tem um maior conteúdo de macramida. As macamidas atuam como endocanabiloides, e produzem resultados similares aos analgésicos e anti-inflamatórios.

As cápsulas de maca são consumidas entre os desportistas e pessoas ativas já que ajudam a aumentar a resistência e a força.

Conforme os estudos levados durante anos, consumir maca antes dos treinos desportivos ajuda a elevar a resistência e os níveis de energia.

E ainda, melhora a circulação sanguínea e reduz a pressão arterial. Graças a isto vais conseguir um melhor transporte de nutrientes e oxigénio até os músculos conseguindo assim um melhor rendimento durante o treino e um crescimento muscular ótimo.

A maca para Potenciar o Libido (o seu uso como afrodisíaco)

A maca é famosa pelas suas propriedades como afrodisíaco, pelo que sempre foi considerada um potenciador sexual. Como já dissemos antes, ao igual que a planta pode-se reproduzir em condições adversas, do mesmo modo transmite essa força aos que a consumem e potencia o desejo sexual e a fertilidade em homens e mulheres.

Todos os estudos clínicos realizados sobre a maca destacam as suas propriedades afrodisíacas e a sua capacidade de estimular o libido e potencia sexual entre os homens e mulheres que sofrem algum tipo de alteração sexual.

Destaca o fato de que a maca pode ajudar aos homens com disfunção erétil, e as pessoas que tem um menos desejo sexual a causa de uma depressão. No caso de disfunção sexual grave, os estudos ainda não são conclusivos. Normalmente, a maca orgânica em pó é a que tem maior efeito afrodisíaco.

A maca, também de ser um excelente vigorante de corpo e mente, atua como um grande agente afrodisíaco e ajuda a elevar o desejo sexual.

Estudos realizados sobre a composição química da raiz de Maca demonstram que inclui uma substância conhecida como methoxybenzyl isothiocyanate, que consegue elevar a libido e assim evitar e tratar os problemas de impotência.

Para realizar os estudos, os investigadores levaram a cabo uma série de experimentos controlados com animais, cujos resultados foram publicados na edição de abril de 2000 na Revista médico Urology.

Realizando o estudo, este sugeriu que os roedores que se alimentaram de extrato de maca pura reportaram, não só um incremento de energia e vitalidade, se não que também um incrível aumento na atividade sexual em comparação com roedores que não tinham consumido maca.

Outros estudos demonstram que consumir maca equilibra a redução das secreções hormonal que tem lugar de forma natural com a maturidade, reduzindo ou incluso eliminando certos transtornos como a impotência ou a infertilidade.

A maca ajuda a equilibrar os órgãos que segregam hormonas, como o hipotálamo, ativando a pituitaria e as glândulas suprarrenais, pâncreas, conseguindo um efeito de aumento de níveis da testosterona e níveis gerais de hormonas (Dr. M.Ley Ph. D).

Assim pois, a maca tem uma capacidade de prever as mudanças hormonais, aumentar a potência sexual, o libido e os níveis de resistência e energia.

Maca, especial Mulher

A Maca equilibra o sistema hormonal feminino (ciclo, fertilidade e menopausa)

No império Inca, a maca usava-se com fins curativos para tratar problemas hormonais na mulher, desde o ciclo até a menopausa. Isto é devido aos efeitos dos esterois vegetais sobre o hipotálamo, já que atua sobre o eixo pituitário-ovárico e estimula, desde o interior, a produção de hormonas. Por tanto, é um adaptogénico (e não uma fitohormona), como erroneamente se classifica as vezes.

A maca não adiciona fitohormonas ao corpo, mas sim tema a capacidade para equilibrar o funcionamento delas.

A maca da garantia de um maior equilíbrio entre os estrogénios e gestagenos. Nos estudos clínicos realizados sobre os seus benefícios durante a menopausa, foi comprovado que aumenta, de forma suave, o funcionamento de determinadas hormonas por cima do umbral sintomático (a menopausa é asintomática, por isso beneficia a mulher que se encontre na fase da menopausa). É essencial que tome sempre a dosagem correta.

A Maca vermelha regula o ciclo feminino e potencia a fertilidade e a beleza

Maca e Mulher

A maca vermelha é a variedade mais importante para as mulheres. Regula o ciclo feminino e a ovulação, alivia a síndrome pré-menstrual e reduz os problemas causados pela menopausa. Mas também, equilibra a relação entre os estrogenios e as progestina, e alivia os sintomas típicos, ou ciclos anovulatórios, ou seja, os ciclos que produzem sem ovulação, pelo que reduz as mudanças de humor e irritabilidade.

As deficiências hormonais durante a menopausa produz retenção de líquidos, aumento de peso e boca seca. A maca vermelha (em todas as suas variedades) alivia estes problemas e melhora o estado geral das mulheres que o tomam. Como podemos ver, as propriedades da maca vermelha são especiais, ainda que não se conhecem concretamente as razões químicas que as desencadeiam.

O desporto e a toma de Maca ajuda à função sexual feminina

A Maca e a Menopausa

Certos componentes da Maca pode exercer efeitos estrogénicos no corpo. Isto pode resultar útil no tratamento das doenças da menopausa. Vários estudos demonstram que o extrato de maca ajuda a estimular a função endocrina, ajudando a melhorar ou evitar certos desequilíbrios hormonais.

A diferença de outras plantas conhecidas por suas qualidades vantajosas como a etapa da menopausa como a soja, o trevo-vermelho ou o lúpulo, a não maca possui elementos fotoestrogénios.

Porém, cremos que os seus efeitos beneficiários são devido a seu elevado conteúdo em ácidos gordos (importantes na síntese de hormonas) e os seus efeitos como adaptogénico. As mulheres que consomem Maca nesta etapa asseguram que a maca ajuda a reduzir os sintomas como os sufocos, melhorar o estado de ânimo e a energia.

Existe um estudo, que foi publicado no International Journal of Biomedical Science, onde se mostram as propriedades da maca como terapia alternativa, não hormonal, em mulheres na menopausa.

Maca e Mulher II

O resultado do estudo demonstrou que a maca pode ser de grande ajuda para equilibrar os níveis hormonais e paliar os sintomas vasomotores e psicológicos como o nervosismo, os sufocos, os suores noturnos, a depressão e as mudanças de humor ou as palpitações do coração, que experimentam algumas mulheres na etapa da menopausa.

A Maca púrpura e amarela estão indicadas durante a menopausa e a pós-menopausa

Os sintomas da menopausa se produzem devido a uma diminuição das hormonas sexuais. Na pré-menopausa, os níveis de progesterona e de estradiol começam a diminuir antes da chegada da menopausa. Durante esta fase se produzem transtornos menstruares, irritabilidade, mudanças de humor e sufocos. Como regra geral, nestes casos se aplica como tratamento a terapia de mudança hormonal (TRH). Porém, este tratamento tem muitos efeitos secundários e contém o risco do cancro. Nestes casos a maca roxa ou vermelha aliviam os problemas de la pré-menopausa e produz um ligeiro aumento do estradiol, a progesterona e os nivelisde FSH. O seu consumo contribui a dar uma sensação de calma e favorece a perda de peso.

Assim ficou demonstrado nos estudos clínicos realizados, nos que foi comprovado que os sintomas que aliviavam na maioria dos participantes só oito semanas depois de tomar esta planta, ainda em doses relativamente baixas.

Arredor de um ano depois de ter produzido a última menstruação, passa-se da menopausa à pós-menopausa. Para começar a pós-menopausa o sintoma mais relevante é a deficiência de estradiol, vinculado à redução progressiva das hormonas da fertilidade, FSH e LH.

Nesta fase é quando a maca amarela pode ajudar à mulher a aliviar estes problemas, já que favorece a adaptação das mulheres nas mudanças fisiológicas da pós-menopausa e, ao mesmo tempo, a maca (tanto a amarela e a violeta) aumentam a densidade óssea e, por tanto, previne ativamente contra a aparição da osteoporose.

A Maca e Osteoporose

A maca consegue ajudar as mulheres a prevenir a osteoporose, uma doença degenerativa que afeta à estrutura óssea e que da-se em 1 de cada 3 mulheres maiores de 50 anos.

A maca é rica em cálcio, magnésio e silice, todos os minerais importantes na produção de tecido ósseo.

Normalmente, os médicos costumam receitar uma terapia hormonal (TRH) que se compõe de uma série de medicamentos que ajudam a reduzir ou incluso evitar a osteoporose.

Porém, muitas vezes, este tratamento, ainda que tenha uma grande efetividade e diminui as probabilidades de fraturas, pode afetar a outros órgãos e incluso aumentar o risco de cancro de mama e útero.

Cada vez são mais mulheres que evitam a terapia hormonal (TRH) e buscam alternativas “mais naturais” como incluir certas plantas na sua alimentação.

Uma das primeiras abordagens científicas da Maca como remédio efetivo contra a osteoporose levou-se a cabo no ano 2006.

Um investigador de origem chinês chamado Yong-zhong Zhang queria estudar os efeitos da maca como remédio para a osteoporose em ratos. (Journal of Ethnopharmacology, abril 2006). Este tema inspirou a equipa da UPCH para poder investigar de forma mais meticulosa o assunto: compararam os efeitos da variedade vermelha de Maca com o tratamento mais usado para evitar/travar a osteoporose, o estradiol (estrogénio sintético).

Utilizando um modelo animal, os científicos dividiram em dois grupos arredor de 30 ratos de laboratório nas que previamente tinham induzido a osteoporose: um dos grupos tomou extrato de maca vermelha em concentrações elevadas e o outro somente a TRH. O grupo de ratos que teve administrado extrato de maca vermelha tiveram uma espetacular capacidade para regenerar as estruturas ósseas, incluso mais que o grupo que tomaram as hormonas.

O grupo de ratos que administraram o estradiol observou-se que os orifícios do osso diminuíram de tamanho e reverteu-se a osteoporose. Porém, no grupo de ratos que tomaram Maca aconteceu a mesma coisa, inclusive em maior grau. Mas também, a Maca joga com a vantagem que não danifica os tecidos como o faz o TRH.

A importância da Maca para as mulheres e a sua interação com a pílula e a gravidez

Ainda não se conhece em profundeza as interações da maca ou com o estado da gravidez, mas sim sabe-se que não é aconselhável combinar o uso de anticoncetivo com o consumo de maca. Porém, sabe-se que depois de suspender o uso da pílula, a maca regula o ciclo feminino e estimula a libido.

Por razões de segurança, ante a ausência de estudos específicos, geralmente aconselha-se as mulheres gravidas que evitem consumir maca durante a gravidez.

Porém, existem indícios de que durante o primeiro período da gravidez a maca amarela sim pode prevenir o aborto. Existem estudos clínicos que corroboraram a influência positiva da maca sobre os embriões dos animais e no revestimento do útero, usando para isto a maca gelatinizada suavemente conhecida para evitar a irritação do intestino infantil.

Maca especial homens

A maca aumenta a potência sexual dos homens e regula o sistema hormonal masculino

O poder da maca para aumentar a virilidade e a potência sexual masculina é legendário. Graças a isto, a planta alcançou uma grande popularidade entre os conquistadores espanhóis, que se estendeu por todo o mundo. Na atitude dos Andes peruanos a cria do gado é possível graças a sua alimentação com esta planta, que tem propriedade de desenvolver um número maior de espermatozoides nos animais que vivem nessas terras inóspitas.

O homem experimenta um processo similar a menopausa chamada andropausa e que afeta na diminuição da testosterona e da libido. Estas flutuações hormonais produzem diferentes sintomas, como obesidade, aumento do stress e dos estrogénios, da função erétil, a perca de desejo sexual e os problemas de fertilidade.

Nos casos da maca preta pode aliviar os desajustes hormonais e os problemas associados a isto.

A maca vermelha está indicada para aliviar problemas de próstata e de excesso de dehidrostestosterona (DHT), causante da calvície a alopecia.

Quando começa a andropausa masculina, arredor da idade de cinquenta anos, a próstata começa a inflamar-se produzindo dor e frequência urinária. Mas os problemas de próstata não se produz com a idade, si não também pode-se experimentar em homens jovens, depois do abuso durante muito tempo de esteroides anabólicos, já que podem-se produzir uma mudança no tecido da próstata.

Se pensas nisto é devido a um aumento da dihidrotestosterona (DHT), que favorece um aumento da próstata e a diminuição de folículos capilares, produzindo calvície.

A maca pura vermelha em pó orgânico reduz a concentração de DHT, ao diminuir o conteúdo de zinco na próstata, e também contém uma grande quantidade de glucosinolatos, que tem um efeito inibidor no cancro de próstata. A maca vermelha demonstrou o seu poder e a sua eficiência para reduzir o tamanho da próstata em só 42 dias nos casos devidos ao uso de esteroides e é muito eficaz para travar a caída do cabelo e prevenir a aparição da calvície.

Vários estudos demonstram que o consumo de maca pode ajudar a diminuir o aumento da próstata, um problema muito frequente em homens, sobre tudo a partir de 50 anos, conhecido como hiperplastia prostática benigna.

O extrato de maca poderia atuar sobre os recetores de androgénios na próstata, evitando a união das hormonas que favorecem o crescimento da mesma.

A Maca negra aumenta a testosterona e a quantidade, qualidade e mobilidade dos espermatozoides

Um dos benefícios, mas impressionantes da maca é sua capacidade para aumentar o volumem e a mobilidade dos espermatozoides. Em experimentos realizados com animais, foi demonstrado que com somente 14 dias de ingestão de maca preta pode-se aumentar o número de espermatozoides e a mobilidade dos mesmos.

A maca preta estimula a libido e a testosterona.

Outro dos benefícios consiste em que estimula a produção de espermatozoides desde o interior do organismo, pelo que, a diferença da ingestão de hormonas artificiais, a maca não produz efeitos secundários.

Historia do cultivo da maca durante mais de dois mil anos no Peru, o seu uso na cultura Inca, a sua redescoberta comercial e a atualidade do seu cultivo na China, um breve resumo:

  • A maca (Lepidium meyenii) começou a cultivar-se pela cultura Chinchay, localizada no planalto do Lago Junín, durante mais de 2000 anos, e desde então foi seguido semeando em todo o território andino.
  • Em 1460, com a expansão do Império Inca, o cultivo da maca estendeu-se desde a área tribal de Chinchay e converteu-se na planta medicinal utilizada pelo exército e a nobreza pelos seus extraordinários benefícios e as suas propriedades para favorecer a fertilidade.
  • O descobrimento de América tem um papel essencial na difusão desta planta a aceitar os espanhóis o pago dos tributos nas colónias mediante a maca (em lugar de ouro), o que permitiu desfrutar em Espanha dos seus benefícios para a saúde, sobre todo das mulheres na regulação hormonal.
  • Depois a independência do Peru e a industrialização, a maca ficou um pouco esquecer até que a década de dos anos sessenta foi redescoberta pela bióloga peruana Gloria Chacón, quem quer aumentar a importância que merecia a maca em pó para a saúde das mulheres.
  • A partir de então, a exportação da maca foi aumentando até que, a partir do ano 2014, experimentou um auge considerável chegando a fazer-se muito popular na China.
  • Desde então começou a ser semeada na China, na região de Yunnan, no que a qualidade do terreno de China não é a adequada, pelo que não pode comparar-se com a maca cultivada no Peru, sobre todo porque o fator da altitude, das terras do Peru, resulta indispensável para o seu cultivo.

Historia do Cultivo da Maca

A origem do cultivo de Maca em Junín

O berço do cultivo da maca (Lepidium meyenii) está localizado na região peruana do Junín, que é o lar da maior parte do seu cultivo no mundo.

Desta região se estendeu até a parte andina da Bolívia. Devido às condições especiais desta área geográfica, a maca alcança as peculiaridades botânicas que lhe confere as extraordinárias propriedades vitalizantes para mulheres e homens que a tornaram tão popular. Essa popularidade também se deve ao fato de que as suas contraindicações são escassas ou inexistentes para a saúde.

Historia da Maca

O berço do cultivo de maca no lago Junín

Nas covas de Pachamachay, evidências de assentamentos humanos que se acredita habitarem na área há mais de 10.000 anos foram encontrados.

Entre 1200 e 100 aC, as tribos selvagens do “Pumpush” (Chinchay) se estabeleceram em torno do lago Chinchaycocha (hoje conhecido como Lake Junin). Os pedaços de cerâmica antiga encontrada nesses assentamentos contêm gravuras que mostram a semeadura de alimentos, como maca e batatas “Shiri” (batatas amargas), sendo uma das poucas culturas cultivadas nas condições extremas das terras altas andinas e a sua Clima de calor extremo, que é escaldante ao meio-dia e muito frio quando escurece.

Provavelmente a raiz da maca (Lepidium meyenii) foi descoberta observando o comportamento alimentar dos animais selvagens que ali viviam, as vicunhas e os lamas, que foram caçados e domesticados pela tribo do Pumpush..

A raiz selvagem da maca ainda cresce no altiplano andino e é conhecida entre os locais como “maca shihua”.

O cultivo da maca no Império Inca

Desde 1460, o Império Inca se estendeu sob o governo do seu nono rei, Pachacútec consolidando o seu poder em outras tribos ao sul do lago Titicaca.

O rei Pachacútec melhorou as infraestruturas e a construção de estradas e desenvolveu novas técnicas de produção agrícola com maior eficiência.

O sistema político do Império Inca estabeleceu um tributo de dois terços da colheita agrícola anual, como princípio de reciprocidade para os serviços oferecidos pelo reino. Desta forma, uma sociedade próspera foi criada no Império Inca em que não havia pobreza nem fome, uma vez que as regiões pobres podiam aproveitar o excedente deste alimento das áreas mais ricas.

O sistema económico foi organizado sem a necessidade de usar o dinheiro e a atividade no Império foi dividida entre especialização artesanal e agrícola. Sob este sistema, a região foi dedicada exclusivamente a semear esta raiz, depois de descobrir as suas propriedades vitalizantes e estimulantes da fertilidade. Devido a isso, a capital da região de Junín, Huancayo, tornou-se a rota comercial mais importante do Império que conectou a capital do Cusco com o território do norte do Império.

O uso da Macano Império Inca

Os incas usavam a (Lepidium meyenii) principalmente como um tónico e estimulante para o exército e subministravam aos soldados, como alimento, para que comessem quando estavam na batalha.

Para evitar distúrbios entre a população, o seu consumo terminava em finalizar a luta. E também, a maca também se utilizava pela nobreza e as classes altas como planta medicinal para tratar a mal nutrição, a debilidade, a perda de memória, a insónia ou os problemas de convalecência e, igualmente, se usava para o tratamento da artrite, os problemas respiratórios, os incômodos menstruais ou os sintomas da menopausa.

A maca era utilizada pelos xamãs como planta mágica e a usavam para os ritos sagrados para aumentar a fertilidade. A sua grande popularidade fez que a plantação deste alimento se estende por toda meseta Andina, até se converter num dos mais importantes do império Inca.

O descobrimento da Maca pelos espanhois

Após a conquista dos Andes pelos espanhóis, de 1532 a 1536, passaram duas décadas até que a maca fosse mencionada pela primeira vez nas crónicas espanholas.

O primeiro a documentar a vida da Maca na história foi o cronista espanhol Cieza de León, em 1553, que relatou a existência de uma determinada raiz cultivada pelos índios das terras altas peruanas, localizadas na província de Bonbon.

Cultivo original da maca

Um século depois, o padre Cobo já mencionou essa raiz com o seu nome popular “maca” e destacou as suas propriedades para promover a fertilidade, que foi altamente avaliada pelos colonos espanhóis. Há uma lenda que se refere a alguns colonos que tiveram animais com problemas de fertilidade, ou tiveram filhos prematuros ou mal formados, e observando que isso não aconteceu no caso de lamas, eles atribuíram aos benefícios da maca que geralmente comiam.

A observar o comportamento da alimentação das chamas os colonos espanhóis descobriram a maca e os seus extraordinários benefícios e efeitos para a saúde.

Não se sabe se esta legenda está baseada numa história real ou se é só uma fábula. Mas o certo é que depois o descobrimento milagroso da raiz de maca como um dos alimentos mais especiais para a saúde das mulheres, pode entender-se que os colonos espanhóis substituíssem o ouro pela maca natural como forma de pago dos seus tributos.

Graças a isso, os colonos se abasteceram desta planta e pude chegar a Espanha, onde alcançou um enorme êxito e uma grande popularidade entre a aristocracia e nobreza espanhola.

Por que a vida da Maca caiu no esquecimento

No 6 de agosto de 1824 teve lugar a batalha de Junín entre a Armada Espanhola e Simón Bolívar, e a partir de então terminou a dominação dos espanhóis neste território.

Posteriormente produzes-se um período de instabilidade política, com guerras civis no Peru e muitos problemas políticos.

Esta etapa sucedeu-lhe um período de modernização do país, e muitos índios emigraram para as cidades e começaram a trabalhar nas minas, pelo que no século XIX a sua plantação ficou no ponto morto e se esqueceram dos seus extraordinários benefícios.

O redescobrimento de maca na década dos sessenta

Em 1961, a bióloga Gloria Chacón realizou o seu tese universitária sobre a maca natural e os seus efeitos, as suas contraindicações e os seus benefícios na regulação hormonal das mulheres.

A tese publicou-se em 1972 e despertou o interesse ao nível internacional sobre esta planta na dieta, gerando muitos mais estudos especializados nos que se analisar o seu fenotipo, os seus benefícios e as vitaminas que aportam. Naquele momento a sua plantação estava quase extinguida e só se cultiva numa pequena parte da população local para uso das pessoas na dieta diária.

Incluso depois do seu redescobrimento teve de esperar até a década dos noventa até que a maca em pó se popularizara ao nível comercial pelos seus benefícios para a saúde e os seus vitaminas.

Em 1994 havia só uma 50 hectares de terra cultivada com maca e a finais dos noventa o seu plantio se incrementou a 1.200 hectares para cobrir a sua demanda que criou especialmente nos EE.UU. e Japão.

Entre os anos 2000 e 2005 o seu volume de exportação anual se multiplicou por dez, e o cultivo há seguido aumentando desde então cada ano.

Além do berço da cultura tradicional da maca nas regiões andinas, a sua semeadura se estendeu desta parte do Peru para outras áreas, como o sul de Puno, Huánuco, Huancavelica, Libertad e Ancash.
Aqui mostramos o incremento progressivo da sua exportação desde ano 2008 até o ano 2012:

Principales mercados de exportación de maca

Esta enorme demanda da maca peruana representa atualmente uma parte essencial da economia peruana. Gloria Chacón, como descobridora dos benefícios da maca, tem na atualidade um lugar de honor na celebração que comemora anualmente a história da libertação de Junín.

A maca andina, como cresce e se cultiva nos Andes

As propriedades exclusivas da maca andina deve-se ao seu cultivo natural e as peculiaridades condições climatológicas, como a elevada altitude dos Andes e o entorno no que cresce.

A maca (Lepidium peruvianum) pertence à família botânica do berro (Lepidium) e a especie das crucíferas (Brassicaceae). Esta planta tem um cultivo anual. É una herbácea carnosa o seu tamanho é parecido ao do rabanete, outra espécie similar ao do género das crucíferas.

Devido às condições climáticas extremas da zona na que cresce, situada a mais de 4000 m de altura, com una temperatura de frialdade extrema durante a noite, de 24°C durante o dia com fortes ventos, a planta alcança uma altura aproximada de uns doze a vinte centímetros. Quanto mais cresce a maca, mais potente é, e mais benefícios tem para a saúde.

Essa é a razão pelo que a maca procedente de outras zonas, e que se cultiva a menos de quatro mil metros de altura, tem um preço muito menor que a verdadeira maca andina.

Quanto mais elevado e inóspito seja o terreno no que cultiva a raiz de maca, mais potentes são seu benefícios para a saúde.

A elevada altitude e climatologia extrema dos Andes convertem a raiz da maca num tubérculo subterrâneo que absorve todos os minerais e nutrientes do subsolo.

A maca se reproduz mediante autopolinizador e, durante a sua floração, desenvolve delicadas flores brancas, amarelas ou ligeiramente avermelhadas. No final do ciclo reprodutivo, a raiz principal volta-se maior e fibrosa e está salpicada de pequenas ementes, até que morra. No cultivo tradicional, os tubérculos se colhem a tempo antes que se sequem e se deixam só um pequeno número de plantas para continuar com o processo biológico do seu cultivo.

O cultivo da maca na China

Em 2014, os chineses desencadearam um verdadeiro “boom” da maca e os preços multiplicados por dez. Como resultado, os contrabandistas chineses pagaram os agricultores por suas raízes, ainda não cultivadas, e passaram por toda a fronteira boliviana, já que o governo peruano só permite a exportação da maca quando é totalmente cultivada.

Como resultado do contrabando das raízes, agora é possível encontrar outros produtos de maca da China, que são adulterados. Na China, uma versão sintética da maca é produzida em pó, que é comercializada em diferentes produtos destinados a alongar o pénis, embora tenha sido demonstrado que a maca não produz o efeito de alongar o pénis. No entanto, graças a este tipo de publicidade, o seu consumo tornou-se popular na China.

Atualmente a maca também se cultiva na província China de Yunnan, que está contaminada com metais pesados.

Muitas das sementes de contrabando são cultivadas na região de Yunnan da China, numa área de cerca de 15.000 hectares, com o grave risco para a saúde que isso implica, já que aproximadamente 70% dessas áreas estão contaminadas com cromo e metais pesados. Mas mesmo que não houvesse poluição, as condições do solo da Província de Yunnan na China nunca poderiam ser comparáveis ás da montanha peruana, pois, as propriedades terapêuticas da maca não são as mesmas quando crescidas altitudes mais baixas.

Por esta razão, e dado que as raízes da maca andina têm uma aparência muito diferente para os chineses, os consumidores chineses já reivindicam a maca andina original por sua qualidade orgânica e estão dispostos a pagar mais por ter uma maca autêntica.

Embora o Departamento de Agricultura do Peru esteja tentando parar o contrabando de maca, é difícil erradicá-lo, então os consumidores devem ter muito cuidado e nunca devem confiar em produtos surpreendentemente baratos, pois, podem vir de raízes de maca chinesa cultivada em terras contaminadas.

A maca andina autóctone frente a maca cultivada na China

Após a conquista da região de Chincha pelo Império Inca no século XV, o lago Junín ficou baixo o domínio de Cusco, e com isto, também passaram a controlar o cultivo desta planta.
Ao comprovar os seus benefícios, os incas decidiram aumentar a produção da planta em todo a zona elevada própria para isto, compensando economicamente aos agricultores especializados no seu cultivo. Naquela época, o consumo do tubérculo estava reservado ao exército, nobreza e conquistadores espanholes, que aceitavam como forma de pagamento de impostos e tributos.

Depois da Guerra de Independência veio a industrialização e a urbanização dos povos rurais dos Andes e o cultivo praticamente foi esquecido.

Na década dos sessenta foi redescoberto pela botânica Gloria Chacón, e desde então foi crescendo em popularidade.

É necessário que os usuários desta planta milagrosa saibam que a qualidade da maca, e com benefícios terapêuticos, é a planta autóctone, proveniente da sua área de cultivo original, localizada ao redor do Lago Junín. A maca que vem desta área é protegida com a denominação de origem de “Maca Junín-Pasco”, já que o solo de onde provém é muito rico em minerais e o seu microclima especial é o que dá à planta as suas qualidades únicas. . Além disso, esta é a área geográfica onde ocorreu o nascimento dessa única planta selvagem.

Ao <a title=”comprar maca” rel=”noopener” href=”//www.hsnstore.com/comprar/venda-maca-andina” target=”_blank”>comprar maca</a> é muito importante verificarmos que o produto que estamos comprando é maca andina autêntica. Como a origem da planta afeta os seus efeitos? A origem do produto é muito importante, uma vez que é a única coisa que garante as propriedades terapêuticas da planta, por isso devemos distinguir a maca andina de outro tipo de produto, especialmente a maca da China, que, desde 2014, é invadindo o mercado.

O problema da maca cultivada na China é que ela pode gerar problemas toxicológicos, já que a maca chinesa é cultivada em terras cujo solo está contaminado com metais pesados.

O cultivo tradicional da maca no Peru está em apuros

Devido ao contrabando da maca e ao seu cultivo na China com preços mais baratos, o cultivo tradicional da maca andina corre o risco de desaparecer dando lugar ao uso de máquinas ou fertilizantes que podem reduzir a qualidade do processo de cultivo original, em que As raízes recém-colhidas são secas ao sol, mantendo todas as suas propriedades intactas.

A maca andina deve a sua qualidade ao processo de semeadura e colheita, com base em diferentes fatores: as altas latitudes, a sua maneira de colheita artesanal, em que leva tempo e paciência, e graças a que a maca preserva toda a qualidade de suas peculiaridades botânicas e as suas propriedades extraordinárias como planta medicinal.

A Verdadeira Maca Inca (Lepidium Meyenii)

Características principais da verdadeira Maca Inca

  • A semente de maca, conhecida pelo nome botânico “Lipidium meyenii”, é uma planta herbácea que cresce nos Andes, no Peru, e que tem propriedades para a saúde, como potenciar a libido e o Suplementos naturais para aumentar a potência sexual ou favorecer o equilíbrio hormonal durante a menopausa. Outro dos seus benefícios consistem em fortalecer os músculos e os ossos e, também ajuda a regular a circulação sanguínea e o sistema nervoso.
  • A maca cresce na região andina do lago Junín, que é o berço do seu cultivo desde faz mais de dois mil anos. As tribos indígenas provenientes da cultura Inca cultivaram a maca desde faz mais de dois mil anos. Acredita-se que foi descoberta ao observar os animais comerem maca selvagem, e comprovar o efeito beneficiado que causava aos mesmos.
  • A maca andina, conhecida como Lipidium peruvianum demonstrou ser eficaz e a que tem maiores efeitos beneficiários sobre a saúde, pelo que não se pode comparar com outro tipo de maca, proveniente de outras regiões, como a Lipidium meyenii, que é de qualidade inferior.
  • Nos Andes peruanos cresce a semente da planta de maca, conhecida como a maca Shihua ou maca silvestre. As especiais condições do solo e climatologia são as que fazem que a maca andina, originaria só Peru, a melhor do mundo..

Lepidium meyenii (Maca)

La maca, conocida con el nombre botánico de Lepidium meyenii, es un pequeño tubérculo milagroso que solo hay en los Andes. Está considerado como un alimento con extraordinarios beneficios para la salud, entre los que destacan: estimular la potencia sexual y la fertilidad. Además, la maca tiene también otros efectos, como aumentar la potencia muscular, incrementar la energía y favorecer el equilibrio hormonal.

A maca andina cresce sobre o terreno com uma altitude de três mil setecentos metros e os quatro mil quinhentos metros sobre o nível do mar, sendo este o motivo de que seja extraordinariamente rica em minerais.

A especial climatologia dos Andes, com temperaturas extremamente frias durante a noite e uma elevada radiação solar ao meio-dia, também contribui ao efeito que tem a maca sobre a saúde. Normalmente em regiões com elevada altitude, a fertilidade masculina diminui, tanto em humanos como nos animais machos. O consumo de maca compensa completamente esse declínio sexual, então a maca dos Andes é a planta adaptogénica mais potente conhecida. Devido aos seus extraordinários benefícios, a nobreza peruana e os conquistadores espanhóis começaram a consumir este alimento e, assim, alcançaram a fama que atualmente tem em todo o mundo.

A maca tem muitos benefícios para a saúde:

  • Estimula a produção de hormonas
  • Remineralizes ossos e circulação sanguínea
  • Aumenta la libido
  • Estimular a reprodução
  • Diminuir a ansiedade
  • Melhora o humor
Devido à multiplicidade das suas propriedades e os seus ingredientes exclusivos (macaene e macamida), a maca é a planta medicinal mais pesquisada, bem como o superalimento com maiores efeitos na saúde e mais aplicações terapêuticas em hormonas, músculos, fertilidade e a libido.

O descobrimento da maca pela cultura pré-colombiana Chincha

O estudo sobre a maca realizado pela bióloga peruana Gloria Chacón de Popovici no início da década de sessenta marcou o início da fama internacional nesta planta andina. Na sua pesquisa, este biólogo descobriu que o gado na área comeu a maca como alimento habitual, e foi assim que se descobriu que eles tinham menos problemas de fertilidade e maior vitalidade e força. Acredita-se que os habitantes da região pré-colombiana de Chincha já conheciam essas propriedades da maca e a usavam para fins medicinais, tanto para humanos quanto para animais.

Mais tarde, os conquistadores espanhóis perceberam que a maca resolveu os problemas de fertilidade dos cavalos e usou essa raiz andina como auxílio e remédio para os animais com dificuldades de fertilidade.

As propriedades da maca foram descobertas quando se observou que os animais selvagens consumiam a planta da maca como alimento habitual.

A autentica Maca Inca: Lepidium peruvianum frente a Lepidium meyenii

Estas observações foram feitas na maca especialmente na região conhecida como Planalto peruano Bombom, compreendendo em torno do Lago Junin, e é a área rica em chuva. É precisamente aí que os sítios arqueológicos colocam o berço da cultura da maca para a cultura Inca.

Nesta área a maca, conhecida como Maca Shihua, cresce selvagem, e a composição dela tem ingredientes excecionais e únicos. Este tipo de maca selvagem, com benefícios medicinais, não tem nenhuma semelhança com Maca conhecida pelo nome botânico de Lepidium meyenii que foi apresentado em 1843 pelo botânico alemão Gerhard Walpers na Universidade de Lima.

Diferenças entre Lepidium peruvianum e Lepidium meyenii

O botânico Walters coletou na fronteira com a Bolívia um espécime de uma pequena planta nativa, também chamado de “Maca” e apresentado no herbário da Universidade de Lima. Esta planta tinha uma raiz muito mais fina que a Maca dos Incas. Além disso, não possuía a típica forma de nabo ao redor da raiz, que é típica da maca dos Andes, de modo que faltava a forma de tubérculo da maca andina. Mas a principal diferença entre os dois tipos de maca, é que maca descoberta por Walters não tem propriedades ou efeitos típicos da maca autêntica, descoberto pelo biólogo Gloria Chacon, que é o verdadeira maca peruana Andina, com qualidades fitoquímicos únicos, e que é classificado, desde 2008, com o nome botânico de Lepidium peruvianum.

Por esta razão, existem muitos produtos no mercado e existem muitos estudos científicos ainda estão falando sobre maca como “Lepidium meyenii” embora a maca andina indígena do Peru, da região de Junín-Pasco é a única maca tem efeito medicinal e terapêutico.

A verdadeira maca é classificada como Lepidium peruvianum (Maca Inca ou Andina).

A semente da maca selvagem ou Maca Shihua (Lepidium peruvianum)

A variedade silvestre da planta de maca que cresce na região de Junín foi nomeada pela bióloga Gloria Chacón como Lepidium peruvianum.

Essa maca selvagem, que os locais chamam de “maca shihua”, é o que o gado, ovelhas e cabras costumavam comer, e que lhes dava energia e estimulavam a sua fertilidade. Esta maca nativa dos Andes tem uma raiz maior do que outro tipo de maca e o seu ciclo anual de cultivo também é mais lento, pois, precisa de 11 meses contra 7 meses de outras raízes.

A maca selvagem andina possui um teor mineral mais elevado e oito vezes maior teor de ferro do que outro tipo de maca.a.

Atualmente, existem diferentes tipos de maca no mercado que são diferentes da maca da região de Chincha, cultivada há mais de dois mil anos pelos habitantes da região pré-colombiana. Somente esta Maca Inca tem o efeito medicinal benéfico, pelo qual é tão valorizado no mundo.

Apenas a cultura tradicional da maca andina garante a sua qualidade e propriedades terapêuticas

Durante muito tempo a maca foi cultivada seguindo o sistema tradicional dos incas nativos da região de Chincha, de forma totalmente orgânica e artesanal e sem o uso de máquinas. Este sistema de cultivo requer longos períodos de pousio. Além disso, o único fertilizante utilizado é orgânico e tradicional, chamado pelos Incas de “guano”, e que é formado por excrementos de animais. Uma vez que a maca é cultivada, o processo é finalizado com o sistema de secagem das plantas ao sol.

No entanto, devido à alta demanda por maca, existe atualmente um outro tipo de maca no mercado, cultivada principalmente na China e derivada do contrabando de sementes, que não tem garantia de qualidade e não apresenta as qualidades terapêuticas da maca. Maca andina nativa do Peru, portanto, não tem o efeito benéfico sobre a saúde típica da maca andina, cultivada com o sistema artesanal dos Incas.

Tipos de Maca: Benefícios conforme a suas diferentes cores

Podemos encontrar maca de diferentes cores e cada cor pode conter ingredientes diferentes e proporcionar diferentes benefícios.

As antocianinas da maca são aquelas que produzem a cor do tubérculo

O hipocótilo da maca tem a forma de um nabo e tem entre três e seis centímetros de largura e quatro a sete centímetros de comprimento. Pode ter cores diferentes, de amarelo ou creme, a outros tons, como branco, castanho, roxo, vermelho ou preto. Entre os tubérculos da mesma planta mãe podemos encontrar cerca de 51% de tubérculos amarelos, 39% de tubérculos vermelhos ou púrpura e 10% de tubérculos pretos.

Os nativos dos Andes preferem os tubérculos amarelos, que são os mais abundantes, porque o seu sabor é mais doce.

A cor da maca depende da terra em que é semeada e da composição específica do solo. Os graus de cor, de vermelho a violeta ou preto, são devidos ao teor de antocianinas nas camadas externas do tubérculo. (As antocianinas são antioxidantes e, incidentalmente, são responsáveis pela cor intensa dos sabugueiros).

No total, a maca pode ter de treze a dezassete cores ou misturas de cores diferentes.

Cores diferentes de maca: ingredientes similares com efeitos diferentes.

Atualmente existe uma grande especialização em termos de produtos feitos a partir da raiz de maca.

Na colheita tradicional, os diferentes tipos de tubérculos-maca não foram separados e todos secaram juntos. Hoje em dia, no entanto, a raiz da maca é separada e processada de acordo com a sua cor. Os estudos realizados até 2016 concluíram que há muito pouca diferença entre os valores nutricionais dos hipocótilos de acordo com a sua cor. Mas como a maca afeta a sua cor diferente? Por exemplo, os tubérculos amarelos e pretos contêm uma quantidade maior de ferro, e os tubérculos vermelhos têm mais antioxidantes. Portanto, a pesquisa continua sobre o alcance terapêutico da maca e os seus benefícios para a saúde em relação às cores particulares de cada uma das plantas.

Os estudos realizados até 2016 mostraram que os diferentes fenótipos do hipocótilo podem influenciar especificamente diferentes funções fisiologicamente importantes e afetar aspetos específicos, de acordo com a saúde, idade e sexo de cada pessoa que consome a raiz da maca. Em seguida, oferecemos uma breve descrição dos diferentes benefícios da maca para a saúde de acordo com as suas diferentes cores:
Fenotipos de Maca e os seus efeitos?

  • A maca preta estimula o libido masculina, a mobilidade dos espermatozoides e a virilidade. É um estimulante sexual, pelo que é conhecida em todo o mundo com o nome de “viagra Andina”. Por outro lado, tem outros benefícios para a saúde: estimula o rendimento muscular e atlético e regula o sistema nervoso. A maca negra é o afrodisíaco mais poderoso, tanto para homens como para mulheres. Se se consome de forma concentrada pode elevar o nível de testosterona.
  • A maca vermelha ajuda a prevenir e curar os problemas da próstata relacionada com a idade, a regular o ciclo feminino, a estimular a fertilidade das mulheres e a tratar os transtornos de stress, a fadiga crónica e o esgotamento.
  • A maca roxa se usa para tratar os sintomas da menopausa e os da pré-menopausa na mulher.
  • A maca amarela ajuda ao equilíbrio hormonal nas mulheres pós-menopausa. E ainda, levanta o estado de animo e aumenta a libido em ambos sexos.

A maca escura (púrpura e preta) indicada para superar o stress, a depressão e o esgotamento.

Na sociedade atual todos levamos uma grande carga de trabalho e responsabilidade que afeta a nosso corpo e a nossa mente. Um elevado nível de stress termina provocando reações químicas no nosso organismo, como um alto nível de cortisol, que a longo prazo produz mudanças fisiológicas. Quando superamos o limite de sobre-carga, física ou emocional, chegamos ao esgotamento que acaba por desencadear a depressão.

As variedades de maca da cor escura (preta ou vermelha púrpura) aliviam os níveis de stress hormonal a longo prazo e proporciona energia e vitalidade.

Las variedades de maca de color rojo púrpura y negro son las indicadas para aliviar el estrés. Se recomienda tomarlas como mezcla concentrada de ambos tipos, ya que sus ingredientes activos reducen los niveles de cortisol. Además, poseen algunos ingredientes psicoactivos que producen resultados similares a los de los ansiolítico, mejoran el estado de ánimo y facilitan la conciliación del sueño, todo ello de forma natural.

A qualidade do sono é um signo importante ara conhecer o estado psicofísico da pessoa, já que a pessoa que sofre stress não dorme bem, acorda varias vezes e com pânico. Quando uma pessoa sofre stress não tem descanso reparador porque o stress produz uma mudança química no cérebro que dificulta o sono. Sim, depois de tomar maca pode-se comprovar que melhorou a qualidade do sono, isto demonstra que se produziu uma mudança positiva na química do cérebro.

Estudos recentes demonstram que os compostos encontrados na maca poderiam ajudar a diminuir os níveis de cortisol que se gera pelo organismo além de reduzir a sensação de stress, ansiedade e depressão.

Esta mudança se produz por vários ingredientes ativos da planta, como são as macamidas, em concreto, a amida Macamid M-3-metoxibencial-linoleica, os inibidores ansiolíticos e os analgésicos FAAH, que a maca preta contém uma maior quantidade que as de outra cor. Os inibidores FAAH estão utilizando-se nas últimas investigações psico-farmatológica com a esperança de encontrar um tratamento para os transtornos de ansiedade. Os inibidores FAAH são endocannabidoides, que, de forma natural atuam de forma similar aos ingredientes ativos do cannabis, unindo-se aos recetores específicos no cérebro relacionado com a ansiedade e neutralizando-os.

As variedades de maca escura (preta ou púrpura) ajudam a aliviar o stress.

Outro componente da maca púrpura é o glutationa, que ajuda a aliviar a depressão e o esgotamento. A glutationa é um antioxidante importante que atua como a dopamina no metabolismo. A dopamina amortiza de forma natural os estados depressivos.

A maca púrpura, incrementa os níveis de dopamina e noradrenalina que, em estudos de laboratório realizados com ratos, demonstrou-se que melhora consideravelmente o funcionamento do cérebro, e evita a sua degeneração, com efeito, similar aos dos antioxidantes. OS últimos estudos revelaram que o concentrado de ambos tipos (preta e púrpura) de forma separada ou em conjunto, aliviam os estados depressivos.

Deve ter em conta que tem que tomar maca de forma continuada para apreciar os benefícios, já que os seus resultados manifestam-se a longo prazo.

Ranking dos Efeitos das diversas Variedades de Maca

Em seguida oferecemos uma tábua com o ranking das variedades básicas da maca, vermelha, púrpura, preta, amarela e mista, e as propriedades de cada uma delas para a saúde, conforme a sua importância em ouro, prata ou bronze.

  • Para os efeitos que entra na na área ouro, a maca é melhor remédio natural disponível e a primeira opção que deve escolher.
  • No campo da prata, tem efeitos claros que entretanto, são superados por outros remédios naturais. Neste caso deve combinar a maca com outros remédios naturais.
  • Finalmente no campo bronze, podem obter-se alguns efeitos, mas sua intensidade não é tão forte como as de outros remédios naturais.
  • Os graus A + a A +++, deveriam permitir as áreas de efeito super postas, em uma combinação com as diversas variedades de maca.

A maca pode regular o sistema nervoso e aumentar a memoria e a capacidade de aprendizagem.

Maca e Memória

A maca ajuda a levantar o estado de animo e melhora a qualidade do sono. Isto deve-se a que um neuroprotector, que melhora a qualidade de sono, os níveis de stress hormonal e o stress oxidativo do cérebro. Diferentes estudos científicos realizados com ratos demonstraram que estimula o rendimento intelectual, sobre tudo na área relacionada com a memória, a claridade mental e a capacidade de aprendizagem. E ainda, funciona como um neuroprotetor que melhora o rendimento físico e mental. Entre todas as variedades da maca, a maca preta (pura e sem mistura) contém a maior quantidade de ingredientes que estimulam o rendimento intelectual.

A maca preta demonstrou-se que tem propriedades de travar e aliviar a demência senil. Os ingredientes que contém, como os inibidores acetylcholinerase (AchE), são agora os elementos chave que contém os fármacos contra o alzheimer a demência. Devemos sinalizar que o grau de efetividade nos experimentos realizados com animais dependem do nivel de dosificação, de forma que maiores doses melhores resultados. Este é um leitmotiv em toda a investigação referente a maca.

Outra explicação sobre os benefícios cognitivos que produz a maca sobre a memória deve-se ao impacto que tem sobre as mitocondrias, melhorando a autofagia ou eliminação do desperdiço das proteínas, ou seja, a mitocondrias descartadas, que envolvem o interior da célula. Em definitiva, a maca tem uma enorme capacidade para travar e aliviar a demência e outras doenças neuro-degenerativas, sobre tudo, para prevenir e aliviar a demência naturopática.

O efeito da maca sobre o metabolismo, a diabetes a perca de peso.

As propriedades estimulantes da maca sobre o metabolismo das gorduras, os açúcares e as tiroides ajudam a acelerar a perca de gordura,a perca de peso e a prevenir a aparição de diabete. Esta planta favorece o equilíbrio hormonal, previne contra retenção de líquidos, e estimula o crescimento muscular, pelo que é um complemento dietético perfeito para as pessoas que querem começar uma dieta para emagrecer.

O consumo da maca favorece, em geral, ao funcionamento do metabolismo.

Os principais benefícios da maca sobre o metabolismo são as seguintes:

  • Propriedades antioxidantes
  • Redução dos triglicéridos
  • Redução do colesterol ruim ou LDL
  • Melhor o metabolismo da glicose
Maca e benefícios metabolismo

Este fatores influem de forma decisiva no estado oxidativo e no metabolismo dos lípidos e o açúcar, que são fatores importantes para travar a aparição da diabete, das doenças cardiovasculares, alguns tipos de câncer e outras doenças crónicas. E ainda, a má dieta e uma mala qualidade no estilo de vida pode produzir falta de enzimas digestivas. Nestes âmbitos, o consumo desta planta pode ser um apoio determinante. Assim comprovou-se, por exemplo, em estudos de laboratórios realizados com ratos diabéticos, cuja tolerância à glicose aumentou de forma significativa ao consumir maca junto com uma dieta rica em sacarosa.

E ainda, no estudo comprovou-se que se produzia um aumento significativo dos fatores antioxidantes no sangue, incluída a glutationa perodixasa (provavelmente produzida ao unir a maca com um conteúdo de selénio muito alto). Os compostos de glutationa que contém são importantes para aliviar os sintomas de depressão e melhorar o estado de animo, favorecendo, com isto, o estado geral do organismo.

É mais fácil perder peso se tomamos maca?

A resposta é sim, sempre que isto vá acompanhado de seguir hábitos de vida saudáveis. A maca facilita o equilíbrio hormonal, o qual tem relação com o peso, já que, por exemplo, uma deficiência de progesterona pode ir acompanhada de retenção de água, que elimina-se no caso de compensar a carência através da maca.

E ainda, melhora o estado de animo, pelo que a pessoa que sente-se motivada a fazer exercício e manter-se ativa.

Riscos e Efeitos secundários da Maca

A raiz de maca é um produto natural e um alimento básico pelo que, em principio não tem efeitos secundários sobre a saude, e é muito tolerada por qualquer pessoa. Porém, tem que ter especial cuidado em determinados casos. A maca contém algumas substancias, como os controvertidos glucosinalatos, que incrementam a imunidade, mas que podem irritar a mucosa intestinal no caso das pessoas com um estômago sensível. Neste caso aconselha-se evitar a variedade da maca gelatinizada.

A maca é totalmente segura para a maioria das pessoas.

E ainda, a planta contém beta-carbolinas potencialmente psicoativas, ainda se consume a maca em quantidade recomendada não pode alcançar nunca níveis tóxicos. Porém, o efeito hormonal da planta pode produzir insónia, palpitações ou um grande aumento na libido, pelo que recomenda-se que se sentem estes sintomas, reduza a dose.

As mulheres que tenham excesso de testosterona devem abster-se de tomar maca preta.

Por outra parte, temos que comprar sempre maca de qualidade, que tenha sido colheita no mesmo ano, pelo que si a planta não foi cultivada ou seca adequadamente, poderia causar reação tóxica.

E ainda, a maca é rica em potássio, pelo que está recomendada para as pessoas com doenças crónicas de insuficiência renal, sobre tudo em caso da quantidade diária de urina esteja por baixo dos 1000ml diários.

Ainda que não há provas que a maca seja negativa para as gravidas, recomenda-se evitar o consumo. No caso de uma mulher que queira tomar baixo sua responsabilidade, variedade recomenda-se gelatinizada.

Como Tomar Maca e os seus efeitos

A raiz de maca existe em diferentes formatos com diferentes resultados conforme o modo no qual foi processada. O clássico pó de maca é um pó orgânico, no qual a maca secou-se ao sol e depois foi moída. No processo de secagem, produzem-se certos ingredientes ativos como as poderosas macamides. Todos os formatos da maca são adequados, mas teremos que valorar que benefícios queremos conseguir sobre a saúde, para optar por uma variedade ou outra.

Os formatos diferentes da maca diferem seus ingredientes e propriedades

A maca orgânica em pó contém uma grande parte de vitamina e enzimas, enquanto outros ingredientes ativos estão menos presentes. Também contém o espectro completo de glucosidos de óleo de mostarda imunogénicos. Ao ser um alimento cru, pode-se ingerir todos os dias. Os glucódiso de óleo de mostarda tem um efeito inibidor do câncer, e só devem-se evitar se existe um incômodo absoluto. Para aliviar a hiperplastia recomenda-se a maca vermelha (sem misturar) em forma de pó orgânico ou um extrato de glicerol.

A maca gelatinizada pré-cozemos suavemente a pressão alta e depois convertamos em pó de maca. O processo de cozimento descompõe os amidos difíceis de digerir e elimina em grande parte os glucósidos e óleo d emostarda, que é essencial para as pessoas com digestão sensível. Ao mesmo tempo, no processo perdem-se alguns compostos, como parte das enzimas e vitaminas biodisponíveis. A maca gelatinizada tem muito bons resultados, especialmente se tomas em forma concentrada. Recomenda-se em pó gelatinizado especialmente para as mulhers grávidas que queiram tomar no começo do gravidez para a prevenção do aborto.

Os extratos de maca são, em principio, parecidos ao pó gelatinizado, mas seus resultados dependem do grau de concentração de tenham. Podem-se apresentar em forma de cápsula. No formato do extrato acumulam-se os ingredientes ativos, como as macamidas, que melhoram o rendimento, pelo que é o mais indicado para os desportistas ou para quem precisa de um tratamento intensivo.

As tintas de glicerina são mais naturais que os extratos líquidos de maca e, a diferença de outros formatos, contém glucósidos de óleo de mostarda em quantidade similar a maca orgânica em pó. O corpo absorve glicerol muito bem e de forma rápida, o que faz que as tintura de glicerina tenham grande potência, ainda quando sua concentração de maca seja menor que a de pó orgânico.

São adequadas para as pessoas que tem uma digestão normal

Em particular, as tintas de álcool concentram ingredientes ativos solúveis em gorduras e filtram por completo os amidos e os glucósidos de azeite de mostarda. É a forma que leva a maior concentração de ingredientes ativos, como as macamidas. Os extratos de álcool são a forma utilizada nas investigações referentes as suas propriedades sobre o rendimento físico. Neste formato é como se obtivese o maior efeito afrodisíaco.

Podemos encontrar outra forma especial de maca, como produto homeopático, meyenii Lepidium, que inclui o mesmo principio de ação que o da planta maca.

Dose Recomendada de Maca

Não existe uma dose diária estabelecida para o consumo de Maca, mas recomendamos tomar aproximadamente entre 1,5g e 3 gramas por dia de maca em pó.

Recomenda-se um comprimido de uma dose de 450 mg por dia para tomar com alimentos. A Maca em forma de suplemento funciona em pequenas quantidades, mas altamente concentradas.

Se consome Maca de forma habitual, aconselha-se a ir descansando durante períodos de 30 dias, a dizer, por cada 120 dias a tomar Maca, deve de descansar 30 dias.

Recomendar a Maca

A dose de maca andina depende do motivo por e que se consuma, e pode aumentar em épocas de maior stress físico e mental, de acordo com a respetiva recomendação de ingestão.

A Maca recomenda-se nos seguintes casos:

  • Em casos de deficiência de vitaminas..
  • Em casos de deficiência de minerais
  • Quando se experimenta uma falta de rendimento físico.
  • Quando se experimenta uma falta de rendimento intelectual
  • Quando se sofre de disfunção sexual
  • Para aumentar a libido e o desejo sexual
  • Quando se tem poucos espermatozoides.
  • Para combater a depressão
  • Para combater a fadiga crónica
  • Quando se sofrem transtornos do sistema imunitário.
  • Trata-la esterilidade e disfunção reprodutiva

Descobre os <a title=”comprar maca” rel=”noopener” href=”//www.hsnstore.com/comprar/venda-maca-andina” target=”_blank”>complementos alimentares de maca mais recomendados e ao melhor preço</a>

Que deficiências combatem os ingredientes ativos da Maca?

  • A deficiência de vitaminas
  • A falta de oligoelementos
  • A perda de energia
  • O escasso desejo sexual

Para quem é particularmente importante tomar a Maca?

  • Para as pessoas com deficiência de vitaminas e que precisem aumentar sua vitalidade
  • Para as pessoas com falta de minerais
  • Para as pessoas que estão expostas a um forte stress psicológico
  • Para as pessoas que precisam realizar qualquer atividade física especial que contenha stresse físico ou mental
  • Para as pessoas com um sistema imunológico débil
  • Para as pessoas que sofrem transtornos de humor e fadiga crónica, que com frequência estão decaídas ou débeis.
  • Para as mulheres e homens que sofrem de baixo desejo sexual
  • Para os homens com disfunção sexual
  • Para os homens com espermatozoides lentos
  • Para os homens que têm poucos espermatozoides

Conclusão sobre Lepidium Meyenii

A raiz e maca é uma das plantas medicinais mais antigas de Perú e que maiores benefícios tem para a saúde. Suas aplicações terapêuticas são multiples, pelo que é necessário conhecer as propriedades e dosagem adequada em cada caso. A través destes artigos queremos contribuir a difundir o conhecimento da milagrosa raiz de maca andina.

A qualidade da maca é essencial para seus benefícios para a saúde

A qualidade da maca é importantíssima para sua efetividade. Uma maca de qualidade oferece maior quantidade de ingredientes e uma concentração mais elevada. A elevada concentração dos glucosinolatos anticancerigenos somente produz-se na maca andina, cultivada por cima dos quatro mil metros. E ainda, são relevantes outros fatores, como a região de cultivo.

A maca proveniente da zona de arredor do Lago Junin, tem uma denominação de origem protegida e designada com o nome de “Maca Junín-Pasco). Esta variedade contém aproximadamente umas dez vezes mais de magnésio que a cultivada no sul desta região. A insto temos que adicionar o grau de frescura da planta e a qualidade de secagem, já que o produto secado ao sol contém um maior número de vitaminas e enzimas que com uma secagem em máquinas. A qualidade é básica, sobre tudo para o uso terapêutico da planta.

Por tanto, recomenda-se ao usuário comprar sempre maca em estabelecimentos ou páginas online de reconhecido prestígio, como HSN, já qu existe, variedades provenientes da China que são de má qualidade, já que foram modificadas geneticamente e são sintéticas e potencialmente tóxicas e prejudicial para a saúde. A maca China cultiva-se em terreno contaminado de metais pesados e, não só ão produz vantagens para o organismo, se não que seu consumo não é seguro, já que não cumpre com controles sanitários. Desde aqui aconselhamos que compre sempre a maca andina, proveniente de Peru, ainda que o preço seja maior que a variedade chinesa.

Opinião dos especialistas sobre a Maca:

A raiz da Maca é uma substancia que já toma-se em forma de alimento ou de suplemento dietético é muito valiosa por todas as propriedades que possuem e que já falamos em cima, que aporta a dieta diária micronutrientes essenciais, segundo foi demonstrado cientificamente por diversos estudos e investigações.

Por outra parte, também foi demonstrado em diversos estudos clínicos, que a ingestão durante varias semanas de Maca Andina, aumenta a qualidade dos espermatozoides, assim como a rapidez e o número dos mesmos, com a conseguinte melhora na fertilidade.

Isso implica que, ao menos entre os homens com idades compreendidas entre os 20 e 40 anos, a toma de Maca durante semanas tem como benefícios para a saúde um aumento significativo a atividade sexual e a fertilidade, devido à estimulação que produz na formação de mais hormonas masculinas.

Artigos Relacionados com a temática:

Apreciação Maca Andina

Aumento o Líbido - 100%

Maca para a Mulher - 100%

Menopausa - 100%

Eficácia - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Confira também
propriedades papaia
Papaia – Conhece todas suas propriedades digestivas

As pequenas sementes pretas que encontramos na papaia são como valiosas pérolas, que nos indicam …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?
HSN Newsletter
Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade