https://www.hsnstore.com/comprar/media/catalog/product/c/i/citrato-calcio-vitamina-d3-hsn-essentials_1.jpg
EUR 11.91
HSN Essentials

CITRATO DE CÁLCIO VITAMINA D3 - 120 veg caps

Sê o primeiro a comentar este produto.

Ajuda a cobrir a dose diária recomendada de Cálcio e Vitamina D.
Vegetarianos

  14,89 €

  11,91 €

Poupa
2,98 €
Produto em stock. Envio imediato.

Podes ganhar 24 pontos HSN 24 Pontos HSN = 0,24 €.

  • 40
  • 0,30 €
  • 161601
  • 30 de Jun de 2019
Poupança Garantida!
CITRATO DE CÁLCIO VITAMINA D3 - 120 veg caps
Antes 14,89 €
11,91 €
Poupa 2,98 €
Comprar
      Selecionar

      14,89 €

      11,91 €

    Poupa
    2,98 €
      Selecionar

      2,89 €

      2,31 €

    Poupa
    0,58 €
      Selecionar

      13,90 €

      11,12 €

    Poupa
    2,78 €
      Selecionar

      14,89 €

      11,91 €

    Poupa
    2,98 €
    preço final do conjunto: 37,25 €
      • CITRATO DE CÁLCIO   VITAMINA D3 - 120 veg caps
        CITRATO DE CALCIO + VITAMINA D3 - 120 veg caps
        1 Unidade
      • ULTRA ÓMEGA-3 - 120 cáps
        ULTRA OMEGA-3 - 120 perlas
        1 Unidade
      • VITAMINA K2 100mcg - 120 veg caps
        VITAMINA K2 100mcg - 120 veg caps
        1 Unidade
      • SOY ISOFLAVONES - 120 veg caps
        SOY ISOFLAVONES - 120 veg caps
        1 Unidade
      SINTOMAS MENOPAUSA - PACK 2
      47,91 €
      65,85 €
      Poupa 17,94 €
      Combinação perfeita de suplementos nutricionais para melhorar a tua saúde durante este momento t...


  • Citrato de Cálcio Vitamina D3 de grande biodisponibilidade
  • Cápsulas vegetais
  • Promove a saúde dos ossos e dentes
  • Favorece a correta função muscular

O que é Cálcio Citrato Vitamina D3?

Calcium Citrate Vitamin D3 é um suplemento alimentício que aporta ao organismo uma mistura de dois dos micronutrientes mais importantes para ter uma saúde óssea ótima e uma correta função muscular: Citrato de Cálcio e Vitamina D3.

Quais são as funções do Citrato de Cálcio Vitamina D3?

Funções do Cálcio

O cálcio é o mineral mais abundante do nosso organismo. É um ião que tem uma função essencial na correta atividade de vários tecidos corporais e processos fisiológicos. Principalmente, localiza-se nos ossos e nos dentes formando parte da sua estrutura e, em menor proporção, nos músculos, neurónios e plasma sanguíneo.

O cálcio não só é essencial para manter a saúde óssea, senão que ajuda ainda a regular os batimentos do coração, intervém na circulação do sangue pelos vasos sanguíneos, participa na transmissão do impulso nervoso, intervém na libertação de hormonas e enzimas e na manutenção do tónus muscular entre outras funções.

Funções da vitamina D

Por outro lado, a presença da vitamina D é essencial para melhorar a absorção de cálcio e de fósforo, minerais imprescindíveis para a mineralização óssea.

A vitamina D tem ainda outras tarefas que não estão relacionadas com o metabolismo mineral. Há bastantes provas que demomstram que a vitamina D é vital para manter uma correta saúde geral. Isto é más fácil de entender se pensamos que não se trata de uma 'vitamina mais'; na realidade é uma hormona esteroide neuroreguladora que influi em quase 3.000 genes distintos do nosso organismo.

De facto, a vitamina D é essencial para manter a correta função do sistema imunitário, para combater as infeções, assim como para regular a inflamação crónica.

Ajuda a sintetizar mais de 200 péptidos antimicrobianos, o mais importante deles é a catelicidina, um antibiótico natural. Assim, a vitamina D controla a proliferação e diferenciação das células do nosso corpo, intervém na correta função da insulina e na correta regulação da renina, essencial no controlo da pressão sanguínea.

Na actualidade, sabe-se que a toma de vitamina D por meio da alimentação e o metabolismo subsequetente na pele não é de todo suficiente para manter os níveis séricos que são necessários. Como resultado, encontramo-nos com uma população com grande carência de vitamina D e com um elevado número de casos de osteoporose e problemas ósseos.

Deficiência de Cálcio e Vitamina D, mais comum do que pensamos

Desde crianças, nos dizem que devemos beber leite e tomar produtos lácteos ricos em cálcio para ter uns ossos e dentes fortes.

A quantidade diária recomendada, de acordo com a idade, varia entre 1.200 e 1.500 mg de cálcio por dia, o que equivale a três copos de leite enriquecido com cálcio, mas... Quem é que toma essa quantidade?

Além disso, há outro factor que repercute na assimilação de cálcio, que é a presença da vitamina D.

Ao problema de não fornecer ao nosso organismo a quantidade suficiente de cálcio, soma-se também o de não tomar a quantidade suficiente de vitamina D. De nada serve tomar mais cálcio se, além disso, não o acompanhamos com uma ingestão adequada de vitamina D, já que é esta a responsável de que este mineral se deposite nos ossos.

Estes nutrientes devem ir sempre de mãos dadas para garantir uma correta saúde óssea.

No nosso país temos um problema bastante sério com os níveis de vitamina D.

Paradoxalmente, apesar da quantidade de horas de sol que há em Portugal, a maioria da população apresenta uns níveis baixos de Vitamina D. Consideram-se níveis normais os que excedem as 30 nanogramas por mililitro de sangue. Os especialistas advertem que por baixo de 20 nanogramas por mililitro, aumenta o risco de problemas com a deficiência. Se a vitamina D se obtém através do sol e Portugal, salvo em algumas zonas do norte, é o país com maior insolação de Europa, chegamos à conclusão de que os portugueses não apanhamos sol suficiente.

Os níveis baixos de vitamina D são mais habituais no inverno e em pacientes hospitalizados, crianças, grávidas e nos adultos mais velhos. Paradoxalmente, os grupos de pessoas que mais necessitam a vitamina D são precisamente os que mais se protegem do sol: bebés, idosos e mulheres grávidas.

Não se trata de realizar exposições excessivas, basta apanhar sol durante 10 ou 15 minutos por dia, três vezes por semana, com o objetivo de gerar vitamina D. Ora, o problema não está apenas no sol; um 10% da vitamina D que necessitamos chega-nos pela alimentação. Ou chegava... As fontes dietéticas de vitamina D são muito escassas, de facto, limita-se basicamente ao peixe e aos alimentos lácteos que foram enriquecidos com a mesma.

A suplementação com vitamina D deve ser quais uma obrigação, sobretudo nos seguintes casos:

  • Pessoas que não apanham sol, sobretudo durante o inverno
  • Pessoas de pele escura
  • Pessoas de pele muito clara que usam proteção solar para reduzir o risco de padecer cancro de pele
  • Pessoas que não realizam uma alimentação adequada
  • Pessoas que tomam alguns tipos de medicamentos (antidepressivos, anticoagulantes, corticoides e medicamentos para tratar a doença de úlcera péptica e a epilepsia)
  • Pessoas com problemas para assimilar as vitaminas (por exemplo pessoas com doença de Chron)
  • Grávidas e lactantes
  • Pessoas mais velhas, doentes ou acamadas
  • Vegetarianos e vegans

Vitamina D, Cálcio e Osteoporose

No nosso país, o número de pessoas com osteoporose aumenta cada ano. Na atualidade, quase a metade dos idosos sofre esta doença, que se caracteriza por uma fragilidade no tecido ósseo (ossos porosos) e a tendência às fracturas.

A osteoporose, na realidade, é uma doença geriátrica que começa na infância. Portanto, a sua prevenção deve começar na infância e continuar na idade adulta. Quando somos crianças, desenvolve-se mais de 90% da massa óssea que teremos quando sejamos adultos. A boa noticia é que se podem fazer várias coisas para evitar esta doença. Dos fatores que influenciam no desenvolvimento dos ossos, uns não se podem modificar, como a herança genética; mas outros sim, como o consumo de vitamina D e cálcio, o estilo de vida e a realização de desporto.

A vitamina D é vital para permitir a absorção intestinal de cálcio e fósforo nas suas formas solúveis. Estes dois minerais são essenciais, especialmente para as crianças pequenas e para as pessoas mais velhas. As primeiras porque estão a crescer e os seus ossos necessitam de mais cálcio de forma contínua e, em menor medida, fósforo, para incrementar o seu tamanho.

Se o nosso organismo não obtém a quantidade suficiente de vitamina D no sangue, não haverá uma boa absorção intestinal do cálcio e os ossos não poderão crescer adequadamente; como resultado, a criança terá um crescimento menor e até memso este deficit pode chegar a provocar raquitismo se a criança é lactante ou tem poucos anos de idade.

Durante a idade adulta também devemos garantir-nos um fornecimento adequado de cálcio e vitamina D já que, a partir dos 50 anos a estrutura óssea pode começar a perder volume, o que tende a produzir-se episódios de osteoporose por descalcificação. As mulheres que entraram na menopausa têm um maior risco de padecer osteoporose, mas a doença também pode afetar aos homens mais velhos e até às mulheres grávidas.

A osteoporose dispara o risco de roturas ósseas, que em idades mais avançadas podem ser fatais. De novo uns bons níveis de vitamina D no sangue ajudam a evitar-la, ao melhorar a absorção intestinal de cálcio.

Em definitiva, a falta de vitamina D e cálcio é uma situação mais comum do que imaginamos e, por isso devemos buscar, prevenir e intervir o antes possível, com o objetivo de evitar todas as complicações que lhe estão associadas, sobretudo o aparecimento de problemas ósseos, como a osteoporose.

A suplementação com Vitamina D e Cálcio

Suplementos de Vitamina D3 vs Vitamina D2

Na hora de escolher um suplemento de vitamina D aparecem-nos várias dúvidas.

Que forma escolher, vitamina d2 ou d3?

A vitamina D obtém-se através dos precursores biologicamente inativos D3 (colecalciferol) e D2 (ergocalciferol). Estes dois precursores D3 e D2 metabolizam-se no fígado e nos rins para elevar os níveis de vitamina D no organismo. No entanto, a vitamina D3 é mais potente que a D2. De acordo com os últimos estudos, a vitamina D3 ou o colecalciferol é, de forma aproximada, um 87% mais potente para aumentar e manter os níveis de vitamina D.

Também aumenta o armazenamento de vitamina D de 2 a 3 vezes mais que a D2. Independentemente da forma na que se ingira a vitamina D, o organismo deve transformar-la numa forma mais ativa e a vitamina D3 tem a capacidade de converter-se num 500 por cento mais rápido em vitamina D, que a vitamina D2.

Também devemos ter em conta que a vitamina D2 tem uma vida útil mais curta, e os seus metabolitos têm mais dificuldade na hora de unir-se com as proteínas, o que torna ainda mais difícil a sua eficácia. Portanto, a D3 brinda-nos um maior número de vantagens, com respeito à outra forma e os especialistas advertem-nos de que a melhor maneira de corrigir uma deficiência de vitamina d é através de um suplemento que aporte vitamina d3, já que é similar à que se produz de forma endóngena no organismo.

As vantagens do Citrato de Cálcio com respeito a outros sais

A principal vantagem do citrato de cálcio com respeito a outras sais, como o carbonato de cálcio e o fosfato de cálcio, encontra-se em que o citrato é solúvel em água e tem a capacidade de liberar o Ca2 sem reacionar com o ácido gástrico e tem uma elevada assimilação por mecanismos para-celulares.

O citrato de cálcio gera uma menor saturação de oxalato de cálcio com respeito a outros suplementos de cálcio como o carbonato de cálcio. Outro ponto a favor deste tipo de suplemento é que favorece a expulsão de cálcio através da urina, mas também de citrato, pelo qual diminui, de forma simultânea, a eliminação de oxalato de cálcio e fosfato de cálcio; o que se traduz numa redução do risco de criação de cálculos. Além disso, o citrato de cálcio pode usar-se sem nenhum problema em casos de litiase renal.

Um efeito negativo da toma de suplementos à base de cálcio é que estes podem interferir com a assimilação de outros nutrientes da nossa comida como o zinco, o ferro, o magnésio, o cobre ou o manganês. Com um suplemento de citrato de cálcio reduz-se a possibilidade de que o cálcio interfira na assimilação de outros minerais, devido a que se pode tomar longe das refeições. O citrato de cálcio não necessita da intervenção do ácido clorhídrico para otimizar a sua absorção.

Outro efeito secundário bastante comum provocado pelos sais de cálcio é que podem provocar distensão abdominal. Uma vez que os sais de cálcio reacionam com o ácido clorhídrico estomacal acontece uma libertação de dióxido de carbono que provoca gases e flatulências. Assim, o citrato de cálcio não reaciona com o cloreto de hidrogénio e, além disso, pode ser tomado entre as refeições pelo que se evita a produção de dióxido de carbono e, portanto o aparecimento de gases.

Conclusão

A administração combinada de cálcio e vitamina D é quase obrigatória para cobrir de forma fácil e cómoda as necessidades diárias destes micronutrientes e diminuir o risco de fraturas de ossos e osteoporose.

As doses mínimas diárias indicadas são de 800 UI de vitamina D e 1200 mg de cálcio.

Os especialistas indicam que quando o que se pretende é prevenir ou tratar a osteoporose, o citrato de cálcio deve ser o tipo de sal escolhido para administrar-se em combinação com a vitamina D3, que é a forma que apresenta maior biodiponibilidade.

Os fundamentos para esta recomendação residem nas vantagens que oferece o citrato de cálcio em comparação com outros sais deste mineral.

A absorção e a biodisponibilidade desta combinação de micronutrientes é boa, tanto junto com as comidas como afastado das mesmas.

Outra vantagem é que, se pode tomar este suplemento afastado das refeições e evitar que afete a assimilação de outros nutrientes. Com o citrato de cálcio, além disso, evitamos o risco de que se criem cálculos renais e evita-se a distensão abdominal e os gases que se criam com a formação de dióxido de carbono.

Quem pode beneficiar-se de Cálcio Citrato Vitamina D3?

  • Qualquer pessoa que deseja enriquecer a sua dieta em cálcio e vitamina D.
  • Mulheres grávidas ou em época de amamentação.
  • Especialmente recomendado para pessoas mais velhas, mulheres ou pessoas que consomem pouco cálcio, como aquelas que não consomem lácteos.
  • Pessoas que não apanham sol, sobretudo nos meses de inverno.
  • Pessoas que passam muito tempo em interiores ou que usam proteção solar quando saem.
  • Pessoas de pele escura.
  • Pessoas que tomam alguns tipos de medicamentos (antidepressivos, anticoagulantes, corticoides e medicamentos para tratar a doença de úlcera péptica e a epilepsia).
  • Pessoas com problemas para assimilar as vitaminas (por exemplo, pessoas com doença de Chron).
  • Pessoas mais velhas, doentes ou acamadas.
  • Vegetarianos e vegans.

Composição Nutricional CITRATO DE CÁLCIO VITAMINA D3 - 120 veg caps

Informação CITRATO DE CÁLCIO VITAMINA D3 - 120 veg caps
Tamanho da dose: 1 cápsula
Tomas por embalagem: 40
Quantidade por doseVRN*
Cálcio150mg18,7
Vitamina D37,5µg 150
DDR (Dose Diária Recomendada) disposições da regulamentação (UE) 1169/2011 25 de outubro de 2011. †† Los VRN en esta ocasión no están establecidos.
Ingredientes: Citrato tricálcico (714mg), agente de revestimento E464 (hidroxipropilmetilcelulose), antiaglomerante E470b (estearato de magnésio), E551 (dióxido de silício), colecalciferol (vitamina D3).

Como tomar CITRATO DE CALCIO + VITAMINA D3 - 120 veg caps:

Como suplemento alimentício, tomar 3 cápsulas por dia.
Aviso: Tal como antes de iniciar qualquer programa nutricional e de exercício, consulta primeiro com o teu médico. Os suplementos alimentícios não devem ser utilizados como substitutos de uma dieta equilibrada e variada e um estilo de vida saudável. Não exceder a dose diária recomendada. Manter num local fresco e seco, fora do alcance das crianças.

Do you need more information about this product? Ask

Se tiveres dúvidas, perguntas ou sugestões sobre este produto, por favor, pergunte-nos e informamos-te com todo o prazer. E se a questão é de interesse geral, podemos publicá-la aqui para o benefício de outros usuários (apenas a pergunta, não publicamos os teus dados ). _x000D_Para perguntas gerais sobre a compra, garantias, etc. por favor usa o formulário de contacto genérico.

Make your question

Pergunta sobre:CITRATO DE CÁLCIO VITAMINA D3 - 120 veg caps

  • Ao enviar este formulário, concordas que a HSNstore possa entrar em contacto para informar-te. Também informamos que esses dados serão incorporados num ficheiro automatizado da propriedade da HSNstore.com
  • Reload captcha
  • Atenção: captcha diferencia maiúsculas de minúsculas
0 Pontos de vista sobre CITRATO DE CÁLCIO VITAMINA D3 - 120 veg caps
Escreva a sua análises
Está a rever: CITRATO DE CÁLCIO VITAMINA D3 - 120 veg caps
Como classifica este produto? *
  1 estrela 2 estrelas 3 estrelas 4 estrelas 5 estrelas
Valor
Eficácia
Acondicionamento
  • Reload captcha
  • Atenção: captcha diferencia maiúsculas de minúsculas
  A Carregar...