Niacina (vitamina B3): Propriedades contra o colesterol Blog de Fitness, Nutrição, Saúde e Desporto | Blog HSN
Home / Nutrição / Vitaminas / Niacina – A vitamina B3 que contribui para a redução do colesterol
Niacina – A vitamina B3 que contribui para a redução do colesterol

Niacina – A vitamina B3 que contribui para a redução do colesterol

A niacina é conhecida por ser uma das substancias que mais ajudam a combater as doenças cardiovasculares. Fomenta a saúde do sistema nervoso e ajuda a estabilizar os níveis de açúcar no sangue. 

O que é a niacina?

A niacina ou vitamina B3, solúvel na água e que não pode ser armazenado pelo corpo; é um suplemento que pode ajudar a reduzir os níveis do colesterol.

“Trata-se de um álcool insaturado da família dos compostos esteroideos; é essencial para a normofuncionalidade das células de todos os animais e é um elemento fundamental das suas membranas.

É um antecessor de várias substancias críticas como as hormonas esteroideas adrenais e gonadais, e os ácidos biliares” Cox & García-Palmieri, 1990

Lendo isto, ninguém falaria que o conceito que faz referência o paragrafo anterior seja algo ruim,verdade?, e se te digo que falamos de colesterol?

Quando o corpo não usa de imediato a niacina a expulsa através da urina. Para ter os níveis saudáveis que o organismo necessita de niacina e obtém seus benefícios para a saúde, é necessário consumir alimentos ricos em niacina ou tomar diariamente suplementos de niacina. Se não o corpo pode experimentar uma deficiência desta vitamina.

ubiquinol coração

Benefícios para a saúde da niacina

  • Protege a saúde do coração
  • Garante um nível óptimo do colesterol
  • Ajuda a reduzir o risco de sofrer a doença de Alzheimer
  • Estimula o rendimento intelectual, a motivação e a concentração
  • Favorece a produção das hormonas sexuais
  • Ajuda ao organismo a usar as gorduras e as proteínas
  • Intervém na transformação da glicose dos alimentos para gerar mais energia no organismo
  • Favorece a saúde e a beleza da pele e do cabelo
  • Favorece a saúde dos olhos
  • Melhora a circulação do sangue
  • Reduz a inflamação (é muito beneficiosa para as pessoas com artrite)
  • Se usa como tratamento para a doença da pelagra
  • Se usa como tratamento na diabetes mellitus ou diabetes de tipo I

Propriedades da niacina

Reduz o colesterol e protege o coração

A niacina é conhecida pelas suas propriedades para prevenir as doenças cardiovasculares. Com o uso regular da dose recomendada consegue diminuir e acabar com o colesterol mau (LDL), aumentar o bom (HDL), reduzir o nível dos triglicéridos, prevenir a aterosclerose (endurecimento e estreitamento das artérias) e evitar aparição das doenças cardiovasculares.

A niacina recomenda-se na maioria das vezes combinando com estatinas (fármacos) para obter melhores resultados.

niacina pele benefícios

Previne contra o Alzheimer

A deficiência da niacina associa com aparição e desenvolvimento da demência. Existem numerosos estudos clínicos que apoia os benefícios dos suplementos dietéticos de niacina para prevenir o Alzheimer e outras doenças degenerativos, como a demência senil.

O estudo clínico mais recente realizou-se sobre 3.718 pessoas, e as conclusões do mesmo foram que ma dieta rica em niacina ou um consumo regular de suplementos dietéticos de niacina favorece o rendimento inteletual e previne aparição do Alzheimer.

Favorece a saúde e beleza da pele

A niacina também ajuda a melhorar a saúde da pele. Isto é devido a que estimula a circulação do sangue e permite que a pele e o cabelo receba mais nutrientes e mantém hidratados

A niacinamida utiliza habitualmente como ingrediente nos produtos de cuidado da pele, já que se usa como tratamento para diversos problemas e doenças da pele, como o acne e a rosácea, assim como outros sintomas associados com o envelhecimento, como as arrugas e as manchas cutáneas.

É eficaz para o tratamento da doença da pelagra

A pelagra é uma doença derivada da falta de niacina nos alimentos que consumem. Sucede habitualmente quando se consumem muitos produtos a base de milho, quando há uma alimentação deficiente ou existem outros problemas de saúde que impede absorção de niacina, como sucede no caso das doenças gastrointestinais, o alcoolismo, VIH / SIDA, ou outros transtornos, como a bulimia e a anorexia.

Estes casos, tomar suplemento dietético de niacina pode curar a pelagra.

Os sintomas mais frequentes da pelagra inclui:

  • Confusão e delírio mental
  • Diarreia
  • Feridas e membranas mucosas inflamadas

leite derivados ricos niacina

Niacina e alimentos

Existem muitos alimentos, tanto animais como vegetais que consideram fontes de niacina.

Entre as fontes animais encontramos a carne de vaca, de frango, cordeiro e porco. Os peixes como o atún e o salmão são excelentes fontes de vitamina B3

A leite e os seus derivados (iogurte, queijo, etc), assim como os ovos, são também ricos de vitamina.

Entre as fontes vegetais, encontramos a beterraba, amendoim, aveia, trigo, arroz, ervilhas, feijão, espargos, espinafres, pimentos, gengibre e sementes de girassol.

Dose diária recomendada de niacina

A quantidade diária recomendada de vitamina B3 vária de acordo com a idade, o sexo e as circunstancias individuais de cada pessoa.

Os desportistas ou pessoas com certas patologias necessitam dose mais elevadas que a população geral.

A dose de niacina representa em microgramas (mcg):

  • Menos de 6 meses: 5mcg
  • Entre 6 meses e 1 ano: 6 mcg
  • 1 ano e 3 anos: 9mcg
  • 4 anos a 6 anos: 12mcg
  • Entre 7 anos e 10 anos: 13mcg
  • Homens de 11 anos a 14 anos: 17mcg
  • De 15 anos a 18 anos: 20mcg
  • 19 anos a 50 anos: 19mcg
  • Homens de mais de 50 anos: 15mcg
  • Mulheres de 11 anos a 50 anos: 15mcg
  • De mais de 50 anos: 13mcg
  • Durante a gravidez: 17mcg
  • Mulheres durante a lactação: 20mcg

niacina deficit

Deficit de niacina

Os sintomas mais frequentes da deficiência desta vitamina no organismo são os seguintes:

  • Fatiga
  • Indigestão
  • Doenças
  • Transtornos circulatórios
  • Depressão

Niacina e colesterol

Fundamentos do colesterol

O colesterol foi denominado durante décadas por cardiólogos de todo o mundo por ser uma das principais causas de acidentes cardiovasculares.

Embora, o colesterol é necessário como explica o paragrafo anterior, para correta funcionalidade orgânica, integridade celular e correta função hormonal

O panorama muda quando falamos de hipercolesterolemia (excesso de colesterol no sangue)

saúde coração

O que não deixa de ser ser um tipo de dislipemia, uma alteração do painel lipídico

Para não entrar no mecanismo de ação do colesterol e aterogénese por causa do mesmo, simplesmente precisamos saber que, de forma reduzir:

  • Colesterol HDL (lipoproteínas de alta densidade) = Bom, quanto mais alto num exame de sangue melhor
  • Colesterol LDL (lipoproteínas de baixa densidade) = Mau, quanto mais baixo num exame de sangue melhor análisis sanguíneo melhor

A densidade das lipoproteínas depende da quantidade de lípidos em relação a  proteína transportadora dos mesmos (apolipoproteína) que encontramos nelas. De este modo, o LDL tem uma concentração muito elevada de lípidos, enquanto que o HDL tem uma quantidade mais reduzida.

Podeis profundar um pouco mais nestes conceptos se consultais o artículo do meu colega David Díaz Gil: O colesterol o grande enemigo?

Niacina e sua ação sobre o colesterol plasmático

Com certeza conheces alguma pessoa que sofre dislipidemia, talvez até tu mesmo podes sofrer…

A dislipidema encontra fortemente ligada a fatores genéticos e epigenéticos (tabagismo, alcoolismo, sedentarismo, mau-nutrição…).

No caso de sofrer uma dislipidemia muito marcada com risco importante sobre a saúde, existem certos recursos que podemos utilizar para melhorar estas concentrações.

O suplemento ideal para conseguir uma eu-regulação dos níveis de colesterol plasmático é o ácido nicotínico ou niacina (vitamina B3)

Como ajuda o Ácido Nicotínico ou Vitamina B3 a reduzir o colesterol?

Esta vitamina actúa sobre o receptor GPR109A e GPR109B (HM74A y HM74, respectivamente, em humanos); que encontram-se nos adipocitos e células imunes.

acido nicotinico

Figura I. Farmacodinamia do ácido nicotínico

A expressão de GPR109A nos adipocitos gera uma redução na lipólisie de triacilglicéridos, induzida pela  diminuição nos níveis da cAMP, que produz uma maior concentração de ácidos gordos livres no  sangue e, por tanto, uma menor síntese hepática de TG.

 A niacina atúa no fígado inibendo a DGAT2, acelerando a degradação de apoB e diminuindo seu descarte

Assim retardando o catabolismo de apoA-I, a principal APO del HDL, que sua maior presença faz que a oxidação de HDL seja menor, aumentando assim mesmo sua concentração hepática e favorecendo a redução do colesterol graças ao papel que joga no transporte reverso do colesterol para sua posterior eliminação via hepática.

grafica

Figura II. Expressão de DGAT2 no grupo controlo vs grupo experimental

Estudo sobre Ácido Nicotínico e Colesterol

Na seguinte gráfica podemos podemos observar as mudanças produzidas a 5 grupos de ratas dos quais só os grupos 4 (não diabéticos) e 5 (diabéticos) foram suplementados com ácido nicotínico (8.5mg/100g. de peso), durante 42 dias.

figura niacina

Figura III. Variações nos valores de Total-c, HDL-c, LDL-c, Triglicéridos e Lípidos totais em diferentes grupos

Resultados

Podemos observar fortes reduções nas concentrações de colesterol total, colesterol LDL, triglicéridos e lípidos totais; assim como um marcado aumento na concentração de HDL-c, que significaria uma melhora significativa das concentrações de lípidos no plasma.

As dose utilizadas no estudo não são extrapolaveis ao uso humano, resultando excessivas e podendo aumentar o risco de sofrer efeitos indesejados da administração da vitamina

Contradições

Embora, a toma desta vitamina não está exenta de problemas, o maior deles é o mesmo que melhora a lipidemia a nível hepático.

Resistência a insulina

A inibição de DGAT2 produz um aumento nas concentrações de diacilglicerol hepático que aumenta significativamente a resistência a insulina local causada pela acumulação de moléculas lipídicas em lugares ectópicos.

Como todos sabemos, a resistência a insulina é a principal causa/consequência do síndrome metabólico, o que a sua vez incrementa significativamente o risco de morte por qualquer causa.

niacina contraindicações

Niacin Flush

Em segundo lugar, e embora mais impatante é menos relevante, é a resposta dos usuários que consomem esta vitamina de avermelhar e comichão tópico, conhecido como “Niacin Flush”.

Isto é devido a sobreactivação de GPR109A que é a encarregue mediar a produção de prostaglandinas D2 nos macrógagos e células de Langerhan que produz vasodilatação periférica dos capilares cutáneos e produz o “flushing”.

Este pode evitar mediante a toma de niacina “time release”, ou de liberação sustenida

Dentro das fórmulas disponíveis no mercado  liberação sustenida, criadas para evitar o “flush”, presentam o risco de sofrer toxicidade hepática pelo stress que caracteriza as vias de metabolização farmacológica desta fórmula; daí que sempre seja preferível consumir fórmulas de liberação imediata de nicotinamida.

A niacina é possivelmente o composto mais efetivo para a melhora dos marcadores lipídicos: aumento de HDL, diminuição de LDL e TG

Recomendações e efeitos secundários:

Uma forma de atenuar os efeitos secundários consiste em tomar os suplementos de niacina imediatamente depois de comer

Os efeitos más intensos da niacina apreciam quando se toma com o estômago vazio ou depois de consumir álcool ou uma bebida quente.

antibiotico interação niacina

Quando se toma niacina em dose elevadas pode produzir efeitos secundários, tais como:

  • Indigestão
  • Tontura
  • Dores de cabeça
  • Visão embaçado
Quando presentam estes efeitos devemos interromper a toma ou reduzir a dose

Interações da niacina:

A niacina pode interactuar quando toma com alguns medicamentos, tais como:

  • Tetraciclina (antibiótico)
  • Aspirina
  • Os medicamentos receitados para a pressão arterial
  • Anticoagulantes
  • Medicamentos para reduzir o colesterol

Conclusões

De acordo com Kamal para Examine.com, a maior parte dos benefícios podem observar através de tomas maiores a 1g. Mi recomendação pessoal é não exceder dos 3g. baixo nenhum concepto.

Para quem esta recomendado os suplementos dietéticos de niacina?

Qalquer pessoa que queira obter os benefícios da niacina pode tomar os suplementos dietéticos desta vitamina.

Se recomenda especialmente tomar uma dose regular de niacina no caso das pessoas que não obtém através da sua dieta habitual, por exemplo, os idosos que não tomam normalmente a quantidade necessária desta vitamina.

As mulheres gravidas e mães lactantes também necessitam um suplemento de niacina. Também as pessoas sujeitas a um elevado desgaste físico ou mental (desportistas, estudantes, etc).

A niacina, a niacinamida e o hexanicotinato de inositol estão disponíveis como suplementos dietéticos, tanto de forma individual ou combinada como complexo de vitaminas B. Estes suplementos se presentam em formato de cápsulas ou comprimidos. Dado que a composição e a dose pode diferir materialmente, se aconselha seguir sempre as indicações de cada produto  tomar sempre a dose recomendada.

Fontes Bibliográficas

  1. Vitamin B3 (Niacin). Examine.com, published on 28 January 2015, last updated on 14 June 2018.
  2. Ganji, S. H., Tavintharan, S., Zhu, D., Xing, Y., Kamanna, V. S., & Kashyap, M. L. (2004). Niacin noncompetitively inhibits DGAT2 but not DGAT1 activity in HepG2 cells. Journal of Lipid Research, 45(10), 1835–1845. https://doi.org/10.1194/jlr.M300403-JLR200
  3. Kamanna, V. S., & Kashyap, M. L. (2007). Nicotinic acid (niacin) receptor agonists: will they be useful therapeutic agents? The American Journal of Cardiology, 100(11 A), S53-61. https://doi.org/10.1016/j.amjcard.2007.09.080
  4. Pike, N. B. (2005, December). Flushing out the role of GPR109A (HM74A) in the clinical efficacy of nicotinic acid. Journal of Clinical Investigation. https://doi.org/10.1172/JCI27160
  5. Rader, J. I., Calvert, R. J., & Hathcock, J. N. (1992). Hepatic toxicity of unmodified and time-release preparations of niacin. The American Journal of Medicine, 92(1), 77–81.
  6. Zeb Shah, T., Ali, A. B., Ahmad Jafri, S., & Qazi, M. H. (2013). Effect of Nicotinic Acid (Vitamin B(3) or Niacin) on the lipid profile of diabetic and non – diabetic rats. Pakistan Journal of Medical Sciences. Karachi, Pakistan.

Artigos Relacionadas

Valoração Niacina

Benefícios para a saúde - 99%

Propriedade contra o colesterol - 100%

Como tomar - 100%

Efetividade - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Confira também
folato-acido-folico
Ácido Fólico – Uma vitamina básica e necessária para a gravidez

A vitamina B9 (integrante do complexo vitamínico B) podemos encontrar com o nome de ácido …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?
HSN Newsletter
Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade