7 Produtos
Definir direcção ascendente

Gengibre

O gengibre, cujo nome botânico é Zingiber officinale, é uma planta perene com folhas compridas de cor verde que podem chegar a alcançar até um metro de altura. A raiz e o caule destas plantas são um rizoma muito apreciado como especiaria para cozinhar, pelo seu sabor picante e o seu aroma inconfundível. A raiz das plantas do gengibre é usada desde há milénios pela cultura tradicional Chinesa e Índia, como condimento para cozinhar e como um dos melhores remédios para a saúde, já que combate múltiplas doenças.

No século XVI, os colonizadores espanhois introduziram-no em toda a Europa e, com o tempo, chegou a converter-se numa das especarias mais populares e apreciadas.

No entanto, ainda há muito que aprender sobre os seus múltiplos benefícios para a saúde e as suas propriedades curativas. O gengibre possui agentes bioativos que ajudam a tratar muitos problemas e doenças.

Como se conseguem estes efeitos?

Devido aos principais ingredientes do tubérculo, entre os que destacam o gingerol, o shogaol, a oleorresina, óleos essenciais, como o zingiberol e o zingibereno, ácidos de resina, minerais essenciais e vitamina C.

O uso do gengibre como especiaria, como usar-lo para cozinhar

O gengibre é uma especiaria muito versátil que admite múltiplos usos: fresco, em pó, em escabeche, em conservas, confeitado, seco, como azeite. Na cozinha, utiliza-se principalmente o gengibre fresco em pó para temperar os alimentos.

Desde há milhares de anos tem sido utilizado na Ásia oriental como tempero.

O gengibre fresco ralado ou picado costuma-se utilizar como tempero de muitos alimentos: sopas, frango, peru, mariscos, saladas e legumes, aos que adiciona um sabor aromático e ligeiramente picante.

Também dá um toque especial aos molhos picantes, compotas de frutas, escabeches ou alimentos de conserva em vinagre e pode utilizar-se moído para elaborar pão de gengibre.

No Japão costuma servir-se gengibre em conserva junto com o sushi e na Inglaterra usa-se para elaborar cerveja e chá de gengibre.

Combinado com o caril, converte-se numa mistura muito interessante. Na Índia costuma-se tomar umas rodelas de gengibre fresco com água a ferver, considerando-se a bebida perfeita para o corpo.

À anterior infusão pode-se juntar um pouco de mel para fortalecer o metabolismo.

Tanto na China como na Índia considera-se a raiz da planta de gengibre como um afrodisíaco e uma especiaria muito versátil e utiliza-se, sobretudo, para temperar peixe.

Benefícios e propriedades do gengibre, como usar-lo para cuidar da nossa saúde

Os estudos clínicos realizados confirmaram o que os asiáticos já o conheciam desde há milhares de anos: O gengibre tem múltiplas propriedades curativas para a saúde.

Entre estes benefícios cabe destacar que estimula todos os órgãos, revitaliza e relaxa os músculos, tem propriedades anti-virais e anti-bacterianas, favorece a circulação e previne a coagulação do sangue. É um dos melhores remédios para prevenir e curar dores de cabeça, constipações, arrepios, tosse e catarros.

Entre os benefícios deste tubérculo destaca, sobretudo, que serve para curar problemas de indigestões, inflamação estomacal, prisão de ventre, náuseas e vómitos.

As últimas investigações demonstraram que os ingredientes do gengibre também ajudam a reduzir as náuseas durante a quimioterapia.

Por outro lado, o gengibre em pó, demonstrou ser particularmente eficaz para aliviar a dor e reduzir a inflamação, até nos casos de reumatismo, artrites, enxaqueca, tensão e cãibras.

Além disso, já há algum tempo se conhecem as propriedades do gengibre para reduzir as tonturas durante as viagens.

Outra das propriedades da planta do gengibre é o que é conhecido o seu uso para desintoxicar o organismo e para favorecer a perda de peso quando se realiza uma dieta de emagrecimento.

Tomado em jejum, o gengibre é um poderoso revitalizante que ajuda a combater a fadiga crónica, o esgotamento e o stress.

Desde há vários anos, que o gengibre se usa na medicina veterinária e se aplica especialmente nos cavalos para curar a inflamação e as artrites devido aos seus ingredientes de gingerol e shogaol, que têm propriedades anti-inflamatórias.

O gengibre cura as constipações e a gripe

O gengibre fortalece o sistema imunológico e tem efeito preventivo contra as constipações e a gripe.

Nos casos em que a doença já tenha produzido, ajuda a acelerar a cura e a aliviar os sintomas.

Tem uma ação antipirética e diaforese. Além disso, os ingredientes ativos deste tubérculo aumentam a circulação sanguínea, evitando os arrepios e contribuindo a que as mãos e os pés permaneçam quentes.

O formato recomendado para combater as constipações e a gripe é o da infusão de água com gengibre, comprimidos, cápsulas ou gengibre fresco puro.

Para combater o frio, o melhor é uma infusão de gengibre recentemente ralado (aproximadamente 1g) e um pouco de sumo de limão. Também de pode consumir com sopa ou consome de frango quente temperado com gengibre recém ralado.

Outra forma é a toma de um suplemento de extrato de gengibre em forma de cápsulas, comprimidos ou em pó.

O gengibre combate as náuseas e as tonturas durante as viagens

Os ingredientes que contém o gengibre reduzem as náuseas e os vómitos.

A sua eficácia resulta particularmente importante nos pacientes submetidos a quimioterapia, já que as náuseas são menores quando tomam gengibre.

Pode consumir-se em comprimidos, cápsulas, em forma de gotas, em infusão, ou até mesmo, mastigando o gengibre fresco. No entanto, há que indicar que quando as náuseas e os vómitos são produzidos por um vírus, como pode ser o caso de um vírus gastrointestinal, a planta não é adequada para curar-lo.

Outro dos benefícios do gengibre consiste em que é o melhor dos remédios naturais para prevenir as tonturas nas viagens, tanto é assim que os primeiros navegantes iam sempre prevenidos com gengibre para evitar as tonturas.

O gengibre cura e reduz as dores em geral e as derivadas da artrite, da artrose e do reuma

Numerosos estudos clínicos demonstraram as excelentes propriedades anti-inflamatórias e como analgésico do gengibre, até ao extremo de que os seus efeitos são similares aos fármacos anti-inflamatórios como o diclofenaco.

A vantagem do gengibre é que é um produto natural e não tem efeitos secundários. Os ingredientes ativos do gengibre são similares aos do ácido acetilsalicílico característico da aspirina.

Por esse motivo, um suplemento de gengibre combate a dor de cabeça e as enxaquecas. Um estudo clínico demonstrou cientificamente que as pessoas que sofrem osteoartrite podem reduzir a dor mediante uma ingestão diária de 30 a 500 miligramas de gengibre.

O gengibre resulta eficaz para reduzir a dor muscular, a artrite e o reumatismo. Para curar a dor de cabeça ou a enxaqueca basta tomar, ao longo do dia, 1 cm de gengibre cortado em pedaços pequenos misturado com meio litro de água, sumo ou chá. Também se pode tomar gengibre em comprimidos, cápsulas, óleos ou simplesmente mastigar um pedaço fresco de raiz de gengibre, segundo as preferências pessoais de cada um.

O gengibre alivia a dor menstrual

O gengibre é um remédio natural recomendado para aliviar a dor da menstruação. Pode tomar-se em forma de infusão, cápsulas, comprimidos, óleos, ou mastigando um pedaço fresco.

O óleo essencial do gengibre está especialmente indicado para controlar a dor. Para isso, basta exprimir o gengibre até obter umas gotas e misturar 1 parte de gengibre com 5 partes de óleo de sésamo. Com esta mistura realiza-se uma suave massagem sobre a parte do corpo que sofre dor.

O gengibre combate a tosse e a bronquite crónica

Outro dos benefícios para a saúde do gengibre é o seu uso para prevenir e tratar as doenças respiratórias.

O tubérculo tem propriedades analgésicas e anti-inflamatórias que curam a tosse crónica e a bronquite e também tem óleos essenciais, com efeitos anti-espasmódicos, que combatem a tosse e a mucosidade. Para combater a tosse ou a bronquite, recomenda-se tomar uma infusão de gengibre, ou inalar o vapor de uma mistura de raiz fresca de gengibre com uma toalha sobre a cabeça.

Outro dos remédios mais simples pode ser o seguinte: Diluem-se duas colheres de gengibre em pó em 500 ml de água quente (uns 75 °C aproximadamente ) e deixa-se de molho. De seguida, empapa-se um pano nesta mistura e coloca-se sobre o peito, costas o a zona do corpo afetada durante 30 minutos.

O uso do gengibre na gravidez

Um suplemento de gengibre ajuda a combater as náuseas e os vómitos típicos da gravidez.

No entanto, deve-se tomar o tubérculo com moderação, porque uma quantidade excessiva pode provocar contrações.

O melhor, em caso de gravidez, é consultar previamente com o médico antes de o tomar.

O gengibre alivia o desconforto gastrointestinal

O gingerol que contém o gengibre inibe o crescimento da mucosa gástrica, bactéria Helicobacter pylori, produciendo un efeito positivo para el tratamento dos problemas de estômago.

O gengibre também aumenta a secreção gástrica e a peristalse intestinal, produzindo uma melhor digestão e circulação sanguínea. A raiz picante do gengibre não irrita as membranas mucosas, senão que protege o estômago e previne o aparecimento das doenças intestinais.

A infusão de gengibre é o mais adequado para proteger o estômago, já que aquece o corpo desde o interior e também o hidrata.

O gengibre ajuda a emagrecer e a desintoxicar o organismo

O gengibre misturado com água, em infusão, é o aliado perfeito em qualquer dieta de emagrecimento.

O gengibre aumenta o metabolismo e o fluxo sanguíneo e, portanto, proporciona calor ao organismo, com o que estimula e favorece a eliminação de grande quantidade de calorias, gorduras e toxinas de forma mais rápida e totalmente natural. Este tubérculo ajuda a eliminar do sangue, mais rapidamente, os efeitos das substâncias como o álcool.

A infusão de gengibre utiliza-se quando se realiza uma dieta de emagrecimento e quando se quer purificar o organismo. É sempre recomendável, além de ingerir o tubérculo, seguir uma alimentação saudável que incorpore todos os nutrientes essenciais.

Gengibre e a diabetes tipo 2

Segundo um estudo realizado por investigadores da Universidade de Ciências Médicas de Tabriz, do Irão e publicado na revista “International Journal of Food Sciences and Nutrition”, o gengibre pode incrementar a sensibilidade à insulina nas pessoas com diabetes tipo 2.

No estudo que durou 2 meses, 64 pessoas com diabetes tipo 2 tomaram de maneira aleatória ou um placebo ou 2 gramas de gengibre por dia.

Ao final do estudo, os investigadores observaram que as pessoas que tomaram gengibre apresentavam menor resistência à insulina e níveis significativamente mais baixos de colesterol LDL (mau) e triglicéridos.

Outro estudo levado a cabo pela Universidade de Sydney em 2012 determinou que o extrato de gengibre pode ajudar a incrementar a absorção de glicose em células de forma até independente da insulina.

Os investigadores observaram que as substâncias responsáveis desta capacidade do gengibre são um tipo de fenóis chamados gingeróis.

Os gingeróis parecem elevar a distribuição de uma proteína conhecida como GLUT4 que facilita que os músculos possam absorver uma maior quantidade de glicose.

Um deficit de GLUT4 é um dos motivos principais de insensibilidade à insulina e níveis elevados de glicose no sangue em diabéticos tipo 2.

De acordo com outro estudo do International Journal of Food Science and Nutrition, em 2011, demonstrou que o gengibre pode bloquear o efeito das enzimas a-glucosidase e a-amilase que podem contribuir com a diabetes e também a enzima inflamatória ciclo-oxigenase. A inflamação relaciona-se intimamente com um grande número de doenças crónicas, entre elas a diabetes.

Outro estudo de 2009 publicado na revista “European Journal of Pharmacology” determinou que o extrato de gengibre diminui os níveis de insulina no sangue em aproximadamente um 10% e os níveis de açúcar no sangue num 35% aproximadamente.

Gengibre e a melhoria dos níveis de testosterona

Recentes estudos apoiam o uso do gengibre com um aumento de testosterona, e até para uma melhoria na fertilidade em homens jovens inférteis num 17% em 3 meses, já que o gengibre promove um aumento das hormonas luteinizante (LH), folículo estimulante (FSH) e testosterona (T).

Num estudo realizado por investigadores da Universidade de Tikrit verificou-se um aumento estatisticamente significativo das hormonas séricas (p <0,01) em homens inférteis.

Depois de 30 semanas de tratamento, a testosterona sérica tinha aumentado num 17,7%, a hormona luteinizante em soro num 43,2% e a hormona foliculoestimulante num 17,6%. No entanto, não se deu a conhecer a dose de gengibre utilizada.

Sugere-se que a melhoria da produção de testosterona se deve a que o gengibre demonstrou ser eficaz na diminuição do índice de fragmentação do ADN espermático (DFI). O DFI está correlacionado negativamente com os níveis de testosterona.

Como podemos ingerir gengibre

Existem muitas formas com as que podemos incorporar o gengibre na nossa dieta diária

  • Raiz natural e fresca de gengibre: Pode tomar-se mastigada ou ralar um pedaço e usá-lo para temperar os alimentos
  • Infusão de gengibre: Recomendada para aliviar as dores em geral e para aliviar os problemas estomacais e intestinais
  • Infusão de gengibre e salvia: Recomendada para desintoxicar o organismo e para emagrecer.
  • Infusão de gengibre e limão: Recomendada para revitalizar o organismo e para tratar os problemas digestivos ou constipações.
  • Cápsulas de gengibre: As cápsulas de gengibre são muito práticas, já que de podem levar no bolso e tomar-se no momento que mais desejar. Além disso, são muito eficazes para evitar tonturas nas viagens. Cada cápsula contém 250 mg de pó de gengibre e previne contra tonturas, náuseas e vómitos.
  • Cápsulas de gengibre combinadas com vitamina B1 e C: Este produto está destinado ao seu uso como suplemento nutricional para aportar ao organismo os benefícios do gengibre, mais os contidos nas vitaminas B1 e vitamina C. Recomendadas para cuidar a saúde do metabolismo e a digestão.
  • Comprimidos de gengibre: Especialmente indicados para pessoas que têm problemas digestivos. Proporciona ao corpo benefícios para um ótimo funcionamento digestivo e para manter o sistema imunológico estável.
  • Óleo essencial de gengibre: Utiliza-se para massajar o corpo nas zonas nas que se sente dor, para adicionar a um banho relaxante e para usar como queimador de incenso. Favorece a circulação sanguínea, relaxa e alivia o desconforto causado pela artrite, o reumatismo, as articulações e os espasmos musculares. Estimula o fluxo sanguíneo dos músculos e o metabolismo. Ajuda a decompor o ácido láctico no tecido muscular e, portanto, alivia a dor muscular. Por esse motivo, está recomendado para aliviar a tensão muscular ou realizar massagens antes ou depois de fazer desporto. Este óleo essencial favorece, igualmente, o cuidado da pele e relaxa o corpo depois da fadiga, a tensão, o stress ou o esforço excessivo.
  • Gengibre confeitado: Conserva os ingredientes e benefícios para a saúde típicos deste tubérculo e está delicioso para juntar a todo o tipo de receitas ou para elaborar bolachas.
  • Gengibre em pó: Durante o processo de secagem estimulam-se os benefícios dos gingeróis do gengibre, pelo que tem propriedades anti-cancerígenas, mais potenciadas que o gengibre de outro tipo de formatos. Outra das propriedades do gengibre seco ou em pó consiste em que estimula a produção de ácido no estômago, facilita a digestão, estimula o metabolismo e garante o aumento do fluxo sanguíneo. Estes efeitos ajudam a prevenir depósitos perigosos nos vasos sanguíneos e, evitam o risco de sofrer tromboses ou ataques vasculares cerebrais.
  • Gomas de gengibre com limão. Uma encantadora combinação de gengibre picante e limão ácido. Ainda que tenha o inconveniente de levar açúcar, continua a ser um snack saudável, perfeito para desfrutar em qualquer momento do seu delicioso sabor. A ingestão diária de gengibre, em cada um dos formatos indicados, não deve exceder nunca a recomendada nas indicações que constam em cada produto. Tem em conta, também, que os suplementos alimentares não de devem usar como substitutos de uma dieta equilibrada, senão que se devem combinar com uma alimentação saudável.

Que pessoas podem tomar um suplemento de Gengibre?

  • Pessoas que procuram manter os seus níveis de glicose normais.
  • Pessoas com pré-diabetes, diabetes, excesso de peso ou obesidade que tem predisposição a padecer resistência à ação da insulina.
  • Pessoas que buscam promover a saúde digestivas ou como alternativa natural para aliviar problemas digestivos leves (azia, indigestão...)
  • Como remédio natural contra a constipação comum, já que o gengibre tem propriedades mucolíticas.
  • Como remédio para as náuseas e os vómitos.
  • Pelos seu efeitos anti-inflamatórios e analgésicos, é um grande aliado para as pessoas com desconforto nas articulações.
  • Homens que buscam elevar os seus níveis de testosterona através de um suplemento natural.

Comprar suplemento extrato de gengibre

Na nossa loja online, em HSNstore, podes comprar um suplemento alimentício de gengibre para ajudar a regular os teus níveis de açúcares no sangue, favorecer os processos digestivos, como analgésico e anti-inflamatório natural ou como remédio para a gripe ou a tosse.

  A Carregar...