Ómega-3 - Benefícios, Alimentos e Por que deveria consumir... Blog de Fitness, Nutrição, Saúde e Desporto | Blog HSN
Home / Nutrição / Gorduras / Ácidos Gordos Ómega-3 – Tudo o que deves saber!

Ácidos Gordos Ómega-3 – Tudo o que deves saber!

Índice

Os ácidos gordos ómega-3 formam parte dos nutrientes mais importante spara o organismo, e têm um efeito muito positivo sobre a saúde. Os estudos clínicos realizados demonstraram que ajuda a prevenir a aparição de patologias cardíacas, regulação da pressão arterial, reduz o colesterol mau e alivia a dor nas costas, enxaqueca e depressão.

Nesta página informamos-te do Ómega-3: benefícios para o organismo, consequência de uma deficiência de Ómega-3 no organismo, doses aconselhável e efeitos secundários.

Quase todo mundo sabe, os ácidos gordos Ómega-3 tem surpreendentes propriedades para a saúde, favorecem o funcionamento do coração, protegem as articulações, asseguram o bom funcionamento do cérebro e da vista, ajudam a controlar o stress e tem múltiplos benefícios. Não existe outra substancia que simultaneamente tenha efeitos positivos sobre a nossa saúde.[1]

Os ácidos ómega-3 são muito importantes para o corpo humano. São blocos de construção da membrana celular, por tanto são indispensáveis para o organismo. E ainda, são básicos para a circulação sanguínea, e para manter o nível ótimo de viscosidade e dos lípidos do sangue.

Investigou-se em profundidade sobre os ómega-3. Cerca de 6.000 estudos científicos comprovaram seu forte impacto sobre a saúde. Devido a este fato, foi denominado aos alimentos que o contêm como ‘’alimentos milagrosos do século XXI ou super-alimentos’’.

As investigações feitas demonstraram que os ácidos EPA e DHA que contem ómega-3 ajudam a prevenir as doenças cardíacas, regulam a pressão arterial e os níveis de colesterol e reduzem a dor nas articulações, a enxaqueca, a depressão, as doenças auto-imunes e outros problemas de saúde. Em definitiva, favorecem a saúde de forma integral e protegem contra a inflamação e algumas patologias neurológicas. E ainda, também favorecem o desenvolvimento do cérebro e da vista nos fetos e nos recém nascidos, pelo que seu consumo é muito importante para as mulheres grávidas e amamentando.[2]

O que são os ácidos gordos essenciais ómega-3?

Os ácidos gordos ómega-3 pertencem ao grupo de ácidos essenciais. Isto significa que nosso corpo não pode produzi-los por si mesmo, por tanto devemos fornecer ao organismo a través da realimentação, já que contribuem na prevenção de diversas doenças.

  • São ácidos gordos polinsaturados que devemos incluir diariamente na nossa dieta.
  • Entre os diferentes tipos encontram-se o ácido eicosapentaenoico (EPA), o ácido (DHA) e o ácido alfa-linolénico (ALA).
  • São indispensáveis para ter um sistema vascular saudável e conservar o metabolismo em estão ótimo.
  • Tem muitas propriedades com beneficio para o organismo, entre as que destacam seus efeitos sobre a pele, o cérebro, o sistema músculo-esquelético e o sistema imune.
  • Reduzem a formação de substancias pro-inflamatórias e fortalecem a visão e o cérebro.
  • Entre os alimentos que os contem destacam os óleo vegetais: soja, linhaça ou de colza. Assim como os peixes ricos em gorduras.

É de uma importância vital que possamos garantir que ingerimos em nossa alimentação quantidades suficientes de ómega-3, bem a partir de fontes naturais e/ou suplementos que contenham estes ácidos gordos essenciais.

Quais são e onde encontram-se os ácidos gordos essencial Ómega-3?

Os ácidos gordos ómega-3 dividem-se em:

  • Ácido eicosapentaenoico (EPA),
  • Ácido docosahexaenoico (DHA) e
  • Ácido alfa-linoléico (ALA).

O Ácido Alfa Linoléico (ALA), de cadeia curta, encontra-se principalmente em fontes vegetais tais como frutos secos, óleo de linhaça, óleo de canola, sementes de abóbora e nozes. Por outro lado, os ácidos gordos ómega-3 de cadeia larga, o Ácido Eicosapentaenoico (EPA) e o Ácido Docosahexanoico (DHA), os quais encontram-se principalmente nos óleos de peixe azul como o salmão, cavala, sardinha, anchovas e atum.

Nosso corpo precisa de certas gorduras para transportar as vitaminas liposolúveis como A,D e K e para a fabricação de hormonas esterioestáticas, para a manutenção da pele saudável e a realização de tarefas bioquímicas, a função cerebral normal e todo um entrançado de operações fisiológicas, entre outras. Por isso é tão recomendável tomar Ómega-3 à diário.

Importância do Ácidos Docosahexaenoico (DHA)

No nosso corpo, o DHA é essencial para a formação dos componentes estruturais do cérebro. Representa 50% em peso das membranas neuronais no cérebro. Também precisa-se para os componentes estruturais e funcionais do sistema nervoso central. Durante a gravidez e a lactancia, a única fonte de DHA para o bebe é a mãe. Existe certa preocupação de que a gravidez pode chegar a causar uma deficiência de DHA nas mulheres, já que o feto em desenvolvimento pode reduzir os níveis maternos de DHA.

DHA no desenvolvimento fetal

Normalmente, o DHA recomenda-se tomar em forma de suplemento para ajudar a desenvolver o cérebro fetal e infantil e o desenvolvimento do olho

Importância do Ácido Eicosapentaenoico (EPA)

EPA tem propriedades para reduzir a inflamação e é necessário para a produção de um grupo especial de substancias no corpo chamadas prostaglandias, que controlam a coagulação do sangue arterial e outras funções. EPA também proporciona um método natural para reduzir o colesterol e os triglicéridos. Isto, ao mesmo tempo diminui o risco de arritmias, que podem ocasionar morte cardíaca repentina.

Eicosanoides e Ácidos Gordos Essencias. O quê são os Eicosanoides?

São uma família de potentes compostos similares as hormonas produzidos no corpo a partir dos ácidos gordos essenciais. Incluem prostaglandias, prostaciclinas, leucotrienos e tromboxanos, que são responsáveis de efeitos positivos. Porém, alguns, como os derivados do ácido araquidónico, são potencialmente nocivos se se acumulam quantidades excessivas no corpo.
Funções do EPA e DHA

Enquanto que o DHA proporciona principalmente um papel estrutural, EPA pode ser o ácido funcional dominante em diferentes áreas da saúde, e especialmente em condições inflamatórias.

Tipos de Eicosanoides

Existem principalmente 3 ”familias” ou séries deste compostos, se catalogando incluso em ”bons” ou ”potencialmente nocivos”, com as seguintes propriedades:

  • Eicosanoides serie 1: reduzem a inflamação, dilatam os vasos sanguíneos e inibem a coagulação do sangue. Ajudam o corpo a se recuperar das lesões reduzindo a dor, a inflamação e a vermelhidão, ainda de manter o fluxo sanguíneo correto.
  • Eicosanoides serie 2: aumentam a inflamação, contraem os vasos sanguíneos e nutrem a coagulação do sangue. Estas propriedades entram em vigor quando o corpo sofre um ferida ou lesão. Sem estes eicosanoides, poderíamos morrer de-sangrados. Porém, em excesso, poder resultar nocivos. Muitas doenças estão diretamente relacionadas com a inflamação excessiva e a coagulação do sangue, como a artrites reumatoide e algumas formas de acidente cardiovascular e ataques ao coração, dano as nervos, pressão arterial alta, alergias, inflamações na pele e câncer.
  • Eicosanoides serie 3: encontram-se funcionalidades mistas, já que alguns dilatam os vasos sanguíneos, enquanto outros se vaso-constrictores. Também tem uma tendência débil a aumentar a inflamação e a inibir a coagulação do sangue. Em geral, são mecanismos de defesa úteis contra o trauma e a infeção.
Pérola de Ómega-3

Propriedades de los ácidos gordos ómega 3 sobre o organismo

Os ácidos gordos ómega-3 agem de muitas formas, pelo que tem um extenso espectro de atividade. Uma das suas propriedades consiste em proteger as células contra o envelhecimento pré-maturo, tudo isso devido a que são poderosos antioxidantes que podem cruzar, incluso, a barreira hemato-encefálica.
E ainda, tem efeitos positivos sobre o sistema cardiovascular, já que reduz os níveis de triglicéridos e o colesterol ruim enquanto aumentam os níveis de colesterol bom HDL. Também melhor a circulação sanguínea e reduzem a pressão arterial e os depósitos de gordura dos vasos sanguíneos, por tanto previnem a aparição de patologias cardíacas. E ainda, reduzem a inflamação, por tanto ajudam a prevenir a aparição de patologias cardíacas. E ainda, reduzem a inflamação, por tanto ajudam a prevenir e a tratar o reumatismo, a artrite, a psoriare, a neuro-dermatite e outras patologias inflamatórias.

Porque os ácidos gordos ómega-3 tem um impacto tao forte sobre os ácidos polinsaturados essenciais, o DHA e EPA?

O ácido eicosapentaenoico (EPA) e o ácido docosahexaenoico (DHA) são ácidos gordos poli-insaturados essenciais que estão presentes em todas as membranas celulares. São básicos para a comunicação entre as células, por exemplo, no sistema nervoso, onde as mensagens devem chegar rapidamente a todas as partes do corpo.o.[3][4]

Os ómega-3 estimulam a produção das prostaglandinas que são hormonas que controlam muitas funções básicas do organismo, como a resposta frente aos processos inflamatórios e imunes.[5]

Praticamente cada parte de nosso corpo precisa de subministro adequando de ómega-3 para seu correto funcionamento. Por isso é tão importante incluir na nossa dieta, de forma habitual, alimentos que os contenham e que protejam nossas membranas celulares, já que com isso nossas funções corporais trabalharam de forma ótima.

De que forma beneficiam os ácidos gordos ómega- 3 ao organismo?

  • Reduzem todo tipo de inflamação. Por tanto recomenda-se para prevenir e aliviar as alergias, asma e o eczema.
  • Reduz os níveis de triglicéridos e aumenta os níveis de colesterol bom ou DHL, por tanto se reduz o perigo de sofrer um infarto.
  • Reduz a probabilidade de sofrer patologias cardo-vasculares ou infartos[6], por cima de qualquer medicamento com o qual foi comparado.
  • Previne contra a aparição de infarto
  • Melhoram a saúde das cartilagens e das articulações
  • Favorecem a saúde ocular e permite ver melhor, tanto em adultos, como no crescimento do feto dentro do útero e no desenvolvimento ocular das crianças.
  • Jogam um papel importante no desenvolvimento do cérebro. Um estudo clínico realizado sobre crianças pequenas demonstrou que as crianças que tomam Ómega-3 aumentam sua capacidade mental e visual, o que converte estas crianças em crianças mais inteligentes que as que não o tomam.

Omega 3 e as crianças

Patologias tais como pele seca, asma e/ou alergias também são comuns nas crianças durante estas idades. Níveis ótimos de EPA neste momento podem ajudar a reduzir a inflamação associada com estes problemas.

  • Ajuda a tratar o alzheimer
  • Aumentam o rendimento intelectual, o cociente intelectual e ajuda aos idosos a conservar a memória em bom estado.
  • Ajuda as pessoas que sofrem esclerose múltipla
  • Reduzem nas crianças sintomas de TDAH (síndrome de deficit de atenção).[7]
  • Preservam a permeabilidade das paredes celulares
  • Favorecem o equilíbrio hormonal, o que contribui a ter um sono profundo, e reparador e despertar descansados e com vitalidade.
Comprar Óleo de krill 500mg
ÓLEO DE KRILL 500mg
Fonte de ácidos gordos ómega-3. Com astaxantina e fosfolipídios. Cada cápsula fornece 77,5 g de ácidos gordos ómega-3 EPA e DHA. COMPRAR
  • Diminuem a pressão arterial elevada. A diferença dos medicamentos que forçam a pressão dentro da faixa normal, os ómega-3 reduzem a pressão sanguínea de forma natural e a mantém a um nível saudável. Ainda que demora mais tempo em regular a pressão arterial, a vantagem é que não tem efeitos secundários, como acontece com os medicamentos.
  • Previnem a aparição de problemas cardiovasculares, o deposito de gorduras nas artérias e na formação das plaquetas pelas células endotelianas (e o revestimento das artérias consiste em células endoteliales)
  • Reduzem a aderência das plaquetas e a probabilidade de sofrer ataques cérebro-vasculares causados pelos coágulo de sangue no cérebro.
  • Reduzem a produção de citosina, associadas com as reações inflamatórias que aumentam as possibilidades de sofrer arteriosclerótico
  • Aumentam a atividade das prostaglandinas produzidas pelas células endoteliales, e ajuda a relaxar e dilatar as artérias.
  • Aumentam a concentração das eicanosanoides bons (prostaglandina F2α y tromboxano B2) e, ao mesmo tempo reduz os triglicéridos nocivos.
    São um anti-oxidante muito poderoso e um dos poucos que pode cruzar a barreira hematoencefálica.
  • Melhoram o estado de ânimo, aumenta o otimismo e reduz o desenvolvimento das doenças mentais.

Ómega 3 ácidos gordos essenciais

  • São um anti-depressivo natural muito eficaz.
  • Equilibram o nível de testosterona.
  • Ajudam a reduzir o crescimento das células cancerígenas e são eficazes para tratar o câncer de próstata[9] , o câncer de mama e o câncer de colom.
  • São o suplemento perfeito para prevenir contra o envelhecimento, já que melhora o nível hormonal e a saúde das articulações. E ainda, são um fantástico complemento desportivo, dado que aceleram a recuperação depois do duro treino.
  • Reduz a inflamação dos pulmões e também servem para tratar alergias, asma e eczema.
  • Reduz a obesidade e melhoram a capacidade das células para responder à insulina e estimular a excreção de leptina. Esta hormona regula a ingestão dos alimentos, o peso e o metabolismo corporal, relacionada com a quantidade de adipocitos (células gordas).

¿Para qué problemas de salud o situaciones se recomienda la ingesta de ácidos grasos omega 3?

  • Doenças cardiovasculares[6][10]
  • Doenças reumáticas
  • Eccema, psoriase, pele seca e coceira
  • Dor mas articulações e osteoporose
  • Hipertensão
  • Doença de Huntington[11]
  • Lupus[12]
  • Enxaquecas[2]
  • Osteoporosis
  • Problemas de concentração
  • Stresse
  • Trastorno por déficit de atenção e hiperactividade (TDAH)
  • Transtornos bipolares
  • Depressão
  • Alzheimer
  • Diabetes tipo 2[13]
  • Gravidez e lactancia
  • Prevenção da arteriosclerose, a hipertensão e  demência[14]
  • Esclerose múltiple
  • Doença inflamatória do intestino
  • Obesidade
  • Cancro
  • Síndrome de Raynaud
Comprar Ultra Ómega-3
Ultra Ómega-3
Ácidos Gordos Essenciais Ómega-3. Grande quantidade de EPA e DHA por dose. Ação anti-inflamatória e apoio cognitivo.
COMPRAR

Ómega-3 protege o coração e reduz o colesterol

Os ácidos gordos ómega-3 tem muitos benefícios sobre o coração e previnen o risco de sofrer os seguintes doenças:

  • Trastornos cardiovasculares
  • Infarto
  • Arritmia
  • Níveis altos de lípidos no sangue
  • Níveis altos de colesterol
  • Hipertensão
  • A trombose  e as placas ateroescleróticas que podem provocar um ataque ao coração e um derrame cerebral.
  • Síndrome X cardiovascular

A medicação não é o único tratamento para prevenir a doença cardiovascular. Atualmente, milhões de pessoas estão recorrendo a tomar ómega-3 para prevenir e tratar problemas cardíacos.

Na década dos anos setenta, os investigadores começaram a estudar as propriedades do óleo de peixe ao ver que os esquimós da Gronelândia tem um numero inexplicavelmente baixo de problemas cardiovasculares a pesar de comer quase meio kilo de carne de baleia, incluindo o óleo e os intestinos, uma dieta que aparentemente deveria disparar o colesterol.

E ainda se descobriu que os esquimós não só tinham praticamente nenhuma doença cardíaca se não que, também não costumam sofrer artrite nem doenças inflamatórias cronicas como bursite, inflamação das articulações, degeneração macular e outras doenças similares.

As autoridades sanitárias confirmaram os efeitos bveneficiosos de tem os ómega-3 sobre a saúde do coração

As autoridades sanitárias confirmaram os efeitos positivos que tem os ómega-3 sobre a saúde do coração.

O infarto de miocárdio é a principal causa de morte nos países industrializados.Os estudos clínicos[15] recentes demonstraram que os ácidos gordos ómega-3 protegem do bom funcionamento do coração a muitos níveis, tanto para prevenir a aparição das doenças cardiovasculares como o tratamento e recuperação deste tipo de patologias::

  • Reduz os lípidos no sangue
  • Reduzem os níveis de açúcar no sangue
  • Diminuem o nível de inflamação no corpo
  • Reduz a pressão arterial
  • Reduz a coagulação do sangue e o risco de sofrer trombose
  • Melhora o fluxo sanguíneo

Os ácidos gordos ómega-3 previnem contra a aparição das doenças cardiovasculares

Os ácidos gordos ómega-3 foram objeto de muitos estudos clínicos devido a sua enorme capacidade para reduzir/prevenir a aparição das patologias cardiovasculares.

Um estudo feito sobre um número de pessoas que sobreviveram a um infarto, demonstro que quem tinha tomado um gramo diário de ómega-3, tiveram a metade da taxa de mortalidade respeito às pessoas que não tinham tomado.[16]

Os investigadores demonstraram que os países nos quais se consome peixe diariamente, como no Japão, sofrem menos patologias cardiovasculares. Devido a isto, as autoridades sanitárias recomendam comer peixe ao menos duas vezes por semana, especialmente de peixes com gorduras como o salmão, a trucha, o arenque, a cavala e as sardinhas.

Comprar citrato de magnésio Vitaminalia
Citrato de magnésio
32mg de Mineral de magnésio por comprimido. Benefícios Extra: ajyda para a prisão de ventre e previne os calculos renais. COMPRAR

No caso das pessoas que já tem problemas cardíacos é muito importante que consumam habitualmente peixe, mariscos ou complementos de ómega 3.

Ómega 3 saúde cardiovascular

O ácido gordo ómega-3 é muito importante para a saúde cardiovascular: conforme alguns estudos[17], para a proteção do coração é recomendável ingerir ao menos 1g de EPA+DHA

Efeitos dos Ómega-3 sobre a saúde cardiovascular:

Diminuição do perigo de sofrer uma doença cardiovascular ou de morrer de infarto[6]

Nos países ocidentais, as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte. Uma forma natural de prevenir a aparição de uma doença cardiovascular consiste em comer peixe regularmente ou tomar ácidos gordos ómega-3.[18][19]

Os ómega-3 previnem contra a aparição de arritmias e formação de coágulos perigosos nas artérias, que são duas causas frequentes de padecer um infarto. O consumo habitual dos ácidos ómega-3 evitam que, no caso de sofrer um ataque cardíaco, este resulte mortal.

Melhora o ritmo cardíaco e reduz arritmias

Um ritmo cardíaco extremamente rápido ou irregular podem causar a morte. Os ómega-3 contribuem a manter o ritmo cardíaco estável e previne contra a aparição de arritmias.

As arritmias ou ritos cardíacos incontrolados são a segunda causa de morte depois do infarto. Os ácidos ómega-3 estabilizam o ritmo cardíaco e evitam a aparição desta patológica.

Melhoram a frequência do ritmo cardíaco

A frequência cardíaca é a quantidade de latidos do coração por minuto e é a que causa a quantidade de sangue por minuto que expulsa o coração. Esta frequência cardíaca é lenta nas pessoas que estão saudáveis fisicamente e rápida em pessoas com sobre-peso. A frequência cardíaca normal oscila entre 60 e 80 latidos por minuto e em geral, vai aumentando com a idade.

A frequência cardíaca se ajusta as circunstancias, quanto maior seja a adaptabilidade do coração, em melhores condições encontram-se. O consumo dos ácidos ómega-3 contribuem a manter uma frequência cardíaca baixa e saudável e proporciona uma maior adaptabilidade do coração à frequência cardíaca. Ambos fatores são essenciais para manter a saúde do coração e evitar um infarto.

Reduz o risco de sofrer um infarto[20]

Está demonstrado que as pessoas que não tem antecedentes de patologias cardiovasculares podem evitar um primeiro ataque ao coração si incluem em sua alimentação, de forma habitual, peixe ou ácidos gordos ómega-3.[21]

No caso daquelas pessoas que tenham sofrido um ataque ao coração, tomar ómega-3 reduz o perigo de sofrer outro e a probabilidade de que se forme coagulo de sangue.

E ainda, o ómega-3 também reduz a inflamação leve relacionada com as patologias cardiovasculares, equilibra o nível de lípidos no sangue.

Reduz o risco de sofrer um ataque cérebro vascular (AVC)

O ataque cérebro vascular ou infarto cerebral, se produz na formação de um coagulo de sangue em uma artéria do cérebro. Os coagulos podem desenvolver-se diretamente no cérebro ou ser transportados desde outras partes do corpo até ele.

Os ataques cérebro vasculares podem causar a morte ou produzir uma incapacidade grave. Na maioria dos países ocidentais, os ataques ao coração são muito frequentes e se produzem pela formação de coágulos de sangue ou a falta de oxigénio.

Fonte de Ómega 3

Os estudos clínicos realizados sobre o tema, demonstraram que as pessoas que comem peixe ao menos uma vez por semana, tem um 30 % menos de probabilidades de sofrer um derrame cerebral ou um ataque ao coração respeito as pessoas que somente comem uma vez ao mês.[15]

Melhora os níveis de lípidos no sangue

O sangue transporta diferentes tipos de lípidos, entre os quais também estão incluídos as gorduras e o colesterol. Os níveis altos de lipidos no sangue produzem depósitos nas paredes arteriais que se denominam placas. Com o tempo, as placas obstruem as artérias e reduzem o fluxo sanguíneo e o subministro de oxigénio no coração.

Podemos subministrar a nosso organismo ómega-3, tomando mediante um suplemento dietético (3-4g /dia). Com isto, pode-se melhorar o nível de lípidos no sangue e reduzir os níveis de trigliceridos, de gordura, e ao mesmo tempo aumenta o colesterol bom, HDL colesterol. Porém, não diminui o nível de colesterol ruim, LDL.

A melhoria dos níveis de lípidos no sangue é especialmente importante para as pessoas que sofrem diabetes tipo 2, já que os níveis altos de triglicéridos e baixos níveis de HDL.

Diminui a coagulação do sangue

A coagulação sanguínea é de importância vital, mas quando é excessiva pode aumentar as probabilidades de sofrer uma oclusão arterial que pode causara a morte se o coagulo bloqueia completamente um vaso sanguíneo no coração, pulmões ou cérebro.

Os ácidos gordos ómega-3 reduzem a aderência das plaquetas nas artérias e reduzem a probabilidade de se formem coagulos de sangue. Os ácidos gordos omega-3 também estimulam o fluxo sanguíneo e contribuem a que os glóbulos vermelhos sejam mais flexíveis e fluíam facilmente através dos vasos sanguíneos.

Os ácidos gordos ómega-3 só afetam na coagulação do sangue quando tomam-se quantidades extremamente grandes (uns 10 gr por dia), ou se está tomando anticoagulantes.

Reduzem a inflamação

A inflamação dos vasos sanguíneos podem desenvolver lentamente uma doença cardiovascular e dificultar o correto funcionamento dos vasos sanguíneos.

Os níveis elevados no sangue da proteína PCR podem produzir processos inflamatórios no organismo. Por tanto, um maior nível de PCR significa uma probabilidade maior de desenvolver problemas cardíacos.

Comprar Óleo de krill 500mg
ÓLEO DE KRILL 500mg
Fonte de ácidos gordos ómega-3. Com astaxantina e fosfolipídios. Cada cápsula fornece 77,5 g de ácidos gordos ómega-3 EPA e DHA. COMPRAR

Alguns estudos demonstraram que consumir ómega-3 reduz os níveis de PCR em pessoas com problemas cardíacos. Os ácidos gordos ómega-3 são conhecidos pelas suas propriedades anti-inflamatórios.[22]

Previne a Trombose e a Aterogénese

Os estudos clínicos[23] demonstraram que uma dieta rica em peixe previne a aparição da trombose. O consumo recomendada é de 3 porções de peixe na semana. A trombose gera-se quando as veias não são capazes de facilitar o fluxo sanguíneo. Quando incluímos na nossa nutrição ómega-3, de forma habitual, o risco de sofrer uma trombose reduz-se na metade. Deve-se a que este tipo de gorduras tem propriedades anti-coagulantes e reduzem a coagulação do sangue e a inflamação cronica dos vasos sanguíneos.

Artérias obstruidas

EO consumo de Ómega-3 pode-se reduzir na formação de placas nas artérias (Aterogénese), com o gravíssimo risco que supõe para a saúde.[24]

Ómega-3 e colesterol

Ómega-3 mantém controlados os níveis de LDL (lipoproteina de baixa densidade). O LDL costuma denominar-se ‘’colesterol mau’’ e é o encarregado de transportar o colesterol desde o fígado até diferentes partes do corpo Um nível elevado de LDL não é que não é saudavel, mas sim pode provocar patologias cardíacas.

Ómega-3 aumenta os níveis de HDL (lipoproteina de alta densidade) ou ”colesterol bom” e elimina a placa das paredes artérias. O níveis baixos de HDL produzem mais probabilidades de sofrer patologias cardiovasculares.

Reduz os trigliceridos

Os triglicéridos, junto com HDL, LDL formam o colesterol no organismo e são uma parte mnuito importante no perfil sanguíneo. Um nível elevado de trigliceridos é um sintoma de possíveis problemas cardíacos. Está demonstrado que o ómega-3 reduz o nível de triglicéridos.

A relação entre o ómega-3 eu colesterol foi abalizada em profundidade. Os estudos clinicos realizados descobriram que os ácidos gordos ómega-3 são um suplemento dietético que controla com plena segurança, a saúde do coração.

O ómega-3 favorece o relaxamento dos vasos sanguíneos e evita que se formem coagulos nas artérias ou que se produzam latidos cardíacos irregulares (como arritmias cardíacas, taquicardia ventricular e fibrilação).

O ómega-3 favorece o relaxamento dos vasos sanguíneos e evita que se formem coagulos nas artérias ou que se produzam latidos cardíacos irregulares (como arritmias cardíacas, taquicardia ventricular e fibrilação).

Pode poupar muito em gastos médicos e serviços de saúde

Os estudos clínicos realizados demonstraram que os suplementos de ómega-3 podem aumentar a saúde do usuário.

Conforme as investigações destes estudos, os ácidos gordos ómega-3 previnem contra a doença coronária e pode supor uma considerável poupança em gastos sanitários.

A poupança estimado devido a uma diminuição na doença coronária em pessoas maiores de 65 anos mediante a ingestão diária de 1800mg de ácidos gordos ómega-3 num período de cinco anos, poderia chegar a superar 3 milhões de euros e poderia evitar a hospitalização de cerca de 400 milhões de pessoas em cinco anos.

Ácidos gordos Ómega-3 e sua importância para os desportistas

Não tenho que dizer que a saúde cardiovascular é importante para qualquer pessoa, e claro, para os desportistas também. Mas além disso, estes ácidos gordos podem ser de grande ajuda para melhorar a capacidade atlética.

Recentemente, teve lugar estudos com desportistas nos que tiveram administrado entre 2000 e 4000mg diários de EPA e DHA procedentes de suplementos de óleo de peixe e pode-se constatar que estes incrementaram a força e a capacidade aeróbica. Em concreto, as melhoras incluíram um incremento nas repetições de press de banca com um peso dado (força), redução do tempo em correr umas distancias, assim como o aumento destas, maior longitude no pulo e uma redução da inflamação muscular.

Todos estes aspetos suporem uma vantagem para o desportista, seja de força ou de resistência, e a redução da inflamação muscular, que é um grande benefício adicionado.

Os científicos acreditam que essas melhorias se devem aos vários aspetos que no organismo tem estes ácidos gordos, entre os que se ecnontram um aumento da produção de hormona do crescimento, melhor metabolismo do oxigénio que, junto a uma maior fluidez do sangue, leva a uma melhor circulação, e, claro, aporte de nutrientes nas células musculares, o que também favorece a recuperação.

O Ómega-3 reduz a inflamação e alivia a artrites

A inflamação é um mecanismo necessário no organismo, dado que permite impulsar os glóbulos brancos para proteger dos invasores externos como as bactérias e os vírus, através de um tipo de inflamação especifica, a qual ajudara a sarar o corpo de lesões e infeções, e ainda é responsável da vermelhidão, dor e inflamação que normalmente acompanham estas condições durante a fase de recuperação.
Porém, em ocasiões devido a diversos fatores, nosso sistema imune pode desencadear erroneamente uma resposta inflamatória quando não existe ameaça, o que leva ao excesso de inflamação, sem que nos tenhamos conhecimento, e sofrer passando um certo tempo a aparição da doença como a artrite, a colite ulcerosa, a periodiontites, a diabete, a arteriosclerótico, o tinnitus, a hipertensão e a esclerose multiple.

Os sintomas mais comuns da artrite são dor nos joelhos, ombros e tornozelo inchados. Isto deve-se à inflamação, que pode-se reduzir tomando ómega-3.[25]

Os ómega-3 conhecem-se desde faz tempo como um remédio natural para a dor articular. Tem propriedades anti-inflamatórios que reduzem a gravidade da artrose e a artrite reumatoide, retardam a progressão da doença e podem reduzir a necessidade de tomar analgésicos.

A dose ótima diária de ómega-3 para reduzir os sintomas da artrite e a dor articular em adultos é aproximadamente uns 3 gramas. É muito difícil que o organismo absorva esta quantidade através do consumo de peixe, por tanto é mais recomendável tomar suplementos dieteticos de ómega-3.

Os últimos estudos realizados sobre a saúde das articulares e o desenvolvimentos da artrite, revelaram que a redução da inflamação em joelhos e articulações influem decisivamente no rendimento físico de desportistas e atletas. Durante o exercício e os treinos intensivos podem produzir-se muitas lesões devidas ao esforço, ao sobrecarregamento o ¡u ao stress de competições ou jogos produzindo inflamação nas articulações.

Os ácidos Ómega-3 reduzem a inflamação[26] e restabelecem o funcionamento normal do metabolismo, e ainda fortalecem o sistema imunológico, a redução dos níveis de inflamação também diminuem o risco de sofrer uma grande quantidades de doenças[27] relacionadas com os transtornos inflamatórios.

Reduzir inflamação

Os ácido gordos essencial ómega-3 podem ser uma alternativa natural anti-inflamatória frente aos fármacos anti-inflamatórios não esteroides (AINE).[28]

O Ómega-3 reduz e alivia a dor

Muita gente conhece as propriedades dos ácidos ómega-3 para a saúde do coração, mas geralmente desconhecem que também favorece o funcionamento ótimo das articulações. E ainda, os ómega-3 não tem efeitos secundários como sucede com os medicamentos, e reduzem e aliviam a dor articular de forma natural.

Num estudo publicado em Outubro de 2006, foi comprovado que a ingestão habitual de suplementos de ómega-3 reduz a necessidade de tomar medicamentos não esterpoides no 75% dos participantes.[28]

Descobriu-se quye o 60% das pessoas sofrem dor de pescoço e costas não precisam continuar com analgesicos depois de substituir o ibuprofeno com uma dose regular de complemento ómega-3 (uns 1200mg ao dia).[28]

A dor crónica nas articulação causada por muitos tipos de artrite é doloroso e debilita a quem o tem. Os problemas comuns causados pela artrite, como a artrite reumatoide a osteoartrite e a bursite, afectam a pessoas de todas as idades.

O tratamento mais comum consiste em tomar analgésicos sem receita medica. Estes medicamentos somente aliviam a dor temporalmente, mas não curam a causa dos mesmos.

É importante diagnosticar a causa específica que produz a inflamação das articulações. No tratamento deve incluir tomar um suplemento dietético de omega-3 para reduzir a inflamação, que é responsável, entre outras coisas da dor, inflamação, rigidez e fadiga.

Os estudos clínicos demonstraram que os ácidos gordos ómega-3 reduzem a produção de beta interleucina-1, com o que diminui a rigidez matutina em pacientes com artrite e dores articulares.[29]

Comprar Ultra Ómega-3
Ultra Ómega-3
Ácidos Gordos Essenciais Ómega-3. Grande quantidade de EPA e DHA por dose. Ação anti-inflamatória e apoio cognitivo.
COMPRAR
Tomar ómega-3 mediante a ingestão regular de suplementos alimentícios é mais seguro, já que evita a ingestão de peixe contaminado. A dor nas articulações podem-se reduzir com ómega-3 ou, dependendo da causa das dores articulares, em combinação com vários complementos dietético, como colagénio tipo II, glucosamina, condroitina e MSM.

Omega 3 eviitar inflamação

O corpo deve manter um equilíbrio milimétrico entre estes eicosanoides ou podem-se dar casos adversos de inflamação ou coagulação. Por isso, faz que seja imprescindível o correto balance nutricional e o aporte de ácidos gordos essenciais EPA e DHA, determinantes na sua sinalização destes componentes.

Ómega-3 e gravidez

O ómega-3 aumenta a inteligencia dos recém nacidos. EM um estudo realizado sobre mais de once mil mulheres, descubriu-se que as maes que não tomaram suficiente omega-3 durante a gravidez, tinham cerca de 50% mais probabilidades de ter um filho com um co-eficiente de inteligencia verbal baixo.

As crianças cujas mães não tomaram suficiente ómega-3 também apresentavam problema de comportamento social, menos habilidades motoras finas e habilidades de comunicação mais pobres. Estas habilidades reduzidas poderiam se observar incluso depois de vários anos.

As crianças cujas mães tomaram suficiente Ómega-3 na gravidez,apresentam:

  • Melhor desenvolvimento do cérebro e maior coe-eficiente intelectual
  • Comportamento tranquilo e equilibrado através da formação ótima de neurotransmissores no cérebro do bebe
  • Formação ótima da retina que facilitam a melhor visão
  • Maior capacidade de atenção
  • Menos probabilidades de sofrer asma e eczema
  • Menos probabilidades de sofrer alguma alergia alimentar e ambiental
Outros estudos comprovaram que as crianças que recebem suficiente quantidade de ómega-3 na gravidez, tem um maior coordenação motora e sua visão, é uma gráfica optométrica, está 1,5 pontos por cima das crianças cujas mães não tinham tomado ómega-3.

A importância de tomar ómega-3 durante a gravidez

Os ácidos gordos ómega-3 são extremamente importantes para ”lubricar’” as células e impedir que se produza inflamação no organismo. E ainda, tem benefícios importantes para as mulheres gravidas e bebes.

Embarazo y Omega 3

Nossos requisitos para EPA e DHA mudam ao longo da nossa vida e também o fazem a quantidade óptima de cada ácido gordo em nossa dieta.

Hoje em dia, existem mais evidências dos efeitos positivos do consumo de ómega-3 pré-natal que existiam a princípios dos anos noventa sobre os benefícios da ingestão de ácido fólico pré-natal. Porém, os estudos demonstram que só um 2% das mulheres grávidas ingerem suficiente ómega-3 através da alimentação.[30][31]

O ómega-3 é um ingrediente essecial para o bom funcionamento do cérebro e do sistema nervoso, assim como para ter uma boa visao. Porém, muitas mulehres gravidas não tomam sufieicnte quantidade de ómega-3 na sua dieta habitual por medo à contabinaçao dos peixes por mercúrio. Isto pode-se evitar tomando suplementos aliemntares de ómega-3. Nas próximas décadas será tao normal tomar ómega-3 durante a gravidez como é hoje em dia tomar ácido fólico.

Garantem a saúde da mãe durante a gravidez

Muitos estudos demonstram que as mulheres grávidas que tomam ómega-3 fortalecem sua saúde e apresenta, estas vantagens, respeito as que não tomam:

  • Tem menos probabilidades de sofrer envenenamento do sangue ou toxicidade durante a gravidez ( deriva de um aumento rápido da pressao sanguinea, que produz no 7% das gravidez)
  • Tem menos perca de memória, que ocorre quando o feto ontem da mãe os ácidos ómega-3 essenciais, através do cordão umbilical
  • É menos propensa a sofrer depressão pós-parto
  • Tem menos probabilidades de sofrer um parto prematuro
  • Tem menos probabilidades de sofrer sintomas de ansiedade durante a gravidez[32]
A forma mais eficaz e segura de obter suficientes ácidos gordos ómega-3 é tomar um suplemento dietético ómega-3 de alta qualidade.

As vitaminas pré-natais as vezes não contem ácidos gordos ómega-3

A Clínica Mayo aconselha as mulheres gravidas tomar ómega-3 para garantir o crescimento saudável do bebe. A razão disto, é que os suplementos vitaminas pré-natais normalmente não satisfazem a necessidade, por tanto o 98% dos casos, as mulheres gravidas não recebe, a suficiente quantidade de ómega-3 na sua dieta.

Os bebes precisam de ácidos gordos ómega-3 para o desenvolvimento do cérebro, vista e sistema nervoso.

O Ómega-3 protege os olhos e reduz as probabilidades de sofrer degeneração macular

A concentração de DHA, um ácido gordo ómega-3 de cadeia larga, é um ingrediente que encontra-se na retina, em uma percentagem que pode alcançar até o 65%.

O DHA é um ingrediente importante na estrutura da retina, este ácido gordo aumenta o desenvolvimento dos fotorreceptores, umas células especiais imprescindíveis para a visão.

Precisam-se altos níveis de DHA para permitir que a rodopsina, um pigmento situado nas células do bastão fotorreceptor, responda à luz e permita que possamos ver com pouca luz durante a noite. As propriedades altamente in-saturadas do DHA tem efeitos únicos nas paredes celulares da retina, o que permite transmitir sinais de luz muito rapidamente.

A degeneração macular é uma doença ocular que não tem cura, na que os pacientes vão se ficando cegos de forma progressiva. Esta patologia esta relacionada com a inflamação cronica e o stresse oxidativo.

Com a idade, a visão geralmente piora. Deve-se as mudanças que produzem na retina e outras células dos olhos. As paredes celulares volvem-se menos permeáveis, as estruturas celulares mudam, formam-se depósitos na retina e se produz a oxidação que danificam as células até que morrem. Estas mudanças originam uma diminuição da visão na velhice.

Na degeneração macular relacionada com a idade, os depósitos amarelos (drusas) se acumulam no centro da retina. As células na zona da mácula já não funcionam corretamente, produzindo uma visão turva e distorcida. Com o tempo, a pessoa que o sofre, pode deixar de ver.

A drusa pode converter em formas avançadas de degeneração macular relacionada com a idade chegando a por em perigo a vista. O tipo mais comum de degeneração macular é denominada degeneração macular seca. Conforme patologia vai em progressão, as maculas deixam de funcionar. Quando deixar de funcionar por completo, a visão central vê-se seriamente perturbada ou a pessoa deixa de ver nessa zona concreta do olho.

Os estudos clínicos[33] realizados ao respeito demonstraram que o consumo de suplementos ómega-3 ou alimentos ricos em seu conteúdo, podem atrasar o processo da degeneração macular e melhorar a visão das pessoas afetadas por esta doença. O estudo clínico realizado demonstro que os participantes que tomaram suplementos de ómega-3 conseguiram melhorar sua visão.

Um segundo tipo de degeneração macular relacionada com a idade é denominada degeneração macular húmida ou neo-vascular, que é a responsável do 90% das percas de visão devidas a esta doença. Na degeneração macular húmida, os vasos sanguíneos situados atrás do olho volvem-se muito frágeis até o ponto de que podem romper ou sangrar.

A degeneração macular avançada relacionada com a idade podem afetar a um ou ambos olhos, e tanto a de tipo húmido como a de tipo seco, podem causar cegueira.

Omega 3 ye saúde ocular

Também, foi constatado que o consumo de ómega-3 podem prevenir a aparição ou desacelerar a degeneração macular e a cegueira incurável vinculada com esta doença.[34]

Os Ómega-3 tem efeitos vantajosos sobre o organismo

Os estudos clínicos demonstram que a degeneração macular relacionada com a idade é menos frequente em pessoas que consomem mais óleo de peixe ou DHA, e foi comprovado que incluir na alimentação o consumo de peixe duas vezes por semana diminui a possibilidade de sofrer degeneração macular. Por outra parte, fumar aumenta em dobro a probabilidade de sofrer esta patologia.[35]

Curiosamente, foi comprovado que uma maior ingestão de ácidos gordos ómega-3 poli-insaturado diminui os sintomas da degeneração macular avançada sempre e quando, simultaneamente, tomem-se pouco ómega-6 ou ácidos gordos vegetais poli-insaturados, já que as pessoas que consomem mais gorduras vegetais ou ácido linoleico (um ácido gordo poli-insaturado ómega-6) tem mais probabilidades de desenvolver degeneração macular associada com a idade. Estas observações se realizaram em pacientes que padeciam a etapa inicial ou média da doença.[36]

Naquelas pessoas que consomem mais peixe e menos ácido linoleico, a doença progride mais lentamente que nos pacientes que consomem uma grande quantidade de gorduras vegetais ou produtos cozinhados com gordura vegetal.

Cápsulas de Ómega-3

Estes estudos mostram que o tipo de gordura que consumimos pode aumentar ou miniduir a probabilidade de sofrer degeneração macular. Os níveis de gorduras vegetais poli-insaturadas aumentam a probabilidade de padecer a doença, até o ponto de poder chegar a anular os efeitos positivos dos ácidos gordos ómega-3.

O aumento da ingestão de peixe e ómega-3 na alimentação evita a aparição da degenerar macular e atrasa a progressão da doença. Mas não se sabe com certeza se pode prevenir totalmente contra a mesma.

Os estudos clínicos que estão se realizando atualmente centram-se nos ácidos ómega-3 combinados com grandes quantidades de vitaminas anti-oxidantes e determinados minerais podem deter o progresso da degeneração macular relacionada com a idade em pacientes com nível medio ou avançado da doença. Os resultados parecem prometedores, já que se pensa que podem diminuir o progresso da doença.

Outro estudo clínico revelou que as pessoas que consomem suficiente ómega-3 padecem menos processos inflamatórios, reduzem em mais de 20% dos níveis de ansiedade e aumentam a resposta imunitária frente as doenças.[37]

Atrasam o envelhecimento (atuam sobre o ADN e conseguem manter-nos jovens)

Um estudo recente, publicado no ‘’Journal of the American Medical Association’’ (JAMA), foi examinada a relação existente entre a quantidade de ácidos gordos ómega-3 de cadeia larga em sangue e a mudança na longitude dos telomêros (um indicador da idade biológica).[38]

Os telómeros revelan a idade biológica de uma pessoa. A medida que o processo avança, o envelhecimento natural faz-se mais curto. Conforme as investigaçoes, os ácidos gordos ómega-3 atuam sobre os telómeros, a manter jóvens durante mais tempo. Isto é devido a que os telómeros protegem o ADN, com uma proteçao similar a dos extremos de plástico dos cordoes de sapato, que impedem que se desfaçam.

O stress, a inflamação, a falta de exercício, o tabaquismo e a obesidade podem atacar os telómeros e produzir uma variedade de danos celulares relacionados com a ide¡ade que desencadeiam uma maior quantidade de rugas, cabelos brancos, ossos mais frágeis e incluso desencadeia doenças, como as cardiovasculares e o cancro.

Os científicos pensam que os ácidos ómega-3 ativam a própria defesa dos antioxidantes do corpo contra o ataque dos radicais livres que destroem os telomêros.

E ainda, os ómega-3 aumentam a atividade de uma enzima que nutre o telômeros chamada telomerasa. Isto pode explicar por que os sujeitos de um estudo recente que sofria de doença coronária, que contavam com 50 e 70 anos, apresentam longitude nos telômeros diferente que a habitual. Isto é devido a que o envelhecimento e a vida das células normais e saudáveis está relacionado com um mecanismo de encurtamento da telomerasa, que limitam a divisão celular a um número fixo. Com cada divisão celular, os telômeros ficam mais curtos. Quando os telômeros se consomem por completo, as células destroem-se (apoptosis). Estudos prévios demonstraram que os telômeros são altamente susceptíveis ao stress oxidativo.

Previnem a aparição dos Transtornos de Deficit de Atenção e Hiperatividade

Cada vez são mais frequentes os problemas de atenção e concentração nas crianças e no diagnostico de TDAH ou ADHD. Os últimos estudos clínicos[39][40][41], realizados sobre a matéria demonstraram que o consumo de Ómega-3 podem reduzir os problemas de concentração e aliviar o transtorno de deficit de atenção e hiperatividade. No estudo, mais da metade das crianças menores aos quais subministramos um suplemento de ómega-3, puderam se concentrar melhor e ser mais receptivos.

Déficit de atenção

Os transtornos de deficit de atenção pode dever sua origem uma falta de nutrientes relacionados com o desenvolvimento do cérebro, tal como os ómega-3.

Favorece a perca de gordura e detém a degradação muscular

Um estudo clínico evaluou os efeitos de ómega-3 na relaçao com a composição da gordura corporal. Neste estudo participaram adultos com sobre-peso e obesos com perigo de sofrer patologias cardíacas. Durante doze semanas se analisaram os efeitos que produzia a ingestão diária de ácidos gordos ómega-3 em combinação com a realização três dias na semana de exercício aeróbico modero.

Se dividirem os participantes do estudo em três grupos: os que tomam ómega-3, os que tomaram óleo de girassol e os que, além de tomar óleo, fizeram desporto.

Os participantes não só tinham sobre-peso, se não que padeciam o síndrome metabólico (uma variedades de sintomas relacionadas com o sobre-peso como a pressão arterial alta, níveis altos de triglicéridos no sangue, resistência à insulina ou níveis elevados de insulina, que são signos de diabete).[42]

Se bem a pressão arterial também diminuiu no grupo que só tinha tomado ómega-3, esta tendência era mais forte nos que realizaram exercício físico, que melhoraram a frequência cardíaca, os níveis de trigliceridos e a função arterial.

Os resultados mostraram que o conteúdo total de gordura no corpo, especialmente no abdómen, reduziram notavelmente nos que consumiram ómega-3 e realizaram exercício.

Se bem a pressão arterial também diminuiu no grupo que só tinha tomado ómega-3, esta tendência era mais forte nos que realizaram exercício físico, que melhoraram a frequência cardíaca, os níveis de trigliceridos e a função arterial.

Este foram os resultados incríveis em só 3 meses. OS investigadores sinalizaram que “Os ómega-3 protegem as paredes dos vasos sanguíneos ao aumentar a sua elasticidade e melhorar a dilatação endotelial, o que permite uma ótima nutrição dos músculos no exercício.

Em definitiva, se queres perder peso, além de fazer desporto também podes tomar óleo ómega-3 de forma habitual.

 Travam a degradação muscular degenerativa

Conforme novos estudos, a ingestão diária de ácidos gordos ómega-3 podem estimular a produção de proteína muscular nos idosos e reduzir a perca muscular degenerativa.

Os investigadores afirmaram “ Ainda não se conhece o mecanismo exato po¡elo qual os ácidos gordos ómega-3 estimulam à sínteses de proteína muscular hiperinsulinemia-hiperaminoacidemia, nosso estudo proporciona evidência convincentes da relação entre os ácidos gordos e metabolismo das proteínas no músculo. E ainda, demonstra que a toma de ácidos gordos ómega-3 através de um suplemento alimentício é um método seguro, simples e eficaz para o tratamento da sarcopenia”. A sarcopenia é uma doença que está associada com a perca de massa corporal dos músculos e que afeta a força e funcionamento.[43]

Comprar Ultra Ómega-3
Ultra Ómega-3
Ácidos Gordos Essenciais Ómega-3. Grande quantidade de EPA e DHA por dose. Ação anti-inflamatória e apoio cognitivo.
COMPRAR
Nos países ocidentais arredor do 45 por cento da população maior de 65 anos sofre de sintomas de sarcopenia. Os músculos de uma pessoa de uns 20 anos tem um 60 % menos de gordura que uma pessoa de 70 anos.

Uma das principais razões da perca de massa muscular na velhice é a incapacidade dos músculos para aumentar adequadamente a taxa de sínteses de proteínas e responder de forma adequada aos estímulos nutricionais (por exemplo, aminoácidos e insulina).

Previne e trava os sintomas das doenças mentais

Desaforadamente, na Europa não come-se suficiente peixe, pelo que a população sofre uma deficiência de ómega-3, que fortalecem o cérebro para um ótimo funcionamento.

Muitos médicos e nutricionistas atribuem o elevado número de pessoas com Alzheimer, depressão e outras doenças mentais a uma deficiência de ómega-3 na nossa alimentação. E ainda, acostumamos incluir na nossa dieta demasiado ómega-6, por tanto carecemos dos ómega-3 necessários para equilibrar e reduzir a probabilidade de contrair patologias.

Ómega-3 na terceira idade

Para as pessoas que hajam sido diagnosticadas com alguma doença neuro-degenerativa, o aporte tanto de Epa como de DHA, pode ser importante de cara ao apoio estrutural e a perca de tecido cerebral.

Os investigadores descobriram que os pacientes com Alzheimer tem baixos níveis de DHA em seu plasma sanguíneo, um dos ácidos gordos essenciais, em um estudo se analisaram as amostras de sangue de um grupo de 899 homens que não tinham demência no começo do estudo. A conclusão foi que aqueles com níveis mais alto de DHA no sangue, eram um 47% menos propensos a sofrer demência em relação com os que tinham níveis mais baixos e que apresentavam um 39% menos de possibilidades de desenvolver Alzheimer.[44]

Os suplementos dietético de ómega-3 com elevados níveis de DHA, podem-se usar para completar o tratamento de Alzheimer, já que podem ajudar a travar os sintomas da doença.

Reduzem o Risco de Sofrer Demência Senil

Consumir ómega-3 não só reduzem o risco de sofrer doenças cardiovasculares, se não que protegem a informação genética das células , atrasam seu envelhecimento e reduzem o risco de sofrer demência.[45] Os telômeros, que protegem o DNA das células, se reduzem e se volvem mais vulneráveis com a idade. Com isso, aumenta o risco de sofrer demência senil e outras doenças como câncer. Os ácidos, especialmente o DHA, podem fazer que o processo seja mais lento, fortalecendo os telômeros e prevenindo a aparição de doenças.

Demência senil

Não é estranho que as pessoas que tomam suplementos ómega-3 superem os exercícios de memoria e concentração muito melhor que quem não toma, graças ao beneficio que aportam sobre a função cognitiva.[46]

Comprar Óleo de krill 500mg
ÓLEO DE KRILL 500mg
Fonte de ácidos gordos ómega-3. Com astaxantina e fosfolipídios. Cada cápsula fornece 77,5 g de ácidos gordos ómega-3 EPA e DHA. COMPRAR

O ómega-3 pode reduzir a insónia

A insónia afeta a um grande número de pessoas, sendo um dos problemas da era moderna. Entre os problemas que trazem para a saúde encontra-se uma redução da qualidade de vida, e é algo que vai-se notar no dia a dia.

  • Baixos níveis de energia
  • Problema de humor
  • Falta de concentração
  • Menor produtividade laboral
Estudos realizados sobre 395 crianças com problema de sono (ansiedade, levantar-se no meio da noite…) revelou-se que o consumo de uma maior quantidade de ómega-3 pode reduzir os problemas para conciliar o sono e favorecer a qualidade de descanso.[47] Uma das explicações que se baralha é que o aumento de níveis de Dha esta relacionado com a melatonina, a hormona que libera nosso corpo para favorecer a conciliação do sono.

Omega 3 e a insónia

Ómega-3 para dormir melhor

Que alimentos contém ácidos ómega-3?

Os peixes de alta mar como a cavala, o arenque ou o salmão são ricos em ómega-3. Por outra parte os óleo de semente de colza e as oleoginosas do óleo de linhaça são ricos em ómega-3 e contém ácidos gordos ALA, que o corpo pode converter em ómega-3.

Também existem suplementos de ómega-3 que podem proporcionar as quantidades recomendas de ácidos gordos. Clica aqui para comprar suplementos de ómega-3.

Que patologias se produzem por uma deficiência de ácidos gordos ómega-3?

  • Patologias cardiovasculares
  • Depressão e outros transtornos neurológicos
  • Maior probabilidade de sofrer reumatismo e outras patologias inflamatórias
  • Pele seca e com escamas
  • Diminuição da visão
  • Sistema imune debilitado
  • Diminuição do fluxo sanguíneo

Por que só alguns médicos recomendam ácidos gordos ómega-3?

As investigaçoes mostram claramente os benefícios de tomar ómega-3 para reduzir o perigo de morte devido a uma doença cardiovascular. Um aumento na ingestão dos ómega-3 seria mais útil para a população que a distribuição de desfibrilador em todas as cidades.

A pesar dos numerosos estudos que demonstram o efeito positivo sobre a saúde e a poupança de custos dos ómega-3. Uma pesquisa recente entre os médicos, colocou em manifesto que rara ve recomendam aos pacientes seu consumo. Isto deve-se a que, a pesar de que os médicos recomendam um dieta equilibrada a seus pacientes com patologias cardiovasculares, a maioria deles não são conscientes da importância que tem tomar ómega-3 para prevenir doenças cardiovasculares. Por isso é tão importante difundir esta informação, tanto entre os profissionais da medicina como entre a população em geral, para contribui a evitar as patologias cardiovasculares.

Comprar citrato de magnésio Vitaminalia
Citrato de magnésio
32mg de Mineral de magnésio por comprimido. Benefícios Extra: ajyda para a prisão de ventre e previne os calculos renais. COMPRAR

Quem deve tomar ácidos gordos ómega-3?

  • Pessoas com doenças cardiovasculares, arterioscleroses ou que tenham os níveis de lípidos altos
  • Mulheres grávidas e amamentando
  • As pessoas que sofrem reumatismo, artrite, doença de Crohn ou qualquer outra doença inflamatória
  • Pessoas que comem pouca gordura
  • Os diabéticos
  • Pessoas com patologias na pele
  • Pessoas com maior consumo de álcool
  • Pessoas com depressão ou Alzheimer

Os vegans e vegetarianos precisam Ómega-3 e Vitamina B12[48][49]

Conforme um novo informe clínico, as pessoas que comem alimentos vegans, as vezes precisam um aporte adicional de ómega-3 e vitamina B12 para prevenir contra a aparição de f¡doenças cardiovasculares.

Ainda que os consumidores de carne tem mais probabilidades de sofrer estas patologias cardiovasculares que os vegetarianos/vegans, estes também não são imunes a esta patologia, já que suas dietas contem poucos nutrientes importantes, e que podem ter deficiência de ferro, zinco, vitamina B12 e ómega-3.

Uma dieta baixa em ómega-3 e vitamina B12 supõe um perigo de desenvolver coágulo de sangue e aterosclerose, ao mesmo tempo que supõe um nível menor de HDL ou colesterol bom. Estes fatores aumentam a probabilidade de sofrer uma ataque ao coração o um ataque cérebro-vascular. A ingestão de suplementos dietético de ómega-3 vitamina B12 pode proporcionar estes nutrientes necessários para o organismo e ajudar a reduzir as probabilidades de sofrer referidas doenças.

Fontes de Ómega-3 para Vegans e Vegetarianos

As fontes naturais dos ácidos gordos ómega-3 (de cadeia curta alga-linoléico ou ALA) para pessoas que seguem uma dieta vegetariana, são principalmente, óleo de linhaça, óleo de nozes ou óleo de cânhamo (assim com a proteína vegetal do cânhamo). O irganismo precisa, ainda, acidos ómega-3 de cadeia larga, como o ácido eicosapentaenoico (EPA) e ácido docosahexaenoico (DHA) para proporcionar os beneficios das gorduras ómega-3. A forma de que o corpo metaboliza os ALA em EPA e DHA depende de cada pessoa.

Rota metabólica Omega 3

Para os vegetarianos e vegans, complementatr a dieta cim DHA de algas pode melhorar destacadamente as concentrações de DHA em soro sanguíneo e plaquetas e gerar substancialmente algo de EPA. Porém, a complementação com ALA (ómega-3) e GLA (ácido gamma-linolénico; ómega-6) não é suficiente para conseguir um rátio ótimo de ómega-3/ómega-6.

Em alguns casos, a taxa de sínteses de ALA em EPA e DHA é inferior as quantidades requeridas. Nestes caso, é necessário recorrer a um suplemento alimentício, como os que contem ácidos ómega-3 de cadeia longa, à base de óleo de algas.

Alimentos ricos em Ómega 3

O consumo de ómega-3 é particularmente necessário para as pessoas que seguem uma dieta vegetariano, já que melhora a conservação de ALA e, DPA e DHA.

Opinião dos especialistas sobre os ácido gordos ómega-3

Os ómega-3 reduzem o risco de sofrer um infarto

Os ácidos gordos ómega-3 reduzem o risco no perigo de infarto. Conforme os estudos da ingestão diária de ómega 3 reduz, até um 50 % a probabilidade de sofrer um infarto. E, ainda, podem reverter a arterioesclerose tomando diariamente 6 gramas durante um período de 24 meses.

Estes ácidos ómega-3 podem reduzir os sintomas da arterioesclerose

Um estudo clínico realizado pelo DR. Von Schacky com 233 participantes afectados por esta doença, demonstro que tomando diariamente 6 gramas de concentrado de óleo de peixe durante 24 meses, se reduz de forma destacável.

Ingestão dos ácidos gordos Ómega-3

Recomenda-se a ingestão diária de 0,5 g por cento em relaçao a quantidade de kcal consumidas. Por exemplo, se tomamos arredor de 2400kcal, isso seria equivalente a uma proporção 1,25g de ómega-3.

Porém, muitos nutricionistas recomendam uma dose mais alta para o tratamento de patologias cardiovasculares ou inflamatórias. Nestes casos, recomenda-se tomar omega-3 em forma de suplemento dietético, o que permite o subministro ao organismo,o de alçar a quantidade de ómega-3 adequada.

Se gostas de peixe graxo, tens a oportunidade de tomar várias vezes à semana e aportar a teu organismo a quantidade que precisas de gorduras ómega-3. O peixe mais adequando é o arenque, a cavala, as sardinhas e o salmão selvagem.

Por desgraça, a população na Europa não costuma consumir peixe de forma habitual para assegurar o aporte de óleos . Ómega-3 pode-se tomar de forma habitual em suplementos de ómega-3. A ingestão recomendada oscila entre 250 e 500 mg/dia.

A ingesta diária recomendada de ómega-3 é a seguinte:

  • Adultos saudáveis: aprox. 650 miligramas de EPA e DHA ao dia
  • Pessoas com alguma doença cardiovascular ou com possibilidades de padece-la: 1 grama ao dia
  • Pessoas que queiram reduzir os níveis de triglicéridos: 2 gramas ao dia
  • Se desejas reduzir os níveis de colesterol, é importante tomar uma dose maior de ómega-3, já que uma dose muito baixa não vai produzir o efeito desejado.

O ómega-3 proveniente do óleo de peixe é mais eficaz que o que procede dos vegetais (sementes)

Os vegetais contem uma peque quantidade de ALA, que ao entrar no organismo converte-se em ácidos gordos de cadeia larga ómega-3. Porém, a quantidade de ómega-3 que o organismo requer para protege-los, é absorvida pelos tecidos através do consumo de peixes e mariscos.

Os 3 benefícios de tomar ómega-3 em cápsulas como um suplemento dietético:

Os especialistas recomendam tomar ómega-3 em forma de suplementos como uma forma segura e efetiva de aumentar a ingestão diária necessária. Os suplementos tem 3 vantagens chaves frente ao consumo de peixe:

  • Podemos tomar uma dose mais alta e concentrada em cada ingestão
  • Garantimos a ingestão diária de uma dose eficaz ao organismo
  • O azeite de ómega destilado molecular não tem perigo de contaminação por mercúrio ou PCB, como acontece com o peixe.
Comprar Ultra Ómega-3
Ultra Ómega-3
Ácidos Gordos Essenciais Ómega-3. Grande quantidade de EPA e DHA por dose. Ação anti-inflamatória e apoio cognitivo.
COMPRAR

Los ácidos Omega-3 Destilados Molecularmete

En la actualidad, muchos suplementos a base de ácidos grasos Omega 3 provenientes del aceite de pescado especifican en su etiqueta que éstos han sido destilados molecularmente. La Destilación Molecular define la tecnología avanzada que elimina las sustancias tóxicas que se encuentran en  los aceites de pescado.

Mediante este proceso se obtiene un aceite de pescado puro, limpio y libre de toxinas, lo que permite asegurar un consumo seguro para el ser humano, alcanzado un grado de máxima calidad.

El aceite de pescado sin refinar puede contener todo aquello que el animal  ha ingerido, incluyendo todo tipo de toxinas y contaminantes como los PCB, el DDT y compuestos de mercurio orgánico entre otras sustancias dañinas. La destilación molecular ofrece un aceite de pescado tan puro que es difícil medir el nivel de contaminantes con las modernas técnicas analíticas como la cromatografía de gases o HPLC. Hasta el momento, la destilación molecular es el único método (hasta la fecha) que puede eliminar los metales pesados, las dioxinas, los PCB y otras sustancias tóxicas a niveles inferiores detectables para uso humano.

Esta nueva forma de aceite de pescado ofrece un producto de última generación, que concentra los ácidos grasos esenciales omega 3 y elimina las grasas saturadas y los residuos tóxicos a la vez que mantiene todas las propiedades beneficiosas de los ácidos grasos Omgea-3.

El único inconveniente a la hora de adquirir un producto destilado molecularmente es que es un método de purificación muy caro por ello  por lo que el coste de estos suplementos puede ser un poco más elevado que los productos a base de aceite de pescado convencionales.

Efeitos secundários e interacções dos ómega-3

Os suplementos de ómega-3 não tem efeitos secundários ou interações com outros nutrientes, sempre que se tomem na dose adequada.

Por razoes de segurança, se estas tomando algum remédio, tens uns transtorno da coagulação, esta gravida ou amamentando, deves consultar com teu medico antes de tomar ácidos gordos ómega-3.

Importância do Equilíbrio Ómega-3 e Ómega-6

Uma das principais razões do uso de ácidos gordos ómega-3 é reduzir a inflamação celular. Em ocasiões, isto acontece por existir um desequilibro entre o aporte de ómega-3 e Ómega-6, estabelecendo um cenário pró-inflamatório. EPA será o mediador para regular esta situação.

Não só é importante o consumo de ómega-3, se não que também jogam um papel essencial na proporção entre os ácidos gordos ómega-3 e ómega-6, sendo as dietas ocidentais[50] não otimizadas para estes términos. Os ácidos gordos Ómega-6 encontram-se principalmente nos cereais, na carne e nos produtos lácteos. Quando nossa nutrição esteja mais perto à relação 5 a 1 entre ambos ácidos, melhor serão os efeitos para nossa saúde. Por tanto, uma solução fácil será introduzir maior aporte dos ácidos EPA e DHA em nossa dieta através de um Suplemento de Ómega-3.

Fontes bibliográficas:

  • 1. Swanson D, Block R, Mousa SA. Omega-3 fatty acids EPA and DHA: health benefits throughout life. Adv Nutr. 2012 Jan;3(1):1-7. doi: 10.3945/an.111.000893. Epub 2012 Jan 5.
  • 2. Maghsoumi-Norouzabad L, Mansoori A, Abed R, Shishehbor F. Effects of omega-3 fatty acids on the frequency, severity, and duration of migraine attacks: A systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Nutr Neurosci. 2017 Jun 30:1-10. doi: 10.1080/1028415X.2017.1344371.
  • 3. J Neubronner, J P Schuchardt, G Kressel, M Merkel, C von Schacky and A Hahn. Enhanced increase of omega-3 index in response to long-term n-3 fatty acid supplementation from triacylglycerides versus ethyl esters. Eur J Clin Nutr. 2011 Feb
  • 4. Welma Stonehouse, Cathryn A Conlon, John Podd, Stephen R Hill, Anne M Minihane, Crystal Haskell, and David Kennedy. DHA supplementation improved both memory and reaction time in healthy young adults: a randomized controlled trial. The American journal of clinical nutrition. 2013 May;97(5):1134-43.
  • 5. de Wilde MC, van der Beek EM, Kiliaan AJ, Leenders I, Kuipers AA, Kamphuis PJ, Broersen LM. Docosahexaenoic acid reduces amyloid-β(1-42) secretion in human AβPP-transfected CHO-cells by mechanisms other than inflammation related to PGE₂. J Alzheimers Dis. 2010;21(4):1271-81.
  • 6. Black HS, Thornby JI, Gerguis J, Lenger W. Influence of dietary omega-6, -3 fatty acid sources on the initiation and promotion stages of photocarcinogenesis. Photochem Photobiol. 1992 Aug;56(2):195-9.
  • 7. Bélanger SA, Vanasse M, Spahis S, Sylvestre MP, Lippé S, L’heureux F, Ghadirian P, Vanasse CM, Levy E. Omega-3 fatty acid treatment of children with attention-deficit hyperactivity disorder: A randomized, double-blind, placebo-controlled study. Paediatr Child Health. 2009 Feb;14(2):89-98.
  • 8. Zulyniak MA, Perreault M, Gerling C, Spriet LL, Mutch DM. Fish oil supplementation alters circulating eicosanoid concentrations in young healthy men. Metabolism. 2013 Aug;62(8):1107-13. doi: 10.1016/j.metabol.2013.02.004.
  • 9. Mara M. Epstein et al. Dietary Fatty Acid Intake and Prostate Cancer Survival in Örebro County, Sweden. Am J Epidemiol. 2012 Aug 1; 176(3): 240–252.
  • 10. Mozaffarian D, Wu JH. Omega-3 fatty acids and cardiovascular disease: effects on risk factors, molecular pathways, and clinical events. J Am Coll Cardiol. 2011 Nov 8;58(20):2047-67. doi: 10.1016/j.jacc.2011.06.063.
  • 11. Block RC, Dorsey ER, Beck CA, Brenna JT, Shoulson I. Altered cholesterol and fatty acid metabolism in Huntington disease. J Clin Lipidol. 2010 Jan-Feb;4(1):17-23. doi: 10.1016/j.jacl.2009.11.003.
  • 12. Curado Borges M et al. Omega-3 fatty acids, inflammatory status and biochemical markers of patients with systemic lupus erythematosus: a pilot study. Rev Bras Reumatol Engl Ed. 2017 Nov – Dec;57(6):526-534. doi: 10.1016/j.rbre.2016.09.014.
  • 13. Shidfar F, Keshavarz A, Hosseyni S, Ameri A, Yarahmadi S. Effects of omega-3 fatty acid supplements on serum lipids, apolipoproteins and malondialdehyde in type 2 diabetes patients. East Mediterr Health J. 2008 Mar-Apr;14(2):305-13.
  • 14. Morris MC, Evans DA, Tangney CC, Bienias JL, Wilson RS. Fish consumption and cognitive decline with age in a large community study. Arch Neurol. 2005 Dec;62(12):1849-53. Epub 2005 Oct 10.
  • 15. Mori TA. Omega-3 fatty acids and cardiovascular disease: epidemiology and effects on cardiometabolic risk factors. Food Funct. 2014 Sep;5(9):2004-19. doi: 10.1039/c4fo00393d.
  • 16. Bell GA, Kantor ED, Lampe JW, Kristal AR, Heckbert SR, White E. Intake of long-chain ω-3 fatty acids from diet and supplements in relation to mortality. Am J Epidemiol. 2014 Mar 15;179(6):710-20. doi: 10.1093/aje/kwt326.
  • 17. Jain AP, Aggarwal KK, Zhang PY. Omega-3 fatty acids and cardiovascular disease. Eur Rev Med Pharmacol Sci. 2015;19(3):441-5.
  • 18. Mori TA. Marine OMEGA-3 fatty acids in the prevention of cardiovascular disease. Fitoterapia. 2017 Nov;123:51-58. doi: 10.1016/j.fitote.2017.09.015.
  • 19. Saremi A, Arora R. The utility of omega-3 fatty acids in cardiovascular disease. Am J Ther. 2009 Sep-Oct;16(5):421-36. doi: 10.1097/MJT.0b013e3180a5f0bb.
  • 20. Leaf A. Historical overview of n-3 fatty acids and coronary heart disease. Am J Clin Nutr. 2008 Jun;87(6):1978S-80S.
  • 21. Soumia Peter, Sandeep Chopra, and Jubbin J. Jacob. A fish a day, keeps the cardiologist away! – A review of the effect of omega-3 fatty acids in the cardiovascular system. Indian J Endocrinol Metab. 2013 May-Jun; 17(3): 422–429.
  • 22. Dangardt F, Osika W, Chen Y, Nilsson U, Gan LM, Gronowitz E, Strandvik B, Friberg P. Omega-3 fatty acid supplementation improves vascular function and reduces inflammation in obese adolescents. Atherosclerosis. 2010 Oct;212(2):580-5. doi: 10.1016/j.atherosclerosis.2010.06.046.
  • 23. Larson MK, Tormoen GW, Weaver LJ, Luepke KJ, Patel IA, Hjelmen CE, Ensz NM, McComas LS, McCarty OJ. Exogenous modification of platelet membranes with the omega-3 fatty acids EPA and DHA reduces platelet procoagulant activity and thrombus formation. Am J Physiol Cell Physiol. 2013 Feb 1;304(3):C273-9. doi: 10.1152/ajpcell.00174.2012. Epub 2012 Nov 21.
  • 24. Pirillo A, Catapano AL. Omega-3 polyunsaturated fatty acids in the treatment of atherogenic dyslipidemia. Atheroscler Suppl. 2013 Aug;14(2):237-42. doi: 10.1016/S1567-5688(13)70004-7.
  • 25. Gan RW et al. The association between omega-3 fatty acid biomarkers and inflammatory arthritis in an anti-citrullinated protein antibody positive population. Rheumatology (Oxford). 2017 Dec 1;56(12):2229-2236. doi: 10.1093/rheumatology/kex360.
  • 26. Philip C. Calder. Omega-3 Fatty Acids and Inflammatory Processes. Nutrients. 2010 Mar; 2(3): 355–374.
  • 27. Simopoulos AP. Omega-3 fatty acids in inflammation and autoimmune diseases. J Am Coll Nutr. 2002 Dec;21(6):495-505.
  • 28. Maroon JC, Bost JW. Omega-3 fatty acids (fish oil) as an anti-inflammatory: an alternative to nonsteroidal anti-inflammatory drugs for discogenic pain. Surg Neurol. 2006 Apr;65(4):326-31.
  • 29. Miles EA, Calder PC. Influence of marine n-3 polyunsaturated fatty acids on immune function and a systematic review of their effects on clinical outcomes in rheumatoid arthritis. Br J Nutr. 2012 Jun;107 Suppl 2:S171-84. doi: 10.1017/S0007114512001560.
  • 30. Judge MP. Omega-3 Consumption During Pregnancy to Support Optimal Outcomes. J Obstet Gynecol Neonatal Nurs. 2017 Jul 20. pii: S0884-2175(17)30313-1.
  • 31. Drewery ML, Gaitán AV, Thaxton C, Xu W, Lammi-Keefe CJ. Pregnant Women in Louisiana Are Not Meeting Dietary Seafood Recommendations. J Pregnancy. 2016;2016:1853935. doi: 10.1155/2016/1853935. Epub 2016 Jul 18.
  • 32. Juliana dos Santos Vaz, Gilberto Kac, Pauline Emmett, John M. Davis, Jean Golding, and Joseph R. Hibbeln. Dietary Patterns, n-3 Fatty Acids Intake from Seafood and High Levels of Anxiety Symptoms during Pregnancy: Findings from the Avon Longitudinal Study of Parents and Children. LoS One. 2013; 8(7): e67671.
  • 33. Souied EH, Aslam T, Garcia-Layana A, Holz FG, Leys A, Silva R, Delcourt C. Omega-3 Fatty Acids and Age-Related Macular Degeneration. Ophthalmic Res. 2015;55(2):62-9. doi: 10.1159/000441359. Epub 2015 Nov 27.
  • 34. Lawrenson JG, Evans JR. Omega 3 fatty acids for preventing or slowing the progression of age-related macular degeneration. Cochrane Database Syst Rev. 2015 Apr 9;(4):CD010015. doi: 10.1002/14651858.CD010015.pub3.
  • 35. Seddon JM, George S, Rosner B. Cigarette smoking, fish consumption, omega-3 fatty acid intake, and associations with age-related macular degeneration: the US Twin Study of Age-Related Macular Degeneration. Arch Ophthalmol. 2006 Jul;124(7):995-1001.
  • 36. Wu J et al. Dietary intake of α-linolenic acid and risk of age-related macular degeneration. Am J Clin Nutr. 2017 Jun;105(6):1483-1492.
  • 37. Kiecolt-Glaser JK, Belury MA, Andridge R, Malarkey WB, Glaser R. Omega-3 supplementation lowers inflammation and anxiety in medical students: a randomized controlled trial. Brain Behav Immun. 2011 Nov;25(8):1725-34. doi: 10.1016/j.bbi.2011.07.229.
  • 38. Kiecolt-Glaser JK, Epel ES, Belury MA, Andridge R, Lin J, Glaser R, Malarkey WB, Hwang BS, Blackburn E. Omega-3 fatty acids, oxidative stress, and leukocyte telomere length: A randomized controlled trial. Brain Behav Immun. 2013 Feb;28:16-24.
  • 39. Stacey Ageranioti Bélanger, MD PhD, Michel Vanasse, MD, Schohraya Spahis, MSc, Marie-Pierre Sylvestre, MSc, Sarah Lippé, PhD, François l’Heureux, MSc, Parviz Ghadirian, PhD, Catherine-Marie Vanasse, PhD, and Emile Levy, MD PhD. Omega-3 fatty acid treatment of children with attention-deficit hyperactivity disorder: A randomized, double-blind, placebo-controlled study. Paediatr Child Health. 2009 Feb; 14(2): 89–98.
  • 40. Bos DJ, Oranje B, Veerhoek ES, Van Diepen RM, Weusten JM, Demmelmair H, Koletzko B, de Sain-van der Velden MG, Eilander A, Hoeksma M, Durston S. Reduced Symptoms of Inattention after Dietary Omega-3 Fatty Acid Supplementation in Boys with and without Attention Deficit/Hyperactivity Disorder. Neuropsychopharmacology. 2015 Sep;40(10):2298-306. doi: 10.1038/npp.2015.73. Epub 2015 Mar 19.
  • 41. Bloch MH, Qawasmi A. Omega-3 fatty acid supplementation for the treatment of children with attention-deficit/hyperactivity disorder symptomatology: systematic review and meta-analysis. J Am Acad Child Adolesc Psychiatry. 2011 Oct;50(10):991-1000. doi: 10.1016/j.jaac.2011.06.008. Epub 2011 Aug 12.
  • 42. Howe P, Buckley J. Metabolic health benefits of long-chain omega-3 polyunsaturated fatty acids. Mil Med. 2014 Nov;179(11 Suppl):138-43. doi: 10.7205/MILMED-D-14-00154.
  • 43. Smith GI, Julliand S, Reeds DN, Sinacore DR, Klein S, Mittendorfer B. Fish oil-derived n-3 PUFA therapy increases muscle mass and function in healthy older adults. Am J Clin Nutr. 2015 Jul;102(1):115-22. doi: 10.3945/ajcn.114.105833. Epub 2015 May 20.
  • 44. Schaefer EJ, Bongard V, Beiser AS, Lamon-Fava S, Robins SJ, Au R, Tucker KL, Kyle DJ, Wilson PW, Wolf PA. Plasma phosphatidylcholine docosahexaenoic acid content and risk of dementia and Alzheimer disease: the Framingham Heart Study. Arch Neurol. 2006 Nov;63(11):1545-50.
  • 45. Greg M. Cole, Ph.D., Qiu-Lan Ma, M.D., Ph.D., and Sally A. Frautschy, Ph.D. Omega-3 fatty acids and dementia. Prostaglandins Leukot Essent Fatty Acids. Author manuscript; available in PMC 2014 May 13.
  • 46. Bauer I, Hughes M, Rowsell R, Cockerell R, Pipingas A, Crewther S, Crewther D. Omega-3 supplementation improves cognition and modifies brain activation in young adults. Hum Psychopharmacol. 2014 Mar;29(2):133-44.
  • 47. Paul Montgomery, Jennifer R Burton, Richard P Sewell, Thees F Spreckelsen, and Alexandra J Richardson. Fatty acids and sleep in UK children: subjective and pilot objective sleep results from the DOLAB study – a randomized controlled trial. J Sleep Res. 2014 Aug; 23(4): 364–388.
  • 48. Sarter B, Kelsey KS, Schwartz TA, Harris WS. Blood docosahexaenoic acid and eicosapentaenoic acid in vegans: Associations with age and gender and effects of an algal-derived omega-3 fatty acid supplement. Clin Nutr. 2015 Apr;34(2):212-8. doi: 10.1016/j.clnu.2014.03.003. Epub 2014 Mar 14.
  • 49. Saunders AV, Davis BC, Garg ML. Omega-3 polyunsaturated fatty acids and vegetarian diets. Med J Aust. 2013 Aug 19;199(4 Suppl):S22-6.
  • 50. Simopoulos AP. The importance of the ratio of omega-6/omega-3 essential fatty acids. Biomed Pharmacother. 2002 Oct;56(8):365-79.
Os ácidos gordos ómega-3 formam parte dos nutrientes mais importante spara o organismo, e têm um efeito muito positivo sobre a saúde. Os estudos clínicos realizados demonstraram que ajuda a prevenir a aparição de patologias cardíacas, regulação da pressão arterial, reduz o colesterol mau e alivia a dor nas costas, enxaqueca e depressão. Nesta página informamos-te do Ómega-3: benefícios para o organismo, consequência de uma deficiência de Ómega-3 no organismo, doses aconselhável e efeitos secundários. Quase todo mundo sabe, os ácidos gordos Ómega-3 tem surpreendentes propriedades para a saúde, favorecem o funcionamento do coração, protegem as articulações, asseguram o bom…
Valoração Benefícios Ómega-3

Controle da Glicemia - 100%

Redução dos Triglicéridos - 100%

Regula a Pressão Arterial - 100%

Melhora o estado de ánimo - 100%

100%

HSN Evaluação: Nenhuma avaliação ainda!
Confira também
Óleo de Prímula: O que é, Para que Serve, Propriedades e Benefícios para a Saúde

Índice1 O que é o Óleo de Prímula?1.1 Planta de Prímula1.2 Composição do Óleo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?
HSN Newsletter
Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade