Prevenir e tratar o cancro de próstata desde o exercício Blog de Fitness, Nutrição, Saúde e Desporto | Blog HSN
Home / Saúde e beleza / Bons hábitos / Problemas de Próstata – Sintomas e Cuidados
Problemas de Próstata – Sintomas e Cuidados

Problemas de Próstata – Sintomas e Cuidados

Cada segundo, um homem tem problemas de saúde relacionados com a próstata. O licopeno, uma substância natural contida no tomate, que tem propriedades que protegem a próstata.

O cancro de próstata é uma das causas principais de morbilidade e mortalidade nos homens; assim especifica a Associação Espanhola Contra o Cancro(AECC): “O cancro de próstata é o segundo mais frequente entre os homens, com aproximadamente 899.000 novos casos ao ano no mundo”.

O que é a próstata?

A próstata é uma glândula (conjunto de células cuja finalidade é filtrar e libertar substâncias químicas utilizadas pelo organismo) que existe unicamente no homem, e que se encontra na pelvis situado atrás do púbis, diante do recto e imediatamente por baixo da bexiga a urina.

Envolve e rodeia a primeira porção da uretra (conduto que transporta la urina desde a bexiga até o exterior), atravessando na sua longitude (uretra prostática).

Próstata.

Estas características anatómicas fazem que seja facilmente entendível que todos aquelas mudanças e processos patológicos, tanto benignos (hiperplasia benigna de próstata) como malignos, que se produzem nesta glândula vão a provocar alterações mais ou menos notáveis na forma de evacuar a urina (micção) e/ou ejacular.

Causas: Porque é que a próstata cresce ao envelhecer?

Ainda que não se conheçam as causas exatas, o crescimento excessivo da próstata nos homens, com a idade, parece ser devido às alterações hormonais que experimenta o organismo masculino. Este é um processo nos homens semelhante ao da menopausa das mulheres.

Com os anos, os níveis de testosterona dos homens diminui, provocando uma reestruturação do tecido. Isto produz um aumenta do tecido conjuntivo e glandular da próstata, o que origina um aumento lento e constante da próstata, que pode derivar, nos casos mais graves, em cancro de próstata.

Quais são os sintomas da hiperplasia prostática ou aumento da próstata?

É importante ter a informação suficiente para prevenir o aumento da próstata e evitar o cancro da mesma. Os primeiros sintomas da hiperplasia prostática benigna demoram vários anos a aparecer.

Os sintomas iniciais dos pacientes incluem a micção difícil e noctúria. Posteriormente, a força do fluxo da urina diminui progressivamente e a micção só é possível através do uso dos músculos abdominais.

Com o aumento do tamanho da próstata, produzem-se mais sintomas, como dor, ardor e dificuldade para urinar.

Quando a próstata afeta a função da bexiga ao extremo de que o seu esvaziamento completo já não é possível, podem chegar a produzir-se mais doenças como infeções do trato urinário e a formação de cálculos urinários ou renais, devido ao armazenamento da urina.

Mais tarde, podem produzir-se mais sintomas, como sede, náuseas, vómitos, sonolência e perda de peso, o que pode ser indício das doenças relacionadas com a insuficiência renal. Além disso, outro sintoma é o de uma retenção urinária repentina, na que a bexiga não se pode esvaziar em nenhum momento.

Diagnóstico: como detetar o aumento da próstata e evitar o cancro de próstata?

Na maioria das vezes a descrição dos problemas com a micção já é suficiente para um diagnóstico inicial. Além disso, o urologista, para ter informação suficiente, pode realizar vários exames à próstata através de uma ecografia ao reto e ver, assim, se está aumentada.

Outro dos exames para ver o tamanho exato da próstata é através de um ultra-som. Além disso, com as informações fornecidas ao médico sobre os problemas da urina e os obstáculos para o esvaziamento da bexiga, já se realizam os exames pertinentes.

Quando se produz um aumento de próstata, deve analisar-se também o estado do sangue dos pacientes e realizar mais análises típicas de marcador tumoral, para descartar ou prevenir o aparecimento de um cancro.

Desporto e próstata

Risco de sofrer a doença

O risco de um homem ocidental de morte por cancro de próstata é de 3% (1 de cada 33), mas a possibilidade de ser diagnosticados com cancro de próstata é muito mais alta: aproximadamente um de cada seis (16,67%). A idade, um historial familiar ou a raça podem alterar estas probabilidades, mas sem dúvida, os hábitos e estilo de vida são especialmente determinantes no diagnóstico possível.

Idade: Muitos homens experimentam um crescimento celular anormal na próstata a partir dos 50 anos; o que mais adiante poderia se converter num tumor maligno de próstata. As percentagens são claras:

  • 46% dos homens da década dos 50 anos podem sofrer cancro de próstata
  • Incrementando a idade de 70 anos até um 83%

É por isso que se diz que normalmente a maioria dos homens desenvolveram cancro de próstata se vivem o suficiente.

  1. Historial familiar: Um homem com um pai ou irmão que tenha padecido cancro de próstata com qualquer idade tem o dobro de risco de sofrer esta doença. E também, o risco costuma aumentar com o número de familiares diagnosticados e a proximidade do parentesco (ter um pai com cancro de próstata significa ter um risco maior que se fosse um tio).
  2. Raça e etnia: O cancro de próstata é mais comum em himens negros que em brancos não hispanos, hispanos ou asiáticos (arredor de um 60% mais).
  3. Hábitos que aumentam o risco: fumar, obesidade, alimentação desequilibrada (em especial baseada em gorduras saturadas) e proteínas com alimentos como bolachas ou embutidos), álcool…

O exercício de alta intensidade é mais importante do que parece

Ante esta situação, além de melhorar os tratamentos, as estratégias para reduzir o risco de padecer uma doença devem ser um objeto fundamental entre a população. Podemos observar bastante como aparecem estratégias nutricionais (“come isso, não isso”…) que podem ajudar a prevenir, mas as estratégias de ativida física são menos abordadas neste aspeto e, claro, constituem um pilar fundamental como vamos a comprovar.

Estudos de investigação demonstraram que o exercício, e em particular, o treino de musculação (faço referência a ste tipo de treino porque parece estar infravalorado entre a população em virtude do treino cardiovascular) pode reduzir até num 40% o risco de sofrer esta doença. Incluso para as pessoas com sobrepeso, o aumento da massa livre de gordura é um fator positivo em comparação com pessoa do mesmo peso (com sobrepeso), mas com maior índice de gordura corporal.

Gráfica teste força

Foram reportados resultados similares em outros estudos em relação ao exercício concorrente (força + cardiovascular). Um 69% dos estudos realizados nos Estados Unidos ao longo de 12 anos mostraram uma associação entre este tipo de exercício e a diminuição do risco de cancro de próstata.

Especialmente interessante resulta que, desde 69%, algo mais de 2/3 mostravam uma associação entre a diminuição do risco de cancro de próstata e os níveis altos de atividade de forma significativa (redução de risco promédio foi  variado entre 10-30%). Isto equivale a mais de 75 minutos à semana a uma intensidade relativamente alta (>6 METs) para contar um nível de aptitude respiratória ótima (o que é o mesmo que, a incrível quantidade de 11 minutos ao dia).

Exercício varios

Regulação hormonal

A capacidade de exercício para modular os níveis de hormonas, prevenir a obesidade, melhorar a função imune e reduzir ostress oxidativo é bem conhecida. O exercício também pode ser vantajoso nos homens que recebem tratamento para o cancro de próstata e ajuda aos pacientes com cancro para recuperar mais rápido, diminuindo também o risco de recorrer o cancro.

Um dos benefícios do exercício é que diminui a sua resistência à insulina, e isto é uma estratégia profundamente eficaz para reduzir o risco de cancro. Isto cria um entorno de baixo nível de glicose que ajuda a não crescer e a propagação das células cancerosas.

As pessoas obesas tem com frequência concentrações maiores de insulina e o fator de crescimento insulínico tipo (IGF-1) no sangue (mediante somatomedina na tábua inferior), o qual pode fomentar a formação de alguns tumores.

A pesar do cancro de próstata é em principio de crescimento hormonodependente, o fato de que tenha cancro de próstata junto aos níveis baixos de androgénios até pensar que tenha outros fatores que podem influir como a insulina ou a IGF-1. Várias meta-análises recentes mostram, com uma associação com entre o aumento de IGF-1 e a adenocarcinoma de próstata.

Meta-análise

Se entramos nas células gordas as hormonas que produzem, chamadas adipocinas, podem estimular ou inibir o crescimento celular. Por exemplo, a leptina, que abunda mais em obesos, parece que fomenta a proliferação celular, enquanto a adiponectina, é o menos abundante nos obesos, pode ter efeitos antiproliferativos.

Terapia e tratamento da hiperplasia prostática

O tratamento aplicável a um aumento da próstata, só com medicamentos ou com uma cirurgia, dependerá da natureza da dor.

Inicialmente, o médico obterá toda a informação e começará por prescrever aos pacientes medicamentos para relaxar os músculos da próstata, com o fim de reduzir a resistência da saída de urina da bexiga. Além disso, pode também atrasar-se o crescimento da próstata por meio dos chamados inibidores de 5-alfa-redutase.

Se o aumento está muito avançado, geralmente, recomenda-se aos pacientes a intervenção cirúrgica do tecido da próstata para evitar o aparecimento do cancro da próstata. Outro tipo de tratamento mais clássico é a aplicação de laser.

Um remédio natural para os problemas de próstata

Quando a próstata está ligeiramente aumentada, devido à idade, os suplementos dietéticos à base de ervas podem aliviar o desconforto. A cura mais conhecida é a de sementes de abóbora, o que não só alivia a necessidade de urinar frequentemente, senão que também se pode aplicar quando a bexiga ou a próstata estão inflamadas.

Também o Saw Palmetto, a raiz de urtiga e o pólen de centeio são bons para tratar os problemas de próstata. Além disso, os fitoesteróis contidos nestas plantas também têm outros benefícios para a saúde, como reduzir a inflamação e o inchaço da glândula da próstata, inibir o aumento da mesma a longo prazo e prevenir o aparecimento do cancro de próstata.

Os estudos clínicos demonstraram também que o licopeno reduz o risco de sofrer cancro de próstata.

O licopeno é um carotenóide e, ao mesmo tempo, tem outros benefícios para a saúde, tais como a redução dos radicais livres. O licopeno encontra-se principalmente nos tomates maduros e outros produtos derivados do tomate.

Dado que o organismo não pode produzir licopeno e que se torna impossível tomar, cada dia, alimentos que o contenham, é aconselhável tomar suplementos dietéticos de licopeno para prevenir o cancro de próstata. Além disso, este suplemento é um potente antioxidantes e favorece a saúde ao proteger contra os radicais livres e os raios UV e atrasar o processo de envelhecimento.

Se queres comprar suplementos para a saúde da próstata, clica aqui

Prevenção: Pode-se evitar o aumento da próstata e prevenir o cancro de próstata?

As causas exatas que provocam o aumento da próstata não são conhecidas, pelo que a prevenção é difícil. Embora, parece que ter um estilo de vida mais saudável e realizar exercício físico de forma regular, pode reduzir o risco de sofrer o aumento da próstata e cancro de próstata.

Se acredita que tomar alimentos que contenham fitoestrogénio, como as lentilhas, feijões, soja, aveia, farelo de trigo ou chá preto podem favorecer a saúde da próstata, contrariando o seu aumento e evitar o risco de cancro da próstata. Verificou-se que nos países asiáticos, onde esta dieta é habitual, produz-se muito menos doenças da próstata e uma menor quantidade de cancro de próstata.

Conselhos próstata

Conselhos para manter a saúde da próstata:

  • Quanto mais cedo for tratado o aumento da próstata, mais possibilidades há de atrasar ou adiar uma operação cirúrgica e de evitar o aparecimento do cancro de próstata. É essencial obter todas as informações sobre os sintomas que podem afetar a próstata.
  • É necessário acudir ao médico e realizar exames regulares para detetar e obter um diagnóstico o mais cedo possível, tanto de um aumento benigno da próstata como um possível cancro de próstata. Detetar um cancro a tempo é de vital importância para o seu tratamento e cura.
  • Deve-se comprovar os sintomas e ver que o movimento intestinal é regular e suficiente, em relação aos líquidos que foram ingeridos durante o dia. Além disso, deve-se evitar ficar muito tempo sentado e manter a vontade de urinar.

Conclusões

Por tanto, os dados são claros em demonstrar que os homens fisicamente ativos e com um índice de massa muscular magra podem reduzir num 10-40% o risco de desenvolver, em comparação com pessoas ativas.

Prever hoje as doenças de amanhã, e se não pudeste fazer, nunca é tarde para melhorar a sua qualidade vida. Faz exercício, sem medo. Pode ser concorrente, introduzindo exercícios de força na base cardiovascular, melhor.

Fontes

  • Associação Espanhola contra o Cancro (2014). Cancro de Próstata: aecc.es. Recuperado el 16 de abril de 2014
  • Harvard Health Publications (2015). Prostate cancer: What’s your risk?. Harvard Men’s Health Watch. Belvoir Media Group, LLC. Boston. United States.
  • Lakoski, S. G., Willis, B. L., Barlow, C. E., Leonard, D., Gao, A., Radford, N. B., … & Jones, L. W. (2015). Midlife cardiorespiratory fitness, incident cancer, and survival after cancer in men: The Cooper Center Longitudinal Study. JAMA Oncol.
  • Lee, I. M. (2003). Physical activity and cancer prevention–data from epidemiologic studies. Medicine & Science in Sports & Exercise, (35), 1823-7.
  • Rowlands, M. A., Gunnell, D., Harris, R., Vatten, L. J., Holly, J. M., & Martin, R. M. (2009). Circulating insulin‐like growth factor peptides and prostate cancer risk: A systematic review and meta‐analysis. International journal of cancer, 124(10), 2416-2429.
  • Singh, A. A., Jones, L. W., Antonelli, J. A., Gerber, L., Calloway, E. E., Shuler, K. H., … & Bañez, L. L. (2013). Association between exercise and primary incidence of prostate cancer. Cancer, 119(7), 1338-1343.
Apreciação Problemas de Próstata

Sintomas - 100%

Diagnóstico - 100%

Exercício para prevenir - 100%

Efetividade - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Confira também
fruta-perder-peso
Devemos eliminar a fruta quando queremos emagrecer?

Como digo sempre, vivemos numa época na que nunca foi tão fácil conseguir informação, no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?
HSN Newsletter
Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade