Resveratrol: Benefícios e Propriedades para a Saúde
Home / Suplementos / Antioxidantes / Resveratrol: Benefícios para a Saúde
Resveratrol: Benefícios para a Saúde

Resveratrol: Benefícios para a Saúde

Dentro da nutrição dietética existem certos produtos que oferecem importantes benefícios e propriedades para manter e potenciar nossa saúde. Este é o caso do Resveratrol, cujo interesse radica em que está considerado como a “Molécula da Juventude”…

O que é o Resveratrol?

Nos últimos anos, os compostos bioactivos das plantas, entre os quais encontram os flavonoides, colocaram a cabeça entre os suplementos que mais interesse despertem.

Uma das sustancias que formam parte deste conjunto é o célebre Resveratrol

Existe uma alta concentração no vinho tinto (Vitis vinifera), devido aos seus efeitos beneficiosos para a saúde pode exercer um papel protetor contra as doenças degenerativas relacionadas com a idade.

resveratrol estrutura

O nível estrutural esta considerado um polifenol, representado na natureza em forma de isómeros cis e trans 1⁠

Nas plantas, o resveratrol exerce funções antioxidantes e as protege frente ao dano causado pelo sol

Alimentos que contém Resveratrol

Embora, o vinho seja a fonte mais conhecida, o resveratrol  encontra-se em outros alimentos, já que pode ser sintetizado tanto por plantas como por microorganismos.

Entre estes alimentos: Amendoins, Moras ou Chocolate Preto

De acordo com a bibliografia, a maior fonte desta molécula são as raizes da planta Fallopia japonica (Polygonum cuspidatum), também está presente em bagas como as framboesas e os arandos e em frutos secos como os amendoins e os pistaches1⁠.

uvas

A planta Vitis Vinifera é uma das principais fontes de Resveratrol, em concreto, o sumo obtido a partir do seu fruto (uvas)

Em numerosos estudos demonstraram baixa toxicidade, seus potenciais de benefícios para a saúde  converteu em um ingrediente funcional que devemos dar importância

Resveratrol e Fitoestrogénios

O Resveratrol  cataloga-se como fitoestrogénio, um componente químico presente nas plantas. Serve como escudo de defensa contra agentes agressores ou estresores do meio ambiente (radiação, insectos…).

A nível molecular possui uma estrutura similar aos estrogénios

Se comportam como um agonista dos receptores de estrogénios do nosso organismo.

resveratrol propriedades

Hoje em dia, o Resveratrol está considerado como uma das substancias mais potentes que diminuem os efeitos que produzem os radicais livres associados ao envelhecimento celular prematuro

O Resveratrol pode ser um possível aliado na  luta contra certas doenças e patologias. Especialmente vinculadas a mulher: sintomas da menopausa, osteoporise,…

Efeitos do Resveratrol sobre a Saúde

O resveratrol possui numerosas dianas sobre as que actúa. É por isso que, muitas investigações destacam sua capacidade para modular distintas vias.

Neste contexto, podem associar-se diversas propriedades a este composto, entre as que destacam:

  • Cardioprotectiva
  • Antiplaquetaria
  • Antioxidante
  • Anti-inflamatoria
  • Redutora dos níveis da glicose em sangue
  • Anti-cancerígena
  • Protetora frente a doenças neurodegenerativas
  • Melhora da osteoporose

No obstante, muitos desde benefícios observaram-se em estudos realizados a nível celular e animal

Para contrastar a funcionalidade do resveratrol, é necessário examinar os estudos que foram submetidos os humanos

Resveratrol e obesidade

A obesidade é uma doenças multifactorial. Supõem um dos maiores problemas de saúde pública a nível mundial. Como já sabemos, a obesidade vai mais além de um excesso de gordura corporal:

altera muitos parâmetros metabólico e que predispõem ao desenvolvimento de outras patologias

Efeito antiobesogénico

Em estudos animais, o resveratrol mostrou inibir a proliferação de adipocitos (células que armazenam a gordura corporal), reduzem a lipogénesis de novo, e promovem a lipolise e a beta-oxidação.

Em outras palavras, cria um entorno antiobesogénico a nível metabólico

Estes estudos sugerem que o resveratrol simula os efeitos da restrição calórica2.⁠

Estudos sobre a perda de peso

Embora, os resultados de uma revisão sistemática recente2⁠ mostraram que, em geral, a suplementação com resveratrol não tinha efeitos significativos nem sobre o peso, nem sobre a gordura corporal em pessoas com sobrepeso ou obesidade.

Não mostrou efeitos sobre o metabolismo basal. Ou seja,não demonstrou que tenha um efeito “termogénico” ou que potencie o gasto calórico.

É importante destacar que, de acordo com os próprios autores da meta-análise, a maior parte dos estudos que acabaram com a falta de efeito sobre o peso corporal, foram realizados em períodos de tempos curtos (não superiores aos 2 meses).

Pediram para que os participantes a mantivessem suas tomas habituais, 2 meses é é muito pouco tempo  para apreciar diferencias significativas

Aumento da adinopectina

Por outra parte, o tecido adiposo produz uma hormona chamada adiponectina. Entre seus efeitos encontram-se:

  • favorece a sensibilidade a insulina,
  • melhora a função endotelial,
  • promove a oxidação dos ácidos gordos,
  • diminui a produção de glicose no fígado, e
  • exerce efeitos anti-inflamatórios e cardioprotectivos.

Os níveis baixos da hormona, em conjunto com altos níveis de leptina (outra hormona segregada ao tecido gordo) relaciona-se com maior adiposidade, aterosclerose e risco cardiovascular.

De acordo com o meta-análise de ensaios clínicos, o resveratrol é efectivo aumentando as concentrações de adiponectina, independentemente da  dose, o tempo do tratamento e os níveis iniciais desta hormona e da leptina. Os autores destacam que seus resultados devem ser interpretados com cuidado3

Resveratrol e doença hepática

O fígado gordo não alcoólico (HGNA) é a patologia hepática crónica que conta com a maior prevalecia a nível mundial. Deve-se a uma forte vinculação com o sobrepeso e a obesidade.

Ambas são condiciones que favorecem acumulação da gordura a nível visceral

Em pacientes de HGNA, o resveratrol2⁠ mostrou uma redução do grau de dureza da doença através da suplementação com 500 mg diários de resveratrol.

Embora, este estudo foi um dos poucos nos que a suplementação associou-se com diminuições no peso e na gordura corporal, pelo que não podemos descartar que a melhor dureza da doença guarde maior relação com a perda de gordura com a suplementação em si.

No obstante, em outro estudo observou -se uma diminuição dos níveis de gordura intra-hepática, sem que se produzisse uma redução significativa do peso ou da gordura

Benefícios a longo prazo

No ano de 2016  realizou uma intervenção em pacientes de HGNA que deveriam consumir ao dia 3 dose de 500 mg de resveratrol ou um placebo durante 6 meses4⁠. A associação da suplementação com resveratrol e o diminuição nos níveis de gorduras hepática e de transaminasas (enzimas do fígado) foi bastante débil.

Embora, num estudo com uma dose mais baixa (150mg/dia) não apreciaram tais melhoras5⁠.

A nível global,  que podia produzir-se una redução do estado pro-inflamatório em pacientes hepáticos, algo que supõem menores complicações no meio e longo prazo

Resveratrol e controlo glicemico

O resveratrol demonstrou ter uma boa efetividade em estudos animais melhorando a sensibilidade a insulina e controlo dos níveis de glicose no sangue. Os resultados nos  estudos em humanos, até agora, são muito menos claros.

Embora uma meta-análise6⁠, a suplementação com resveratrol reduziu:

  • os níveis de glicemia e de insulina em jejum,
  • a hemoglobina glucosilada (HbA1c;uma medida da glicemia a meio prazo), e
  • melhorou a resistência a insulina em diabéticos.

Embora, estes resultados não responderam na população não diabética.

A pesar de que estes resultados podem parecer esperançados, a evidencia mais atual parece não ir nesta linha, já que em um estudo recente7⁠ não se apreciam a diferencias nem ao consumir 40 mg ou 500 mg em pacientes diabéticos.

Pelo contrario, aplicação de 250 mg de resveratrol em conjunto com fármacos destinados ao controlo glicemico, sim que resultou superior a consumir somente certos medicamentos8

Resveratrol e doenças cardiovascular

A doença cardiovascular supõem uma das complicações mais frequentes derivadas do síndrome metabólico. Em particular, a hipertensão é um dos maiores contribuintes para o desenvolvimento da mesma.

Por tanto, evitar valores altos de tensão arterial pode ser um importante mecanismo de prevenção

O resveratrol demonstrou actuar por diferentes vias através das quais gera um efeito anti-hipertensivo9⁠.

resveratrol pressão arterial

O resveratrol parece diminuir especialmente a pressão arterial sistólica, considerada chave como factor de risco cardiovascular

Reduzir hipertensão

Num estudo10⁠, pode observar que a suplementação com resveratrol melhora ação de um medicamento tipicamente utilizado para tratar a hipertensão arterial. Mais ainda necessitam mais estudos similares, estes resultados sugerem que o resveratrol pode contribuir a diminuir a dose empregada de fármacos em pacientes hipertensos.

Reduzir a aterosclerose

Outro dos contribuintes da doença cardiovascular, é a formação de placas de ateroma, o que se conhece como aterosclerose. A generação destas placas inicia normalmente com a oxidação do LDL (um dos veículos que viaja o colesterol no sangue). Estas partículas oxidadas introduzem na parede do vaso sanguíneo e promovem sua inflamação e o aumento da rigidez da mesma.

Existe bastante controvérsia sobre se o  resveratrol é capaz de melhorar o perfil lipídico (concentrações de LDL, HDL, colesterol total e triglicéridos), ja que existem estudos tanto a favor como em contra.

Embora, à um estudo que mostrou que, a pesar de que a quantidade total de LDL não se reduz significativamente, se que diminui as concentrações do LDL oxidado9⁠. Devido que  é este LDL oxidado o que inicia a formação de placas, isto demonstraria um efeito protector do resveratrol sobre a saúde cardiovascular.

Reduzir inflamação

Por outro lado, a combinação do resveratrol com o frutoborato de cálcio (uma substância presente em algumas frutas e vegetais que estabiliza o resveratrol no nível intestinal) tem mostrado reduzir os marcadores de inflamação e disfunção cardíaca em pacientes isquêmicos.

Dose de Resveratrol

A dose exata de resveratrol depende dos fatores individuais de cada pessoa, como saúde, idade, sexo e circunstâncias particulares.

Ainda não existe informação científica sólida sobre a dosagem óptima de resveratrol.

No entanto, uma vez que é um produto totalmente natural, é completamente seguro de tomar. É mais razoável seguir as dosagem indicadas no folheto informativo do suplemento nutricional.

Contraindicações

Em geral, é bem tolerado em uma ampla gama de dosagem, sem causar efeitos adversos.

Para quem pode ser útil tomar cápsulas de resveratrol?

  • Para as pessoas que querem fortalecer seu sistema cardiovascular. Os investigadores descobriram que o resveratrol protege o coração e pode prevenir a aparição de problemas do coração.
  • Pessoas que querem fortalecer a vista. Os investigadores descobriram que o resveratrol tem a capacidade de modular a angiogénese (o crescimento dos vasos sanguíneos) e pode deter o crescimento anormal dos vasos sanguíneos, que afeta negativamente a vista.
  • Desportistas da resistência. Devido ao carater antioxidante do resveratrol.

Os melhores suplementos de resveratrol na loja online da HSN. Clica no link para aceder

Resumem

  • O resveratrol faz parte do grupo de substancias conhecidas como polifenóis. Encontra-se em numerosas fontes de origem vegetal, as mais famosas das quais são as uvas e o vinho tinto..
  • Devido à sua natureza antioxidante e às inúmeras pesquisas celulares e animais, o resveratrol adquiriu grande fama nos últimos anos..
  • É geralmente atribuída a propriedades ligadas ao anti-envelhecimento ou à protecção contra doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade ou cancro, entre outras.

Efetividade do Resveratrol

Os investigadores têm frequentemente provado a sua eficácia contra várias complicações metabólicas, mas, em geral, os resultados obtidos em animais não foram amplamente replicados em estudos clínicos (em humanos).

Essa falta de concordância pode ser devida à grande variabilidade entre os estudos:

  • dose empregadas,
  • tempo de suplementação,
  • características dos sujeitos, ou
  • incluso administração em conjunto com outras substancias.
A pesar de que não podemos emitir recomendações concretas, parece que a efetividade do resveratrol pode ser maior em individuos com complicações cardiovasculares, assim como coadyuvante em terapias frente a hipertensão e a diabetes

Conclusão

Não há dúvida de que o resveratrol oferece resultados muito promissores a nível pré-clínico, algo que deve ser confirmado em humanos através de estudos controlados e de longo prazo com amostras maiores.

Fontes Bibliográficas

  1. Kuršvietienė L, Stanevičienė I, Mongirdienė A, Bernatonienė J. Multiplicity of effects and health benefits of resveratrol. Med. 2016;52(3):148-155. doi:10.1016/j.medici.2016.03.003
  2. Christenson J, Whitby SJ, Mellor D, et al. The Effects of Resveratrol Supplementation in Overweight and Obese Humans: A Systematic Review of Randomized Trials. Metab Syndr Relat Disord. 2016;14(7):323-333. doi:10.1089/met.2016.0035
  3. Mohammadi-Sartang M, Mazloom Z, Sohrabi Z, Sherafatmanesh S, Barati-Boldaji R. Resveratrol supplementation and plasma adipokines concentrations? A systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Pharmacol Res. 2017;117:394-405. doi:10.1016/j.phrs.2017.01.012
  4. Heebøll S, Kreuzfeldt M, Hamilton-Dutoit S, et al. Placebo-controlled, randomised clinical trial: High-dose resveratrol treatment for non-alcoholic fatty liver disease. Scand J Gastroenterol. 2016;51(4):456-463. doi:10.3109/00365521.2015.1107620
  5. Kantartzis K, Fritsche L, Bombrich M, et al. Effects of resveratrol supplementation on liver fat content in overweight and insulin-resistant subjects: A randomized, double-blind, placebo-controlled clinical trial. Diabetes, Obes Metab. 2018;20(7):1793-1797. doi:10.1111/dom.13268
  6. Thomas S, Browne H, Mobasheri A, Rayman MP. What is the evidence for a role for diet and nutrition in osteoarthritis? 2013. doi:10.1093/rheumatology/key011
  7. Bo S, Ponzo V, Ciccone G, et al. Six months of resveratrol supplementation has no measurable effect in type 2 diabetic patients. A randomized, double blind, placebo-controlled trial. Pharmacol Res. 2016;111:896-905. doi:10.1016/j.phrs.2016.08.010
  8. Bhatt JK, Thomas S, Nanjan MJ. Resveratrol supplementation improves glycemic control in type 2 diabetes mellitus. Nutr Res. 2012;32(7):537-541. doi:10.1016/j.nutres.2012.06.003
  9. Zordoky BNM, Robertson IM, Dyck JRB. Preclinical and clinical evidence for the role of resveratrol in the treatment of cardiovascular diseases. Biochim Biophys Acta – Mol Basis Dis. 2015;1852(6):1155-1177. doi:10.1016/J.BBADIS.2014.10.016
  10. Theodotou M, Fokianos K, Mouzouridou A, et al. The effect of resveratrol on hypertension: A clinical trial. Exp Ther Med. 2017;13(1):295-301. doi:10.3892/etm.2016.3958

Artigos relacionados

Valoração Resveratrol

O que é - 100%

Efeitos para a Saúde - 100%

Dose - 100%

Conclusões - 99%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Confira também
Como-se-faz-chá-matchá
Chá Matcha – Uma bebida natural com altas propriedades antioxidantes

O Chá Matcha é uma bebida natural mais reconhecida atualmente, já que é consumida pelas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?
HSN Newsletter
Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade