Suplementos naturais para aumentar a potência sexual Blog de Fitness, Nutrição, Saúde e Desporto | Blog HSN
Home / Suplementos / Sexo e relações / Suplementos naturais para aumentar a potência sexual
Suplementos naturais para aumentar a potência sexual

Suplementos naturais para aumentar a potência sexual

No há dúvidas que as relações sexuais são a melhor “terapia” para qualquer ser humano, onde tal como se pode misturar sentimentos de amor, em outras ocasiões não, o certo é que mediante este acto, seremos capazes de experimentar uma das sensações mais satisfatórias, sem prestar atenção a nenhum tipo de preocupação.

Vitaminas para o apetite sexual

E se pudesses melhorar ainda mais esse estado de plenitude e prazer?

Desde há tempos remotos, o homem e a mulher procuravam algum tipo de poção ou fórmula mágica para incrementar o rendimento sexual e de tal maneira amplificar as sensações.

Vitaminas para o sexo ou ingredientes afrodisíacos, são aqueles elementos que vão produzir uma série de reações no nosso organismo com o fim de poder desfrutar de uma melhor e muito mais intensa experiência sexual

Os alimentos que nos ajudem com a libido, que nos brindem propriedades benéficas que impulsem o apetite sexual, são possivelmente o tesouro mais apreciado por alguns e, hoje em dia, na era de conhecimentos e tecnologia, é possível adquirir os extratos de plantas naturais e os princípios ativos dos frutos da natureza e usar-los em nosso beneplácito.

Um claro exemplo do que falamos são as O que são as saponinas. Estas substâncias são componentes naturais encontradas em algumas plantas, cuja estrutura molecular é similar às hormonas sexuais anabólicas, tais como a testosterona, de modo que se podem comportar tal como estas, e estimular a sua produção natural.

Factores que influem na nossa vida sexual

Tanto o homem como a mulher podem atravessar épocas na qual o seu apetite sexual esteja muito baixo

Isto é, uma situação na qual a excitação se perdeu… Mas, como é possível? Somos animais emocionais e, como tais, afetam-nos e influem sobre o nosso sistema hormonal uma série de fatores e/ou agentes externos e, evidentemente, podem marcar a nossa conduta e comportamento, a todos os níveis.

Fundamentalmente, hoje em dia, o primeiro fator que provoca esta descida é o stress. Qualquer pessoa que se encontre submetida a um certo nível de stress diário, que se não é capaz de lidar com ele, acabará pagando sobre alguma (possivelmente todas) capacidade de rendimento: a nível profissional, desportivo e sexual.

Se tens um mau dia, no qual tiveste algum problema no escritório, umas más palavras com um companheiro… tudo isto vai incrementando o teu “contador”. Assim, é muito possível que quando chegues a casa o leves contigo e ainda que não o queiras, inconscientemente, a tua mente estará noutro lugar, não onde tu queres que esteja…

Não só nos temos que limitar a situações de stress laboral, senão que igualmente diante qualquer factor stressante, o nosso corpo vai responder da mesma maneira. E entre estes, outro importante e que parece desapercebido, é o excesso de atividade física ou desporto. Um desportista, ou qualquer pessoa que segue um correto plano de treino e uma alimentação de acordo, é o melhor exemplo de como focar uma vida saudável e que repercutirá positivamente no seu equilíbrio hormonal.

O problema vem quando esta atividade desportiva passa a converter-se num plano organizado com um objetivo final, tal como pode ser a competição. Ante tal evento, horas e horas de treino, podem causar estragos, e mesmo, no pior dos casos, degenerar em síndrome do excesso de treino, ainda que talvez seja mais próprio de atletas.

Alongar depois do treino

No entanto, um excesso de stress físico também pode desencadear em fadiga adrenal, implicando negativamente a secreção hormonal

Stress e hormonas sexuais

A resposta diante estas situações de stress por parte do nosso corpo também invade a componente hormonal, incidindo sobre a produção ou o bloqueio de certos componentes:

  • Hormona Libertadora de Gonadotropina (GnRH) ou também conhecida como Hormona Libertadora de Hormona Luteinizante (LHRH),
  • Hormona Luteinizante (LH)
  • Hormona Folículo Estimulante (FSH)
  • Cortisol

Com toda esta rede hormonal, revolucionada, a principal prejudicada, para desgraça do homem, será ver reduzidos os níveis normais de testosterona.

Durante o stress, a libertação de LHRH, que regula a síntese de LH e FSH, inibe-se, produzindo uma descida de produção de LH, hormona que influi na produção de testosterona, gerando uma série de estímulos sobre as gónadas sexuais. FSH, é a encarregue de estimular a criação de esperma, também se vê afetada negativamente. E neste cenário, a principal hormona do stress, o cortisol, faz com que os testículos se tornem menos sensitivos ante a LH.

As mulheres também não se vão livrar da conexão entre o stress e o sexo. Assim como é para os homens, não há um afrodisíaco mais poderoso para as mulheres que o cérebro. Não é de estranhar, então, que as mulheres possam muitas vezes condicionar-se a pensar no sexo de uma maneira negativa, formar hábitos que lhes impedem desfrutar do sexo e desenvolver respostas de stress espontâneo que desencadeiam reações físicas automáticas. De igual maneira, a produção de LHRH bloqueia-se, gerando menores níveis de LH. LH nas mulheres governa sobre a ovulação. O cortisol bloqueia a pituitaria sobre a libertação de uns níveis adequados de LH. Com tudo isso, os níveis de FSH, prolactina, estrógenos e progesterona são alterados. Com esta rede hormonal, a mulher pode ver a sua fertilidade comprometida, sendo mais dificultoso a implantação do óvulo na parede uterina.

Tanto os homens como as mulheres produzem FSH, LH, testosterona e estrógeno, ainda que em diferentes quantidades. O stress crónico afeta a concentração de todas as hormonas sexuais porque o corpo produz hormonas do stress como o cortisol a expensas das hormonas sexuais como a testosterona. Com o fim de combater o stress, o nosso corpo fecha os mecanismos de sexo para que possamos fazer frente às necessidades mais urgentes e imediatas: ajuda-nos a responder a situações que ameaçam a vida mediante o foco da produção de hormonas para a sobrevivência em vez procriação. Esta supressão hormonal não só diminui o impulso sexual, senão que pode interferir com a ovulação, a produção de espermatozóides e a fertilidade.

Stress hormonal

Uma baixa produção de hormonas sexuais é igual a uma baixa libido

Como afecta o stress à sexualidade

O sexo é uma maneira de combater o stress

O seu principal benefício está na libertação de endorfinas, a “hormona da felicidade”. Este neuroquímico é secretado pelo nosso cérebro como resposta ante uma situação que nos causa sentimentos de excitação e satisfação. Desta maneira, a pessoa experimentará uma mudança favorável no seu humor, estado de ânimo e comportamento na sua conduta, sendo esta muito favorável e positiva.

Se bem que o sexo pode ser a solução ao stress, também é certo que o contrário também pode acontecer, e é que, se o nosso nível de stress é elevado, não estaremos para praticar sexo, e neste sentido entraremos numa espécie de rua sem saída, que não está ao gosto de ninguém.

Um serio problema que o stress pode acarretar no homem é, infelizmente, a disfunção eréctil. É um factor totalmente psicológico, induzido pela própria situação stressante e que não permite culminar o dia com um final feliz e que, além disso, parece que quanta maior importância lhe demos, mais se prejudica… Motivado por sua vez pela ansiedade do momento, tudo joga em contra.

Desde um ponto de vista fisiológico, a disfunção eréctil não deixa de ser uma resposta ao stress, que desencadeia num fenómeno mente-corpo. A atividade sexual é governada sob o controlo do sistema nervoso autónomo: cada vez que um homem se excita, os impulsos nervosos causam que os vasos sanguíneos do pénis se dilatem, permitindo um fluxo constante do sangue no tecido esponjoso. Ao mesmo tempo, um músculo circular chamado esfíncter contrai-se para evitar que o sangue flua para trás. Durante o stress, os vasos sanguíneos não se dilatam completamente e o esfíncter não se contrai, contribuindo ambos a não gerar uma completa ereção.

Nestes casos, o melhor é “despreocupar-se”, e se bem que possivelmente não necessite consulta médica, o melhor remédio é tentar manter uma situação de calma e relaxamento e, neste caso, ajudar com algum produto natural

Suplementos para combater o stress e melhorar a libido

Como podemos pôr um travão e elevar o nosso ânimo, se estamos sob um stress continuado? 

Nesta situação, existem certos suplementos orientados a mitigar os efeitos do stress, de modo que nos permitam conciliar a nossa vida diária, marcada pela cascata de emoções que experimentamos cada dia. Entre os efeitos que buscam encontram-se o de ser agentes adaptógenos .

Estes produtos podem ajudar-nos dentro do plano pessoal e seriam considerados como se fossem vitaminas para o sexo, ou como suplementos para aumentar a libido. Os comprar suplementos para a sexualidade são realmente importantes para enfrentar as situações descritas, onde devido a fatores como o stress, não podemos exprimir ao máximo e desfrutar do sexo.

É muito comum pensar que estes suplementos naturais só são eficazes a longo prazo, mas comprovou-se que ao incluir-los na dieta é possível conseguir a energia e a vitalidade necessária para desenvolver a sexualidade saudavelmente aos poucos dias de os tomar.

Melhorar o libido

Os suplementos para a potência sexual melhoram a qualidade das relações de casal

Productos naturais para melhorar a vida sexual

Aclarar que os suplementos para aumentar a potência sexual não vão causar efeitos secundários, dado que se tratam de extratos de plantas naturais, ao contrário de fármacos, tão conhecidos como Viagra ou Cialis

A finalidade dos produtos para melhorar a vida sexual baseiam-se em obter os benefícios dos princípios ativos que se encontram em certos elementos e conseguir entre outros, os seguintes benefícios:

  • Lidar com o stress
  • Combater sintomas depressivos
  • Acalmar a ansiedade
  • Aumentar a libido, o apetite sexual e a excitação
  • Propiciar um melhor risco sanguíneo e a saúde cardiovascular
  • Melhorar problemas de ereção
  • Ereções mais fortes e duradouras
  • Melhorar a potência sexual
  • Regular o equilíbrio hormonal e incrementar a produção endógena
  • Fomentar um melhor estado de ânimo
  • Melhorar o descanso

Suplementos para aumentar a libido

Se queres desfrutar de uma vida sexual plena, toma nota dos seguintes produtos para impulsar o desejo e a libido

Próximo Prev

Gingko Biloba

ginkco biloba

O Gingko Biloba é uma árvore de origem chinesa, famosa no mundo inteiro pelas suas grandes propriedades para melhorar a circulação sanguínea e ajudar com a disfunção eréctil. 

O Gingko Biloba impede que se obstruam os vasos sanguíneos o que leva a uma boa irrigação no cérebro, nas extremidades e nos genitais. Permite que o sangue flua livremente beneficiando e potenciando a ereção. A ereção do pénis obtém-se quando as suas cavidades esponjosas se encham com a pressão do sangue que chega à zona, se as veias ou artérias estão obstruídas não haverá um bom fluxo sanguíneo e a ereção não poderá ter a consistência necessária para poder manter relações sexuais.

Como tomar Gingko Biloba

120mg por dia será suficiente, aportando uma alta percentagem de ginkgo flavonglucosídeos e lactonas de terpeno.

Vitamina B3

vitamina b3

A vitamina B3 (também conhecida como ácido nicotínico, niacina ou vitamina PP ) tem um grande impacto na síntese das hormonas sexuais. Além disso pode melhorar a flexibilidade dos vasos sanguíneos o que conduz a uma boa irrigação de sangue para os genitais.

Podemos encontrar vitamina B3 em leguminosas, frutos secos, carnes magras, leite, ovos e levedura de cerveja.
Podemos dizer que todas as vitaminas em maior ou menor medida podem influir no incremento do desejo sexual, já que uma pessoa saudável e bem nutrida goza de saúde física, o que é sinónimo de saúde sexual.

Como tomar Vitamina B3

Tomar entre 250-500mg uns 20 minutos antes das relações sexuais. Esta dosagem pode causar rubor facial e, para evitar-lo, recomenda-se formulações “flush free“.

Ferro

ferro amor

Avaliar a presença de ferro no organismo, ou melhor dito, observar os níveis de ferritina, que é uma proteína que se une precisamente com este mineral para ser armazenado no corpo, além de regular os níveis, tanto para evitar o seu excesso como deficit. Mediante um diagnóstico clínico, poderemos conhecer em profundidade o nosso estado e, em função a isso atuar para evitar casos de anemia. Esta patologia é a causante de certas desordens como fatiga, baixa libido ou depressão. No homem pode-se refletir ainda em disfunção eréctil ou perda de ereções durante a manhã. Os sintomas apreciáveis na mulher podem ser a falta de desejo, excitação, problemas de lubrificação e a capacidade de ter um orgasmo.

Por outro lado, outro factor a ter em conta é que os níveis baixos de ferritina conduzem a uma menor produção de dopamina, um tipo de neurotransmissor, que regula o desejo e a motivação, gerando um clima de ansiedade e diminuindo a libido.

Como tomar Ferro

A quantidade diária recomendada em adultos oscila nas 14mg.

Magnésio e Zinco

magnésio e zinco

Dois importantes minerais, de carácter essencial e implicados numa multitude de processos vitais dentro do nosso organismo. Tanto o Magnésio como o Zinco encontram-se intimamente relacionados com regular o equilíbrio hormonal. Podemos encontrar a combinação de ambos no produto ZMA. As suas virtudes são que favorecem para solucionar qualquer deficit no organismo, influindo num melhor estado de ânimo, melhor recuperação nocturna e um aumento do desejo sexual, tanto em homens como mulheres.

Como tomar Magnésio e Zinco

Zinco entre 15-25 e Magnésio em torno a 300-400mg por dia.

Ginseng

ginseng

Durante séculos, a raiz da planta de Ginseng foi reverenciada pelos seus poderes rejuvenescedores mediante os quais permitem melhorar a vitalidade e o desejo sexual em homens e mulheres. Em concreto, é a atividade que produzem os ginsenósidos, uns fitoquímicos de estrutura esteroidal, que são responsáveis de fomentar estas facetas de aumento da libido junto a um incremento da vitalidade e ser um potente afrodisíaco. Assim, é possível que o ginseng possa desempenhar outro importante rol: potenciar a secreção de óxido nítrico e, dessa maneira conseguir melhorar a disfunção eréctil.

Também devemos mencionar as propriedades do ginseng com respeito ao apoio cognitivo, de modo que poderá atuar como um adaptógeno e em tal caso, conseguir reduzir e lidar com os efeitos do stress e possibilitar levar uma vida mais relaxada.

Como tomar Ginseng

Entre 200-400mg diárias, garantindo-nos que proporciona uma alta concentração em ginsenosídeos.

Maca

maca e libido

Maca é uma erva que pode afetar positivamente sobre o comportamento sexual, ao actuar como um afrodisíaco, incrementar a libido, energizante e promover um estado de vitalidade. A maca melhora a função tiróidea, para conseguir obter melhores níveis de energia, além de elevar os níveis do neurotransmissor dopamina.

Não produz nenhuma alteração sobre o comportamento hormonal, mas pode influir sobre os níveis de testosterona livre. A maior parte da testosterona que há no sangue encontra-se unida à proteína Globulina Fixadora de Hormonas Sexuais (SHBG), enquanto que a porção que não se encontra ligada a ela, conhece-se como “testosterona livre” e é precisamente sobre esta onde pode influir a maca. Assim, a maca contém um fitoquímico, DIM ((Diindolilmetano) numa forma altamente biodisponível, que consegue reduzir a conversão da testosterona livre em estrógeno.

Como tomar Maca

Entre 500-1500mg de Maca por dia, dividida pelas refeições.

Tribulus Terrestris

tribulus

O Tribulus Terrestris é uma planta que pertence à medicina ayurvédica, onde a raiz e as frutas se utilizam para a virilidade masculina e vitalidade geral. Os seus efeitos são que podem aumentar a libido e o bem estar sexual. Sabe-se que melhora a densidade do receptor de andrógenos no cérebro e que, portanto, pode melhorar as propriedades de aumento da libido.

Pode oferecer proteção para os órgãos (como o fígado e os rins) frente ao dano oxidativo além de oferecer um importante efeito anti-stress, confirmando as suas propriedades como adaptógeno. Possui ainda uma conotação para melhorar o rendimento físico, tanto no âmbito desportivo, como em qualquer outro afazer diário.

Como tomar Tribulus Terrestris

É importante utilizar um suplemento com uma alta percentagem de saponinas. A dose seria entre 1-3g diários, com as refeições.

Tongkat Ali

tonkai ali

Conhecido como Eurycoma longifolia Jack, ou Tongkat Ali trata-se de uma planta com importantes propriedades como agente pró-fertilidade e afrodisíaco, que parece ter uma relação íntima como antiestrógeno e, além disso, fomentar a ereção e a produção de espermatozóides. Pode ser capaz de reduzir os níveis de estrógeno inibindo a enzima aromatase, enquanto que, simultaneamente, aumentam os níveis de LH e a concentração total de testosterona.

Como tomar Tongkat Ali

A dose estaria situada entre as 200-300mg diários.

Ácido Aspártico

ácido aspártico

O Ácido Aspártico é um aminoácido que pode apresentar propriedades para elevar os níveis de testosterona, tal como se aprecia neste estudo. Entre os benefícios que aporta encontram-se:

  • Melhora da libido e comportamento sexual
  • Incremento da energia
  • Melhoria da motivação

Como tomar Ácido Aspártico

Tomar 3g por dia, ao despertar com o estômago vazio.

Ashwagandha

Ashwagandha

A Ashwagandha é outro tipo de planta com interessantes propriedades neuro-protetoras, para evitar e acalmar a ansiedade, lidar com o stress e incrementar a virilidade. Obtém-se da planta Withania somnifera e também é tradicional da medicina ayurvédica. A sua virtude principal é que se trata de um potente adaptógeno: destaca pela sua habilidade para prevenir a ansiedade. Pode ser efetiva para tratar a insónia e o stress que derive em depressão. Desta maneira, a Ashwagandha pode reduzir significativamente as concentrações de cortisol e o efeito imunosupressor gerado a partir do stress.

Dentro do plano sexual, os seus benefícios serão experimentados através de um aumento da libido e o apetite sexual.

Como tomar Ashwagandha

A dose pode variar desde 400 até 1200mg diárias.

Pycnogenol

O Pycnogenol é o extrato da cortiça do pinheiro marítimo francês (Pinus pinaster), sendo segundo indica um estudo, um dos produtos, junto à arginina, que podem melhorar a disfunção eréctil. Demonstra-se que graças à suplementação, o sistema vascular pode melhorar a sua função, além de estimular a enzima Óxido nítrico sintase endotelial, para produzir óxido nítrico nos revestimentos arteriais, de modo que se possa manter durante mais tempo a ereção além de que esta seja mais forte. O Pycnogenol também pode afectar para melhorar a fertilidade masculina.

Como tomar Pycnogenol

Doses compreendidas entre 40-60mg serão suficientes.

Arginina

arginina

A Arginina é um aminoácido condicionalmente essencial, sendo destacada a sua propriedade como precursor do óxido nítrico (NO) e melhorar a irrigação sanguínea e fomentar a saúde cardiovascular, reduzir a pressão arterial e ainda fomentar a libertação da hormona do crescimento (HGH).

Graças ao seu potencial para liberar óxido nítrico, a arginina está a ser utilizada como ajuda para tratar problemas de disfunção eréctil. O óxido nítrico é uma substância que permite o aumento do diâmetro dos vasos capilares, pelo que se poderá transportar um maior caudal sanguíneo e aportar uma quantidade superior tanto de nutrientes, como de oxigénio. Junto a este benefício, a arginina também pode melhorar a sensibilidade à insulina e o metabolismo energético.

Como tomar Arginina

Entre 3-6g por dia seria uma dose ótima. Recomenda-se tomar com Pycnogenol.

Aveia Sativa

aveia sativa

A Avena Sativa, também conhecida como aveia selvagem, é um extrato de planta utilizado tradicionalmente como um agente que ajude na resistência sexual e energía. De facto, pode influir sobre a testosterona livre além de incrementar os níveis da hormona luteinizante, liberada pela glândula pituitaria e que indica fisiologicamente os testículos para a produção hormonal.

Também está considerada como um afrodisíaco natural, incrementando o desejo sexual e a excitação, tanto em homens como em mulheres.

Como tomar Avena Sativa

Doses que oscilem entre 600-900mg ao dia.

Próximo Prev

Artigos Relacionados com o tema

Apreciação Suplementos para Potência Sexual

Incremento do libido - 100%

Melhora o desejo sexual - 100%

Aumento da excitação sexual - 100%

Melhores ereções - 100%

Redução do stress - 100%

Melhora o estado de ánimo - 100%

Meior vitalidade - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?
HSN Newsletter
Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade