Suplementos Naturais para combater a Menopausa Blog de Fitness, Nutrição, Saúde e Desporto | Blog HSN
Home / Mulher / Suplementos Naturais para a Menopausa
Suplementos Naturais para a Menopausa

Suplementos Naturais para a Menopausa

Por que não tratar a menopausa de uma forma natural? Os melhores produtos para a menopausa, totalmente naturais e efectivos, para tratar e reduzir os sintomas

O que é a Menopausa?

A menopausa é um período biológico da vida de mulher no qual se produz a perda da fertilidade, e que está fortemente marcado pelo cesse da menstruação.

O início da menopausa vem acompanhado de uma forte diminuição dos níveis deestrógenos, o que favorece a acumulação de gordura ao nível visceral e diminua a densidade mineral óssea, a massa muscular e a força.

Os estrógenos regulam processos internos importantes, pelo que é necessário passar esta transição até que o corpo e a mente se adaptem à nova situação.

Para entender como funciona a menopausa devemos começar por saber que o estrógeno é a hormona sexual fiminina e que, a partir dos 40 aos 45 anos começa a descer gradualmente. Durante este tempo, a menstruação vai diminuindo até que finalmente se detém. Quando a menstruação para, começa a menopausa.

Geralmente a menopausa se produz arredor dos 50 anos, ainda que, em ocasiões, pode acontecer se produzir uns anos antes ou depois.

A menopausa costuma ir acompanhada de outro tipo de modificações importantes. Começam a aparecer os primeiros signos de envelhecimento, os filhos abandonam a casa familiar, os pais costumam precisas mais atenção por problemas de saúde e, incluso, em ocasiões nesta fase da vida se experimentam alterações na situação laboral no na carreira profissional.

Sintomas da Menopausa

Muitas mulheres, também, experimentam uma série de sintomas durante a menopausa e a peri-menopausa, entre os que destacam:

  • Sufocos
  • Suor
  • Mudanças de humor
  • Secura vaginal
  • Insónia
  • Dor articular

Durante a menopausa e as etapas prévias e posteriores, se produzem mudanças que podem diminuir significativamente a qualidade da vida da mulher

sintomas menopausa

As mulheres post-menopáusicas (aquelas que levam mais de um ano sem menstruação) apresentan um risco maior de osteoporose e fracturas, doença cardiovascular, e de alterações à nível da bixiga e vagina

Efeitos secundários da Menopausa a longo prazo

A osteoporose é uma doença do osso que causa uma deterioração da estrutura e densidade ósseas. Como resultado, as fraturas ósseas tornam-se mais comuns, aumentando a morbidade e as taxas de mortalidade entre as mulheres.

A osteoporose é comum em mulheres com mais de 50 anos de idade e ocorre devido à diminuição do nível de estrogénio.

O estrogénio protege o tecido ósseo e regula a atividade das células chamadas osteoclastos, que são responsáveis por reabsorver e remover ossos velhos ou danificados. Sem o efeito dos estrogénios, estas células aumentam a sua actividade, levando a uma rápida perda de densidade óssea e osteoporose.

Benefícios para a saúde dos suplementos dietéticos para a menopausa

Os sintomas da menopausa podem se aliviar de diferentes formas. Em muitas mulheres tem receitado pelo médico de família o tratamento de substituição hormonal (TRH). Entretanto, o TRH tem efeitos secundários, tais como as náuseas, sensibilidade dos seios e o aumento do risco cardiovascular, pelo que é melhor por outro tipo de remédios.

Se estás à procura de aliviar os sintomas da menopausa sem seguir o tratamento HRT, você pode optar por remédios naturais. Estes remédios incluem suplementos dietéticos, que são a melhor alternativa ao tratamento de reposição hormonal. Estes suplementos dietéticos não são como o tratamento HRT, mas são uma ajuda no combate aos sintomas da menopausa a nível físico e mental.

Tomar suplementos dietéticos, comer alimentos saudáveis, ou alimentos que contenham um nível elevado de estrogénios, assim como adoptar um estilo de vida saudável fazendo exercícios de relaxamento, meditação, ou ioga pode aliviar, de forma natural, os sintomas da menopausa e favorecer a qualidade do sono e o bem-estar nesta difícil etapa da sua vida.

Outros remédios caseiros incluem beber água destilada ou água com mel, bem como tomar certos tipos de óleo, como o óleo de prímula, ou massajar o corpo com um óleo essencial de lavanda, óleo de camomila ou óleo de ylang-ylang.

A atividade física também ajuda durante a menopausa por causa de seus efeitos positivos sobre o sistema cardiovascular, controle de peso e mobilidade. Se você se exercitar regularmente, verá como seu humor melhora, seu nível de stresse é reduzido e sua auto-estima aumenta.

Na loja on-line da HSN, podes encontrar os melhores suplementos naturais para a menopausa.Clica neste link

Tratamentos naturais para a menopausa com Suplementos

Proteína para a Menopausa

O correto fornecimento da proteína de qualidade é vital em todas as etapas da vida, e a menopausa não é uma excepção. Como falamos anteriormente, existe uma maior tendência à perda do tecido muscular à medida que envelhecemos, independentemente do sexo.

requerimento menopausa

A capacidade para gerar novas fibras musculares se reduz de forma significativa com a idade, é o que se conhece como resistência anabólica. O resultado é uma perda significativa de força, a qual se associa a um maior risco de caídas e fracturas.

Este processo se acelera vertiginosamente se não se realiza exercícios de força, o que actuem como estimuladores do tecido muscular

proteinas para mulheres

Desta forma, os requerimentos de proteína diários aumentam

Um aspecto importante que pode agravar a situação, é a perda de apetite, algo que também sucede com frequência em medida que a idade avançada. Os alimentos ricos em proteínas como as carnes, os peixes, os ovos e os legumes, são também mais saciantes, e devido a este apetite menor, costumam ser os primeiros que se desfazem ou cujos fornecimentos se diminuem.

Se unimos tudo o anterior, nos encontramos com uma etapa nas que os requerimentos proteicos aumentam, mas que as quantidades subministradas a través da dieta habitual se costumam ficar curtas, aumentando as possibilidades de perder massa muscular.

proteina menopausa

As proteínas em pó, a pesar de que se costumam vincular exclusivamente aos desportistas, podem resultar de grande utilidade em mulheres menopáusicas

Conforme interessantes para reforçar a dieta, fornecendo em forma do típico batido, ou incluso introduzindo em receitas, ou misturando com alimentos como o iogurte, com o fim de aumentar a quantidade de proteína ingerida de uma forma simples.

As variedades com sabor, podem incluso servir para acalmar possíveis desejos por “doces”, já que costuma apresentar sabores para todos os gostos e realmente atractivos.

Vitamina D

Quase todo o mundo ouviu falar da importância da vitamina D na absorção do cálcio e de importante que este é de cara à saúde óssea. Evidentemente, não só é importante fornecer vitamina D e cálcio a través da dieta.

exposição solar e a actividade física (especificamente aquela que tenha impacto) são fundamentais para proteger e fomentar uma maior densidade óssea.

menopaisa e vitamina d

Inúmeros estudos realizados em vários países puseram de manifesto uma alta prevalência de baixos níveis de vitamina D

E também a importância ao nível esquelético, nos últimos anos evidenciaram o papel de vitamina D no músculo, tanto estimulando a síntese como a força. A sua deficiência irá afectar, por tanto, a funcionalidade muscular. Vários estudos sugerem que a reposição dos níveis de vitamina D no organismo, poderia diminuir o risco de caídas a través de uma melhora das capacidades físicas.

Pela sua funcionalidade e importância no organismo e a alta frequência de défice, a vitamina D poderia ser um grande suplemento tanto na menopausa como em etapas prévias e posteriores da vida da mulher.

exposição solar

Entretanto isto é algo que tem que ser demonstrado com estudos bem controlados ao longo prazo

É verdade que a recomendação deve ser individualizada, já que existem pessoas que geneticamente tem proprensão na formação de cálculos renais, e para que a vitamina D fornecida como suplementos poderia aumentar o risco de desenvolvidos (Letavernier & Daudon, 2018)

Vitamina K2 para a Menopausa

A vitamina K atua como cofactor da osteocalcino (um cofactor é uma substância que mediante a sua união a uma enzima ou proteína, permite que desempenham a sua acção), conseguindo uma mudança estrutural na mesma que faz que seja funcional e realize a função descrita anteriormente: fixação do cálcio no ossos

saúde óssea

Os osteoblastos (células encarregadas da síntese dos ossos) libertam osteocalcina, uma proteína que faz que o cálcio se fixe no osso

A vitamina K pode-se apresentar em 2 formas: K1 (filoquinona) ou K2 (menaquinona)

Ainda que as duas são importantes para a coagulação e a manutenção da homeostase do sangue, a vitamina K2 parece especialmente relevante para a saúde óssea e a inibição da calcificação arterial. Esta complicação, entre outras consequências, deriva numa maior rigidez dos vasos sanguíneos e por tanto provoca problemas circulatórios.

Vários estudos das populações observaram uma relação clara entre a ingestão de vitamina k2 e a descida de risco de morte por doença cardiovascular relacionada com a calcificação das artérias.

saúde coração

Entre as formas nas que podem encontrar a vitamina K2 parece que a MK-7 (menaquinona 7) é a mais activa, e vários estudos demonstraram efeitos benéficos sobre o osso e a saúde vascular.

É importante destacar que é preciso perguntar no médico se estão tomando anticoagulantes orais antes de suplementos com vitamina K, independente de se o K1 e o K2, já que é muito possível que se produza interacção com ditos remédios. 

Ómega-3 para a Menopausa

O ALA é essencial para humanos, enquanto o EPA e o DHA podem ser sintetizados endogenamente a partir do ALA. O problema é que a quantidade produzida pode ser muito baixa, dada a baixa eficiência metabólica. Portanto, a ingestão de EPA e DHA através dos alimentos também é de suma importância, mesmo que não sejam “essenciais” por definição.

Os suplementos de omega-3 incluem ácidos gordos poliinsaturados de cadeia larga, geralmente EPA, DHA e ALA

Estes compostos são muito importantes para o organismo, já que são componentes estructurais das membranas celulares e actuam como percursores dos eicosanoides, o que lhe confere actividade antiinflamatória e anticoagulante.

Alguns dos seus benefícios potenciais são a redução dos níveis de triglicéridos, da pressão arterial ou a melhora da função endotelial

muher

Na vista do anterior, estes nutrientes poderiam ser especialmente benéficas para as mulheres menopáusicas

Num estudo (Tardivo et al., 2014) se suplementou a um grupo de mulheres pós-menopáusicas com 900 mg por dia de ómega-3 durante 6 meses. as participantes manifestavam, também, pelo menos 3 componentes da síndrome metabólica (cintura abdominal excessiva, níveis altos de triglicéridos, glicemia em jejum e pressão arterial, e baixos níveis de colesterol HDL).

Cada cápsula continha  180 mg de EPA, 120 mg de DHA e 2 mg de vitamina E (antioxidante)

O grupo suplementado experimentou uma melhora significativa dos valores de triglicéridos, insulina e da sensibilidade à insulina, enquanto que o grupo que só fez dieta sem suplemento, só melhorou o valor de triglicéridos. Também melhoraram significativamente os marcados inflamatórios e a pressão arterial.

Outro estudo, (Campagnoli et al., 2005) também sugeriu que a combinação de ácidos gordos ómega-3 com isoflavonas de soja, óleo de prímula, policosanois e ácido lipoico, poderia ser efectiva para prevenir os sufocos associados à menopausa

Vitamina B12

As mulheres menopáusicas parecem ter maior dificuldade para absorver a vitamina B12, pelos motivos seguintes:

  • Atrofia da mucosa gástrica
  • Menor secreção de ácidos gástricos, que são necessários para extrair a vitamina dos alimentos

vitamina B12 mulheres

Como resultado, entre um 10 e um 30% das pessoas maiores de 50 anos são incapazes de absorver correctamente a vitamina B12 presente de forma natural nos alimentos

Por esse motivos, o Nutrition Working Group (um comité de especialistas canadense, formado por especialistas em nutrição, ginecologia, enfermagem e outras área médicas), recomenda consumir unos 2,4 microgramas/dia, a través de alimentos fortificados ou suplementos

Zinco, Magnésio e Cálcio para a Menopausa

Alguns estudos (Ilich et al., 2003) demonstraram uma relação directa entre a ingestão adequada de cálcio, magnesio e zinco e saúde óssea em mulheres na pós-menopausa.

De facto, e em linha com resultados anteriores, outro estudo (Mutlu et al., 2007) analisou amostras de sangue de mulheres na pós-menopausa com densidade óssea normal, osteopenia (baixa densidade mineral óssea) e osteoporose (densidade óssea muito baixa).

táboa

Os autores verificaram que as concentrações sanguíneas de zinco e magnésio eram menores em mulheres com osteopenia do que naquelas com densidade óssea normal, e menores em mulheres osteoporóticas do que em mulheres osteopênicas.

Ou seja, quanto menores os níveis de zinco e magnésio, menor a densidade mineral óssea foi observada.

osteoporose

Qual é a relação entre o Cálcio, a vitamina D e a Densidade Mineral Óssea?

Quanto ao cálcio, a evidência atual sugere que sua ingestão junto com a vitamina D pode ser benéfica em certos grupos de mulheres na pós-menopausa.

Alguns exemplos são aqueles com baixos níveis de cálcio e vitamina D no sangue, aqueles que sofrem de osteoporose ou aqueles cuja ingestão é baixa através da dieta habitual (Jiang 2016)

Isoflavonas de Soja para a Menopausa

As isoflavonas podem ser o suplemento “menopausa” mais conhecido do público em geral. São substâncias encontradas em plantas que têm a capacidade de se ligar a receptores de estrogénio.

Desta forma, podem exercer uma acção anti-estrogénica, através da concorrência com os seus próprios estrogéneos, ou uma acção estrogénica quando há falta deles.

É por isso que fazem parte do grupo de substâncias conhecidas como fitoestrogénios.

soja

As isoflavonas surgiu nas últimas décadas como uma alternativa à terapia de reposição hormonal que é frequentemente aplicada em mulheres na menopausa e está ligada a certos efeitos colaterais.

A soja é possivelmente a fonte mais conhecida de isoflavonas. Existem 3 tipos de isoflavonas na soja: genisteína (50% do total), daidzeína (40% do total) e glicoproteína (10% do total), que estão presentes na forma de isômeros (moléculas com a mesma composição mas com arranjos estruturais diferentes).

As isoflavonas da soja têm sido associadas a múltiplos benefícios no nível cardiovascular, como redução da pressão arterial ou melhora da função endotelial, em mulheres com função endotelial prejudicada.

terapia natural

Incluso poderiam prevenir a progressão da aterosclerose

Outra possível vantagem do consumo de isoflavona é a redução da frequência e gravidade dos sintomas da menopausa, especialmente dos fogachos. Algumas pesquisas sugerem que essas melhorias ocorrem quando a ingestão de genisteína excede 19 mg por dia.

Black Cohosh ou Cimicifuga Negra para a Menopausa

Esta é uma planta de origem norte-americana cuja raiz e rizoma são tradicionalmente utilizados para aliviar os sintomas da menopausa.

Na verdade, até mesmo a OMS (Organização Mundial de Saúde) a coleta como uma planta medicinal eficaz para o tratamento dos sintomas da menopausa.

Desta forma, mostrou-se capaz de reduzir significativamente os parâmetros incluídos no Índice Kupperman: ruborização, suor, distúrbios do sono, irritabilidade, humor deprimido, tontura, sensação de fraqueza, dores de cabeça e dores articulares, palpitações e/ou parestesias.

reduzir sintomas da menopausa

Por outro lado, o black cohosj parece ser bem tolerado e não prestar efeitos adversos. Entretanto poderia interfevir com alguns agentes anti-hipertensivo.

Melatonina

As alterações do sono são um dos principais factores que afectam à qualidade do sono das mulheres menopáusicas. As alterações hormonais próprias desta etapa interferem no descanso, e um dos motiovos pode ser um descenso dos níveis de melatonina.

O envelhecimento se associa a mudanças a nível do sistema circadiano e com uma menor secreção de melatonina

melatonina e menopausa

Alguns estudos mostraram que o tratamento com melatonina é efectivo em quanto à melhora das alterações do humor e da depressão, e corrigindo as desordens do sono.

Num estudo (Parandavar et al., 2014), demonstraram que o tratamento com melatonina continuado durante 3 meses conseguiu melhorar os sintomas psicológicos, somáticos, vasomotores e sexuais associados à menopausa em comparação com o placebo.

Talvez a principal contra o tratamento com melatonina sejam os seus possíveis efeitos adversos, já que neste estudo, alguns participantes se queixaram de sonolência, náuseas e dor de cabeça.

melatonina benefícios

É possível que isto se deva a que a dose de melatonina foi de 3 mg, de modo que uma dose reduzida poderia evitar estes efeitos não desejados.

Óleo de Prímula ou Evening Primrose Oil para a Menopausa

óleo de prímula é um dos suplementos mais extensos para tratar os sintomas da menopausa, especialmente os sufocos.

Existem estudos que apoiam a suplementação com este produto

onagra contra sufocos

Num deles (Farzaneh et al., 2012), a contribuição de 500 mg/d reduziu a gravidade dos fluxos de calor após 6 semanas de tratamento.

Por outro lado (Mehrpooya et al., 2018), a eficácia do EPO contra o extrato de cohosh preto foi comparada. A dose utilizada no caso do EPO foi de 1000 mg diários, divididos em duas doses de 500 mg. Novamente, a gravidade dos fluxos de calor diminuiu significativamente com o consumo de EPO durante 8 semanas, melhorando a qualidade de vida

Trevo Vermelho ou Red Clover para a menopausa

Esta planta contém isoflavonas e foi proposta como remédio contra os sintomas da menopausa graças à sua acção estrogénica.

analise

Alguns ensaios clínicos mostraram a efectividade do red clover frente aos sufocos, diminuindo a frequência e a efetividade destes

Estes efeitos benéficos apareceram com doses de isoflavonas de trevo vermelho de 40-80 mg

Tomar lignanos para a menopausa

Um remédio natural para a menopausa é o lignanos. Os lignanos são compostos polifenólicos encontrados em várias plantas, sementes, grãos, vegetais e legumes. A linhaça é a fonte dietética mais rica de lignanos, e é enriquecida com fibras, proteínas e vários oligoelementos. A semente de linhaça é frequentemente utilizada como base para suplementos dietéticos contendo lignanos.

Os lignanos são chamados fitoestrogénios, como é que ajudam durante a menopausa? Os lignanos são os precursores dos compostos que imitam a função dos estrogénios no corpo humano. Eles são causados por bactérias no intestino, que transformam esses compostos em enterolignano, enterodiol e enterolactona, todos com funções estrogênicas no corpo humano.

O enterodiol e enterolignan têm sido estudados em profundidade e têm demonstrado ter forte atividade estrogênica, pois podem se ligar a receptores de estrogênio e alterar a quantidade de estrogênio em mulheres.

No entanto, a ligação destes fitoestrogénios é mais fraca do que a produzida pelos estrogénios humanos. Portanto, pode-se dizer que estes compostos têm uma fraca actividade estrogénica, o que é importante porque esta fraca actividade pode ajudar a reduzir o risco de sofrer de cancros hormonais, como os cancros da mama, do útero e dos ovários.

Além disso, uma dieta rica em lignanos também está associada a uma redução significativa do risco de doença cardiovascular e a uma redução dos níveis ruins de colesterol LDL, de modo que os lignanos são recomendados como elemento cardioprotetor.

Extracto de lúpulo durante a menopausa

Os extractos de lúpulo derivados da planta Humulus lupulus L. (Humulus lupulus), são outros dos remédios naturais contra a menopausa.

O extracto de lúpulo é principalmente conhecido pela sua utilização como conservante de sabor amargo no processo de fabrico de cerveja. O lúpulo também é utilizado há séculos como planta medicinal.

O lúpulo contém muitos flavonóides, terpenos e ácidos iso-alfa (substâncias amargas), e é conhecido pelos muitos benefícios para a saúde que oferece. Como é que o extracto de lúpulo ajuda durante a menopausa? Recentemente foi demonstrado que alguns dos compostos flavonóides têm actividade estrogénica.

Em particular, isto acontece com o extracto de lúpulo 8-prenilnaringenina (8-PN), classificado como fitoestrogénio, que alivia os sintomas da menopausa devido à sua capacidade estrogénica.

Num estudo controlado randomizado, foi demonstrado que o extrato de lúpulo 8-PN é um potente fitoestrogênio que alivia os sintomas da menopausa, principalmente a estabilização da temperatura e dos fluxos de calor, bem como a melhoria da libido.

Outro estudo sobre o efeito do extracto de lúpulo 8-PN mostrou que pode ajudar a prevenir a perda óssea, uma vez que ajuda a regenerar a densidade mineral óssea. A osteoporose é uma grande preocupação para as mulheres que estão na menopausa e este suplemento pode reduzir o risco de fracturas osteoporóticas, que são mais frequentes durante a menopausa.

Triptófano para a menopausa

L-triptófano é um aminoácido natural qie podemos encoentrar em deteminados alimentos, como a carne, peixe, ovos, produtos lácteos, os cereais e as sementes. O triptófano é um percursos do neurotransmissor de seretonina, pelo que é um dos melhores remédios naturais para a menopausa.
Una dieta enriquecida com triptófano pode melhorar o estado de animo e a qualidade do sono.

Os níveis de de L-triptófano têm uma estreita relação com os estrógenos, pelo que são muito importantes na menopausa.

A redução dos níveis de triptofano afecta a produção de serotonina, tendo sido demonstrado que o aumento dos níveis de L-triptofano estimula a síntese e a libertação de serotonina.

Também foi demonstrado que o triptofano aumenta os níveis de melatonina no cérebro. A melatonina é um neurotransmissor produzido pela glândula pineal no cérebro e está envolvida na regulação dos biorritmos que regulam o sono.

Tomar suplementos de L-triptofano aumenta os níveis de melatonina e serotonina e melhora a regularidade e a qualidade do sono, fazendo destes suplementos um dos melhores remédios naturais para regular a qualidade do sono durante a menopausa.

5-HTP para a menopausa

O composto 5-hidroxitriptófano (5-HTP) se sintetiza a partir do aminoácido de triptófano, e é um precursor da serotonina e da melatonina, o que a converte em um dos melhores remédios para a menopausa.

A investigação clínica demonstrou que o 5-hidroxitriptofano, associado à melatonina e à serotonina, regula os níveis de sono.

O aminoácido 5-HTP, embora não diretamente associado ao biorritmo, tem sido associado ao comportamento sono-vigília, pois favorece o sono. Durante o ciclo sono-vigília, a temperatura corporal muda, facilitando o sono.

As flutuações nos níveis de estrogênio estão relacionadas a mudanças na temperatura corporal. Este é um facto muito importante, pois influencia os fluxos de calor, a má regulação da temperatura, as perturbações do sono e os problemas de saúde que este provoca.

Quem deve tomar suplementos dietéticos para a menopausa?

As mulheres que se encontram em alguma dessas etapas da vida:

  • Premenopáusicas
  • Perimenopáusicas
  • Posmenopáusicas

Interacções dos suplementos ditéticos para a menopausa

A maioria dos suplementos dietéticos da menopausa são considerados seguros e não tóxicos. No entanto, o 5-HTP pode interagir com alguns medicamentos.

Isto porque o 5-HTP aumenta os níveis do neurotransmissor serotonina, o que, em alguns casos, não é recomendado.

Os seguintes medicamentos podem interagir com 5-HTP e podem causar efeitos secundários graves:

  • Antidepressivos como fluoxetina, paroxetina, amitriptilina, sertralina e outros.
  • Inibidores da monoamina oxidase (inibidores da MAOI), como fenelzina e tranilcipromina
  • Carbidopa
  • Dextrometorfano
  • Meperidina
  • Pentazocina
  • Tramadol

Combinações dos suplementos dietéticos para a menopausa

O extracto de lúpulo e os lignanos são frequentemente combinados.

O cálcio e a vitamina D podem ser combinados para proteger os ossos da osteoporose durante a menopausa.

Por que deve-se tomar suplementos dietéticos durante a menopausa?

Durante a menopausa há mudanças hormonais repentinas no corpo que podem interferir com a vida diária. Se você quiser descobrir como aliviar esses sintomas, suplementos dietéticos fornecer remédios naturais, com muitos benefícios de saúde, entre os quais os seguintes se destacam:

  • Contra-atacar a gravidade e a frequência dos fluxos de calor
  • Melhorar a qualidade do sono
  • Ajuda a controlar o peso
  • Melhorar a libido
  • Reduzir o risco de câncer associado à diminuição do estrogênio

Outras considerações relacionados com a menopausa

Dieta

A dieta é uma ferramenta importante que pode usar para ajudar a controlar os sintomas da menopausa.

Alimentos que se devem evitar

  • Comidas picantes, cafeína e álcool porque podem estimular os sufocos
  • Bebidas gaseificadas que contêm fósforo e podem aumentar a perda óssea.
  • O excesso de ingestão de açúcar também limita a capacidade do fígado de metabolizar o estrogênio, danifica o sistema imunológico, e pode ser armazenado como gordura corporal facilmente.
  • A ingestão de gordura saturada deve ser reduzida para reduzir o risco de doença cardíaca e limitar o armazenamento de gordura no corpo.

Alimentos que se deven incluir

  • Uma boa dose de cálcio faz parte da receita para ossos fortes, juntamente com vitamina D. Adicione produtos lácteos com baixo teor de gordura, sardinhas, amêndoas, sumo de laranja fortificado e algumas águas minerais à sua dieta. Também pode adicionar um suplemento de cálcio. O total diário de cálcio deve ser de 1.200 mg, incluindo suplementos e fontes alimentares. O iogurte além de ser uma excelente fonte de cálcio contém Lactobacillus acidophilus e bifidus (as bactérias “boas” em nossos intestinos) as culturas são importantes para as mulheres durante a menopausa para ajudar com o metabolismo e utilização de estrogênio.
  • Adicione fibra à sua dieta na forma de grãos integrais, aveia, trigo, arroz integral, frutas e vegetais frescos, pois eles podem ajudar a diminuir a glicose no sangue e colesterol e prevenir a constipação.  O ideal é obter cerca de 21g de fibra por dia para manter seu sistema digestivo funcionando bem.
  • As frutas e os vegetais são alguns dos alimentos mais saudáveis para as mulheres na menopausa. Eles são baixos em sódio e calorias, e a maioria são livres de gordura. Eles ajudam o corpo a obter uma dose ideal de vitaminas, minerais, fibras e essencial para se manter saudável. O mais recomendado com tomates, maçãs, toranjas, laranjas, morangos, cenouras, pimentos, beterrabas, nabos, couve-flor, repolho, alho e cebola.
  • A água é essencial para as mulheres na menopausa, ajuda a purificar o corpo de toxinas, previne a retenção de líquidos e ajuda a hidratar a pele. Deve beber 1,5-2L de água diariamente.
  • Adicione alimentos ricos em ácidos gordos Ómega que ajudam a manter o equilíbrio hormonal, regular o açúcar no sangue e colesterol e reduzir o apetite. Adicionar peixe gordo, azeite, linhaça, nozes, amêndoas ou mesmo suplementos de ácidos gordos essenciais.
  • A soja contém fitoestrogénios, que para algumas mulheres podem melhorar os sintomas da menopausa. Além desses estrogênios vegetais, as isoflavonas da soja também ajudam a produzir mais equol – um estrogênio que é formado no intestino que também pode naturalmente ajudar a tratar flashes quentes e outros sintomas.
  • Os extratos de ervas e suplementos são remédios muito eficazes para a menopausa..

Exercício físico

As mulheres devem fazer exercício diariamente durante a menopausa, pelo menos 30 a 45 minutos. As mulheres menopáusicas podem se beneficiar de três tipos de exercícios:

  • O treino de força com bandas de resistência e pesos aumenta a massa muscular magra, aumenta o metabolismo e fortalece os ossos.
  • Exercícios aeróbicos como caminhada rápida, ciclismo, caminhada e natação ajudam a queimar calorias e fortalecer o coração.
  • Os exercícios de alongamento, como Pilates ou yoga ajudarão a manter a flexibilidade e a tonificar os músculos.

desporto menopausa

O exercício durante a menopausa tem outra função importante, não só a manutenção do peso, mas ajuda a aumentar a densidade óssea e a reduzir o risco de doenças como a osteoporose. A combinação tripla de treino de resistência, treino aeróbico e treino de flexibilidade é perfeita para fortalecer os ossos e manter as articulações e a cartilagem flexíveis.

Reduz a ansiedade, a depressão, ajuda a libertar a tensão acumulada e ajuda-o a dormir melhor. Aumenta o fluxo de oxigênio para o cérebro, melhorando a capacidade de aprendizagem, concentração, memória e alerta. Estimula a libertação de endorfinas, que são hormonas que produzem uma sensação de bem-estar e também ajuda a desconectar, entreter, proporcionar diversão e um estilo de vida saudável.

Perda de Cabelo

As mulheres tendem a sofrer de queda geral de cabelo e desbaste à medida que envelhecem. Isso é causado por uma combinação de aumento dos níveis de DHT, baixa função tireoidiana, bem como uma redução nos níveis de estrogênio causados pela menopausa. DHT faz com que os folículos entrem na fase de repouso (telógeno) mais rápido e mais rápido, tornando o “novo” cabelo mais fino até que os folículos se fechem. Este tipo de perda de cabelo em mulheres é chamado de desbaste padrão feminino.

perda de cabelo

A perda de cabelo afecta até 25% das mulheres na pré-menopausa e aproximadamente 40% das mulheres na pós-menopausa. Tomar suplementos com Hair Regrowth System for Woman ajuda a aliviar a perda de cabelo nas mulheres.  Apoia o crescimento folicular, engrossa o cabelo, bloqueando os efeitos da DHT graças ao seu amplo perfil de nutrientes específicos para restaurar a saúde do cabelo.

Libido

A causa mais comum de baixo desejo sexual nas mulheres é o desequilíbrio hormonal, que é a principal razão pela qual as mulheres perimenopáusicas notar esta mudança. A progesterona, estrogênio e testosterona são produzidos em quantidades diferentes dos ovários e são atores chave na libido.

A queda natural da progesterona durante a perimenopausa pode afetar o desejo sexual. E a diminuição dos níveis de estrogênio pode resultar em alterações físicas, como secura vaginal e afinamento da parede vaginal. Ambos podem tornar o sexo desconfortável ou mesmo doloroso. A testosterona é vital para uma resposta sexual saudável da mulher e orgasmo.

Existem remédios para a menopausa que estimulam a libido de uma mulher. Sexialis Woman é uma fórmula que contém uma mistura de plantas como Maca, Tribulus e Ginseng que trabalham sinergicamente para restaurar o apetite sexual das mulheres.

Os lubrificantes também podem ser muito benéficos para estimular e sensibilizar a zona clitoriana, prevenindo a secura vaginal e intensificando consideravelmente o prazer sexual. Revit-Up Woman é um gel estimulante que provoca uma sensação semelhante à provocada pela lubrificação natural.

Conclusões

  • A menopausa é certamente uma das fases da vida de uma mulher em que ela experimenta o maior número de mudanças. A diminuição da produção de estrogénios e outras alterações hormonais típicas deste período pode levar a uma sintomatologia que afecta significativamente a qualidade de vida.
  • Sabemos que um estilo de vida adequado, marcado por uma dieta saudável, atividade física regular e controle dos níveis de stresse e repouso são essenciais para reduzir as complicações da menopausa.
melhorar sintomas menopausa
Neste artigo apresentamos uma série de nutrientes e suplementos que podem ser muito úteis. Alguns deles precisam de mais pesquisas para otimizar os fornecimentos ou a duração dos tratamentos.

Fontes

  1. Jiang 2016. Calcium and vitamin D supplementation for fracture prevention in postmenopausal women: where does the evidence lead?
  2. Aloia et al., 2013. Calcium and vitamin D supplementation in postmenopausal women.
  3. Ferrari (2009). Soy extract phytoestrogens with high dose of isoflavones for menopausal symptoms
  4. Franco et al., 2016. Use of plant-based therapies and menopausal symptoms a systematic review and meta-analysis.
  5. Huntley & Ernst (2003). A systematic review of herbal medicinal products for the treatment of menopausal symptoms.
  6. Ilich et al., 2003. Bone and nutrition in elderly women: protein energy, and calcium as main determinants of bone mineral density.
  7. Imhof et al., 2018. Soy germen extract alleviates menopausal hot flushes:placebo-controlled double blind trial
  8. Iwamoto (2014). Vitamin K2 therapy for postmenopausal osteoporosis.
  9. Jehan et al., (2016). Sleep, melatonin, and the menopausal transition: What are the links?
  10. Knapen et al., (2013). Three-year low-dose menaquinone-7 supplementation helps decrease bone loss in healthy postmenopausal women.
  11. Letavernier & Daudon (2018). Vitamin D, hypercalciuria and kidney stones.
  12. Low dog (2005). Menopause: a review of botanical dietary supplements.
  13. Marezsz (2015). Proper calcium use: vitamin K2 as a promoter of bone and cardiovascular health.
  14. Messina (2014). Soy foods, isoflavones and the health of postmenopausal women.
  15. Mehrpooya et al., 2018. A comparative study on the effect of black cohosh and evening primrose oil on menopausal hot flashes
  16. Mutlu et al., (2007). Magnesium, zinc and copper status in osteoporotic, osteopenic and normal post-menopausal women.
  17. O’Connor et al., (2016). Canadian consensus of female nutrition: adolescence, reproduction, menopause and beyond.
  18. Parandavar et al., (2014). The effect of melatonin on climateric symptoms in menopausal women; a double -blind, randomized controlled, clinical trial.
  19. Rizzoli et al., (2014). The role of dietary protein and vitamin D in maintaining musculoskeletal health in postmenopausal women: a consensus statement from the European Society for Clinical and Economic Aspects of Osteoporosis and Osteoarthritis (ESCEO).
  20. Tardivo et al., 2014. Effects of omega-3 on metabolic markers in postmenopausal women with metabolic syndrome.
  21. WHO Monographs on Selected Medicinal Plants – Volume 2, 2004.

Artigos Relacionados

Apreciação Suplementos Naturais para a Menopausa

Redução de sufocos - 100%

Melhora o descanso nocturno - 99%

Maior vitalidade - 100%

Melhora o estado de ánimo - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?
HSN Newsletter
Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade