Vitamina B12: Funções, Para que serve e Benefícios. IMPRECINDÍVEL! Blog de Fitness, Nutrição, Saúde e Desporto | Blog HSN
Home / Nutrição / Vitaminas / Vitamina B12 – O que é, Propriedades, Para que serve…

Vitamina B12 – O que é, Propriedades, Para que serve…

Índice

Se suspeitas que tens uma deficiência de Vitamina B12, não és o único. Os estudos mostram que um de cada quatro adultos sofre de uma deficiência desta vitamina essencial, quase a metade população tem níveis sanguíneos por baixo do recomendado

A deficiência da vitamina B12 tem graves consequências para a saúde. Os suplementos alimentares em forma de preparados de vitamina B12 são uma forma útil e, em muitos casos, necessária para solucionar esta deficiência.

O que é a Vitamina B12?

A vitamina B12 é uma vitamina imprescindível para o organismo. É uma Vitaminas solúvel na água que realiza muitas funções importantes no corpo, entre os que incluímos, sobretudo, a produção dos glóbulos vermelhos, e o desenvolvimento e funcionamento do sistema nervoso. A vitamina B12 se absorve através dos alimentos que consumimos.
A vitamina B12 está presente unicamente em alimentos de origem animal. Devido a isto, os vegans e vegetarianos correm mais risco de sofrer a deficiência desta vitamina. Nos idosos acontece algo similar, já que eles têm menos quantidade para absorver e utilizar, de forma adequada, a vitamina B12 dos alimentos que consomem.

A deficiência de vitamina B12 se gera de forma lenta e inadvertida

A vitamina B12, a que também se conhece com o nome de cobalamina, é solúvel em água. Mas, de forma diferente de outras vitaminas solúveis em água, a B12 não se elimina rapidamente através da urina.

A vitamina B12 se armazena no fígado, os rins e os tecidos no organismo. Por esse motivo, a sua deficiência pode passar desapercebida durante anos, já que o subministro depende da dieta da capacidade de cada pessoas para absorver a vitamina de forme eficiente.

O atraso para apreciar a deficiência da vitamina B12 é um grave problema, já que depois de uns sete anos de carência desta vitamina pode produzir danos cerebrais irreversíveis.

A vitamina B12 recebe o apelido da vitamina da energia, e o corpo precisa para desenvolver de forma ótima muitas funções vitais.

Entre estas funções se incluem: a produção de energia, a formação de sangue, a síntese do ADN e formação de mielina. (A mielina protege as terminações nervosas e permite a comunicação entre elas).

Efeitos da vitamina B12

A vitamina B12 é uma vitamina especial. Não só por ser o maior e complexo de todas as vitaminas, se nao também porque contém um só elemento metálico: o cobalito. Este é um dos elementos mais raros, e é o que da a vitamina B12 o seu nome químico, cobalamina.

A vitamina B212 não se pode produzir por nenhum organismo e, por tanto, deve ser absorvida através da dieta. A fonte original de vitamina B12 é a vitamina B12 bacteriana, que se absorve no corpo pelos alimentos de irigem animal. Por tanto, as dietas veganas devem-se completar com suplementos vitamínicos de vitamina B12 para prevenir a sua deficiência.

A vitamina B12 foi conhecida devido as suas propriedades curativas para tratar a anemia. Agora, sabe-se que, também cumpre outras funções vitais no organismo.

A viatamina B12, conversível e multifuncional.

A vitamina B12 se absorve através da dieta e, exclusivamente, no íleon, a última parte do intestino delgado. Devido ao seu enorme tamanho, em comparação com as moléculas, a vitamina B12 precisa da ajuda das proteínas para atravessar a parede mucosa do intestino e chegar até todas as células do corpo. Uma vez chega as células, a vitamina B12 se transforma nas suas formas bioativas, as chamadas coenzimas, meticobalamina e 5′-desoxiadenosilcobalamina. [1] [2][72]

A vitamina B12, convertida e multi funcional

A vitamina B12 se absorve através da dieta e, exclusivamente, no ileon, a última parte do intestino delgado. Devido ao seu enorme tamanho, frente as moléculas, a vitamina B12 precisa da ajuda das proteínas para atravessar a parede mucosa do intestino e chegar até todas as células do corpo. Uma vez chegada às células, a vitamina B12 se transforma nas suas formas bioactivas, as chamadas  coenzimas, metilcobalamina e 5′-desoxiadenosilcobalamina. [1] [2] [72]

Função da vitamina B12 nas células

As duas coenzimas, metilcobalamina e 5′-desoxiadenosilcobalamina, compartem as funções da vitamina B12. Ambas intervém nos processos celulares básicos. A metilcobalamina é necessária para criar o aminoácido metionina, um bloco de construção importante para asproteínas. A metilcobalamina também é necessária para produzir os elementos estruturais do ADN e ARN nas células.

Se falta vitamina B12 não se pode produzir suficiente ADN durante a divisão celular. Estas funções da vitamina B12 são particularmente críticas nas células com alta taxa de divisão celular, como a medula óssea. Portanto, uma deficiência de vitamina B12 afeta a quantidade de produção de células sanguíneas e causa uma insuficiência de glóbulos vermelhos, o que provoca a anemia.

A vitamina B12 proporciona energia

A segunda coenzima, a 5′-desoxiadenosilcobalamina, está ativa na mitocôndria. Estes organismos proporcionam energia em cada célula do corpo. A vitamina B12 joga um papel chave na produção de ácidos gordos e elementos estruturais de outros aminoácidos. A vitamina B12 intervém no ciclo do citrato e processa as moléculas orgânicas para produzir energia e acumular novas substâncias. Se há uma carência de vitamina B12 se produz transtornos neurológicos e cognitivas.

As funções básicas da vitamina B12 são:

  • Síntese de ADN e ARN
  • Produção dos ácidos gordos
  • Síntese dos aminoácidos
  • Ajuda a produzir a energia celular

Efeitos da vitamina B12 sobre a saúde

As funções moleculares da vitamina B12 refletem nos seus efeitos sobre a saúde, entre as que destacam:

  • Aumenta a energia e reduz a fadiga [4]
  • Garante um bom funcionamento do sistema nervoso [5]
  • Favorece o crescimento normal e o desenvolvimento dos nervos [6]
  • Ajuda na produção dos glóbulos vermelhos [7]
  • Regula a divisão celular e favorece a longevidade [8]
  • Protege o sistema cardiovascular da homocisteína [9]
  • Garante um sistema imune saudável [10]
  • Ajuda a saúde reprodutiva das mulheres e estimula a gravidez [11]
  • Favorece o bem-estar mental e o bom estado de ânimo [12]
  • Estimula a lucidez mental, a concentração e a  memoria [27]
  • Aumenta a energia física, emocional e mental [14]

Em definitiva, a vitamina B12 é imprescindível para o bom estado da saúde física e mental. Por tudo isto, devemos assegurar ter um aporte adequado de vitamina B12, especialmente se seguimos uma dieta vegetariana e vegana. Os suplementos alimentares ajudam a aumentar os níveis de vitamina B12.

Formas de vitamina B12

Os alimentos contêm várias formas de vitamina B12. Estas formas também oferecem como suplementos de vitamina B12.

O que forma de vitamina B12? São mais eficazes algumas formas de vitamina B12 que outras?

A vitamina B12 pertence ao grupo de cobalaminas. As cobalaminas tem no seu átomo central o elemento traça de cobalto. A vitamina B12 é a única substância natural que contém um elemento de cobalto.

Neste elemento de cobalto central que unem os átomos de nitrogénio. Esta estrutura central está rodeada por um marco estável de estruturas de anel. [23]

Para as diferentes formas de vitamina B12 é muito importante o elemento de cobalto central, que pode pertencer diferentes grupos químicos e é responsável a função específica de cada forma de vitamina B12.

Existem as seguintes formas de vitamina B12: [24]

  • Cianocobalamina: forma inactiva
  • Hidroxicobalamina: forma inactiva
  • Metilcobalamina: coenzima bioactiva
  • Adenosylcobalamin: coenzima bioactiva

As funções das diversas formas de vitamina B12

Conhece todas as Formas químicas de vitamina B12 ao detalhe, aqui vais poder saber se é Metilcobalamina ou Cianocobalamina

As formas inativas de vitamina B12, como a cianocobalamina e a hidroxocobalamina (também chamada hidroxocobalamina) se dividem depois da absorção no corpo e se convertem nas formas bioativas, metilcobalamina e adenosilcobalamina.


No primeiro lugar, se elimina o grupo -HO o -CN, e numa etapa adicional, o grupo desoxiadenosil -CH3 o -5 ‘. Estes passos são realizados pelas enzimas celulares específicas. Se uma destas enzimas não é funcional, não se pode produzir a vitamina B12 bioativa.

Depois de uma conversão as formas bioativas metilcobaamina e adenosilcobalamina, as coenzimas da vitamina B12 trabalham em conjunto com as enzimas. As coenzimas são necessárias para a função das enzimas, pelo que podem ser substituídas por outros elementos.

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

A metilcobalamina age com a célula com a enzima metionina sintasa, que é necessária para a produção do material genético ADN e ARN. Portanto, a metilcobalamina é particularmente importante nas células muito ativas, coo as da medula óssea, onde se formam as células sanguíneas. A falta de metilcobalamina produz afeta aos glóbulos vermelhos e produz anemia. [25] [26]

A adenosilcobalamina é eficaz nas mitocôndrias. Estes são elementos das células que geram a energia das células. Isto é importante para a produção de ácidos gordos e blocos de construção de ADn, assim como para o ciclo de nitrato, necessário para a produção de energia celular. A falta de adenosilcobalamina produz transtornos neurológicos e cognitivos.

A hidroxicobalamina tem outra função especial, além de ser um percursor da coenzima de vitamina B12. A hidroxicolabamina também se usa na desintoxicação do cianeto de hidrogénio.

Que formas de vitamina B12 se absorvem através dos alimentos?

As principais formas de vitamina B12 que são ingeridas com alimentos são, principalmente, hidroxocobalamina, metilcobalamina e adenosilcobalamina. As formas mais raras que são fornecidas através da dieta são a cianocobalamina e a sulfitcobalamina, outro derivado da cobalamina. [13]

Que formas devemos tomar os suplementos alimentares de vitamina B12?

As formas ativas da vitamina B12 são metilcobalamina e cobalamina adenosil. Essas formas são diretamente utilizáveis ​​para que os nutricionistas recomendem a ingestão dessas duas formas de vitamina B12 por meio de suplementos alimentares.

Suplemento Vitamina B12

A metilcobalamina, em particular, tem a maior atividade na metilação do DNA. Esta é a principal tarefa da enzima ativa da vitamina B12. Portanto, a metilcobalamina é a forma mais recomendada de vitamina B12 como suplemento dietético.

A hidroxicobalamina é a forma mais comum em que a vitamina B12 é encontrada nos alimentos. A cianocobalamina é a forma mais produzida sinteticamente de vitamina B12 portanto, é frequentemente oferecida como suplemento de vitamina B12.

Uma comparação das duas formas inativas da vitamina B12 mostra o seguinte:

  • Hidroxocobalamina representa 50% do captado e ligado à transcobalamina no plasma sanguíneo e, portanto, é a forma mais comum de vitamina B12 no sangue.
  • A hidroxicobalamina é armazenada no corpo por mais tempo e é excretada mais lentamente pelos rins do que a cianocobalamina. Devido ao seu efeito como depósito, é frequentemente usado em injeções de vitamina B12.
  • Sob condições experimentais, descobriu-se que a hidroxocobalamina é mais eficiente na conversão para formas bioativas de vitamina B12 do que a cianocobalamina.
  • Com base nesses resultados, a hidroxocobalamina é preferível à cianocobalamina.

O que acontece com a vitamina B12 quando existe pouco ácido no estômago?

A indigestão, azia e refluxo esofagite geralmente têm sintomas que indicam que o estômago produz muito ácido. No entanto, na maioria dos casos, o que acontece é o oposto: muito pouco ácido estomacal é produzido.

Para agravar a situação, muitas pessoas recorrem a um bloqueador de ácido para tratar o desconforto gástrico. Mas o problema é que isso inibe a capacidade do estômago de formar ácido clorídrico.

Comprar vitamina B12 (metilcobalamina) on-line
Vitamina B12 (Metilcobalamina)
Aporta 1g de Metilcobalamina (Forma Activa de B12). Participa no metabolismo energético. Saúde do sistema nervoso. Evita o esgotamento e a debilidade. Apto para Veganos/Vegetarianos. COMPRAR

A falta de ácido clorídrico no estômago dificulta a digestão e reduz a quantidade de nutrientes que são absorvidos pelos alimentos. A escassez de ácido estomacal pode causar uma deficiência do fator intrínseco, que é essencial para o suprimento de vitamina B12. Esta é uma das razões pelas quais há muitas pessoas que não absorvem quantidades suficientes de vitamina B12.

Sabe o que é o fator intrínseco no Organismo? Contamos tudo no enlace

Dose recomendada de vitamina B12

A vitamina B12 é uma vitamina essencial que é armazenada no corpo (especialmente no fígado) e é excretada, em grande parte, através do rim, uma vez que é solúvel em água. Para ter uma contribuição ótima deve ser ingerido diariamente através da dieta.

Nos casos em que isto não é possível (por exemplo, quando se segue uma dieta vegana), ou quando a sua contribuição é insuficiente (por exemplo, no caso de pessoas idosas que tenham reduzido a absorção intestinal), recomenda-se tomar vitamina B12 na forma de suplementos alimentares. Mas quanto vitamina B12 uma pessoa precisa?

Recomendação diária da ingestão de vitamina B12

A dose recomendada de vitamina B12 depende do peso corporal, por isso existem diferentes orientações para crianças e adultos. A Sociedade de Nutrição do Estado dá os seguintes valores como diretrizes: [39]

  • Bebés:
    De 0 a 4 meses: 0.4 microgramas ao dia
    De 4 meses a 11 meses: 0.8 microgramas ao dia
  • Crianças:
    De 1 ano a 3 anos: 1.0 microgramas ao dia
    De 4 ano a 6 anos: 1.5 microgramas ao dia
    De 7 anos a 9 anos: 1.8 microgramas ao dia
    De 9 anos a 12 anos: 2.0 microgramas ao dia
    De 12 anos a 14 anos: 3.0 microgramas ao dia
  • Adolescentes de 15 anos e adultos:
    3.0 microgramas ao dia
  • Mulheres grávidas
    3.5 microgramas ao dia
  • Durante a amamentação materna:
    4.0 microgramas ao dia

Interpretação das pautas
Toma Vitamina B12 idade

A informação anterior somente são uma pauta básica para prevenir uma deficiência aguda de vitamina B12. É muito importante saber que somente uma pequena quantidade da vitamina B12 que ingerimos se absorve por completo no corpo.

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

A vitamina B12 é ingerida, normalmente, através dos alimentos. Uma vez chega ao intestino delgado é canalizado através da parede do muco intestinal até que se converte nas coenzimas bioativas da vitamina B12. [40] Durante este processo perde-se uma grande parte da vitamina B12 ingerida.

Quanta Vitamina B12 pode ingerir o corpo?

A absorção de vitamina B12 no intestino delgado ocorre principalmente através da ligação da vitamina B12 ao fator intrínseco, a molécula que o transporta. É importante notar que você só pode consumir até 1,5 microgramas de vitamina B12, através dos alimentos, antes que o sistema fique saturado.

No entanto, os pesquisadores descobriram, através de pessoas sem fator intrínseco, que parte da vitamina B12 que é ingerida também é absorvida através da parede do intestino delgado, independentemente do mecanismo de transporte. [32] Cerca de 1,2% da quantidade de vitamina B12 ingerida é absorvida por difusão passiva, mesmo na ausência de fator intrínseco.

  • Consumo ativo de vitamina B12 pelo fator intrínseco: 1.2μg (microgramos) por comida
  • Consumo passivo por difusão: 1,2% da quantidade da vitamina B12 que se absorve.

No entanto, no caso dos idosos, essas ingestões são reduzidas devido à menor eficiência do trato intestinal. Esta é a razão pela qual as pessoas com mais de 50 anos têm maior probabilidade de sofrer de deficiência de vitamina B12 do que as pessoas mais jovens. [33]

Num corpo saudável, um máximo de 1,5 μg (microgramas) de vitamina B12 é absorvido em cada refeição, atendendo assim à percentagem recomendada de 1,2% para atender às necessidades diárias de vitamina B 12.

Qual é a dose ideal diária de vitamina B12?

Devido à limitada capacidade de absorção do organismo, é necessário fornecer ao organismo mais vitamina B12 do que a dose diária recomendada. Mas como garantir que o corpo recebe a quantidade necessária de vitamina B12 sem descartar parte da vitamina B12 através do sistema de eliminação do excesso?

Pessoas que sofrem de deficiência aguda de vitamina B12 devem tomar 1000μg a 2000μg (ou seja, 1 a 2 mg) de vitamina B12 diariamente. Estudos mostraram que a ingestão oral de vitamina B12 é tão eficaz quanto uma injeção intramuscular por médicos. Esta quantidade é suficiente para cobrir as quantidades armazenadas de vitamina B12. [41]

Um estudo realizado sobre a dose de vitamina B12 revelou que uma deficiência leve de vitamina B12, no caso de pessoas idosas, deve ser combatida com uma dose de 500 μg a 1000 μg para remediar a deficiência de forma eficaz.. [42]

Um estudo clínico mostrou que pessoas jovens e saudáveis ​​precisam consumir pelo menos 4 μg a 7 μg de vitamina B12 diariamente para manter níveis adequados de vitamina B12. [43]

No caso de crianças e adolescentes, a ingestão de mais de 10 ug / dia é suficiente para manter níveis adequados de vitamina B122. [44]

Dose recomendada de vitamina B12

Em base aos resultados dos estudos clínicos, a dose recomendada de vitamina B12 seria a seguinte:

  • Pessoas saudáveis maiores de 50 anos: 4 μg a 7 μg / dia
  • Pessoas maiores de 50 anos, vegetarianas, veganas, grávidas, lactantes ou outros grupos de risco: 500 μg a 1000 μg / dia
  • Pessoas com deficiência aguda de vitamina B12: 1000 μg a 2000 μg de vitamina B12 / dia
  • As pessoas saudáveis, em principio, não teriam necessidade de tomar vitamina B12 exeto no caso de que realizem muito exercício, sofram stresse, tomem muito álcool ou cafeína, tenham desnutrição ou levem uma dieta equilibrada.

Em conclusão, a dose recomendada de vitamina B12 é mais baixa em pessoas jovens e saudáveis. A dose ideal de vitamina B12 para prevenir os sintomas de deficiência depende da idade, o estilo de vida e a dieta.

Vitamina B12 para vegans e vegetarianos

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

Por que os vegans e os vegetarianos correm o risco de sofrer uma deficiência da vitamina B12?

A vitamina B12 é absorvida pelos alimentos de origem animal que consumimos. O seu subministro deve ser diário para evitar uma deficiência no corpo. A maioria dos vegetais não contém vitamina B12. Isso ocorre porque esta vitamina só pode ser produzida por bactérias em produtos procedentes da carne e outros produtos de origem animal. [45]

Muitas pessoas optam por dietas veganas e vegetarianas por razões de saúde, ambientais, culturais ou éticas. Vegetarianos não comem carne, mas consomem produtos de origem animal, como ovos e laticínios. Por sua vez, os vegans se abstêm completamente de consumir alimentos de origem animal.

A dieta vegetariana e vegana e o estilo de vida reduzem o risco de desenvolver certas patologias, como diabetes ou doenças cardiovasculares. [46] No mundo existem cerca de 75 milhões de vegetarianos e cerca de 1,5 milhões de pessoas que excluíram a dieta onívora (a ingestão de produtos de origem animal e vegetal). [47]

Uma dieta vegetariana ou vegana balanceada, combinada com a exposição à luz solar, atende à necessidade de nutrientes mais vitais, como vitaminas e minerais. No entanto, não cobre a necessidade do corpo de vitamina B12.

A maioria das verduras não contém vitamina B12, portanto, vegetarianos e vegans estão no grupo de risco que pode sofrer uma deficiência de vitamina B12. Por essa razão, as pessoas que seguem uma dieta vegana e vegetariana devem tomar suplementos alimentares de vitamina B12. Além disso, eles devem frequentemente verificar os seus níveis de vitamina B12 para prevenir os sintomas da sua deficiência..

Todos os vegans e os vegetarianos têm risco de sofrer deficiência e vitamina B12?

Estudos clínicos demonstraram que vegans e vegetarianos são mais propensos a sofrer de deficiência de vitamina B12. Enquanto a população, em geral tem um risco estimado de 2,5% a 26% de sofrer uma deficiência de vitamina B12, os indivíduos com uma dieta predominantemente vegetal têm uma percentagem muito maior de sofrimento com essa deficiência. [48]

As taxas de deficiência de vitamina B12 entre vegetarianos e veganos são as seguintes:

  • Dos 25% ao 86% das crianças
  • Dos 21% ao 51% dos adolescentes
  • Dos 11% ao 90% dos idosos
  • Em torno ao 62% das mulheres grávidas

Uma análise mais detalhada dos resultados mostrou que os vegans são mais propensos a sofrer de deficiência de vitamina B12 do que os vegetarianos, e que o período de tempo em que uma dieta vegana ou vegetariana foi seguida desempenha um papel crucial na falta de Vitamina B12. As pessoas que têm sido vegans ou vegetarianos desde o nascimento têm um risco maior de sofrer uma deficiência de vitamina B12 do que aqueles que posteriormente mudam para uma dieta que inclui o consumo de alimentos de origem animal. [49]

Vitamina B12 y dieta vegana

Resultados do teste de vitamina B12 entre vegetarianos e vegans

O índice de vitamina B12 é diferente em vegetarianos e veganos e mostra uma deficiência percentual muito maior nesta vitamina do que naqueles que consomem uma dieta que inclui carne.

Uma prova detalhada das diversas privas realizadas sobre a vitamina B12 em todos os grupos nutricionais, revelou que:

  • 11% dos omnívoros, 77% dos vegetarianos e 92% dos vegans têm níveis inadequados de holotranscobalamina (> 35 nmol / l) (nível que mede a deficiência de vitamina B12)
  • 5% dos omnívoros, 68% dos vegetarianos e 83% dos vegans têm altos níveis de MMA (> 271 nmol / L)
  • 16% dos omnívoros, 38% dos vegetarianos e 67% dos vegans têm níveis elevados de homocisteína (> 12 nmol / L) [50] [/ lista de verificação][50]

Estes resultados confirmam uma deficiência de vitamina B12 generalizada em veganos e vegetarianos, e mostram claramente que o consumo de ovos e / ou produtos lácteos, no caso de vegetarianos que os incluem na sua dieta, não é suficiente para prevenir a deficiência de vitamina B12.

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

Como detetar a deficiência?

A vitamina B12 é absorvida através da dieta, mas também é armazenada no corpo, especialmente no fígado. Por causa disso, pode levar muito tempo até que os primeiros sintomas da deficiência de vitamina B12 surjam quando escolher uma dieta vegetariana ou vegana.

No entanto, estudos indicam que os primeiros sintomas podem aparecer após 2 anos e que a deficiência de vitamina B12 é evidente nos testes séricos realizados nos primeiros 5 anos após a mudança da dieta.

Níveis inadequados de vitamina B12 no caso de mulheres vegetarianas que estão grávidas também são transmitidas ao feto e podem causar distúrbios do desenvolvimento. É importante notar que algumas das consequências da deficiência de vitamina B12, como a perda da camada medular ao redor dos nervos, são irreversíveis.

Recomenda precaução com as fontes de vitamina B12 procedente das plantas

Aconselha-se precaução com fontes de vitamina B12 de plantas.
Embora a maioria dos alimentos de origem vegetal não possua vitamina B12, existem alguns que possuem quantidades relevantes de vitamina B12. No entanto, os níveis de vitamina B12 medidos em alimentos vegetais estão sujeitos a fortes flutuações e dependem do teor de vitamina B12 do meio nutriente. Portanto, o seu conteúdo pode ser afetado ou reduzido completamente.

A vitamina B12 contida em algumas plantas

O corpo humano só pode absorver e usar uma forma específica de vitamina B12. As formas de vitamina B12 identificadas em algumas plantas são semelhantes às da vitamina B12, mas carecem do componente bioativo. Um estudo clínico descobriu que 80% das formas de vitamina B12 encontradas nas plantas são totalmente inativas e carecem das propriedades da vitamina B12. [51] [52] [53]

A vitamina B12 das algas e dos fungos

Fungos e algas são provavelmente os únicos vegetais que contêm vitamina B12 ativa. No entanto, isso ocorre apenas em certas espécies, como alguns cogumelo que crescem no sul da Itália ou da Sicília e em espécies mais raras, como o trompete de outono ou o chanterelle de ametista.

Os cogumelos Shiitake podem conter até 5,6 μg de vitamina B12 por 100 g de peso seco. No entanto, neste caso, o problema está nos níveis extremamente flutuantes da vitamina B12, que depende das condições ambientais e do solo.

As algas marinhas, como Nori, Chlorella ou Spirulina, também são ricas em vitamina B12.

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

Porém, as quantidades de vitamina B12 ativa variam amplamente, pelo que é difícil conhecer o aporte que apresenta a sua ingestão para o organismo. [54] [55]

Outras possíveis fontes vegetais da vitamina B12 são os alimentos fermentados, como o chucrut, os produtos de soja (tempeh) e o chá. Porém, as quantidades de vitamina B12 medidas aqui são muito baixas,  1 μg por 100 g de peso seco.

Funciona a vitamina B12 dos vegetais?

Para avaliar a utilidade de fontes vegetais de vitamina B12, é crucial medir  sua eficácia. Isso se aplica a muitos alimentos com um conteúdo medido de vitamina B12. Verificou-se em ratos que o consumo regular de Nori reduz o valor de MMA e aumenta o valor de vitamina B12 no fígado. Um estudo realizado em 6 crianças veganas chegou ao resultado que comer Nori ajuda a prevenir deficiências nutricionais de vitamina B12.

No entanto, outro estudo clínico não encontrou os efeitos da ingestão de nori ou spirulina em crianças veganas. Aqui, no entanto, outro teste diferente da vitamina B12 foi usado. [56]

Um estudo realizado nos Estados Unidos mostrou que a ingestão diária de 9 gramas de suplementos de Chlorella por 2 meses reduziu os níveis de MMA e homocisteína em indivíduos vegetarianos e veganos, por isso pode ser considerado bioativo. [57]

Vegatais e Vitamina B12

Estes resultados acreditam que a vitamina B12 conseguida através das referidas algas e vegetais podem proteger contra as fontes de deficiência de vitamina B12, mas a fiabilidade dos seus efeitos ainda é discutível.

Como podem os vegans e os vegetarianos protegerem contra e deficiência da vitamina B12?

A melhor proteção contra a deficiência de vitamina B12 em dietas vegetarianas e vegetarianas é tomar suplementos de vitamina B12, bem como alimentos enriquecidos com vitamina B12. Neste caso, ao contrário do que acontece com as fontes utilizando algas e ervas, a dosagem, qualidade e bioatividade são garantidas.

Os suplementos de vitamina B12 em doses elevadas (1000 μg) podem não apenas prevenir uma deficiência, mas também podem substituir os estoques esgotados de vitamina B12 no fígado e nos rins quando uma dieta vegetariana é seguida há muito tempo.

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

Os suplementos de vitamina B12 são vegans?

O fabricante eve indicar a composição exata do produto. Os produtos de vitamina B12 da marca Vitamin Express são 100% vegetarianos.

A vitamina B12 e a depressão

Os pesquisadores ainda não sabem as causas exatas da depressão. No entanto, mais e mais cientistas estão ligando a influência da dieta e micronutrientes no desenvolvimento e no curso da depressão. O debate sobre o papel da vitamina B12 na depressão é discutido, cada vez mais, por investigadores.

Homocisteína, ácido fólico, vitamina B12 e depressão

Tem sido demonstrado que níveis elevados de homocisteína no sangue estão relacionados ao aparecimento de sintomas depressivos. Um alto nível de homocisteína é geralmente uma indicação de deficiência de vitamina B12 e também está associado a baixos níveis baixos de folato.

Também se encontraram níveis reduzidos de ácido fólico e vitamina B12 associados à depressão. Por exemplo, um estudo clínico mostrou que a taxa de depressão nos indivíduos analisados ​​era de 31% no caso de veganos com baixos níveis de vitamina B12, comparado com 12% no caso de indivíduos omnívoros.. [58]

Numa analise científico realizado sobre a depressão severa em 2005 aconselhou um tratamento combinado de ácido fólico com altas doses de vitamina B12. [59]

Os resultados não são determinantes

Os resultados, até agora, revelam resultados contraditórios. No estudo clínico realizado em Roterdã, cerca de 3.884 para estabelecer a relação entre a vitamina B12, o ácido fólico e o estado de homocisteína com sintomas depressivos mostraram uma clara correlação entre baixos níveis de vitamina B12, níveis aumentados de homocisteína e depressão. [60]

Por outro lado, um estudo realizado em Hordaland sobre homocisteína não encontrou correlação de qualquer tipo entre o ácido fólico, a vitamina B12 e a depressão. Apesar disso, confirmou a relação entre homocisteína e depressão. No entanto, além do resultado geral negativo, este estudo revela a complexidade entre a ligação da vitamina B12 e a depressão.

De acordo com os resultados deste estudo, níveis muito baixos e muito altos de vitamina B12 no sangue aumentam o risco de depressão, embora esse aumento não esteja correlacionado com o nível de vitamina B12. [61]

A complexa relação entre a vitamina B12 e a depressão

Existem vários estudos clínicos que também encontrados a complexa relação entre a vitamina B12 e depressão. Por exemplo, verificou-se que altos níveis de vitamina B12 protege os homens contra a depressão, enquanto a vitamina B6 nas mulheres é muito mais eficaz como um fator preventivo contra a depressão. [62]

Comprar vitamina B complex
Vitamina B Complex
Vitaminas do grupo B com inositol. Fornece os valores de referência diários dos nutrientes necessários das vitaminas B. COMPRAR

Uma análise de todos os estudos relevantes sobre a vitamina B12 e depressão concluiu que o tratamento com ácido fólico ou vitamina B12 não produz uma cura, nos sintomas depressivos de curto prazo. No entanto, no tratamento a longo prazo poderia ser eficaz. [63]

Um estudo realizado por mais de 2 anos em idosos mostraram que a ingestão de 500 ug de vitamina B12 e ácido fólico 400 ug sintomas depressivos não melhorou, mas produziu uma melhor qualidade de vida. Os sujeitos no estudo tinham níveis elevados de homocisteína, mas não necessariamente sofrer de depressão. [64]

Estes resultados demonstram a interação complexa entre micronutrientes e sintomas depressivos. Portanto, é essencial analisar todos os detalhes dos estudos antes de chegar a conclusões definitivas.

A vitamina B12 no metabolismo de um carbono

A razão pela qual a vitamina B12, a homocisteína e o ácido fólico são muito provavelmente uma boa opção para o tratamento da depressão é devido ao importante papel que desempenham no chamado metabolismo do carbono. Durante o seu ciclo bioquímico, o ácido fólico e a vitamina B12 são elementos centrais que liberam um átomo de carbono para outras moléculas, graças às quais importantes funções se desenvolvem no sistema nervoso central.

A Vitamina B12, entre outras coisas, contribui para a produção de neurotransmissores e monoamina, as substâncias mensageiros do cérebro e fosfolipídios, elementos estruturais importantes.

Quando há deficiência de vitamina B12, esse processo é interrompido e o sistema nervoso não funciona mais adequadamente. Esta deficiência de vitamina B12 provoca alterações no metabolismo de um carbono que contribui para o desenvolvimento de distúrbios neurais e mentais como a depressão.

Descobrir o papel da vitamina B12 no desenvolvimento e o curso da depressão ainda requer mais tempo, mas os pesquisadores esperam que, no futuro, os suplementos de vitamina B12 possam ser usados para tratar esta doença mental grave. O que está claro é que a depressão é apenas uma das doenças que pode ser devido a uma deficiência de vitamina B12. Portanto, recomenda-se ter um suprimento suficiente de vitamina B12, seja através de uma dieta balanceada ou tomando suplementos dietéticos.

Vitamina B12 para tratar a demência e o Alzheimer

A demência é uma doença mental que, a cada vez, afeta z um maior número de pessoas. A demência afeta a memória, a capacidade de raciocinar, a orientação e a linguagem. As consequências são muito sérias, pois, as pessoas que sofrem de demência perdem a sua independência e precisam de cuidados completos.

Em 2015, havia 46,8 milhões de pessoas com demência em todo o mundo. Uma das causas mais frequentes de demência é a doença de Alzheimer, que ocorre em aproximadamente dois terços dos pacientes com demência. [65] [66]

Como identificar a demência e o Alzheimer?

O diagnóstico de demência e doença de Alzheimer é feito através da avaliação da história médica do paciente, testes neuropsicológicos e técnicas de imagem, como a ressonância magnética. Na doença de Alzheimer há um acumulo característico de corpos proteicos anormalmente dobrados (proteínas) na forma de “placas”..

Vitamina B12 e demência

Estas placas afetam a comunicação entre as células nervosas e produzem a sua morte. A consequência da perda das células nervosas é a que provoca os sintomas típicos da demência, como a perda da memória e os transtornos da fala.

Comprar vitamina B12 (metilcobalamina) on-line
Vitamina B12 (Metilcobalamina)
Aporta 1g de Metilcobalamina (Forma Activa de B12). Participa no metabolismo energético. Saúde do sistema nervoso. Evita o esgotamento e a debilidade. Apto para Veganos/Vegetarianos. COMPRAR

Os novos estudos realizados nas células do sistema neuronal mostram que a vitamina B12 previne diretamente a formação dessas placas. A vitamina B12 também protege as células da toxicidade mortal dessas placas portanto, previne a morte de neurônios.

Os cientistas esperam traduzir esses resultados e produzir um ingrediente ativo formado pela vitamina B12 que protege as células nervosas e interrompe os efeitos da doença de Alzheimer. [67]

Quais são as causas da demência e do Alzheimer?

Atualmente, as causas da demência e da doença de Alzheimer ainda são desconhecidas. Até agora, nenhuma cura foi encontrada. A ciência assume que uma combinação de fatores genéticos e ambientais intervém no desenvolvimento da doença.

Um dos fatores ambientais mais influentes é a dieta, especialmente a falta de micronutrientes. A falta de qualquer um deles pode desencadear o aparecimento de demência e doença de Alzheimer. As vitaminas do complexo B, especialmente a vitamina B12, têm uma importante função preventiva e podem retardar o desenvolvimento da demência e da doença de Alzheimer..

Fatores genéticos e epigenéticos no desenvolvimento de demência e doença de Alzheimer

O desenvolvimento de demência e do Alzheimer é devido a uma combinação de fatores genéticos e epigenéticos. Fatores genéticos são alterações na porção do DNA que codifica uma proteína associada à demência e à doença de Alzheimer, como a ApoE ou a presenilina. Por exemplo, mutações no DNA podem causar a falta da proteína e isso favorece o desenvolvimento da doença de Alzheimer.

No entanto, isso é apenas parte do problema porque os fatores epigenéticos desempenham um papel igualmente importante. Os fatores epigenéticos são os mecanismos que regulam diretamente o material genético e são influenciados, em grande parte, por fatores ambientais, como o ambiente, os efeitos das toxinas, tabagismo e nutrição, além de lesões cerebrais traumáticas.

Os fatores epigenéticos podem causar ou retardar o início e a progressão da doença. Fatores de risco para o desenvolvimento de demência e doença de Alzheimer incluem toxinas ambientais, como chumbo, cádmio, arsénio, alumínio e etanol (álcool).

Pelo contrário, entre os fatores que reduzem o risco de demência ou doença de Alzheimer incluem-se, acima de tudo, vitaminas B12, B9 e B6, vitaminas A, C, D e vitamina E, além de ácidos gordos ómega-3, gengibre, açafrão e outros nutrientes.

De que forma protege a vitamina B12 da demência e o Alzheimer?

A vitamina B12 é provavelmente um dos nutrientes que melhor protege contra o desenvolvimento de demência e doença de Alzheimer e reduz o risco de contrair doenças.

A causa disso é a molécula de homocisteína no soro sanguíneo. Um alto nível de homocisteína é geralmente relacionado a um baixo nível de vitamina B12, mas essa deficiência pode ser reduzida pela ingestão de vitamina B12. Graças ao controle que pode ser feito de vitamina B12 por homocisteína, é possível parar a progressão da demência e a doença de Alzheimer segundo todas as pesquisas.

A vitamina B12 e a homocisteína na demência e o Alzheimer

O aumento dos níveis de hemocisteína favorece a atrofia, a perca da massa cerebral e a diminuição da capacidade cognitiva. Tudo isto favorece o desenvolvimento da demência e do Alzheimer.[68]

Os pesquisadores descobriram que o aumento dos níveis de homocisteína ajuda a acelerar o início da demência e da doença de Alzheimer. A homocisteína é um componente químico que se liga ao DNA, regulando a sua conversão em proteínas. A homocisteína também é necessária para os neurotransmissores se comunicarem entre as células nervosas.

Além disso, a homocisteína é essencial para a mielina, a cobertura que protege os nervos. Qualquer uma destas funções da homocisteína intervém no aparecimento e desenvolvimento de demência e doença de Alzheimer. [69]

A vitamina B12 ajuda a prevenir e tratar a demência e o Alzheimer?

Vários estudos realizados com idosos que sofrem de demência demonstraram que a ingestão de vitamina B12, em combinação com vitamina B6 e ácido fólico, ajuda a melhorar os sintomas de demência e doença de Alzheimer:

Um estudo conduzido com homens mais velhos mostrou que o consumo a longo prazo de 400 mcg de vitamina B12 por dois anos reduz os níveis de homocisteína e a concentração de placas beta-amilóides, que são o primeiro sinal do início da doença de Alzheimer. [70]

Neste mesmo estudo, foi demonstrado que a ingestão de 500 μg de vitamina B12 por dois anos em idosos com deterioro cognitivo leve foi capaz de retardar o declínio cognitivo, reduzir a atrofia cerebral e aumentar a memória. [71]

A ingestão de vitamina B12 também reduziu o desaparecimento da substância cinzenta nas regiões mais afetadas pelo Alzheimer. [3]

Estes estudos mostram claramente que a vitamina B12 não só protege contra o aparecimento de demência e doença de Alzheimer, mas também retarda a progressão da doença e serve para tratar os sintomas, pelo que a vitamina B12 contribui para aumentar a qualidade de vida de pessoas com demência e Alzheimer.

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

A deficiência de vitamina B12 produz o aumento dos níveis de homocisteína cuja consequência é o aparecimento da demência e do Alzheimer, especialmente nos antigos.

A ingestão a longo prazo de altas doses de suplementos de vitamina B12 ajuda a manter o desempenho cognitivo e a diminuir a perda de massa cerebral, aumentando a qualidade de vida e o bem-estar das pessoas afetadas por essa condição.

Tomar vitamina B12 é uma boa maneira de prevenir ou retardar o aparecimento da demência e da doença de Alzheimer. A ingestão de doses elevadas de vitamina B12 é recomendada para pessoas de idade avançada, bem como para aqueles que estão em risco de desenvolver demência ou doença de Alzheimer.

Vitamina B12 para tratar a anemia e a anemia perniciosa

A anemia geralmente está relacionada a uma deficiência de ferro. No entanto, também pode ser causada por uma deficiência de vitamina B12. Quando a anemia perniciosa foi tratada com uma alta dieta hepática, descobriu-se a importância da vitamina B12 no tratamento da anemia. [73]

Como ajuda a vitamina B12 a tratar a anemia?

Uma das funções desempenhadas pela vitamina B12 nas células é produzir certos aminoácidos, necessários para a geração de proteínas (corpos proteicos). A vitamina B12 também é essencial para a produção de DNA e RNA e, portanto, está envolvida na preservação e transmissão do genoma. Proteínas, DNA e RNA fazem parte de todas as células do corpo.

Quando ocorre uma deficiência de vitamina B12, ela começa a afetar as células. Os glóbulos vermelhos são renovados aproximadamente a cada 120 dias. Uma deficiência de vitamina B12 provoca uma escassez de materiais básicos para a formação de glóbulos vermelhos, que, por não conseguirem agir de forma ideal, acabam causando anemia.

Existe relação entre o ferro e a vitamina B12?

A insuficiência de ferro e de vitamina B12 no organismo produz a anemia. Em ambos casos, o efeito é o mesmo: o corpo recebe muito pouco oxigénio. Este é o sintoma típico da anemia.

Porém, há algumas diferenças entre a deficiência de um ou outro elemento: [74] [75]

  • Quando ocorre uma deficiência de ferro, o corpo não consegue produzir hemoglobina suficiente. A hemoglobina é composta de ferro e oxigénio, e os glóbulos vermelhos transportam-na pelo corpo. Quando o corpo não tem ferro disponível suficiente, não consegue produzir a hemoglobina de que necessita. Os glóbulos vermelhos se tornam pequenos porque não possuem a molécula de hemoglobina. Este efeito é chamado anemia microcítica.
  • A deficiência de vitamina B12 resulta em inadequada produção inadequada de glóbulos vermelhos. Embora neste caso eles tenham hemoglobina, existe uma deficiência de oxigénio no corpo. Por causa disso, os glóbulos vermelhos são maiores que o normal. Este efeito é chamado anemia macrocítica. Nesse caso, as células sanguíneas se quebram no baço, produzindo uma deficiência de oxigénio.

Portanto, o ferro e a vitamina B12 estão relacionados, cada um à sua maneira, no processo de oxigenação do sangue. Ambas as moléculas são absorvidas através da dieta e são encontradas principalmente em carne e alimentos de origem animal. As pessoas que seguem uma dieta vegetariana ou vegana correm maior risco de ambos os tipos de anemia.

Um estudo clínico revelou que os participantes com anemia por deficiência de ferro também tinham níveis muito baixos de vitamina B12 e níveis elevados de homocisteína. [76]Isso indica que, quando sofrem da anemia mais comum, devido à deficiência de ferro, o nível de vitamina B12 também deve ser controlado para evitar o diagnóstico ou o tratamento inadequado.

Quais são os sintomas de anemia por falta de vitamina B12?

Comprar vitamina B12 (metilcobalamina) on-line
Vitamina B12 (Metilcobalamina)
Aporta 1g de Metilcobalamina (Forma Activa de B12). Participa no metabolismo energético. Saúde do sistema nervoso. Evita o esgotamento e a debilidade. Apto para Veganos/Vegetarianos. COMPRAR

Os signos típicos da anemia por deficiência da vitamina B12 são:

  • Palidez
  • Fadiga
  • Falta de concentração
  • Maior sensibilidade para contrair infeções
  • Perda de peso
  • Sangrado das gengivas
  • Indigestão
  • Sintomas neurológicos, como adormecimento ou comichão nas extremidades

Diagnóstico da anemia por deficiência de vitamina B12

Quando os sintomas mencionados acima persistirem, você deve ir ao médico imediatamente. O médico confirmará ou excluirá o diagnóstico de anemia com base no número de glóbulos vermelhos no sangue e no nível de vitamina B12.

Um exame microscópico das células sanguíneas pode confirmar uma deficiência de vitamina B12. A anemia relacionada à ausência de vitamina B12 produz anemia macrocítica, com glóbulos vermelhos aumentados. Muitas das células vermelhas do sangue também podem ser em forma de peixe, como confirmado por uma nova pesquisa na Universidade de Graz. [77] Esta peculiaridade pode contribuir, no futuro, para confirmar este diagnóstico.

Sangue Vitamina B12

Tratamento da anemia por deficiência de vitamina B12

O tratamento consiste em tomar ou injetar vitamina B12 na pessoa que apresenta essa deficiência. Ambos os tratamentos funcionam de maneira semelhante, embora a ingestão oral de cápsulas, comprimidos ou pílulas de vitamina B12 seja mais bem tolerada e mais barata.

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

O tratamento da anemia relacionada à deficiência de vitamina B12 requer a ingestão ou injeção de altas doses de vitamina B12 (1000 μg por dia). [78]

O que é a anemia perniciosa?

A anemia perniciosa é uma forma especial de anemia. É uma doença auto-imune em que o sistema imunológico do corpo produz anticorpos contra as proteínas do corpo. A anemia perniciosa afeta o fator intrínseco. O fator intrínseco é necessário para transportar a vitamina B12 para as células através da parede da mucosa intestinal. Neste caso, o corpo forma anticorpos que impedem a vitamina B12 de se ligar ao fator intrínseco. Devido a isso, a vitamina B12 que é ingerida é excretada na maior parte e só pode ser absorvida por difusão passiva.

Estima-se que aproximadamente 4% da população europeia sofra de anemia perniciosa. Como o exame médico para medir anticorpos e confirmar o diagnóstico de anemia perniciosa é caro, o número de pessoas com anemia perniciosa pode ser maior do que se acredita. [79] . Os sintomas da anemia perniciosa são semelhantes aos da anemia relacionada à falta de vitamina B12.

Como tratar a anemia perniciosa

O tratamento da anemia perniciosa é semelhante ao da anemia causada pela falta de vitamina B12. Em geral, 1000 μg de vitamina B12 devem ser administrados ao paciente diariamente. No entanto, dado que, neste caso, a vitamina B12 não pode ser absorvida através da dieta devido ao mau funcionamento do fator intrínseco, os pacientes com anemia perniciosa dependem ao longo da vida da ingestão de vitamina B12, que entra às células através da difusão. Uma análise mostrou que a ingestão oral de vitamina B12 é tão eficaz quanto a injeção intra muscular.

Vitamina B12 para tratar os problemas de sono

Ter um sono de qualidade e dormir as horas necessárias é crucial para a saúde. Os problemas de sono podem estar relacionados com uma deficiência de melatonina. A melatonina é conhecida como o “hormônio do sono”. À medida que envelhecemos, o corpo tem mais dificuldade em produzir esse hormônio.

A vitamina B12 desempenha um papel básico na produção de melatonina, pelo que é importante ter suficiente quantidade de vitamina B no sangue para garantir um nível ideal de melatonina.

A importância da vitamina B12 para prevenir e tratar doenças neurológicas e neuropsiquiátricas

Foi demonstrado que uma deficiência de vitamina B12 pode causar demência e Alzheimer, além de inúmeras doenças neurológicas, como deformação na medula espinhal e neuropatia periférica.

A neuropatia periférica é uma doença ou disfunção dos nervos periféricos. Os seus sintomas são dormências, tremores, formigamento, dor, coceira e uma sensação semelhante à picada de um alfinete ou agulha.

A pele fica hipersensível. Às vezes, o paciente não suporta mais o toque em qualquer parte do corpo. Mesmo a fricção de roupas ou lençóis pode causar dor.

Se os músculos forem afetados, o paciente pode sentir fadiga, cansaço, fraqueza, assim como cãibras musculares, tremores e dor.

A deficiência de vitamina B12 também está relacionada à enxaqueca e ao mal de Parkinson, que são doenças neurológicas.

Além disso, a deficiência de vitamina B12 está ligada ao desenvolvimento de doenças psiquiátricas, que podem ser divididas nesses sintomas:

  • Transtornos do estado de ânimo: apatia, depressão, transtornos alimentares, e transtornos do mau comportamento (que se manifestam principalmente durante a noite)
  • Hiperatividade: excitabilidade, euforia, irritabilidade, falta de inibição e transtornos do movimento.
  • Psicose: alucinantes e delírios.

A neuropatia ótica é outra das consequências de uma deficiência de vitamina B12. Sabe-se que a deficiência crónica de B12 afeta, a longo prazo, ao nervo ótico e produz cegueira de forma irreversível.

A vitamina B12 para tratar as doenças cardiovasculares

As doenças do sistema cardiovascular aumentam cada vez mais no mundo ocidental. Atualmente, os infartos e os acidentes cérebros vasculares continuam sendo a principal causa de morte na Europa.

Mais do 90% das pessoas que morrem devido às doenças cardiovasculares têm mais de 65 anos. [80] A vitamina B12 pode ajudar a prevenir as causas das doenças cardiovasculares.

Como ajuda a vitamina B12 a prevenir e tratar as doenças cardiovasculares?

Os níveis da molécula homocisteína e a vitamina B12 são básicos nas doenças cardiovasculares. Uns níveis elevados de homocisteína no sangue indicam que o nível da vitamina B12 é insuficiente ou que há uma deficiência de vitamina B12. [81]

Vitamina B12 e coração

O que é a homocisteína?

A homocisteína pertence quimicamente ao grupo dos aminoácidos. Intervém na metiodina e cisteína, blocos de construção para gerar as proteínas, componentes essenciais do nosso corpo. A hemocisteína também joga um papel essencial na metilação, uma resposta celular que regula o ADN e, portanto, o genoma. A homocisteína en si mesma se produz apartir de metionina na dieta. [82]

Comprar vitamina B12 (metilcobalamina) on-line
Vitamina B12 (Metilcobalamina)
Aporta 1g de Metilcobalamina (Forma Activa de B12). Participa no metabolismo energético. Saúde do sistema nervoso. Evita o esgotamento e a debilidade. Apto para Veganos/Vegetarianos. COMPRAR

O que é hiperhomocisteinemia?

A hiperhomocisteinemia é o termo médico com o que se denomina o nível elevado de hemocisteína. A seguinte lista mostra os valores da hemocisteína:

  • 5 a 15 μmol / L: nível de homocisteína normal em jejum
  • 16 a 30 μmol / L: nível de homocisteína moderadamente elevado (hiperhomocisteinemia leve)
  • 31 a 100 μmol / L: hiperhomocisteinemia moderada
  • más de 100 μmol / L: hiperhomocisteinemia grave

A hiperhomocisteinemia de moderada a grave se produz, quase exclusivamente, por um defeito genético subjacente no metabolismo da hemocisteína. Os níveis de hemocisteína moderadamente elevados sã devidos, na maioria dos casos, por deficiência da vitamina B12, a vitamina B6 ou o ácido fólico.

A homocisteína e as doenças cardiovasculares

Desde meados da década dos anos setenta, os científicos reconheceram a relação direta entre a homocisteína e a arterioesclerose, a calcificação dos vasos sanguíneos. Concluíram que o aumento dos níveis de homocisteína produzia depósitos nas artérias, chamadas placas. [83]

As placas podem interromper o subministro do sangue e provocar um infarto, um acidente cérebro vascular ou uma trombose. [84] Desde então, foram muitos os estudos científicos que demonstraram que os níveis elevados de homocisteína estão relacionados com um maior risco de sofrer doenças cardiovasculares. [85]

A vitamina B12 pode proteger contra as doenças cardiovasculares?

Nas doenças cardiovasculares é muito difícil estabelecer uma relação causal direta, já que intervém muitos elementos, como os fatores genéticos, ambientais, dieta e estilo de vida, que interactuam entre si. Portanto, é difícil garantir que a ingestão de micronutrientes e vitaminas por si mesma é suficiente para prevenir por completo a aparição de doenças cardiovasculares.

Porém, uma meta-analise de 15 estudos científicos realizados com mais de 70.000 pacientes mostrou que a redução dos níveis da homocisteína, tomando vitamina B12, reduz o risco de sofrer um derrame vascular. [86]

A ingestão da vitamina B12 para reduzir os níveis da hemocisteína está recomendada em pessoas com risco de padecer doenças cardiovasculares, como é o caso de fumadores, pessoas com sobrepeso e pessoas de idade avançada. E também, com caráter geral, a vitamina B12 está recomendada como parte de uma dieta e um estilo de vida saudável para prevenir as doenças cardiovasculares.

A vitamina B12 e outras doenças

O número de pessoas afetadas pelo cancro aumentou constantemente durante décadas e duplicaram desde 1970. A OMS estima que em 2030, mais de 21 milhões de pessoas irão desenvolver um cancro cada ano. [124] [88]

As estatísticas nos fornecem informações sobre as possíveis causas da doença, bem como sobre os fatores que influenciam, a favor e contra, o desenvolvimento dessa doença. Por um lado, o câncer depende da absorção de substâncias cancerígenas (carcinogênicas), por exemplo, o tabaco ou a ingestão de substâncias cancerígenas na dieta. Nesse sentido, pode-se dizer que o estilo de vida e a nutrição estão diretamente relacionados ao desenvolvimento de alguns tipos de cancro.

Por outro lado, os testes de rastreio melhoraram consideravelmente, o que levou à diminuição de certos tipos de cancros. Mas os avanços médicos não são apenas sobre curar doenças. Infelizmente, o fato de as pessoas viverem mais atualmente também aumenta o risco de câncer, já que a idade desempenha um papel importante no desenvolvimento da doença.

Dieta e vitamina B12

A ciência nos revela que os alimentos que ingerimos podem produzir cancro, mas também podem prevenir. A nutrição adequada e o subminitro de vitaminas e outros micronutrientes afectam o risco de padecer cancro.

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

Uma dieta equilibrada deve ter uma contribuição adequada de vitamina B12. O fato de que a vitamina B12 reduza o risco de sofrer o cancro segue sendo atualmente controvertida.

Pode-nos proteger a vitamina B12?

Um estudo de longo prazo conduzido pela Universidade de Harvard, em Boston, investigou a relação entre a vitamina B12 e o menor risco de câncer. Neste estudo, mais de 32.000 mulheres foram analisadas durante um período entre 6 e 17 anos. O objetivo foi verificar se a concentração sérica de vitamina B12 estava relacionada ao desenvolvimento do câncer de mama. O resultado mostrou que altas concentrações séricas de B12 estão associadas a um baixo nível de risco de câncer de mama em mulheres na pré-menopausa.

Também demonstrou que tem um efeito protector. [89] Estes resultados foram confirmados em outro estudo clínico francês realizado sobre mais de 62.000 mulheres pós-menopáusicas, no qual se comprovou os níveis, suficientes ou elevados  de ácido fólico tinham um efeito preventivo sobre o cancro de mama. A vitamina B12 apoiou e melhorou este efeito nas mulheres analisadas. [90]

Em contraste, outro estudo realizado com mais de 5.000 mulheres, com 42 anos e que também apresentavam doenças cardiovasculares, chegou a outra conclusão. Neste caso, os participantes receberam uma combinação de ácido fólico, vitamina B6 e vitamina B12 por 7 anos. Neste caso, os autores do estudo não encontraram nenhum efeito dessa terapia no desenvolvimento do câncer de mama. [91] No entanto, o motivo poderia ser a seleção e pré-doença diferentes dos participantes deste estudo.

A deficiência da vitamina B12

Outros estudos sugerem que a deficiência de vitamina B12 aumenta o risco de cancro. Um estudo finlandês mostrou que níveis séricos inadequados de vitamina B12 aumentaram o risco de cancro gastrointestinal em 5,8 vezes.. [92]

A deficiência de vitamina B12 também tem sido associada a um maior risco de cancro em pessoas idosas. Os estudos corroboram que o risco de cancro hematológico (Leucemia) aumentou 5,7 vezes nos casos em que houve deficiência de vitamina B12. [93] Estes resultados sugerem um efeito protetor da vitamina B12 contra o câncer.

A vitamina B12 como marcador

Certos estudos sugerem que níveis séricos muito altos de vitamina B12 podem aumentar o risco de cancro. Uma análise dinamarquesa mostrou que pessoas com níveis excecionalmente altos de vitamina B12 (mais de 600 pmol / L) têm um risco significativamente maior de sofrer cancro, especialmente cancro hematológico e hepático. [94]

No entanto, uma vez que os participantes do estudo não tomaram nenhuma complementação de vitamina B12, também é possível que os altos níveis de vitamina B12 aumentaram drasticamente pouco antes do cancro, para as casas que ainda não foram investigadas. Estes resultados sugerem que a vitamina B12 é um possível marcador de detecção precoce do cancro.

A vitamina B12 aumenta o risco de padecer?

A questão chave agora é se a vitamina B12 aumenta o risco de cancro. Uma equipa de pesquisa norueguesa examinou essa questão e mostrou que a ingestão de ácido fólico em combinação com vitamina B6 e vitamina B12 (400 μg / dia) em pacientes com doença cardíaca isquemia aumenta o risco de cancro. [95]

No entanto, a causa desse resultado, diferente dos estudos anteriores, poderia ser devido à escolha dos participantes, uma vez que a doença cardiovascular aumenta o risco de cancro, e esse efeito não pode ser mitigado pela ingestão da vitamina. B12. [96]

De qualquer forma, os resultados dos estudos sobre a ligação entre a vitamina B12 e o cancro continuam confundindo os cientistas.

A vitamina B12 reduz os efeitos secundários da quimioterapia

Outro aspeto interessante da relação entre a vitamina B12 e o cancro é o efeito recentemente descoberto que a vitamina B12 tem sobre a quimioterapia em relação à neuropatia periférica, que é muito dolorosa e pode levar à interrupção do tratamento.

As opções de tratamento para neuropatia periférica são muito limitadas, então uma análise sistemática da literatura científica foi realizada para encontrar uma solução. A análise de 259 artigos científicos revelou que a vitamina B12 exerce efeito paliativo significativo na neuropatia periférica em quimioterapia, sendo por isso recomendada como complemento terapêutico para o seu tratamento. [97]

 

A relação concreta entre a vitamina B12 e o cancro ainda é debatida. No entanto, parece claro que uma deficiência de vitamina B12 pode aumentar o risco de cancro. Além disso, dados os benefícios que proporciona em outros aspetos da saúde, recomenda-se ter um nível suficiente de vitamina B12.

A vitamina B12 e a fertilidade

A maioria das pessoas quer formar uma família. No entanto, em alguns casos, os casais, depois de tentar por anos, têm que enfrentar o doloroso fato de que não podem ter filhos por causa de um problema de infertilidade. Falamos de infertilidade quando não há conceção após doze meses de sexo desprotegido. A infertilidade afeta aproximadamente 15% dos casais que tentam ter um filho. [98]

Infertilidade é devido a várias razões, uma das possíveis causas é a deficiência de vitamina B12.

Comprar vitamina B12 (metilcobalamina) on-line
Vitamina B12 (Metilcobalamina)
Aporta 1g de Metilcobalamina (Forma Activa de B12). Participa no metabolismo energético. Saúde do sistema nervoso. Evita o esgotamento e a debilidade. Apto para Veganos/Vegetarianos. COMPRAR

Vitamina B12 e a fertilidade das mulheres

A evidência inicial da relação entre vitamina B12 e fertilidade surgiu a partir de um estudo realizado em mulheres com abortos múltiplos, em que seu nível de vitamina B12 foi analisado.

Deficiência de vitamina B12 leva a aborto e infertilidade

Das 14 mulheres que tinham deficiência de vitamina B12, 11 tinham abortos espontâneos e 4 tinham períodos, de 2 a 8 anos, nos quais não eram férteis. Os cientistas sugeriram que a causa da causa do aborto e da infertilidade dos participantes foi devido a uma maior coagulabilidade do sangue (hipercoagulabilidade), produzida pelos altos níveis de homocisteína no plasma sanguíneo. Estes níveis são devidos a uma deficiência de vitamina B12 e produzem aborto do feto. A deficiência prolongada de vitamina B12 leva à infertilidade.

Vitamina B12 fertilidad

As causas fisiológicas podem ser devidas a alterações na ovulação, no desenvolvimento do óvulo ou na implantação do óvulo fertilizado. O tratamento com vitamina B12 mostrou que a deficiência dessa vitamina foi a causa da infertilidade.

Em 10 dos casos, após o tratamento com vitamina B12, as mulheres tiveram uma gestação normal. Em 6 casos, a primeira concepção ocorreu após o início do tratamento.Deficiência de vitamina B12 leva a aborto e infertilidade. [99] [100]

A vitamina B12 aumenta a fertilidade

Os casais afetados pelo problema da infertilidade atualmente têm assistido a tecnologia reprodutiva. Esses métodos incluem fertilização in vitro e injeção intra citoplasmática de espermatozoides. Na Europa, entre 2% e 6% das gestações são agora produzidas pela reprodução assistida. Apesar dos grandes avanços nessa área, a taxa de sucesso por ciclo permanece em 30%.

Um estudo realizado com 100 mulheres submetidas entre um a cinco processos de reprodução assistida mostrou que mulheres com altos níveis de vitamina B12 no soro tiveram maiores chances de sucesso na implantação do embrião e o dobro a percentagem de crianças nascidas vivas com sucesso.

Vitamina B12 e fertilidade do homem

Em 40% dos casais inférteis, a qualidade do espermatozoide do homem é um fato essencial. A causa da infertilidade pode ser a contagem insuficiente de espermatozoides, a motilidade inadequada (velocidade) do espermatozoide ou a incapacidade do espermatozoide fertilizar.

Uma recente revisão sistemática da literatura científica sobre vitamina B12 e infertilidade masculina revelou que: [101]

  • Níveis plasmáticos de vitamina B12 são menores em homens inférteis do que em homens férteis
  • O tratamento de homens inférteis com vitamina B12 (1500 μg / dia) pode aumentar a motilidade dos espermatozoides em 50% são apenas oito semanas
  • A vitamina B12 melhora a qualidade do sémen, a contagem de espermatozoides e a integridade do genoma (DNA) na célula espermática.
  • A vitamina B12 não afeta os níveis hormonais, como a testosterona
  • Um aumento nos níveis de homocisteína é prejudicial para os espermatozoides. A redução dos níveis de homocisteína através da ingestão de vitamina B12 aumenta a qualidade do esperma.

Em resumo, evidências científicas sugerem que a vitamina B12 pode ser um “ponto de inflexão” crucial entre a fertilidade e a infertilidade. Portanto, é aconselhável testar os níveis de vitamina B12 no início do planjamento familiar para evitar as consequências de uma deficiência de vitamina B12.

Além disso, recomenda-se também tomar vitamina B12 através de suplementos dietéticos, especialmente no caso de ter uma deficiência de vitamina B12 ou comer uma dieta vegetariana ou vegana.

A vitamina B12 na gravidez, a amamentação e o desenvolvimento do bebé

Durante a gravidez e amamentação é importante ter uma dieta equilibrada, pois o corpo da mulher está se esforçando mais que o normal. Embora muitas deficiências sejam contrabalançadas pelos desejos por comida e pela adoção de uma dieta mais natural, há sempre a possibilidade de que alguns deficits passem despercebidos, com as graves consequências que isso implica.

Hombre y vitamina B12

Durante a gravidez, deve ser prevenida a deficiência de ácido fólico e de ferro tomando suplementos. No entanto, as vezes ignoramos a deficiência de vitamina B12. A vitamina B12 é essencial durante a gravidez e amamentação para garantir o bem-estar da mãe e o desenvolvimento saudável da criança durante o seu crescimento.

Ingestão diária recomendada de vitamina B12 durante a gravidez e amamentação

A importância da vitamina B12 para o bem-estar da mãe e da criança reflete-se na quantidade de vitamina B12 recomendada diariamente durante a gravidez e a amamentação, conforme descrito abaixo: [102]

  • Quantidade diária recomendada de vitamina B12 em mulheres grávidas: 3.5 μg / dia
  • Quantidade diária recomendada de vitamina B12 em mulheres em período de amamentação: 4.0 μg / dia
  • Em comparação, a quantidade diária recomendada para adultos: 3.0 μg / dia

Devemos assinalar que a vitamina B12 é extremamente importante no começo da gravidez.

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

Por que a vitamina B12 é tão importante para a mãe durante a gravidez e a amamentação?

A eritropoiese, ou formação de células vermelhas do sangue, está em pleno andamento durante os dois primeiros trimestres da gravidez para atender às crescentes necessidades da mãe e do crescimento do embrião. Estudos científicos mostram que a necessidade de vitamina B12 é particularmente alta durante as primeiras 27 semanas de gravidez. No último trimestre da gravidez, a vitamina B12 combina-se com a absorção e utilização do ácido fólico. [103]

Os níveis inadequados de vitamina B12 diminuem a fertilidade e estão relacionados ao risco de aborto espontâneo. Os estudos realizados com mulheres que sofreram abortos repetidos e no início da gestação (entre a quinta e a décima primeira semana de gestação) revelaram que, em 9%, essas mulheres sofrem maior deficiência de vitamina B12 do que mulheres que têm gestações normais. [104]

A ingestão insuficiente de vitamina B12 aumenta o risco de a mãe contrair diabetes durante a gravidez (diabetes gestacional). O risco é particularmente alto se, além disso, houver altos níveis de ácido fólico. [105] É por isso que é tão importante controlar os níveis de ácido fólico e vitamina B12 durante a gravidez.

A deficiência de vitamina B12 durante a gravidez aumenta o risco de parto prematuro e pode causar o baixo peso ao nascer do recém-nascido, de acordo com análises detalhadas realizadas sobre o assunto. [106]

Vitamina B12 para o feto e o bebê durante a gravidez e amamentação

Grande parte da análise realizada sobre os efeitos da deficiência de vitamina B12 em fetos e bebés vem de mães que seguem uma dieta vegana ou vegetariana. Tem sido demonstrado que um suprimento insuficiente de vitamina B12 pode ter sérias consequências. É importante que durante a gravidez você tenha um suprimento suficiente de vitamina B12, já que isso é transferido para o feto.

O risco de deficiência de vitamina B12 não se limita exclusivamente a mulheres veganas ou vegetarianas, mas também afeta pessoas que mudaram a sua dieta, bem como aquelas que consomem muito pouca carne ou produtos de origem animal, mesmo que não tenham uma dieta estritamente vegetariana [107]

Possíveis efeitos da deficiência de vitamina B12

Um fornecimento insuficiente de vitamina B12 durante as primeiras semanas de gestação pode produzir defeitos neurológicos e do tubo neural, um defeito congénito que afeta o cérebro e a medula espinhal neonatal. Espinha bífida (aberta), que pode causar paralisia e anencefalia, que é mortal, são encontradas dentro dos defeitos do tubo neural. [108]

Uma deficiência leve de vitamina B12 durante a gravidez pode causar comprometimento neurológico e cognitivo em crianças a longo prazo, mesmo que a deficiência seja corrigida na infância. Os sintomas típicos deste dano neurológico incluem irritabilidade, distúrbios do crescimento, distúrbios do desenvolvimento e diminuição do desempenho intelectual. A deficiência de vitamina B12 no desenvolvimento inicial também tem sido associada a um QI mais baixo até os 8 anos. [109]

Vitamina B12 na lactação

O fornecimento inadequado de vitamina B12 ao embrião aumenta o risco de doenças crónicas, tais como diabetes, obesidade e doenças cardiovasculares e cancro. [110] [111] [112]

Como prevenir a deficiência de vitamina B12 durante a gravidez e amamentação?

A melhor maneira de cuidar da saúde de crescimento da mãe e do filho consiste em garantir a ingestão da vitamina B12 da mãe, já que assim passa através da placenta ao embrião e também está contida no leite materno. [113]

Para garantir uma contribuição ótima, os investigadores recomendam elevar o nível de vitamina B12 para pelo menos 221 pmol / l antes da gravidez. Dada a limitada capacidade de absorção do organismo pela vitamina B12, recomenda-se a ingestão de uma dose diária de vitamina B12 de 500 μg a 1000 μg da decisão de projetar uma gravidez..

A vitamina B12 e osteoporose

A densidade óssea é um dos principais problemas dos idosos. A baixa densidade óssea pode causar osteoporose e está relacionada a um maior risco de fraturas ósseas. Estilo de vida e hábitos nutricionais saudáveis ​​podem reduzir o risco de osteoporose e ter uma fratura óssea.

As vitaminas também ajudam na formação óssea e ajudam a preservar a densidade óssea. A vitamina D é conhecida por seus efeitos preventivos sobre a osteoporose, mas o grupo de vitaminas do complexo B, como a vitamina B12, também desempenha um papel importante na formação de ossos saudáveis. [114]

As vitaminas também ajudam na formação dos ossos e contribuem a preservar a densidade óssea. A vitamina D é conhecida pelos seus efeitos preventivos sobre a osteoporose, mas o grupo de vitamina B, como a vitamina B12, também intervém na formação de uns ossos saudáveis.

Comprar vitamina B12 (metilcobalamina) on-line
Vitamina B12 (Metilcobalamina)
Aporta 1g de Metilcobalamina (Forma Activa de B12). Participa no metabolismo energético. Saúde do sistema nervoso. Evita o esgotamento e a debilidade. Apto para Veganos/Vegetarianos. COMPRAR

A deficiência da vitamina B12 aumenta o risco de sofrer uma fratura óssea

Numerosos estudos realizados nos últimos anos têm demonstrado que níveis baixos ou insuficientes de vitamina B12 no sangue produzem sinais evidentes de diminuição da densidade óssea:

  • Um estudo sueco analisando ​​os níveis de vitamina B12 e homocisteína em 790 homens com idades entre 70 e 81 anos. Os participantes do estudo foram avaliados durante os 6 anos seguintes, em que as suas possíveis fraturas foram documentadas.
  • Verificou-se que o risco de fratura óssea aumenta consideravelmente com a diminuição da concentração de vitamina B12. Isto significa que quanto mais baixa a concentração de vitamina B12 no sangue, maior o risco de fratura óssea. Os participantes com níveis mais baixos de vitamina B12 tiveram um risco 70% maior de fratura. No caso específico da fratura lombar, o risco desse grupo aumentou em 120%.. [115]
  • Uma meta-análise de seis estudos clínicos sobre a vitamina B12 descobriram que um fornecimento adequado de vitamina B12 também reduz o risco de fratura óssea em mulheres idosas. [116]
  • Para os idosos que também seguem uma dieta vegetariana e têm maior deficiência de vitamina B12, ao não consumir produtos de origem animal, também foi observada densidade mineral óssea mais baixa e aumento do risco de fratura óssea. [117]

Uma análise geral da literatura científica sobre este assunto mostra uma tendência muito clara: um aumento no nível sérico de B12 de 50 pmol / L reduz o risco de sofrer uma fratura óssea em um 4%. [118]. No entanto, a maneira exata em que a vitamina B12 fortalece os ossos ainda não estão clara.

A vitamina B12 pode parar a perda de densidade óssea?

Com base na constatação de que a deficiência de vitamina B12 aumenta a fratura óssea e o risco de osteoporose, podemos concluir que tomar vitamina B12 reduz o risco. No entanto, a evidência científica não é tão clara.

Os resultados do estudo B-PROOF (sobre a prevenção de fraturas ósseas osteoporóticas tomando vitamina B12) não mostraram efeito significativo da ingestão de vitamina B12. Neste estudo, cerca de 3.000 participantes, todos idosos, receberam 500 μg de vitamina B12 e 400 μg de ácido fólico por dia, além da vitamina D3. As fraturas nesse grupo atingiram um percentual de 4%, enquanto no grupo placebo o percentual foi de 5%.

A ingestão da combinação de vitaminas reduziu o risco real de fratura óssea, mas a diferença não foi estatisticamente significativa. No entanto, as estatísticas foram significativas no grupo de participantes com mais de 80 anos de idade, cuja ingestão da vitamina reduziu consideravelmente o risco de fratura óssea. [119]

Prevenção ideal da osteoporose e do risco de sofrer fraturas ósseas

A fim de evitar o risco de osteoporose e sofrer uma fratura óssea, é necessário evitar a deficiência de vitamina B12 na velhice. A fim de obter um suprimento suficiente de vitamina B12, deve-se tomar uma dieta balanceada com alto teor de produtos animais. Com menos ou nenhum consumo de alimentos de origem animal na velhice, a vitamina B12 deve ser tomada como um suplemento dietético para evitar a deficiência.

Fratura Óssea Vitamina B12

A vitamina B12 nos alimentos

O corpo precisa de um suprimento diário suficiente de vitamina B12 para evitar a deficiência dessa vitamina e as graves consequências que isso acarreta. Mas que alimentos contêm a maior quantidade de vitamina B12?

A vitamina B12 está presente principalmente em alimentos de origem animal. No entanto, a quantidade de vitamina B12 contida em cada alimento não depende apenas da sua fonte de origem, mas o cozimento também influencia, dado que cerca de 30% da vitamina B12 é perdida ao cozinhar alimentos. [120]

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) publicou a tabela nutricional mais completa de alimentos que contêm vitamina B12. Contém mais de 7.000 alimentos. [121] As melhores fontes de vitamina B12 são as vísceras de animais, como o fígado, o rim; bem como a carne de cordeiro, pato e ganso. Além disso, mexilhões e ostras também são muito ricos em vitamina B12.

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

Tábua de alimentos que contêm vitamina B12 (por cada 100 gramas)

Carne:

  • Fígado de vaca cozido: 96 μg
  • Fígado de vaca cozido: 91 μg
  • Pato o foie gras, cru: 54 μg
  • Rim de vaca, cru: 50 μg
  • Fígado de porco, cru: 26 μg
  • Fígado de frango frito: 21 μg
  • Bife de carne bovina na chapa: até 8 μg (dependendo da porção)
  • Carne de vaca (lombo), na chapa: 4 μg
  • Carne de veado, estofado: 3 μg
  • Borrego, cru ou cozinhado: 3 μg
  • Carne de frango na chapa: 0,7 μg

Produtos cárneos:

  • Fígado: 13 μg
  • Salame: 3 μg
  • Carne picada, cozinhada: 3 μg
  • Salsichas Frankfurter: 1,6 μg
  • Presunto (porco): 1,1 μg
  • Costelas (carne de vaca): 1.1 μg
  • Carne de bovina, sem gordura, crua: 1,1 μg
  • Pudim negro: 1 μg
  • Hambúrguer de comida rápida: 0.9 μg

Peixes e mariscos:

  • Mexilhões ao vapor: 99 μg
  • Polvo, cozido ao vapor: 36 μg
  • Ostras ao vapor: 29 μg
  • Salmão defumado: 18 μg
  • Peixe (bacalhau, arenque), cru: 10 μg
  • Salmão selvagem, cozinhado: 3 μg
  • Atum em lata: 3 μg
  • Lula: 1.3 μg
  • Salada de atum: 1,2 μg

Productos lácteos e ovos:

  • Leite em pó: 4 μg
  • Queijo suíço: 3 μg
  • Soro de leite em pó: 2.4 μg
  • Mussarela, parmesão: 2.3 μg
  • Brie: 1.7 μg
  • Edam, Gouda: 1.5 μg
  • Parmesano, ralado: 1,4 μg
  • Camembert: 1.3 μg
  • Iogurte grego: 0.8 μg
  • Leite de ovelha: 0,7 μg
  • Iogurte natural: 0.6 μg
  • Leite, soro de leite: 0.5 μg
  • Gelado, iogurte gelado: 0.5 μg
  • Creme de leite: 0.3 μg
  • Queijo de ovelha, suave: 0,2 μg
  • Manteiga: 0.2 μg
  • Creme (líquido): 0.2 μg
  • Leite materna: 0.05 μg
  • Ovo de pato, cru: 5 μg
  • Ovo, frito: 3 μg
  • Ovo, fervido: 1,1 μg
  • Ovo, cru: 0.9 μg
  • Ovo mexido: 0.8 μg
  • Ovo escalfado: 0.7 μg

Produtos enriquecidos com vitamina B12:

  • Cereais enriquecidos: até 20 μg (dependendo do produto)
  • Leite de amêndoas, leite de coco: 1.3 μg
  • Leite de soja: 1,1 μg
  • Leite de arroz: 0.6 μg

Outros alimentos, produtos preparados e alimentos:

  • Algas secas: 2,3 μg *
  • Algas marinhas, empapadas: 0.3 μg *
  • Puré de batatas: 0,2 μg
  • Crepe: 0.2 μg
  • Croissant: 0.2 μg
  • Maionese: 0.1 μg
  • Margarina: 0.1 μg
  • Massa (com ovo), cocinhada: 0,1 μg
  • Miso: 0.1 μg
  • Ovo com batatas: 0.1 μg
  • Muesli: 0.1 μg

Alimentos que contém vestígios de vitamina B12 (entre 0.01 μg e 0.05 μg):

  • cogumelos *
  • cerveja
  • pão
  • batatas *
  • vinho

Alimentos que não contém vitamina B12:

  • gorduras
  • óleos
  • óleo de fígado de bacalhau
  • frutas
  • verduras
  • espécias
  • legumes
  • saladas
  • ervas
  • farinha
  • arroz
  • massa (sem ovo)
  • gelatina
  • levedura

* Nota: os valores de vitamina B12 medidos nas plantas, fungos e algas marinhas dependem do meio de procedência do nutriente e que estejam sujeitos a fortes flutuações conforme a região de procedência de cada alimento. [121]

Comprar vitamina B12 (metilcobalamina) on-line
Vitamina B12 (Metilcobalamina)
Aporta 1g de Metilcobalamina (Forma Activa de B12). Participa no metabolismo energético. Saúde do sistema nervoso. Evita o esgotamento e a debilidade. Apto para Veganos/Vegetarianos. COMPRAR

Existe alguma fonte vegetal da vitamina B12?

Se encontraram algum conteúdo de vitamina B12 em algumas algas marinhas, como nori, chlorella e spirulina. Porém o problema está em que estas provas flutuantes e estes ingredientes tem um conteúdo potencialmente muito alto da pseudovitamina B12. [120] [122] [123]

A biodisponibilidade da vitamina B12: uma questão crucial!

Os alimentos que listamos contêm os valores de vitamina B12 medidos por 100 gramas. No entanto, tenha em mente que nem toda a vitamina B12 que eles contêm está realmente disponível para o corpo.

A biodisponibilidade da vitamina B12 varia muito de acordo com a preparação do alimento. Por exemplo, após a ingestão de 200 g de hambúrguer de cordeiro cozido, 3 μg de vitamina B12 está disponível, mas o corpo só pode usar cerca de 80% dessa quantidade.

No caso do leite, a biodisponibilidade é de cerca de 60%, mas com o paté de fígado apenas cerca de 10% da vitamina B12 absorvida pode ser usada. Como regra geral, adultos saudáveis ​​aproveitam apenas 50% da vitamina B12 consumida na sua dieta.

A vitamina B12 é encontrada apenas em alimentos de origem animal e os seus derivados. Os que fornecem muito mais vísceras, como o fígado e o rim. Laticínios, ovos e os seus derivados também são uma valiosa fonte de vitamina B12.

As pessoas que têm uma dieta que exclua ou diminua a ingestão de alimentos de origem animal só podem satisfazer as suas necessidades tomando outros alimentos fortificados com vitamina B12 ou tomando suplementos dietéticos de vitamina B12 para prevenir a deficiência de vitamina B12.

Deficiência da vitamina B12 em consequência da medicação

Os medicamentos, além dos seus efeitos benéficos, também têm efeitos colaterais que podem afetar o bem-estar do paciente. Alguns medicamentos reduzem ou impedem a absorção de vitamina B12 no organismo. Esse efeito colateral, que muitas vezes passa despercebido, pode causar deficiência de vitamina B12 e sintomas associados a essa deficiência. Nós dizemos aqui o que produz a falta de vitamina B12

Entre os remédios que causam uma deficiência de B12 incluem as dos seguintes grupos: [87]

  • Inibidores da bomba de protões
  • Antibióticos (cloranfenicol)
  • Antagonistas dos recetores de histamina
  • Metformina

A deficiência de vitamina B12 causada pelo inibidor da bomba de protões

Os inibidores da bomba de protões são usados ​​para reduzir o excesso de ácido gástrico. Isto ocorre, por exemplo, em casos de doença do refluxo gastroesofágico, azia, gastrite ou após infeção por Helicobacter pylori.

Inibidores da bomba de protões são frequentemente prescritos como “proteção gástrica” ​​quando medicações que irritam o estômago devém ser tomadas. Os ingredientes ativos contidos nos inibidores da bomba de protões são conhecidos, inter alia, sob o nome comercial de omeprazole, pantoprazol, esomeprazol, rabeprazol e lansoprazol.

Além de uma longa lista de efeitos colaterais questionáveis, o uso prolongado de inibidores da bomba de protões ou protetores estomacais pode produzir uma grave deficiência de vitamina B12. Isso se deve ao fato de que, ao reduzir o ácido estomacal, a vitamina B12 consumida não pode mais ser liberada no estômago. O efeito é progressivo, ou seja, quanto mais tempo os inibidores da bomba de protões são tomados, menor a concentração de vitamina B12. [125]

A deficiência de vitamina B12 causada pelo uso dos antibióticos

Em casos raros, foi provado que a ingestão de antibiótico cloranfenicol de banda larga produz uma deficiência aguda de vitamina B12, em pessoas que a tomam em caso de anemia. O motivo não está claro. [126] No entanto, essa interação fatal entre o cloranfenicol e a vitamina B12 ocorre apenas em casos excepcionais. Em geral, o uso de cloranfenicol na anemia é considerado inofensivo. [127]

Vitamina B12 vs antibióticos

O controle do nível da vitamina B12 é decisivo

Nos casos acima, é essencial controlar os níveis de vitamina B12. Um estudo em pacientes que tomaram inibidores da bomba de protões que foram submetidos a um teste de vitamina B12 no soro mostrou que 10% dos pacientes tinham deficiência de vitamina B12. Além disso, a medida adicional de MMA e homocisteína revelou que 31% dos pacientes tinham deficiência de vitamina B12.

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

Estes resultados contraditórios explicam por que a deficiência de vitamina B12 devido ao inibidor da bomba de protões ainda não é conclusiva. [128]

Para compensar a deficiência de vitamina B12 causada pelo inibidor da bomba de protões, além de tomar altas doses de vitamina B12 também é recomendado para tomar cálcio. [129]

A deficiência da vitamina B12 causada por antagonistas do recetor de histamina

Com este termo nos referimos aos anti-histamínicos que bloqueiam o recetor da histamina H2 para produzir menos histamina. Os recetores H2 são produzidos principalmente no coração, vasos sanguíneos e, principalmente, na mucosa gástrica. Os anti-histamínicos H2 são frequentemente usados ​​no tratamento de úlceras gástricas e duodenais.

Tal como o inibidor da bomba de protões, bloqueadores de H2, também inibem a produção de ácido no estômago. Isso também faz com má absorção de vitamina B12 na dieta consumida e produz uma deficiência de vitamina B12, especialmente com o uso prolongado de anti-histamínicos H2. [130]

A deficiência da vitamina B12 causada pela metformina

A metformina é um medicamento utilizado para tratar a diabetes mellitus tipo 2. A metformina é um antidiabético oral que reduza a incidência de doença cardiovascular associado com diabetes tipo 2.

Um estudo em 231 pacientes com diabetes tipo 2 demonstraram que tomar metformina aumenta drasticamente o risco de sofrer uma deficiência de vitamina B12. Em comparação com o grupo de controlo, em que cerca de 6% tinha uma vitamina B12, a percentagem entre aqueles tendo a metformina se elevava a 18%.

O risco continuou a aumentar com o uso concomitante de inibidores da bomba de protões e / ou anti-histamínicos H22. [131]

A razão para o aumento do risco de deficiência de vitamina B12 ainda não está clara. Acredita-se que a metformina afeta a atividade do cálcio na superfície celular. Isso poderia bloquear a absorção da vitamina B12 através do fator intrínseco, uma vez que esse processo depende do cálcio. [132]

Contacto com óxido nitroso (anestesia com óxido nitroso)

Há muitas indicações de que o contacto com o óxido nitroso pode destruir as reservas de vitamina B12 do organismo. O óxido nitroso é usado por dentistas para aliviar a dor e também é usado na sala de cirurgia como um anestésico. O uso de óxido nitroso representa um risco para qualquer pessoa que tenha uma deficiência de vitamina B12 que não tenha sido diagnosticada ou tratada.

As pessoas que trabalham no setor de saúde e estão regularmente expostas ao óxido nitroso também correm maior risco. Um dos problemas mais graves é o uso indevido por pessoal médico, adolescentes e jovens para fins festivos, uma vez que esta substância pode causar sérios danos neurológicos.

Como a deficiência de vitamina B12 causada por medicamentos pode ser tratada ou evitada?

As pessoas que tomam medicamentos a longo prazo cujos ingredientes ativos podem causar uma deficiência de vitamina B12 devem controlar regularmente os seus níveis de vitamina B12. Eles também precisam prestar atenção aos possíveis sintomas. Em qualquer caso, é aconselhável tomar vitamina B12 de forma preventiva. O mais apropriado nesse caso é tomar pílulas de vitamina B12, pois, elas são absorvidas pela mucosa oral e impedidas de passar pelo trato gastrointestinal.

Interações da vitamina B12

Fornecer ao organismo todos os nutrientes de que necessita é um processo complexo em que todos os elementos envolvidos devem ser equilibrados. Muitas vezes, a combinação de nutrientes deve ser analisada para otimizar o uso de cada elemento.

A vitamina B12 reage com uma variedade de moléculas e nutrientes. Essas interações da vitamina B12 podem ajudar a absorver melhor e de forma mais eficaz a própria vitamina e os nutrientes restantes.

Interação de vitamina B12 com ácido fólico

Uma das interações mais conhecidas da vitamina B12 é aquela com ácido fólico. Ambas as moléculas estão criticamente envolvidas no metabolismo de um carbono. Neste caso, a vitamina B12 é responsável pela adição de metil homocisteína (um composto químico de um átomo de carbono com três átomos de hidrogénio) e pela homocisteína incapacitante.

A homocisteína é um produto de degradação natural do aminoácido dietético metionina. O aumento nos níveis de homocisteína causa distúrbios no sistema nervoso e produz depressão, demência e outras patologias. A vitamina B12 trabalha em estreita colaboração com folatos (forma natural de ácido fólico). [133] [134]

Embora a interação da vitamina B12 e do ácido fólico não seja direta, ambos os elementos interagem entre si através dos mesmos processos químicos. A vitamina B12 também regula a ativação do ácido fólico. Se houver pouca vitamina B12 disponível, o folato não pode mais ser metilado e se torna um precursor inativo, o 5-metiltetra-hidrofolato. Por causa disso, uma deficiência de vitamina B12 produz uma deficiência de ácido fólico. [135]

Efeito clínico da interação da vitamina B12 e ácido fólico

As deficiências de ácido fólico e vitamina B12 têm efeitos semelhantes. Eles podem produzir desde doenças neoplásicas e transtornos mentais até anemia e defeitos congénitos. Esta semelhança é devida à influência de ambas as moléculas nos níveis de homocisteína. [136]

Vitamina B12 com Ácido Fólico

Devido à interação de vitamina B12 e ácido fólico, quando a regulação do nível de homocisteína, por exemplo, durante a gravidez, é aconselhável controlar tanto o nível de ácido fólico como a vitamina B12.

Comprar ácido fólico on-line
Ácido Fólico
Fórmula vegetariana. 800mcg por cápsula. Ideal para épocas de altos requerimentos (gravidez, lactação). Cuida a saúde do coração, e promove a da pele, cabelo e unhas. COMPRAR

Interação entre a vitamina B12 e outras vitaminas do grupo B

Na família das vitaminas do grupo B 8 incluem-se vitaminas solúveis em água que desempenham funções importantes para as células do corpo humano. As vitaminas do complexo B são especialmente importantes para o cérebro. Eles podem atravessar a barreira hematoencefálica e enriquecer no cérebro. A concentração no cérebro de vitaminas B5 e B7, por exemplo, é 50 vezes mais alta do que no plasma sanguíneo.

Comprar vitamina B complex
Vitamina B Complex
Vitaminas do grupo B com inositol. Fornece os valores de referência diários dos nutrientes necessários das vitaminas B. COMPRAR

Os estudos sobre diferentes combinações de vitamina B indicam que as funções e os efeitos das vitaminas do complexo B estão relacionados. No entanto, os detalhes dessa interação ainda são desconhecidos. [137] No entanto, existem várias vitaminas do complexo B cuja interação com a vitamina B12 tem sido estudada em maior profundidade:

  • Vitamina B12 e vitamina B6: ambas as vitaminas desempenham um papel essencial no metabolismo de um carbono.
  • Vitamina B12 e vitamina B7 (biotina), através da vitamina B12 se reciclam os blocos de construção orgânicos para a produção de energia e construção de novas substância. A biotina e magnésio são elementos necessários para a ativação da vitamina B12.
  • Vitamina B12, vitamina B2 (riboflavina) e vitamina B3 (niacina): Juntamente com o ácido fólico, vitamina B12, B2 e B6 envolvida no metabolismo de um carbono regulação da metilação de homocisteína e outras moléculas. Além disso, vitamina B2 e vitamina B3 são necessárias para converter a vitamina B12 nas suas formas ativas, metilcobalamina e adenosilcobalamina. . [138]

Interação entre a vitamina B12 e o cálcio

A vitamina B12 só pode ser transportada através da parede do muco intestinal, onde se liga ao fator intrínseco e disponível para as células do corpo. Para esta ligação ocorre o necessário calcio

Como tomar vitamina B12, sozinho ou combinado com outros nutrientes?

Com base nas interações entre a vitamina B12 e outras vitaminas B, ácido fólico, magnésio e cálcio, surge a questão de saber se a vitamina B12 é mais eficaz em combinação com esses outros nutrientes. A resposta é que depende de cada caso individual e dos sintomas de deficiência específicos. Se houver apenas uma deficiência de vitamina B12, por exemplo, no caso de seguir uma dieta vegana, a ingestão de vitamina B12 sozinha é suficiente para restaurar o equilíbrio.

Em outras situações, como a gravidez, a vitamina B12 é geralmente administrada em conjunto com o ácido fólico para prevenir defeitos congénitos. No entanto, estudos recentes mostram que os tratamentos de vitamina B em combinação com outros nutrientes podem ser mais eficazes do que se pensava anteriormente.

Devido à importância das vitaminas do grupo B para o cérebro e sistema nervoso, a deficiência de vitaminas B pode ter alguma relação com o desenvolvimento da esclerose múltipla. Os cientistas estão investigando se o tratamento de uma combinação de vitaminas B pode reverter a esclerose múltipla e interromper o curso da doença. [140]

Podes comprar os melhores suplementos de Vitamina B12  para obter todos os  benefícios que oferece para o teu organismo.

Sobre dose de vitamina B12

As vitaminas são necessárias (vitais), ajudam ao desenvolvimento das funções corporais básicas e a manter uma boa saúde. Entretanto, algumas vitaminas devem-se tomar na dose correta, já que em quantidades excessivas pode provocar efeitos secundários.

Comprar Cálcio magnésio vitamina d on-line
Cálcio Magnésio Vitamina D
Fórmula para contribuir com a saúde óssea. Melhora a absorção do mineral cálcio. Reforça os ossos e os dentes. COMPRAR

A vitamina B12 as vezes se administra em doses altas, pode produzir sobre dose? Como reconhecer uma sobre dose de vitamina B12?

A vitamina B12 tem poucos efeitos secundários, incluso em doses altas

Muito cedo depois de o descobrimento da vitamina B12 como desencadeante e remédio para a anemia, se investigam os efeitos de várias doses de vitamina B12. Logo ficou evidente que a vitamina B12 tem “poucos efeitos secundários notáveis”. [141] Isto se deve a que o excesso de vitamina B12 se pode eliminar através dos rins e da urina. Portanto, as quantidades de até 3000 μg podem se considerar inofensivas . [142]

É possível uma sobre dose de vitamina B12?

Uma sobre dose de vitamina B12 é praticamente impossível devido a sua excreção automática. Em doses extremamente altas, poderia conduzir a uma sobrecarga de vitamina B12 nos rins. Porém, isto parece um risco médico baixo.

A dose extremamente altas de 5000μg se utilizam como antídoto para a intoxicação com cianeto  por inalação de gases de combustão. Incluso estas doses se consideram seguras para o tratamento dos rins e mulheres grávidas em caso de intoxicação por fumo. [143]

É útil uma sobre dose de vitamina B12?

Além do caso de intoxicação por cianeto ou anemia perniciosa aguda, tomar uma dose de vitamina B12 acima de 1000 mg não faz nenhum sentido. Quando há uma deficiência de vitamina B12, a capacidade de absorção da vitamina é reduzida (por exemplo, devido à interações medicamentosas ou devido à ausência de fator intrínseco) uma dose diária acima de 1000 μg nunca é devida.

A razão para isso é a proporção real e relativamente baixa de vitamina B12 através do fator intrínseco e da difusão passiva. Enquanto a ingestão é limitada a 1,5 μg por refeição através do fator intrínseco, apenas um pouco mais de 1% da quantidade de vitamina B12 absorvida é usada pelo corpo através de difusão passiva.

Portanto, a ingestão de altas doses de vitamina B12 não faz sentido. No entanto, impede o aparecimento de uma deficiência de vitamina B12, que é muito importante do que a possível sobredosagem.

Vitamina B12 e erupção cutâneo tipo acne

Em alguns casos, após administração intra muscular ou oral de vitamina B12, pode ocorrer uma erupção cutânea semelhante ao acne, que geralmente aparece na face e parte superior do corpo nos primeiros 6 meses de tratamento. No entanto, quando o tratamento com vitamina B12 é interrompido, a erupção desaparece completamente. [144]

No entanto, esse efeito colateral da vitamina B12, que geralmente é rara, não vem de uma overdose, já que, em alguns casos, ela é desencadeada por pequenas quantidades de vitamina B12. A causa desta erupção não é clara e parece estar relacionada a uma intolerância pessoal. Em qualquer caso, deixando de ingerir vitamina B12 termina com estes sintomas.

Os efeitos colaterais da vitamina B12

Em casos muito raros, foram observados efeitos colaterais semelhantes aos produzidos por alguns medicamentos administrados de forma semelhante; Por exemplo, casos isolados de choque anafilático ocorreram após injeções de vitamina B12. [145]

Acredita-se que isso se deva a um maior método de administração ou ao material utilizado. E pelo mesmo motivo pode ser dada a outras reações locais que ocorrem depois de injeções de vitamina B12, como a irritação da pele, tonturas, náuseas ou afrontamentos. [146]

Curiosamente, as diferentes formas de vitamina B12 produzem efeitos colaterais diferentes. Por exemplo, as reações de hipersensibilidade de tipo imediato 1 (como reações anafiláticas) ocorrem com a cianocobalamina, enquanto que as reacções alérgicas ocorrem com a hydroxocobalamin-.. [147]

Sintomas de alergia ao trigo

Os níveis da vitamina B12

Se houver qualquer dúvida sobre a deficiência de vitamina B12 é recomendado executar um teste que mede os níveis de vitamina B12 no sangue. Para as pessoas que seguem uma dieta vegana ou vegetariana, ou que são mais velhos, o risco de deficiência de vitamina B12 é maior. Mas qualquer outra pessoa que esteja preocupada com o aparecimento de possíveis sintomas de deficiência de vitamina B12 também deve fazer esse teste.

Quais testes existem para medir os níveis de vitamina B12?

Atualmente não há teste padrão para medir os níveis de vitamina B12. Isso ocorre porque todos os testes existentes têm as suas vantagens e desvantagens, portanto, a escolha do teste mais apropriado para cada caso depende dos critérios do médico. Outras razões para optar por um teste ou outro podem ser devido às ofertas dos laboratórios que existem atualmente no mercado, já que alguns dos testes exigem equipamentos caros e caros. Além disso, as preferências individuais podem ser cruciais na escolha de um teste adequado de vitamina B12, porque, dependendo do teste, amostras de sangue ou urina são usadas para a avaliação do teste.

Testes atuais para medir o nível de vitamina B12:

  • Teste de soro de vitamina B12
  • Teste Holo-TC
  • Teste de homocisteína
  • Teste de urina MMA

Teste de soro de vitamina B12

O teste de vitamina B12 no soro mede toda a vitamina B12 encontrada no sangue e é mais provável que seja o teste padrão mais comum. No entanto, a comparação com outros testes de vitamina B12 mostra que o teste sorológico tem validade limitada. Deficiências concisas de vitamina B12 são claramente reconhecidas neste teste, mas a importância do aumento dos níveis de vitamina B12 é baixa. Isso ocorre porque a vitamina B12 ocorre em várias formas no sangue, e nem todas essas formas estão disponíveis para as células.

O teste de vitamina B12 no soro mede as duas proteínas ligadas à vitamina B12 no sangue: haptocorrina e transcobalamina (TC). No entanto, está ligado apenas ao TC em cerca de 20% da vitamina B12 circulante. Apenas esta vitamina B12 está realmente disponível para as células. [148] Portanto, um teste sérico normal de B12 no soro não significa necessariamente que haja vitamina B12 disponível suficiente disponível.

Um estudo norte-americano que analisou o teste de vitamina B12 no soro em cerca de 1600 pacientes com deficiência de vitamina B12 descobriu que esse teste só era preciso numa percentagem de 22%. Portanto, ele só pode ser recomendado como um teste de rotina, juntamente com outros testes mais aprofundados.

Comprar vitamina B12 (metilcobalamina) on-line
Vitamina B12 (Metilcobalamina)
Aporta 1g de Metilcobalamina (Forma Activa de B12). Participa no metabolismo energético. Saúde do sistema nervoso. Evita o esgotamento e a debilidade. Apto para Veganos/Vegetarianos. COMPRAR

Teste Holo-TC

Este teste de vitamina B12 mede apenas a proteína ligada à forma de vitamina B12, chamada holotranscobalamina. Portanto, este teste serve especificamente para medir a vitamina B12 realmente disponível. Para a medição, como no teste de soro, é colhida uma amostra de sangue. O teste Holo-TC é considerado um método confiável para determinar o nível de vitamina B12. Aqui uma deficiência de vitamina B12 pode ser detetada com uma probabilidade de 60% e é excluída com uma probabilidade de 98%.

Teste de homocisteína

Este teste de vitamina B12 baseia-se na medição do aminoácido homocisteína no sangue. Os aminoácidos são os blocos de construção de todas as proteínas do corpo. Um acumulo de homocisteína no sangue é uma indicação de deficiência de vitamina B12. No entanto, deve-se ter em mente que esta é a medida de um metabólico e não uma medida direta da vitamina B12.

Portanto, devem ser excluídas outras causas do aumento dos níveis de homocisteína. Este teste é considerado relativamente confiável, uma vez que uma deficiência de vitamina B12 é quase sempre ligada ao aumento dos níveis de homocisteína.

Teste de MMA

Este é o único teste para a vitamina B12 que é feito através da urina. Neste teste, se mede a quantidade de ácido metilmalônico na urina. Se este ácido aumenta, é uma indicação de que há uma deficiência de vitamina B12. No entanto, o teste MMA requer equipamento relativamente caro que não está disponível em todos os laboratórios. O MMA também pode ser medido através do soro sanguíneo. O teste MMA é considerado uma alternativa confiável ao teste Holo-TC.

Comparação de testes de vitamina B12

Ao comparar o teste sorológico holoTC e o teste de MMA em 700 idosos, concluiu-se que o teste de holoTC foi o mais confiável, seguido do teste sorológico e do teste de MMA.

Outro estudo, realizado no Hospital da Universidade de Saarland, comparou os níveis de vitamina B12 em omnívoros, vegetarianos, idosos e pacientes em diálise usando testes de homocisteína, MMA e holo-TC. Níveis muito baixos de vitamina B12 foram encontrados principalmente em veganos e vegetarianos usando o método Holo-TC. Estes valores são frequentemente associados a níveis elevados de MMA, o que também indica uma deficiência de vitamina B12.

Surpreendentemente, valores muito baixos foram encontrados nos testes de holo-TC e MMA em pessoas cujo teste de soro indicou um teor de vitamina B12 de até 300 pmol / l, que está dentro da faixa normal. Este estudo mostra que o teste Holo-TC pode determinar com maior segurança uma deficiência de vitamina B12 nesses grupos de risco do que o teste sérico.

Em outro grupo de risco, o resultado é diferente: em idosos com insuficiência renal ou pacientes em diálise, mesmo com valores normais de holo-CT, uma deficiência de vitamina B12 não pode ser descartada porque os níveis sanguíneos de vitamina B12 e MMA estão relacionados com função renal saudável.

Comprar vitamina B12 (Cianocobalamina) on-line
VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)
1000µg de Vitamina B12 Cianocobalamina em cada cápsula vegetal COMPRAR

Algo semelhante também foi mostrado num estudo realizado em mais de 1.000 indivíduos com suspeita de deficiência de vitamina B12. Baixos escores de holo-CT e elevados escores de MMA ocorreram em pessoas com função renal saudável, mas não naqueles com função renal comprometida. Uma deficiência de vitamina B12 confirmada pelos testes de Holo-CT e MMA foi encontrada na maioria dos indivíduos, apesar de o fato de que os testes séricos de B12 no soro eram normais.

O nível de vitamina B12 pode ser medido por diferentes métodos, nenhum dos quais atingiu o intervalo de teste padrão. A comparação entre os vários testes de vitamina B12 mostra que o nível de vitamina B12 é mais confiável usando o método Holo-TC. Recomenda-se muita cautela ao avaliar o teste em pessoas com insuficiência renal, uma vez que esta patologia pode influenciar os resultados do teste.

Estudos e Referências da Vitamina B12:

  1. Kapadia CR. Vitamina B12 en la salud y la enfermedad: parte I – trastornos hereditarios de funcionamiento, absorción y transporte. Gastroenterol. 1995 Dic; 3 (4): 329-44.
  2. Las formas de coenzima Obeid R, Fedosov SN, Nexo E. Cobalamin probablemente superior a ciano- e hidroxyl-cobalamin en la prevención o tratamiento de la deficiencia de cobalamina. Mol Nutr Food Res. 2015; 59 (7): 1364-1372.
  3. Sirdah MM, Yassin MM, El Shekhi S. Homocisteína y vitamina B12 y anemia por deficiencia de hierro en estudiantes universitarias de la Franja de Gaza, Palestina. Rev Bras Hematol Hemoter. 2014 de mayo a junio; 36 (3): 208-12.
  4. E. Wiebe. Ensayos. Manejo de pacientes con síndrome de fatiga crónica: informes de casos concretos. Can Fam Physician. 1996 Nov; 42: 2214-2217.
  5. Kumar N. Nutrientes y Neurología. Continuum (Minneap Minn). 2017 Jun; 23 (3, Neurología de la Enfermedad Sistémica): 822-861.
  6. Finkelstein JL, Layden AJ, Stover PJ. Vitamina B-12 y salud perinatal. Adv Nutr. 15 de septiembre de 2015; 6 (5): 552-63.
  7. Ockrent C. Relación entre la vitamina B12 y los glóbulos rojos. Naturaleza. 1950 Feb 18; 165 (4190): 280.
  8. Hausman DB, Fischer JG, Johnson MA La nutrición en centenarios. Maturitas. 2011 Mar; 68 (3): 203-9.
  9. Stanger O, Herrmann W, Pietrzik K. Uso clínico y manejo racional de la homocisteína, el ácido fólico y las vitaminas B en enfermedades cardiovasculares y trombóticas. Z cardiol. 2004 Jun; 93 (6): 439-53.
  10. TAMURA J, KUBOTA K, MURAKAMI H, y col. Inmunomodulación con vitamina B12: aumento de linfocitos T CD8 + y actividad de células asesinas naturales (NK) en pacientes con deficiencia de vitamina B12 mediante tratamiento con metil-B12. Clin Exp Immunol. 1999; 116 (1): 28-32.
  11. Bennett M. Deficiencia de vitamina B12, infertilidad y pérdida fetal recurrente. J Reprod Med. 2001 Mar; 46 (3): 209-12.
  12. Karakuła H1, Opolska A, Kowal A. ¿La dieta afecta nuestro estado de ánimo? La importancia del ácido fólico y la homocisteína. Pol Mercury Lekarski. 2009 Feb; 26 (152): 136-41.
  13. Neale G. B12 Proteínas de unión Good, 1990, 31, 59-63.
  14. Coppen A, Bolander-Gouaille C. Tratamiento de la depresión: es hora de considerar el ácido fólico y la vitamina B12. J Psychopharmacol. 2005 Jan; 19 (1): 59-65.
  15. Green R, Allen LH, Bjørke-Monsen AL. Deficiencia de la vitamina B12. Nat Rev Dis Primers. 2017; 3: 17040a
  16. Bird JK, Murphy RA, Ciappio ED. Riesgo de deficiencia en múltiples micronutrientes simultáneos en niños y adultos en los Estados Unidos. Nutrientes. 2017; 9 (7).
  17. Fuentes de Watanabe F. Vitamina B12 y biodisponibilidad. Exp Biol Med (Maywood). 2007; 232 (10): 1266-1274. Nivel de vitamina B12
  18. Mizrahi EH, Lubart E, Leibovitz A. Los niveles [1bajos de suero B12 pueden predecir la disminución cognitiva en pacientes ancianos con fractura de cadera. Isr Med Assoc J. 2017; 19 (5): 305-308.
  19. Jameson R. Lam, MPH1; Jennifer L. Schneider, MPH1; Wei Zhao, MPH1; Douglas A. Corley, MD, Inhibidor de la bomba de protones PhD1 y uso de antagonistas del receptor de histamina 2 y deficiencia de vitamina B12 JAMA. 2013; 310 (22): 2435-2442. doi: 10.1001 / jama.2013.280490
  20. Oh R, Brown DL. Deficiencia de la vitamina B12. En el médico Fam. 2003; 67 (5): 979-86.
  21. Green R. Deficiencia de la vitamina B12 desde la perspectiva de un hematólogo en ejercicio. La sangre. 2017; 129 (19): 2603-2611.
  22. Hodgkin DC, Kamper J, Mackay M. Estructura de la vitamina B12. Naturaleza. 1956; 178 (4524): 64-6.
  23. Las formas de coenzima Obeid R, Fedosov SN, Nexo E. Cobalamin no es probablemente superior a ciano- e hidroxyl-cobalamin en la prevención o tratamiento de la deficiencia de cobalamina. Mol Nutr Food Res. 2015; 59 (7): 1364-1372.
  24. Kapadia CR. Vitamina B12 en la salud y enfermedad: parte I – trastornos hereditarios del funcionamiento, absorción y transporte. Gastroenterol. 1995 Dic; 3 (4): 329-44.
  25. Quadros EV. Avances en la comprensión de la asimilación y el metabolismo de la cobalamina. Br J Haematol. 2010; 148 (2): 195-204.
  26. Farquharson J, Adams JF. Las formas de la vitamina B12 en los alimentos. Br J Nutr. , 1976; 36 (1): 127-36.
  27. Bryan J1, Calvaresi E, Hughes D. Suplementos de folato a corto plazo, vitamina B-12 o vitamina B-6. J Nutr. 2002 Jun; 132 (6): 1345-56.
  28. La secreción del factor intrínseco y la absorción de la cobalamina. Fisiología y fisiopatología en el tracto gastrointestinal. Scand J Gastroenterol Suppl. 1991; 188: 1-7.
  29. Kapadia CR. Vitamina B12 en la salud y la enfermedad: Parte I – Trastornos hereditarios de la función, absorción y transporte. Gastroenterólogo. 1995 Dic; 3 (4): 329-44.
  30. Boina Abdallah A, Ogier de Baulny H, Kozyraki R. ¿Cómo se pueden espaciar las inyecciones de cobalamina en la terapia a largo plazo para los errores congénitos de la absorción de la vitamina B (12)? Mol Genet Metab. 2012 Sep; 107 (1-2): 66-71.
  31. Berlin H, Berlin R, Brante G. Oral Tratamiento de la anemia perniciosa con altas dosis de vitamina B12 sin factor intrínseco. Acta Med Scand. 1968 Oct; 184 (4): 247-58.
  32. Vidal Alaball J, Butler C, Cannings-John R, y col. Vitamina B12 oral versus vitamina B12 intramuscular para tratar la deficiencia de vitamina B12. Cochrane Database Syst Rev. 2005; (3): CD004655.Ankar A, Bhimji S. Vitamina, B12 (cobalamina), Deficiencia. [Actualizado el 20 de junio de 2017]. En: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): Publicación de StatPearls; 2017 Jun
  33. Bunting RW, Bitzer AM, Kenney RM. Prevalencia de anticuerpos de factor intrínseco y malabsorción de vitamina B12 en pacientes ingresados ​​en un hospital de rehabilitación. J Am Geriatr Soc. 1990 Jul; 38 (7): 743-7.
  34. Herzlich BC, Schiano TD, Moussa Z. Disminución de la secreción del factor intrínseco en el SIDA: relación con la capacidad secretora del ácido parietal y la malabsorción de vitamina B12. En el J gastroenterol. 1992 Dec; 87 (12): 1781-8.
  35. Ayesh MH, Jadalah K, Al Awadi E. Asociación entre las células de nivel de vitamina B12 y anti-parietales y anticuerpos anti-factor intrínseco entre los pacientes jordanos adultos con infección por Helicobacter pylori. Braz J Infect Dis. 2013 nov-dic; 17 (6): 629-32.
  36. Mottram L, Speak AO, Selek RM. Susceptibilidad a la infección en el factor intrínseco gástrico (vitamina B12): los ratones defectuosos están sujetos a influencias maternas. Mbio. 2016 21 de junio; 7 (3). pii: e00830-16.
  37. Kapadia CR. Vitamina B12 en la salud y enfermedad: parte I – trastornos hereditarios del funcionamiento, absorción y transporte. Gastroenterol. 1995 Dic; 3 (4): 329-44.
  38. Berlin R, Berlín H, Brante G. La vitamina B12 almacenada en el cuerpo durante el tratamiento oral y parenteral de la anemia perniciosa. Acta Med Scand. 1978; 204 (1-2): 81-4.
  39. Eussen SJ, de Groot LC, Clarke R. Suplementación oral con cianocobalamina en personas mayores con deficiencia de vitamina B12: un ensayo de búsqueda de dosis. Arch Intern Med. 2005; 165 (10): 1167-72.
  40. Bor MV, de Castel-Roberts KM, Kauwell GP. La ingesta diaria de 4 a 7 microgramos de vitamina B-12 se asocia con niveles constantes de biomarcadores relacionados con la vitamina B-12 en una población joven sana. En el J Clin Nutr. 2010; 91 (3): 571-7.
  41. MacFarlane AJ, Shi Y, Greene-Finestone LS. La dosis alta en comparación con el suplemento de vitamina B-12 en dosis bajas no se asocia con un mayor nivel de vitamina B-12 en niños, adolescentes y adultos mayores. J Nutr. 2014; 144 (6): 915-20.
  42. Izzo G, Antonio Simone Laganà AS, Rapisarda AMC. Vitamina B12 entre los vegetarianos: estado, evaluación y suplementación. Nutrientes 2016, 8 (12), 767.
  43. Asociación Dietética Americana. Posición de la Asociación Dietética Americana: Dietas vegetarianas. J Am Diet Assoc. 1266-1282: 109; en 2009.
  44. Obersby D, Chappell DC, Dunnett Un estado de homocisteína total en plasma de los vegetarianos en comparación con los omnívoros: una revisión sistemática y un metanálisis. Br J Nutr. 2013 Mar 14; 109 (5): 785-94.
  45. Green R, Allen LH, Bjørke-Monsen AL. Deficiencia de vitamina B12. Nat Rev Dis Primers. 2017; 3: 17040a
  46. Pawlak R, Parrott SJ, Raj S ¿Cuán frecuente es la deficiencia de vitamina B (12) entre los vegetarianos? Nutr Rev. 2013 Feb; 71 (2): 110-7.
  47. Herrmann W, Schorr H, Obeid R. Vitamina B-12, especialmente holotranscobalamina II y ácido metilmalónico, e hiperhomocisteinemia en vegetarianos. En el J Clin Nutr. 2003 Jul; 78 (1): 131-6.
  48. Herbert V. Vitamina B-12: fuentes, requisitos y análisis. En el J Clin Nutr. 1988 Sep; 48 (3 Suppl): 852-8.
  49. Fuentes de Watanabe F. Vitamina B12 y biodisponibilidad. Exp Biol Med. 2007 Nov; 232 (10): 1266-74.
  50. Watanabe F1, Katsura H, Takenaka S. Pseudovitamina B (12) es la cobamid predominante de un alimento para la salud de las algas, tabletas de espirulina. J Agric Food Chem. 1999 Nov; 47 (11): 4736-41.
  51. Watanabe F, Yabuta Y, Bito T. Vitamina B12 para vegetarianos. Nutrientes. 2014 5 de mayo; 6 (5): 1861-73.
  52. Bito T, Bito M1, Asai Y. Caracterización y cuantificación de compuestos de la vitamina B12 en diversos suplementos de Chlorella. J Agric Food Chem. 2016 Nov 16; 64 (45): 8516-8524.
  53. Dagnelie PC, van Staveren WA, van den Berg H. La vitamina B-12 de las algas no parece estar biodisponible. En el J Clin Nutr. 1991 Mar; 53 (3): 695-7.
  54. Merchant RE, Phillips TW, Udani J. Suplemento nutricional con Chlorella Pyrenoidosa Serum de ácido metilmalónico en veganos y vegetarianos con sospecha de deficiencia de vitamina B12. J Med Food. Dec 2015; 18 (12): 1357-62.
  55. Kapoor A, Baig M, Tunio SA. Problemas neuropsiquiátricos y neurológicos entre los jóvenes vegetarianos con deficiencia de vitamina B12. Neurociencias (Riyadh). 2017 Jul; 22 (3): 228-232.
  56. Coppen A, Bolander-Gouaille C. Tratamiento de la depresión: es hora de considerar el ácido fólico y la vitamina B12. J Psychopharmacol. 2005 Jan; 19 (1): 59-65.
  57. Tiemeier H, van Tuijl HR, Hofman A. Vitamina B12, folato y homocisteína en la depresión: el estudio de Rotterdam. En J Psychiatry. 2002 Dic; 159 (12): 2099-101.
  58. Bjelland I, Tell GS, Fullset SE. El folato, la vitamina B12, la homocisteína y el polimorfismo MTHFR 677C-> T en la ansiedad y la depresión: el estudio Hordaland Homocysteine ​​Study. Arch gen psychiatry. 2003 Jun; 60 (6): 618-26.
  59. Gougeon L, Payette H, Morais SÍ. La ingesta de ácido fólico, vitamina B6 y B12 y el riesgo de depresión en adultos mayores que viven en la comunidad: el Estudio Longitudinal de Quebec sobre Nutrición y Envejecimiento. Eur J Clin Nutr. 2016 Mar; 70 (3): 380-5.
  60. Almeida OP, Ford AH, Flicker L. Revisión sistemática y metaanálisis de ensayos aleatorizados controlados con placebo de vitamina B12 para la depresión. Int Psychogeriatr. 2015 de mayo; 27 (5): 727-37.
  61. de Koning EJ, van der Zwaluw NL, van Wijngaarden JP. Efectos durante dos años de vitamina B12 y suplementos de ácido fólico en los síntomas depresivos y calidad de vida en adultos mayores con concentraciones elevadas de homocisteína: Resultados adicionales del estudio B-PROOF en RCT. Nutrientes. 2016 23 de noviembre; 8 (11). pii: E748.
  62. German Alzheimer Society eV La incidencia de la demencia
  63. Athanasopoulos D, Karagiannis G, Tsolaki M. Hallazgos recientes sobre la enfermedad y la nutrición de personas con Alzheimer centrándose en la epigenética. Avances en Nutrición. 2016; 7 (5): 917-927.
  64. Alam P, Siddiqi MK, Chaturvedi SK. La vitamina B12 ofrece protección de las células neuronales al inhibir la fibrilación amiloide Aβ-42. Int J Biol Macromol. 2017 jun; 99: 477-482.
  65. Ma F, Wu T, Niveles de Zhao J. Plasma Homocysteine ​​y suero de folato y vitamina B12 en el deterioro cognitivo leve y la enfermedad de Alzheimer: un estudio de casos y controles. Nutrientes. 2017 8 de julio; 9 (7).
  66. Troesch B, Weber P, Mohajeri MH. Posibles vínculos entre el metabolismo alterado de un carbono debido a polimorfismos, el estado inadecuado de la vitamina B y el desarrollo de la enfermedad de Alzheimer. Nutrientes. 2016; 8 (12): 803a
  67. Flicker L, Martin’s RN, Las vitaminas del grupo B Thomas J. reducen los niveles plasmáticos de beta amiloide. Neurobiol envejecimiento. 2008 Feb; 29 (2): 303-5.
  68. Smith AD, Smith SM, de Jager CA. Las vitaminas B que reducen la homocisteína reducen la tasa de atrofia cerebral acelerada en el deterioro cognitivo leve: un ensayo controlado aleatorizado. PLoS One. 8 de septiemb72
  69. re de 2010; 5 (9): e12244.
  70. Douaud G, Refsum H, de Jager CA. Prevención de la atrofia de la sustancia gris relacionada con la enfermedad de Alzheimer mediante el tratamiento con vitamina B. Proc Natl Acad Sci USA 2013 4 de junio; 110 (23): 9523-8.
  71. Scott JM, Molloy AM. El descubrimiento de la vitamina B (12). El descubrimiento de la vitamina B (12).
  72. Hanna Rutkowski, dentista Anemia
  73. Quadros EV. Avances en la comprensión de la asimilación y el metabolismo de la cobalamina. Br J Haematol. 2010; 148 (2): 195-204.
  74. Robier C, Körber C, Quehenberger F. La frecuencia de la aparición de glóbulos rojos en forma de pez en diferentes trastornos hematológicos. Clin Chem Lab Med. 2017 Jul 21.
  75. Bolaman Z, Kadikoylu G, Yukselen V. Tratamiento con cobalamina oral versus intramuscular en la anemia megaloblástica: un estudio de un solo centro, prospectivo, aleatorizado y abierto. Clin Ther. 2003 Dec; 25 (12): 3124-34.
  76. Chan CQ, Low LL, Lee KH. Reemplazo oral con vitamina B12 para el tratamiento de la anemia perniciosa. Front Med (Lausanne). 2016 23 de agosto, 3: 38.
  77. Distatis – Oficina Central de Estadística Alemania Aumento de las muertes en un 2% en comparación con el año anterior
  78. Gilfix BM. Vitamina B12 y homocisteína. CMAJ. 2005; 173 (11): 1360a
  79. Ganguly P, Alam SF. Papel de la homocisteína en el desarrollo de la enfermedad cardiovascular. Diario de Nutrición. 2015; 14 :. 6
  80. McCully KS, Wilson RB. Teoría de la homocisteína de la arteriosclerosis. Aterosclerosis. Sep-Oct; 22 (2): 215-27.
  81. Refsum H, Nygard O. Homocisteína y enfermedad cardiovascular. Annu. Rev. Medicine 1998. 49: 31-62.
  82. Jacobsen DW. Homocisteína y vitaminas en las enfermedades cardiovasculares. Clinical Chemistry 1998; 44: 8 (B): 1833-1843
  83. Martí-Carvajal AJ, Solà I, Lathyris D. Intervención de la reducción de homocisteína para eventos cardiovasculares. Cochrane Database Syst Rev. 2017 17 de agosto; 8: CD006612.
  84. Los cánceres están aumentando dramáticamente en todo el mundo en línea. El número de nuevos casos de cáncer ha aumentado. Espejo en línea, 29.11.2016.
  85. Zhang SM, Willett WC, Selhub J. Plasma Folate, Vitamina B6, Vitamina B12, Homocisteína y Riesgo de Cáncer de Mama. JNCI. 2003; 95 (5): 373-380.
  86. Lajous M, Romieu I, Sabia S. Folato, vitamina B12 y cáncer de mama posmenopáusico en un estudio prospectivo de mujeres francesas. Cáncer, causa y control. 1209-1213: 17 (9); de 2006.
  87. Zhang SM, cocinero NR, Albert CM. Efecto del ácido fólico, la vitamina B6 y la vitamina B12 combinados sobre el riesgo de cáncer: resultados de un ensayo aleatorizado. JAMA. 2008; 300 (17): 2012-2021.
  88. Presione N, Perreault S, Kergoat MJ. Deficiencia de vitamina B12 inducida por el uso de inhibidores de ácido gástrico: suplementos de calcio como un modificador de efecto potencial. J Nutr Health Aging. 2016; 20 (5): 569-73.
  89. Zulfiqar AA, Sebaux A, Dramé M. Hipervitaminemia B12 y Enfermedades malignas: Informe de un estudio transversal en una unidad geriátrica aguda. Ann Biol Clin. 2017 1 de abril; 75 (2): 193-203.
  90. Thomas Müller Mayor riesgo de cáncer con altos niveles de vitamina B12 Ärzte Zeitung, 18.12.2013.
  91. Ebbing M, Bønaa KH, Nygård O. Incidencia del cáncer y mortalidad después del tratamiento con ácido fólico y vitamina B12. JAMA. 2119-2126: 302 (19); en 2009.
  92. Neugut AI, Rosenberg DJ, Ahsan H. Asociación entre enfermedad coronaria y cánceres de mama, próstata y colon. Biomarcadores del Epidemiol del Cáncer Anterior. 1998 Oct; 7 (10): 869-73.
  93. Kim PY, Johnson CE. Neuropatía periférica inducida por quimioterapia: una revisión de hallazgos recientes. Curr Opin Anesthesiol. 2017 Oct; 30 (5): 570-576.
  94. Gaskins AJ, Chiu YH, Williams PL, y col. Asociación entre el folato sérico y la vitamina B-12 y los resultados de las tecnologías de reproducción asistida. El American Journal of Clinical Nutrition. 2015; 102 (4): 943-950.
  95. Bennett M. Deficiencia de la vitamina B12, infertilidad y pérdida fetal recurrente. J Reprod Med. 2001 Mar; 46 (3): 209-12.
  96. Elena Wilkins ¿Puede la vitamina B12 convertirse en una cura para la infertilidad y detener los abortos espontáneos?
  97. Banihani SA. La vitamina B12 y la calidad del semen. Bähler J, ed. Biomoléculas. 2017; 7 (2): 42a
  98. Valores de referencia de la Sociedad Alemana de Nutrición vitamina B12
  99. Carretti N, Eremita GA, Porcelli B. Patrón de vitamina B12 y ácido fólico durante el embarazo. Gynecol Obstet Invest. 1994; 38 (2): 78-81.
  100. Molloy AM, Kirke PN, Brody LC. Efectos de las deficiencias de folato y vitamina B12 durante el embarazo en el desarrollo fetal, infantil y del niño. Food Nutr Bull. 2008 Jun; 29 (2 Suppl): S101-11.
  101. Lai JS, Pang WW, Cai S. El alto contenido de folato y el bajo nivel de vitamina B12 durante el embarazo se asocia con diabetes mellitus gestacional. Clin Nutr. 2017 Mar 24.
  102. Rogne T, Tieleman’s MJ, Chong MF. Asociaciones de la concentración de vitamina B12 materna en el embarazo con los riesgos de parto prematuro y bajo peso al nacer: una revisión sistemática y metaanálisis de datos de participantes individuales. En el J Epidemiol. 2017 1 de febrero; 185 (3): 212-223.
  103. Allen L. Vitamina B12 Metabolismo y estado durante el embarazo, la lactancia y la infancia. De: Regulación de nutrientes durante el embarazo, la lactancia y el crecimiento infantil. Springer Science and Business Media Nueva York 1994.
  104. Molloy AM, Kirke PN, Troendle JF. El estado de la vitamina B12 materna y el riesgo de defectos del tubo neural en una población con alta prevalencia de defectos del tubo neural y sin fortificación con ácido fólico. Pediatría. 2009; 123 (3): 917-923.
  105. Caramaschi D, Sharp GC, Nohr EA. B12 durante el embarazo y el coeficiente de inteligencia del niño a los 8 años, el rendimiento cognitivo y el logro educativo: un estudio de aleatorización mendeliano en dos pasos. Hum Mol Genet. 2017 1 de agosto; 26 (15): 3001-3013.
  106. Yajnik CS, Deshpande SS, Jackson AA. Concentraciones de vitamina B12 y folato durante el embarazo y resistencia a la insulina en la descendencia: el estudio de nutrición materna de Pune. Diabetologia. 2008 enero; 51 (1): 29-38.
  107. Krikke GG, Grooten IJ, Vrijkotte TG. El estado de la vitamina B12 y el folato en el embarazo temprano y los factores de riesgo cardiometabólico en la descendencia a la edad de 5-6 años: hallazgos de la cohorte de nacimiento multiétnica ABCD. BJOG. 2016 Feb; 123 (3): 384-92.
  108. Rush EC, Katre P, Yajnik CS. Vitamina B12: un metabolismo de carbono, crecimiento fetal y programación para enfermedades crónicas. Eur J Clin Nutr. 2014 ene; 68 (1): 2-7.
  109. La suplementación con Duggan C, Srinivasan K, Thomas T. Vitamina B-12 durante el embarazo y la lactancia temprana aumenta el estado de la vitamina B-12 en la madre, la leche materna y el lactante. J Nutr. 2014; 144 (5): 758-764. doi: 10.3945 / jn.113.187278.
  110. Bailey RL, van Wijngaarden JP. El papel de las vitaminas B en la salud y enfermedad de los huesos en adultos mayores. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26017584
  111. Lewerin C, Nilsson-Ehle H, Jacobsson S. Low holotranscobalamin y cobalamins predicen fracturas incidentes en los ancianos: el MrOS Suecia. Osteoporos Int. 2014 ene; 25 (1): 131-40.
  112. Zhang H, Tao X, Wu J. Asociación de homocisteína, vitamina B12 y ácido fólico con densidad mineral ósea en mujeres posmenopáusicas: un metanálisis. Arch Gynecol Obstet. 2014 de mayo; 289 (5): 1003-9.
  113. Tucker KL. Dietas vegetarianas y estado óseo. En el J Clin Nutr. 2014 Jul; 100 Suppl 1: 329S-35S.
  114. van Wijngaarden JP, Doets EL, Szczecińska A. La vitamina B12, ácido fólico, la homocisteína y la salud ósea en adultos y ancianos: una revisión sistemática con metaanálisis. J Nutr Metab. 2013; 2013: 486186.
  115. Van Wijngaarden JP, Swart KM1, Enneman AW. Concentración de homocisteína: B-PROOF, un ensayo controlado aleatorizado (B-12) y suplementos de ácido fólico en la fractura. En el J Clin Nutr. 2014 Dic; 100 (6): 1578-86.
  116. Fuentes de Watanabe F. Vitamina B12 y biodisponibilidad. Exp Biol Med. 2007 Nov; 232 (10): 1266-74.
  117. Departamento de Agricultura de los Estados Unidos, Servicio de Investigación Agrícola, bases de datos de composición de alimentos del USDA.
  118. Fuentes de alimentos vegetales que contienen Watanabe F, Yabuta Y, Bito T. Vitamina B12 para vegetarianos. Nutrientes. 2014 5 de mayo; 6 (5): 1861-73.
  119. Herbert V. Vitamina B-12: planea fuentes, requisitos y análisis. En el J Clin Nutr. 1988 Sep; 48 (3 Suppl): 852-8.
  120. Hoja informativa sobre el suplemento dietético de vitamina B12 de los institutos nacionales de salud Institutos nacionales de salud, 11 de feb, 2016
  121. Hirschowitz BI, Worthington J, Mohnen J. Deficiencia de vitamina B12 en hipersecretores durante la supresión de ácido a largo plazo con inhibidores de la bomba de protones. Aliment Pharmacol Ther. 2008 1 de junio; 27 (11): 1110-21.
  122. Peyman MA. Un caso fatal de anemia perniciosa asociada con el tratamiento con cloranfenicol. Br Med J. 1955, 7 de mayo; 1 (4922): 1135-6.
  123. Peek AC, Lavy CB, Thyoka M. ¿El cloranfenicol a largo plazo causa anemia en Malawi? Trop doct. 2006 de abril; 36 (2): 114-5.
  124. Linder L, Tamboue C2 Clements JN. Deficiencia de vitamina B12 inducida por fármacos: un enfoque en inhibidores de bomba de protones y antagonistas de histamina-2. J Pharm Pract. 2016 Aug 12.
  125. Miranti EH, Stolzenberg-Solomon R, Tartar SJ. La vitamina B12 baja aumenta el riesgo de cáncer gástrico: un estudio prospectivo de los nutrientes del metabolismo de un carbono y el riesgo de cáncer del tracto gastrointestinal superior. Int J Cancer. 2017 Sep 15; 141 (6): 1120-1129.
  126. Fuerza RW, Nahata MC. Efecto de los antagonistas del receptor H2 de histamina sobre la absorción de vitamina B12. Ann Pharmacother. Oct. 1992; 26 (10): 1283-6.
  127. Damião CP, Rodrigues AO, Pinheiro MF. Prevalencia de deficiencia de vitamina B12 en pacientes diabéticos tipo 2 que usan metformina: un estudio transversal. Sao Paulo Med J. 2016 nov-dic; 134 (6): 473-479.
  128. Bauman WA, Shaw S, Jayatilleke E, Spungen AM. Aumento de la ingesta de malabsorción de calcio inversa de vitamina B12 inducida por metformina. Diabetes Care. 2000 Sep; 23 (9): 1227-31.
  129. Selhub J. Folato, vitamina B12 y vitamina B6 y un metabolismo de carbono. J Nutr Health Aging. 2002; 6 (1): 39-42.
  130. Audhya T. Papel de las vitaminas B en la metilación biológica. Instituto de Diagnóstico y Diagnóstico de Salud.
  131. Scott JM. Folato y vitamina B12. Proc Nutr Soc. 1999 mayo; 58 (2): 441-8.
  132. de Benoist B. Conclusiones de una consulta técnica de la OMS sobre las deficiencias de vitamina B12. Food Nutr Bull. 2008 Jun; 29 (2 Suppl): S238-44.
  133. Kennedy DO. Vitaminas B y el cerebro: mecanismos, dosis y eficacia: una revisión. Nutrientes. 2016; 8 (2): 68a
  134. Pezacka E, Green R, Jacobsen DW. Glutathionylcobalamin como intermediario en la formación de coenzimas de cobalamina. Biochem Biophys Res Commun. 1990 15 de junio; 169 (2): 443-50.
  135. Mackenzie IL, Donaldson RM. Efecto de los cationes divalentes y el pH sobre la unión de la vitamina B12 mediada por factores intrínsecos a las membranas micro vellosas intestinales. J Clin Invest. 2465-2471: 51 (9); 1972a
  136. Nemazannikova N, Mikkelsen K, Stojanovska L. ¿Existe un vínculo entre la vitamina B y la esclerosis múltiple? Med Chem. 2017 Sep 6.
    Panel de expertos. Vitamina B-12. Br Med J. 1968 19 de octubre; 4 (5624): 167-8.
  137. Ross GI, Mollin DL, Cox EV. Respuestas hematológicas y concentración de vitamina B12 en suero y orina después de la administración de vitamina B12 sin factor intrínseco. La sangre. Mayo de 1954; 9 (5): 473-88.
  138. Shepherd G, Velez LI. Papel de la hidroxocobalamina en el envenenamiento por cianuro agudo. Ann Pharmacother. 2008 mayo; 42 (5): 661-9.
  139. Veraldi S, Benardon S, Diani M. Erupciones acneiformes causadas por la vitamina B12: informe de cinco casos y revisión de la literatura. J Cosmet Dermatol. 2017 jun 8
  140. Bilwani F, Adil SN, Sheikh U. Reacción anafiláctica después de la inyección intramuscular de cianocobalamina (vitamina B12): informe de un caso. J Pak Med Assoc. 2005 de mayo; 55 (5): 217-9.
  141. Moloney FJ, Hughes R, O’Shea D. Tipo I reacción de hipersensibilidad inmediata a cianocobalamina pero no a hidroxicobalamina. Clin Exp Dermatol. 2008 Jul; 33 (4): 412-4.
  142. Heyworth-Smith D, Hogan PG. Alergia a hidroxicobalamina, con tolerancia a cianocobalamina. Med J Aust. 2002 5 de agosto; 177 (3): 162-3.
  143. Valente E, Scott JM, Ueland PM. Exactitud diagnóstica de holotranscobalamina, ácido metilmalónico, cobalamina sérica y otros indicadores del estado de la vitamina B₁₂ en ancianos. Clin Chem. 2011; 57 (6): 856-63.
  144. Obeid R, Herrmann W. Holotranscobalamin en el diagnóstico de laboratorio de la deficiencia de cobalamina en comparación con la cobalamina total y el ácido metilmalónico. Clin Chem Lab Med. 2007; 45 (12): 1746-50.
  145. Matchar DB, McCrory DC, Millington DS. Rendimiento del ensayo de cobalamina sérica para el diagnóstico de la deficiencia de cobalamina. En el J Med Sci. 1994; 308 (5): 276-83.
  146. Gilfix BM. Vitamina B12 y homocisteína. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1283514/
  147. Norman EJ, Morrison SÍ. Detección de deficiencia de cobalamina (vitamina B12) en ancianos mediante el análisis de ácido metilmalónico en orina mediante espectrometría de masas por cromatografía de gases. Am J Med. 1993; 94 (6): 589 – 94.
  148. Bolann BJ, Solli JD, Schneede J. Evaluación de los indicadores de la deficiencia de cobalamina definida como la reducción inducida por la cobalamina en el aumento de ácido metilmalónico sérico. Clin Chem. 2000; 46 (11): 1744-50.
  149. Herrmann W, Obeid R, Schorr H. La utilidad de la holotranscobalamina para predecir el estado de la vitamina B12 en diferentes contextos clínicos. Curr Drug Metab. 2005; 6 (1): 47-53.

Artigos Relacionados com a Vitamina B12:

Se suspeitas que tens uma deficiência de Vitamina B12, não és o único. Os estudos mostram que um de cada quatro adultos sofre de uma deficiência desta vitamina essencial, quase a metade população tem níveis sanguíneos por baixo do recomendado A deficiência da vitamina B12 tem graves consequências para a saúde. Os suplementos alimentares em forma de preparados de vitamina B12 são uma forma útil e, em muitos casos, necessária para solucionar esta deficiência. O que é a Vitamina B12? A vitamina B12 é uma vitamina imprescindível para o organismo. É uma solúvel na água que realiza muitas funções importantes…
Avaliação Vitamina B12

Vitamina B12 na dieta - 100%

Suplementos Vitamina B12 - 100%

Deficiência B12 - 100%

Efetividade - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Confira também
Vitamina D e Rendimento Desportivo

Índice1 O Défice de Vitamina D afeta ao Desportista2 Risco de lesões por Falta de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostas do nosso HSNBlog?
HSN Newsletter
Então imagina as promoções da nossa loja.

Deixa-nos os teu e-mail e terás acesso às melhores promoções temos para os nossos clientes


aceito a política de privacidade