6 Produtos
  • (1)
    Essencial para o crescimento dos tecidos do organismo
    V VG
    De
    7,90 €
    Em stock, envio grátis
  • Ajuda a enriquecer a dieta com o aminoácido essencial Lisina.
    24,90 €
    Ao adicionar
    ao carrinho
    >>>
    22,41 €
    Em stock, envio grátis
  • Aminoácido essencial que atua na construção de proteínas e na absorção de cálcio.
    8,99 €
    12,99 €
    -30.82%
      4,00 €
    Em stock, envio grátis
  • 36,91 €
    Ao adicionar
    ao carrinho
    >>>
    33,22 €
    Sem stock
  • (1)
    Suporte nutricional de L-Lisina para otimizar o sistema de tecidos conectivos, a absorção de cálcio, e melhorar o sistema imunológico e a função cardiovascular.
    12,90 €
    Sem stock
  • Aminoácido essencial na construção de proteínas do organismo.
    V
    6,90 €
    Sem stock

Lisina

A lisina é um dos aminoácidos essenciais do nosso corpo, já que é a responsável de proporcionar ao organismo as proteínas necessárias para o seu crescimento. Além disso, também ajuda o corpo a manter os níveis de azoto equilibrados. Também desempenha um papel importante na regulação do colesterol e na produção do cálcio e colagénio.

lisina intervém na produção das enzimas, hormonas e anticorpos que podem inibir algumas infeções causadas pelos vírus. É particularmente útil para o tratamento do herpes labial causado pelo vírus do herpes simples tipo 1. Também está recomendado como remédio natural para tratar outros problemas de saúde, como o herpe genital e o herpe zoster.

Índice de conteúdos

    1. O que é a Lisina?
    2. Alimentos com Lisina
    3. Benefícios para a saúde da lisina
    4. Propriedades da lisina
      1. Lisina e o herpes
      2. A lisina e o colagénio
      3. A lisina e o sistema imunitário
      4. A lisina e a osteoporose
    5. Quem se beneficia de tomar suplementos dietéticos de lisina?
    6. Lisina, interações e combinações
    7. Dose de lisina, recomendação
    8. Porque deves tomar suplementos dietéticos de lisina?

O que é a Lisina?

É um aminoácido contido nas proteínas de alguns alimentos, como os feijões, o queijo, o iogurte, o leite, a carne, o gérmen de trigo e outras proteínas de origem animal.

É um aminoácido essencial para as pessoas, porque o corpo não o pode produzir por si só. Portanto, devemos fornecê-lo ao organismo através dos alimentos ou tomando suplementos dietéticos. Uma pessoa com um peso corporal normal de 70 kg necessita tomar diariamente entre 800 a 3000 mg de lisina.

Os estudos clínicos têm demonstrado que tomar lisina regularmente ajuda a prevenir os surtos do herpes labial e genital.

O efeito antiviral da mesma provou ser eficaz na redução da arginina, que favorece a reprodução do herpes simples.

Alimentos com Lisina

Dado que o corpo não a pode produzir por si só porque pertence aos aminoácidos essenciais, deve ser fornecida ao organismo através dos alimentos ricos em proteínas, entre os que se incluem a carne (especialmente a carne vermelha, a carne de porco e a de aves de capoeira), queijo (em particular o queijo parmesão), certos tipos de peixe (como o bacalhau e as sardinhas), os frutos secos, ovos, soja, feijão, feijões, leguminosas e nos produtos lácteos.

Benefícios para a saúde da lisina

Adicionar um suplemento à base deste aminoácido na nossa dieta tem muitos benefícios para a saúde, entre os que destacam:

  • Prevenção da osteoporose
  • Tratamento e prevenção das úlceras na boca
  • Melhora o funcionamento do sistema imunológico
  • Reduz a ansiedade e o nervosismo

Propriedades da lisina

Lisina e o herpes

Os surtos desta doença são dolorosos, feio e contagiosos. Entre 60 e 90 por cento da população é portadora do vírus do herpes simples tipo 1. A causa do herpes labial deve-se principalmente a uma infecção sofrida durante a infância.

O de tipo 2 é o que provoca, geralmente, o herpes genital. No entanto, também pode causar um surto na boca e na área genital.

Com a lisina, o aumento da infeção do herpes pode-se prevenir bastante Os estudos clínicos têm demonstrado que o tratamento com esta é muito positivo para quem sofre de herpes.

Pode-se prevenir o aparecimento da infeção ao tomar uma dose de lisina e ir aumentado a quantidade, no caso de que apareça a infeção.

A lisina e o colagénio

Entre as suas muitas propriedades, encontramos o seu papel para promover o crescimento e a manutenção dos tecidos conjuntivos. O colagénio dá-lhe estrutura às células e conserva-as em perfeitas condições. A lisina, junto com a prolina e a vitamina C, ajuda à formação de colagénio e impede que se deteriore, bloqueando as enzimas prejudiciais.

A lisina e o sistema imunitário

Desempenha um papel importante no ótimo funcionamento do sistema imunitário. Uma deficiência deste aminoácido básico implica um deterioro do sistema imunitário.

Por esta razão, o fornecimento adequada da mesma é muito importante para a saúde. No entanto, o corpo não pode produzir por si só este aminoácido e deve ser fornecido através da alimentação ou tomando suplementos dietéticos.

Muitos alimentos contêm lisina. Mas, no caso de pessoas que sofrem alergia a determinados alimentos ou realizam uma dieta vegetariana ou vegan, o melhor é tomar suplementos dietéticos. O sistema imunológico reforça-se mais ainda se se tomam ao mesmo tempo os suplementos de lisina com os de arginina.

A lisina e a osteoporose

A lisina favorece a absorção do cálcio pelo organismo e reduz a quantidade que se perde através da urina. Os estudos clínicos realizados com animais revelaram que os suplementos dietéticos aumentam a absorção de cálcio no corpo, e isto proporciona uma proteção adicional contra a perda óssea.

O cálcio é essencial para a formação dos ossos. Devido a isso, os investigadores acreditam que a lisina ajuda a prevenir a perda óssea associada com a osteoporose. No entanto, este estudo no tratamento da osteoporose ainda não foi confirmado em seres humanos.

Quem se beneficia de tomar suplementos dietéticos de lisina?

Possui efeitos positivos e adicioná-la à dieta está especialmente indicado nos seguintes casos:

  • Para o tratamento dos distúrbios metabólicos
  • Em casos de deficiência de lisina
  • Para aumentar os níveis de cálcio no organismo
  • Para aumentar o rendimento físico dos atletas e desportistas
  • Como tratamento da dor
  • Para reduzir a ansiedade e o stress

Lisina, interações e combinações

Pode haver interação quando se toma em conjunto com grandes quantidades de arginina, uma vez que ambos aminoácidos partilham o mesmo sistema de transporte no organismo.

Neste caso, uma dose demasiado elevada de arginina na dieta pode provocar uma diminuição dos níveis de lisina. Pelo que, se isto acontece, devemos suspender a administração da arginina.

Dose de lisina, recomendação

No caso de adultos e crianças com mais de 13 anos, a dose recomendada é de 12 mg por dia por kg de peso corporal. Um exemplo da dose prescrita durante um surto de herpes ativo está compreendida entre 3000-9000 mg por dia, dividida em várias doses individuais ao longo do dia.

Para evitar um novo surto, muitas pessoas tomam 1.000 mg por dia.

No entanto, recomenda-se consultar com o médico a dose de lisina na dieta adequada para cada caso concreto.

Os suplementos dietéticos de lisina estão disponíveis em diversos formas (L-lisina ou lisina) e formatos (comprimidos, cápsulas, cremes ou em forma líquida).

Porque deves tomar suplementos dietéticos de lisina?

  • É um aminoácido essencial que não podem ser gerado pelo organismo e que deve ser fornecido através da alimentação ou tomando suplementos dietéticos.
  • Os estudos têm demonstrado que tomar lisina regularmente ajuda a prevenir o aparecimento de herpes.
  • A lisina é importante para o crescimento.
  • Desempenha um papel importante na produção da carnitina. A carnitina é um nutriente que, junto com os ácidos gordos, transforma-se em energia. A lisina também ajuda a reduzir os níveis de colesterol.
Subscreve o newsletter e consegue um 15% Desconto na tua primeira compra
x