Recuperadores Pós-Treino
118 Produtos
  1. «
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. »
Definir direcção ascendente
118 Produtos
  1. «
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. »
Definir direcção ascendente
Últimos comentários sobre Recuperadores Pós-Treino

MALTODEXTRINA Das melhores no mercado!! - Emanuel, 04/11/2016

Boa relaçao preço qualidade, resultados bons e visiveis a quem realmente treina. Recomendo a qualquer pessoa que por esta altura gosta de fazer o chamado bulking limpo assim como eu.

Valor
Eficácia
Acondicionamento
Put.General

ISO PLUS - 1,5Kg Bom isotónico - Mário, 29/07/2016

Um bom istonico a bom preço. Um bom sabor, mas se fosse um pouco mais doce seria top dos tops...Recomendo!

Valor
Eficácia
Acondicionamento
Put.General

INSTANT CARBO NOX Excelente recuperador - Mário, 29/07/2016

Excelente recuperador a bom preço e misturado com glutamina fica 5¨*

Valor
Eficácia
Acondicionamento
Put.General

EVODRINK - 750g Bebida energética completa. - Pedro Coelho, 02/06/2016

Bom sabor laranja. Fácil dissolução. Permite uma boa hidratação complementada com um boost razoável de energia.

Valor
Eficácia
Acondicionamento
Put.General

ALPHA AMINO - 30 SERV Bom produto - Ygor, 06/01/2016

Tenho tomado durante os treinos à 1 mês. Conclusão: reduz a fome no fim do treino e penso que diminui o catabolismo. O sabor é agradável, dissolve-se com facilidade. Preço elevado mas se comprado em liquidação compensa.

Valor
Eficácia
Acondicionamento
Put.General

Recuperadores Pós-Treino

O que é o Pós-Treino?

O Pós-Treino refere-se ao momento logo depois do treino e corresponde a um terço do período denominado Peri-treino formado por:

O Pós-Treino só terá relevância nos dias de treino ou competição. Juntar certos suplementos Pós-Treino poderá repercutir para melhorar a nossa capacidade de recuperação, assim como para aproveitar ao máximo o estímulo do treino.

Índice de conteúdos Ocultar

  1. O que é o Pós-Treino?
  2. Recuperador pós-treino. Porque devemos tomar-lo?
  3. Benefícios de tomar um suplemento de Pós-Treino
  4. Objetivos da Nutrição do Pós-Treino
    1. Recarga de Glicogénio
    2. Balanço de Nitrogénio
      1. Que tipo de proteína devemos tomar depois de treinar?
    3. Recuperação muscular - Tipos de suplementos
    1. Suplementos “Tudo-Em-Um”
    2. Proteínas
    3. Aminoácidos
    4. Carboidratos

Recuperador pós-treino. Porque devemos tomar-lo?

Porque devemos tomar produtos pós-treino

Um grande motivo para ingerir um produto deste tipo será a eficácia na hora de introduzir os nutrientes no nosso organismo. Normalmente, quando treinamos, provocamos um desvio do fluxo sanguíneo para a periferia e músculos implicados durante a contração. Assim que, provavelmente, se decidimos realizar uma ingestão sólida pós-treino em vez de uma líquida, estaremos a obrigar o nosso estômago a realizar a digestão e, nestas circunstâncias, será algo más difícil que o habitual, ou seja, que noutro momento onde não tenhamos provocado um stress.

Este fenómeno pode ocorrer em algumas pessoas e, deste modo, não teriam outra opção que esperar até que o corpo recupere o seu estado basal. Se o nosso objetivo é o de potenciar a recuperação, fomentar o crescimento muscular e contribuir para uns melhores ganhos, a opção de introduzir um suplemento de pós-treino não deveria deixar-se escapar, já que a forma na que se fornecerão os nutrientes está otimizada.

Noutras ocasiões, o argumento atende à qualidade dos nutrientes: os suplementos de pós-treino estão desenhados para fornecer aqueles nutrientes que maior beneficio prestarão para o objetivo, sem nenhum outro adicionado.

Finalmente, com o impedimento de realizar uma ingestão nutricional, por falta de tempo, será sempre muito mais benéfico apostar por um pós-treino.

Benefícios de tomar um suplemento de Pós-Treino

Ainda que a nossa rotina de alimentação seja importante durante todo o dia, a nutrição do pós-treino tem uma especial importância, dado que pode amplificar e melhorar os seguintes aspectos:

  • Recuperação muscular e Rendimento 
  • Reduzir DOMS

Seja qual for o nosso objetivo, treinar por estética, ou para superar as nossas marcas de levantamento ou melhorar tempos de corrida, devemos sempre estar consciencializados de que a nossa meta deveria ser a de ir avançando progressivamente.

No primeiro caso, apesar de que todas os olhares estejam focados para ganhar massa muscular (hipertrofia), num estímulo inadequado, o nosso organismo reagirá de igual forma, ou seja, se não aplicamos um novo estímulo, não se produzirão novas adaptações, que neste caso se traduzirão precisamente na geração de novos tecidos. Se, por outro lado, o objetivo é aumentar a nossa força, o tipo de treino influirá drasticamente e, mediante o principio de progressão de força, concluiremos pouco a pouco as fases ou mesociclos, com os correspondentes ganhos.

Os benefícios que pode fornecer um bom pós-treino, estão ligados a conseguir uma ótima recuperação muscular o que, portanto, nos ajudará a absorver os novos estímulos, trasladando-os para o terreno elegido, seja como dissemos antes, estética, ganho de força, reduzir os tempos da corrida...

É por isso conveniente, não esquecer que a ideia de melhorar o nosso rendimento sempre a teremos presente, com o fim de continuar a progredir.

Outro ponto destacado é a redução das DOMS (“Delay Onset Muscle Soreness”) ou Dores Musculares de Aparecimento Tardio, que se manifestam num tempo posterior ao exercício, sendo principalmente microgravaras fibrilares, entre outros processos fisiológicos. Mediante um adequado aporte de suplementação, sobretudo, de rápida absorção, pode reduzir a recuperação e os sintomas deste fenómeno.

Objetivos da Nutrição do Pós-Treino

Tal como se indica em vários estudos, os principais pontos implicados na nutrição do pós-treino estão intimamente ligados a estes:

  • Recarga de glicogénio
  • Balanço positivo de nitrogénio e começar a síntese de proteínas

Recarga de Glicogénio

Ao treinar, sobretudo naquelas atividades cuja fonte de energia se baseia no substrato glucolítico, produz-se um esvaziado parcial das reservas energéticas que dispõe o organismo, isto é, o glicogénio muscular e hepático. Buscando um objetivo ótimo de recuperação, a ação de proporcionar nutrientes para possibilitar o enchimento destes armazéns, estaria situada como uma das prioridades. Neste caso, existe também um fenómeno pelo qual, a síntese de glicogénio se multiplica dentro das duas horas posteriores de concluir com a atividade, voltando à sua taxa habitual após este período. Com tudo isto, deveria-se avaliar o aporte energético a partir de hidratos de carbono no pós-treino como uma tarefa para levar a cabo.

Balanço de Nitrogénio

Do mesmo modo que vamos consumindo glicogénio, o esforço físico implica uma série de mudanças fisiológicas dentro do nosso organismo. Em concreto, a estrutura das fibras musculares será degradada. Com esta situação, estaríamos num balanço de nitrogénio negativo. Este termo faz referência a que estamos a perder um maior número de elementos proteicos que os que estamos a fornecer. Para solucionar esta questão, teremos que juntar precisamente o mesmo material que vamos perdendo, ou seja, adicionar proteínas. Elas vão fornecer os elementos unitários que travarão o denominado catabolismo (balanço negativo) em pró de reverter a situação e conseguir estabelecer um ambiente hormonal mais apropriado para a síntese de proteína, através do balanço de nitrogénio positivo. Isto, por sua vez, favorece a ótima recuperação muscular.

Que tipo de proteína devemos tomar depois de treinar?

Agora a pergunta será: Qual é a melhor proteína para tomar depois de treinar? Atendendo ao anterior, a resposta não deveria distanciar-se daquele produto que nos aporte, de maneira rápida, os nutrientes que sejam necessários. Se procuramos o máximo efeito, deveremos escolher uma proteína hidrolizada.

Este tipo de produtos caracteriza-se pela entrega ultra rápida de aminoácidos, dado que realmente se encontram na forma de péptidos (uniões de aminoácidos) que é a mesma maneira na que o nosso sistema digestivo absorve a proteína. Por esta razão, esta proteína, “saltará” um passo na cadeia de digestão e finalmente disporemos da maior taxa de absorção disponível.

Apesar desde raciocínio, sempre que forneçamos uma proteína rápida, estaremos a fazer um bom recuperador pós treino. Poderíamos até prolongar a resposta na entrega de aminoácidos se procedemos a realizar uma combinação de várias fontes proteicas com diferentes velocidades de absorção.

Recuperação muscular - Tipos de suplementos

Dentro da gama de suplementos de Pós-Treino e recuperação, podemos diferenciar os denominados “Tudo-Em-Um”, onde se aportarão os nutrientes mais destacados e que maiores benefícios nos oferecerão para esta fase e na eleição do fabricante, ou suplementos de maneira isolada, mediante os quais, realizar as nossas próprias combinações e obter uma fórmula de acordo com as nossas necessidades, como será o caso dos que aporta a linha HSN Raw Series.

Suplementos “Tudo-Em-Um”

Produtos que contêm proteínas, carboidratos, creatina, aminoácidos...

Proteínas

Sem dúvida nenhuma, um suplemento de proteínas é o melhor recuperador pós-treino. Em função da fonte, poderemos encontrar de origem de soro de leite, de carne, de soja, de ervilha; e também em função à sua composição, concentrados ou isolados e até hidrolizados.

Aminoácidos

Apresentam-se em forma isolada, ou seja, disponíveis para a sua absorção imediata.

Carboidratos

Vão apoiar a tarefa de recarga de glicogénio.

  A Carregar...